Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Factor X

 

O Factor X teve no passado dia 08 de Dezembro a sua segunda gala onde era grande a expectativa para ouvir os Il Divo.

 

Apresentado por Bárbara Guimarães e João Manzarra, nesta gala houve também a participação de um Robot, o qual não se entende qual o efeito pretendido. João Manzarra mostrou-se nervoso durante o programa, pecando na dicção, algo nada habitual. 

O júri foi como habitualmente composto por Sónia Tavares, Paulo Junqueiro e Paulo Ventura mentores das categorias adultos, jovens e grupos respectivamente. 

Coube aos X4U abrirem a noite no que a actuações diz respeito, interpretando “Blurred Lines”, tema escolhido pelo seu mentor Paulo Ventura, com uma actuação onde se notou uma evolução comparativamente à semana anterior. Os jurados acabaram por concordar eu a banda pode fazer melhor, indicando que nem todos os elementos estão ao mesmo nível. 

Sara Ribeiro trouxe-nos o intemporal “We don t need another hero” de Tina Turner, escolhido por Sónia Tavares, numa actuação cheia de garra, sobressaindo a sua poderosa voz. O rock é a sua praia, sendo notória o seu à vontade neste género musical. Actuação considerada “poderosa” por parte dos jurados. 

Berg viu a sua mentora Sónia Tavares escolher o tema “Purple Rain” de Prince. O cantor esteve irregular, existindo pouca familiaridade com a guitarra, pouca emoção na interpretação do tema e um nervosismo que o impediu de atingir todo os seu potencial. Esta mesma situação foi reconhecida pelos jurados. 

A jovem Rita interpretou “Breack on trough” dos The Doors, num tema no qual o arranjo foi perfeito, a voz poderosa e a presença em palco arrebatadora. Sónia Tavares chegou mesmo a indicar que a vê “a actuar em grandes palcos internacionais” enquanto o seu mentor Paulo Junqueiro se declarou “muito feliz” com a prestação. 

O jovem rapper D8 mais uma vez interpretando uma letra sua no tema “Every Breath you lake” numa actuação na qual a construção da letra não foi a melhor, tendo como agravante o facto de a sua voz ser abafada no refrão pelo playback. Actuação esforçada mas sem o brilho e o potencial que todos lhe reconhecem. Segundo os jurados “actuação pouco feliz” reconhecendo-se também a “notável capacidade de trabalho” de D8. 

Os Yeah!Land trouxeram “Your Song” de Elton Jonh numa actuação poderosa, mágica e de um talento incrível. Bastante aplaudidos pelo público, foram também elogiados pelos jurados. Sónia Tavares chegou mesmo a indicar que “são o meu grupo favorito”, Junqueiro disse terem estado impecáveis enquanto o mentor Paulo Ventura disse “nunca ter visto nada assim num programa de talentos”. 

Jair, cuja mentora Sónia Tavares escolheu o tema “Back to black” de Amy Winehouse proporcionou uma actuação onde a qualidade da sua voz compensou a pouca expressividade evidenciada, não atingindo todo o seu potencial. Segundo os jurados o cantor “esteve um pouco preso”. 

Seguiram-se as Cupcake, com o tema “Candyman” de Christina Aguilera, notando-se uma evolução comparativamente à semana anterior, destacando-se a afinação, que foi perfeita. Entre a opinião dos jurados destaca-se a indicação de “afinação perfeita” por parte de Sónia Tavares e da “entrega muito grande” revelada por parte do seu mentor Paulo Ventura. 

Os Aurora trouxeram o emblemático “Só gosto de ti” dos Heróis do Mar numa versão mais fresca, menos pesada, com um arranjo que apesar de arriscado, resultou muito bem. Para Paulo Junqueiro “estão cada vez melhores”. Já o seu mentor Paulo Ventura fez questão de indicar que “não são uma boys band mas sim um grupo”. 

A açoriana Mariana brilhou mais uma vez com a sua poderosa voz, mostrando toda a sua versatilidade artística, tudo isto com apenas 16 anos. Interpretou “Turning tables” de Adele recebendo de Sónia Tavares o agradecimento “pelo momento lindo que proporcionaste”. Já Paulo Ventura “com grande dureza e alguns nervos constato que és extraordinária”. O seu mentor Paulo Junqueiro revelou espanto por tanto talento em tão tenra idade. 

De seguida veio um dos grandes momentos da noite. José Freitas teve provavelmente a melhor actuação da noite com o tema “Bandoleiro” de Ney Matogrosso. Excelente colocação de voz, uma alma imensa e uma presença em palco “monstruosa”. “Irrepreensível” e “extraordinário” foram alguns dos adjectivos usados pelos jurados. 

Coube a Diogo Santos fechar a noite com o tema “Unchain my heart” de Joe Cocker com a subtileza e qualidade como imagens de marca. Foi considerado por Paulo Junqueiro como “um fora de série” e por Paulo Ventura como “um cantor extraordinário”. Bastante aplaudido pelo público. 

Os Il Divo, na provavelmente mais aguardada actuação da noite interpretaram “Can you feel love to night” exibiram o romantismo que os caracteriza e que já permitiu ao longo da carreira venderem mais de 26 milhões de discos em todo o mundo. “A musical affair”, o seu novo disco, “é um novo caminho dos Il Divo mais baseado na Broadway e nos musicais”, segundo os próprios. 

Após encerramento das votações, as Cupcake e Rita foram as menos votadas pelo público e como tal tiveram que actuar mais uma vez para os jurados decidirem quem seria elinada. As Cupcake foram salvas pelo seu mentor e por Sónia Tavares. 

Rita confessou no final do programa “estar satisfeita com o que fiz”, pois “isto é um jogo”, não mostrando “tristeza” por ter sido eliminada. 

Paulo Ventura, mentor dos grupos, revelou ao Jornal Hardmusica que o seu maior desafio “é fazer os grupos evoluir, algo que já faço na minha vida profissional”. 

A escolha dos temas, que tanta polémica tem dado, “é realizada como desafio. Para que eles trabalhem, para que apresentem trabalho, não criando algo óbvio, provavelmente para as Cupcake terei que passar a ser mais óbvio na escolha dos temas, pois dá a ideia de que lá em casa não conseguem ver a qualidade e o trabalho que elas tem vindo a desenvolver”. 

O Factor X regressa no próximo Domingo com mais boa música e com muito talento por revelar.

 

Retirado do HardMúsica

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.