Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

O ouro torrado
A vida num trapo 
Sem eira nem beira
E muitas mazelas 
De tanta poeira
Só me resta o turbilhão 

Perdido o recato
Do corpo mirrado
Sem oras nem moras
E muitas balelas 
Ao longo das horas
Sou terrível turbilhão 

Turbilhão Eu sou um turbilhão
Turbilhão Terrível turbilhão

Na paz do soldado
Por entre os excessos
Encontro o meu templo
O frágil nirvana
Que breve contemplo
Da raiz do turbilhão 

O ouro torrado
A vida num trapo 
Sem eira nem beira
E muitas mazelas 
De tanta poeira
Só me resta o turbilhão 

Turbilhão Eu sou um turbilhão
Turbilhão Terrível turbilhão

Só me importa é manter
Esta força imparável de sucção
Manter-me turbilhão
Ser o olho a rodar
Do remoinho em constante mutação
Terrível turbilhão

Turbilhão Eu sou um turbilhão
Turbilhão Terrível turbilhão
Turbilhão Eu sou um turbilhão
Turbilhão 
Turbilhão

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email