Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

letra

 

Ás vezes dou por mim meio perdido
Vejo que não estás comigo
Sinto-me tão sem abrigo
Pensamento é vazio
Na espinha um arrepio
É contigo que eu agasalho o meu frio
Sei que este amor está condenado
Pois tramado é o passado e não perdoa
Mesmo que não volte a encontrar-te
Hás de ser sempre minha rainha sem coroa

Lembro-me dos momentos, daqueles primeiros tempos
Em que fomos sobrepondo sentimentos
Foi tudo à flor da pele, a agitação do fel ao mel
Foi levantar e aterrar no teu bocel
Foi ver a vida em outra escala
De tanto não querer deixá-la, abandonou-me
E só me resta recordá-la
E seguir em frente lembrando o teu nome
Queria estar contigo mas o tempo não te deixa
Ficar comigo, gosto tanto de te ter
No meu sentido nunca eu te quis perder
Fica comigo
Queria estar contigo mas o tempo não te deixa
Ficar comigo, gosto tanto de te ter
No meu sentido nunca eu te quis perder
Fica comigo

Queria estar contigo mas o tempo não te deixa
Ficar comigo, gosto tanto de te ter
No meu sentido nunca eu te quis perder
Fica comigo
Queria estar contigo mas o tempo não te deixa
Ficar comigo, gosto tanto de te ter
No meu sentido nunca eu te quis perder
Fica comigo


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email