Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Papercutz editam no Japão “The Blur Between Us”

Os portuenses Papercutz acabam de ver este mês, o seu álbum "The Blur Between Us" re-editado no Japão.

 

A convite de Mori Daichi, o manager da editora independente de Tóquio Kilk Records, que viu um concerto dos Papercutz no festival SXSW e desde então tem acompanhado o trabalho do grupo, surgindo assim esta edição especial que inclui, remisturas dos seus singles por artistas como Ikonika, Synkro, Kyson, Sun Glitters, entre outros.

 

"The Blur Between Us", é o segundo disco da banda Papercutz constituída por Bruno Miguel, a norte-americana Melissa Veras e Francisco Bernardo, um projeto de música pop de sonoridades sombrias, recortadas e torcidas como as ruas do Porto, cidade onde nasceu e donde foi-se dando a conhecer. Em 2008 integram a compilação "novos talentos Fnac" desde aí têm recebido prémios e reconhecimento mundial.

 

Exemplos disso são: o segundo Prémio do International Songwriting Competition com "Secret Search", cujo júri é composto por Tom Waits, Robert Smith, entre outros notáveis, participam no Festival South by Southwest, em Austin no Texas, lançam em 2012 o álbum "Sounds of a Playground" em Inglaterra ou a eleição para o Red Bull Music Academy em Nova Iorque.

 

Este novo álbum foi produzido por Chris Coady (Beach House, Yeah Yeah Yeahs, TV On The Radio) e por Bruno Miguel, mentor da banda, no mítico estúdio "The Carriage House" (onde os Pixies conceberam o agora clássico "Doolittle").

 

Nele apresenta-se o projeto numa nova fórmula que quebra o lado mais intimista do anterior "Lylac" através de temas mais fortes com uma sonoridade negra.

 

Com a participação de José Luís Peixoto nas letras, é um trabalho conceptual que segue uma narrativa que se inicia, com a morte de alguém e que desperta uma procura do entendimento do próximo e da importância de partilharmos a nossa vida com outros.

 

Em 2014 o grupo irá fazer uma pequena série de concertos pelo Japão, para apresentar a nova edição do seu álbum a um exigente público e com mãos, na produção de um novo trabalho em Nova Iorque.

 

Retirado do HardMúsica

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.