Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Ai se eu pudesse sentir no plural
O meu singular é que me faz mal
Capa de jornal anonimidade
Sentir-me no campo destro da cidade

 

Afastar de mim qualquer solidão
Longe da família ou habituação
Mudar a imagem que fazem de mim
Não tenham certezas eu não sou assim
Não tenham certezas eu não sou assim

 

Entrei neste túnel procuro saída
Uma luz ao fundo me ilumina a vida
Quero ser plural ter identidade
Viver num segundo uma eternidade

Viver num segundo uma eternidade

 

Ficar esquecida sair em destaque
Ao mudar de sangue mudar de sotaque
Ai se eu pudesse sentir no plural
O meu singular é que me faz mal

 

Afastar de mim qualquer solidão
Longe da família ou habituação
Mudar a imagem que fazem de mim
Não tenham certezas eu não sou assim
Não tenham certezas eu não sou assim

 

Entrei neste túnel procuro saída
Uma luz ao fundo me ilumina a vida
Quero ser plural ter identidade
Viver num segundo uma eternidade

 

Entrei neste túnel procuro saída
Uma luz ao fundo me ilumina a vida
Quero ser plural ter identidade
Viver num segundo uma eternidade
Viver num segundo uma eternidade

 

Ai se eu pudesse sentir no plural
O meu singular é que me faz mal

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email