Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Inauguração SOUND WALK, Festival Música Viva

 

Espaço-tempo da música portuguesa contemporânea, da afirmação da sua vitalidade, plataforma de circulação e confronto de ideias e de estéticas, o Festival Música Viva  completa em 2013 a sua 19ª edição, este ano em co-produção com o Teatro Municipal São Luiz; com o propósito de manter vivos os valores mais altos da civilização e da condição humana e dar a ouvir o que há de novo, acabado de criar! 

No programa, cerca de trinta obras, das quais metade são estreias absolutas de compositores portugueses, em seis concertos nos dias 11, 12 e 13, iniciativas de pedagogia pela Arte, cursos, instalações sonoras e multimédia (com a participação de mais de 50 compositores de todo o mundo); e ainda pela primeira vez, o Música Viva “Fringe".

SOUND WALK música viva "fringe"

Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura, Guimarães

CAAA


Inauguração: 16 de Novembro, 17.00. Conversa com Miguel Azguime às 18h30
Na Galeria 4, para ver até 5 de Janeiro de 2014. Todos os dias, das 14.30 às 19.00

A instalação “SoundWalk” é uma iniciativa da Miso Music Portugal que resulta de um “Call” anual a compositores de todo o mundo para comporem miniaturas musicais para integrarem esta instalação sonora, patente durante o Festival Música Viva.
Este ano o Festival Música Viva, volta a transbordar Lisboa, para acontecer também em Évora, Cascais e Guimarães. Em Guimarães e em estreita parceria com o CAAA inaugura-se o Festival Música Viva “Fringe” com a instalação sonora colectiva “SoundWalk”, que proporciona ao visitante uma imersão auditiva em 25 paisagens sonoras distintas sujeitas ao tema “Text-Sound Composition”.

“Text-Sound Composition” enquanto temática é a expressão de um objecto artístico multi-disciplinar, na convergência de texto, música e tecnologia. Na instalação “SoundWalk” este objecto artístico conforma-se em som, fixo sobre suporte, afrontando o espaço-tempo acústico.
25 miniaturas “Text-Sound Composition” provenientes de 17 diferentes países, constituem a instalação “SoundWalk - Música Viva Fringe 2013” patente no CAAA.

“Sound Walk”
(nomes dos compositores por ordem de difusão)

António Ferreira; Portugal; Tempus Fugit; 03:11
Junya Oikawa; Japão; Growing Verse; 04:19
João Fernandes; Portugal; F; 04:55
Herbert Baioco ; Brasil; Griechenland: Ich liebe dich!; 04:31
Gerald Fiebig; Alemanha; Emptied Words; 03:57
Donika Rudi ; Albania; Emotion Machine; 05:00
Cesare Saldicco; Itália; Digressione Ipertestuale Nr.10; 04:22
Anna Korsun; Ucrania; Micromaa; 05:00
Damian O’Riain; Irlanda; Ever Decreasing Circles; 04:31
Rosa Parlato; Itália; Transfert; 05:34
Anne-Claude Iger; França; La Luna ha perso il suo occhio; 02:08
Christian Banasik; Alemanha; Letzte Gebarde offener Munder; 04:59
Luis Marques; Portugal; Sing at 83.33Hz; 04:55
Christos Zachos; Grécia; The Spell; 02:05
Ruud Roelofsen; Holanda; Glittering Fragments; 03:35
Stephen McCourt; Irlanda; Ideomas (2nd and 3rd movement); 04:46
Sirpa Jokinen; Finlândia; Take a Winter Walk in the Garden with Jean-Jacques Rousseau; 05:13
Christos Alexopoulos; Grécia; Is This Real?; 02:22
Denise Ritter; Alemanha; sphaira01_remix_2012; 02:52
William Price; EUA; 2 Days in the Tank; 04:47
Vedran Mehinovic ; Bosnia/Herzegovina; Alpha State Suggestions ; 05:04
Thomas McConville ; Irlanda; Cecilia; 03:50
Matías Couriel ; Argentina; Interference; 05:00
Emma O’Halloran ; Irlanda; Stochasticity; 04:09
Nichola Scrutton; Reino Unido; Word of Mouth; 04:00
VER PROGRAMA COMPLETO DO FESTIVAL AQUI
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email