Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Fecho a porta, abro a janela do meu quarto,
Inspiro a escuridão, hoje vou seguir o teu rasto.
Meia noite e um quarto, a noite chama por mim,
É mesmo assim

Fiquei com o teu número, desde a festa na praia,
Lembras-te? Aquela em que te levantei a saia.
Com todo o respeito, baby, não me leves a mal,
Mas esse rabo não é normal

Divinal, fenomenal, casual, é que eu quero, sente,
O meu corpo como o teu, a ficar quente.
É incrível, nunca me senti assim,
Com este fogo a arder dentro de mim

Tens um feeling, aquele toque tropical
Aquele brilho nos olhos, tão simples tão natural.
Aquele savoir faire fundamental, emocional, 
Mexe, despe, irracional e sensual

Diz-me o que queres, diz-me como queres,
Desde que seja aqui e agora o resto é como quiseres.
Faço-te levitar, eu faço-te voar, 
Miúda faço-te um poema e prometo que te faço sonhar

Escuta, ouve, dança comigo.
Sabes que é um desejo antigo.
Esta noite promete ser a origem do universo,
Tu e eu nesta praia...é fogo certo

[Refrão]
Dança comigo esta noite é o que eu te peço...
Que te peço, se não stresso...
Sente o meu corpo deitado no teu...
Grita por mim, grita por mim...

Não sei o teu nome,
Tu não sabes o meu
Prometo, 
Fica um segredo meu e teu

No meio de gritos,
Alguns aflitos
Quero que acredites
Não páro, até te vires

Pinto um quadro teu
Com as tintas do meu corpo
Sufoco-te, agarro-te, mordo-te
Como um louco

Amarro-te, 
Odeio-te, 
Beijo-te o pescoço
Vou-te lamber o ego, como se fosses um osso

E já no fim da noite,
Viro a noite do avesso
Pego em ti, faço o mesmo
Sou um puto travesso

Agora chega de bulshit
Não sou desses,
Só prometo o que posso
Ainda não viste nem um terço.

[Refrão]
Dança comigo esta noite é o que eu te peço...
Que te peço, se não stresso...
Sente o meu corpo deitado no teu...
Grita por mim, grita por mim...

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.