Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

01 Dez, 2013

Nome comum - "Cuco"

 

Letra

 

Sempre q’um relógio toca 
Um passarinho sai da toca 
Deixa uma porta aberta e 
Num segundo me desperta 


Quanto temos? 
Tanto queremos. 
Quanto tememos. 
Sempre queremos. 


Sempre q’um relógio toca 
Um passarinho sai da toca 
Deixa uma porta aberta e 
Num segundo me desperta 

Sempre q’um relógio toca 
Um passarinho cai na toca 
Canta sempre à hora certa 
Em segredo me concerta 


Todo o tempo que me resta 
Vai ser lento senão não presta 
E em cada momento que me testa 
Dou de volta o que me empresta 


Quanto temos? 
Quanto tememos.

credits

from Cuco, released 16 September 2013 
Bernardo Palmeirim - Voz, guitarra 
Madalena Palmeirim - Voz, piano 
Gonçalo Castro - Baixo acústico 
Nuno Morão - Percussão 

Arranjo para cordas por Nuno Morão 

Ana Luísa Valdeira: violino 
Ricardo Jacinto: violoncelo 
Simão Palmeirim Costa: assobios 
Pedro Faro - pressor de pedal de sustain

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email