Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Factor X: Três eliminados na primeira gala


Factor X: Três eliminados na primeira gala

O Factor X na SIC iniciou ontem, 01 de Dezembro a fase das Galas em directo com os 15 finalistas.

 

Antes do programa iniciar Júlia Pinheiro, directora de conteúdos do canal, anunciava-nos “um grande espectáculo de puro entretenimento” apresentado por Bárbara Guimarães e João Manzarra, escolhidos "por serem as nossas maiores estrelas".

 

Os concorrentes foram dividos em três grupos: jovens, adultos e grupos cujos mentores são Paulo Junqueiro, Sónia Tavares e Paulo Ventura respectivamente.

 

Paulo Junqueiro antes do programa indicou-nos estar “nervoso” esperando “que seja um dos meus a ganhar o programa”.

 

Nos castings a escolha foi “muito complicada, até porque houve uma altura em que tinha 60 pessoas para apenas oito lugares”, acrescentou.

A primeira actuação da noite coube a Dário Ferreira, artisticamente conhecido como Daduh King, que interpretou “Make Love” dos Room 5. Actuação elogiada pelos três jurados, com a ressalva de Paulo Junqueiro e de Paulo Ventura de este ser o género musical que melhor se lhe adapta, indicando a acção protectora da sua mentora Sónia Tavares.

 

A  jovem açoriana Mariana interpretou “Irreplaceable” de Beyoncé, numa actuação toda ela enérgica e de grande qualidade. Paulo Ventura indicou mesmo que “irrita-me solenemente que o Paulo Junqueiro retire o melhor de ti e tu tenhas tanto para lhe dar”.

 

O primeiro grupo a actuar foram os Yeah!Land que interpretaram “Prove Mary” de Tina Turner com um novo arranjo musical e uma coreografia “na medida certa” como indicou Paulo Junqueiro.

 

Seguiu-se a jovem Mafalda com “Firework” de Katy Perry numa actuação de grande qualidade vocal, mostrando progressos relativamente aos desempenhos obtidos nos castings, algo reconhecido pelos jurados.

 

Sónia Tavares anunciou de seguida mais um elemento do seu grupo, José Freitas para a interpretar “She” de Elvis Costello, numa actuação onde mostrou a versatilidade da sua voz. Os jurados elogiaram a actuação, sendo que para Paulo Junqueiro e Paulo Ventura a escolha do tema por parte de Sónia Tavares não foi a mais correcta por não permitir mostrar todo o potencial do concorrente.

 

Para os X4U, Paulo Ventura escolheu um tema dos One Direction, “What makes you beautiful”, mais uma vez com um novo arranjo tanto nas guitarras como na voz, que resultou em cheio. Contudo para Paulo Junqueiro, na sua apreciação indicou que o arranjo foi “relativamente pobre”.

Seguiu-se Jair, que interpretando “Thats Life” agradou tanto ao público como ao júri. Na apreciação dos jurados não foram realizados reparos ao concorrente e não sendo criticada a escolha da música por parte de Sónia Tavares.

 

Sónia que anunciou de seguida a Sara que nos trouxe “Keep the faith” de Bon Jovi, bem de acordo com a sua postura e voz rock. Uma escolha de tema excelente e uma interpretação de igual qualidade.

 

Diogo, um dos jovens que mais promete neste programa, interpretou “Georgia on my mind” de Ray Charles de forma magistral. Os jurados ficaram todos eles bastante agradados com a performance.


O grupo Aurora recordou depois um dos grandes nomes da musica portuguesa, António Variações com a “Canção do engate”. Mais uma vez Paulo Ventura arriscou com um novo arranjo musical não desfigurando a essência deste mítico tema.

 

Seguiu-se o artista que mais arrisca neste programa. A definição de artista surge do facto de o tema interpretado ser  também escrito por si, isto quanto tem apenas 16 anos. D8, apaixonado pelo rap cantou e encantou com “Best Day Ever”. Jurados rendidos ao seu talento e ao seu empenho, sendo inclusive considerado “como o mais trabalhador” de todos os concorrentes por Sónia Tavares

 

As Netas do Fado interpretaram “Porto Sentido” de Rui Veloso. Uma música que não foi escrita para fado interpretada por duas concorrentes pouco à vontade fora do género musical que trazem no nome. Uma actuação esforçada mas sem grande brilho.

 

A jovem Rita interpretou “Apologize” dos One Republic, num género musical que não é o seu “habitat natural” mas onde mais uma vez a sua entrega e a sua voz sobressaíram. O seu mentor Paulo Junqueiro foi bastante criticado pela escolha do tema por parte dos seus colegas jurados.

Berg, o concorrente com mais experiencia de palco de todos os candidatos interpretou “Right to be wrong” de Joss Stone. Berg recolhe preferência por parte dos jurados desde os castings, sendo esse reconhecimento extensível ao publico que o aplaudiu bastante.

 

As Cupcake encerraram a noite com “Single ladies” de Beyoncé numa actuação descolorida, nervosa mas bastante esforçada. Faltou uma coreografia mais dinâmica a acompanhar o tema.

 

Esta primeira gala teve como convidado o cantor de reggae do momento em Portugal, Richie Campbell que colocou o público a dançar e cantar o tema “Thats how we rol”.

 

Após encerramento das votações do público, os jurados tinham que eliminar um dos seus dois concorrentes menos votados. A escolha recaiu em Netas do Fado, Daduh King e Mafalda.

 

João Manzarra e Bárbara Guimarães no final mostraram-se “felizes com o programa”. Para Manzarra “foi uma gala emocionante a todos os níveis e para mim fiquei especialmente emocionado por ver tanto talento já eliminado nesta primeira gala”.

 

Já Bárbara optou por elogiar “um grande palco, um belíssimo cenário”, opinião reforçada por Manzarra para quem o cenário “está dez anos à frente”.

 

Bárbara e Manzarra indicaram ainda que se sentiram “tranquilos durante o programa, não tendo nenhuma ansiedade, até porque ensaiámos bastante”.

 

Já Daduh King, um dos eliminados, não se mostrou nada “desiludido. Eu já tenho a minha carreira e as minhas fãs. Este programa era um complemento à minha carreira”. Rematou indicando que “a Sónia Tavares tomou a decisão correcta”.

 

O Factor X volta no próximo Domingo, num caminho que levará um dos concorrentes ao prémio de 100 mil euros, a um automóvel e à gravação de um disco pela Sony Music Portugal.

 

Retirado do HardMúsica

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.