Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Pedro Puppe a solo com “Setembro”


Pedro Puppe a solo com “Setembro”

Depois do projecto de “Oioai” e “MIUDA”, com Mel, Puppe lança-se agora pela Optimus Discos, num álbum a solo, quase acústico, de cariz biográfico. 

Poucos podem saber que MIUDA não é apenas a voz agrdável de Mel. Pedro Puppe foi o responsável pela autoria e composição das músicas do trabalho de Mel. Tanto que agora, arquitecto e pára-quedista desafiou-se num álbum a solo. 

“Setembro” é uma homenagem ao seu avô, tal como já disse anteriormente. Mas é também uma instrospecção sobre o que lhe vai na alma. “Não tenho nada a dizer. Não tenho nada a ceder, nem razão para viver. Vou lutar para vencer, não tenho nada a perder”, canta no refrão da canção “Nada Dizer”. Esta faixa 8 do álbum resulta da adaptação da música “Ask Me Everything” de Julian Casablancas 

A última faixa – “Inadmissivelmente Triste”, talvez a mais original e complexa canção do álbum, qual lembrança da instumentalidade de um sintetizador de B Fachada, Puppe faz uso de uma notícia gravada pela Euronews ao longo da música, como background. Os vocais são baixos e numa espécie de fala musical corrida. É um desabafo que podia ser de qualquer pessoa numa tarde passada em casa, enquanto na rua chove. 

Ainda que numa sem uma direcção extremamente elaborada, a produção do álbum foi feita em parceira com o cantor e Artur David. 

Todas as músicas são tocadas e cantadas por Pedro Puppe, excepto o violoncelo na “No Meu Caminho” tocado por Giles Teixeira e as teclas do João Gil na “O Teu Namorado”. 

Num registo cuidado, a musicalidade rock acústico e melancólico são completadas por letras pessoais e emotivas de Puppe.
 


Retirado do HardMúsica

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email