Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Se eu pudesse num tempo
Abraçar as horas vazias
E gota-a-gota fazer cair
Segundos de histórias vadias.

 

Se eu pudesse não descobrir
Que a paixão é um fio que não fia
Que acaba por se abandonar
Ao suspiro de qualquer dia.

 

Se eu pudesse não acordar
Sempre que a noite é tão fria
Dizer-te mesmo assim:

 

Se eu pudesse na noite
Cantar-te os poemas do amanhã
E gota-a-gota deixar voar
A dor, o instante, a hora vã.

 

Se eu pudesse não acordar
Sempre que a noite é tão fria
Dizer-te mesmo assim:

 

Se eu quisesse não ser mulher
E amar o mundo como um ladrão,
Pilhar os dedos deste sentir,
Roubar o sémen de outra razão.

 

E se eu quisesse não ser feliz
E este não querer fosse um navio
Que me levasse tão longe
Sem volta, sem margens, sem leme, sem rio…

 

E me fizesse suspeitar
Que este não querer não é bem assim
E me acordasse,
Enfim.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.