Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Há dias em que o tempo nos embala
e fala mesmo sem querer falar.
Guardamos um segredo que nos cala,
porque aprendemos que é melhor calar.
Às vezes há lembranças que não passam
e voltam só para nos fazer sorrir.
Guardamos os sentidos que se amassam,
sabemos quem nos sabe bem sentir!

Eu sei que a vida não nos dá tudo
e às vezes leva o tempo devagar.
O tempo enche as coisas de poeira
Mas não muda as coisas de lugar. (bis)

Há dias que o silêncio não apaga,
lembranças que são mágoas só por si.
Ficamos a esperar que o tempo traga
as águas que passaram por aqui.
E há noites que o silêncio não acalma,
lembranças que a vida não arrumou.
São como um farol dentro da alma,
da luz um barco que nunca ancorou.

Eu sei que a vida não nos dá tudo
e às vezes leva o tempo devagar.
O tempo enche as coisas de poeira
Mas não muda as coisas de lugar. (bis)

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.