Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

02 Jan, 2014

A naifa - Imenso

 

Letra

 

Ai como eu quero viver no plural
este singular é pior que mal
cavaleiro ignoto na eternidade
exílio nos mares da minha saudade


Ignorar em mim a maior solidão
mesmo na rua sem tecto nem chão
enganar o espelho com retratos de mim
não tenham certezas, eu não sou assim...

 

Achado no Espaço esquecido pelo mundo

não tenho cansaço, Sou Eco profundo

Quero ser plural, Crescente, minguante

Viver num segundo o Eterno instante


não tenham certezas, eu não sou assim...

não tenham certezas, eu não sou assim...

não tenham certezas, eu não sou assim...

não tenham certezas, eu não sou assim...


Nascer larva, morrer borboleta, lagarta
crisálida de cor violeta, ser águia, luar
com mãos de veludo, desta saudade de
nunca ser tudo

Lembrar de Deus a voz num jardim imenso
ser poeta do Espaço, do Ser que me penso
ser do Oriente da ave que me espalha
trazer comigo a Luz numa medalha

Achada no Espaço esquecida pelo mundo
não tenho cansaço, Sou Eco profundo
Quero ser plural, Crescente, minguante
Viver num segundo o Eterno instante

 

não tenham certezas, eu não sou assim...

não tenham certezas, eu não sou assim...

não tenham certezas, eu não sou assim...

não tenham certezas, eu não sou assim...

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.