Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também


"XXV 1988-2013" comemora os 25 anos de carreira dos RAMP

Conhecidos como o best kept secret da música metálica portuguesa, os RAMP estabeleceram novos padrões para todo o movimento da musica pesada em Portugal.

 

O primeiro trabalho nasceu em 1988 e é desde esse ano que os vários caminhos musicais e artísticos percorridos pelos RAMP revelaram uma banda multifacetada, uma das maiores qualidades, que os leva a querer evoluir mais.

 

Procuram constantemente mais e maior qualidade como principal condição de vida, conseguiram atingir uma reconhecida reputação em estúdio e sobretudo ao vivo, onde assinam apresentações demolidoras.

 

Os RAMP foram a primeira banda de metal a atingir o top de vendas em Portugal com o segundo álbum, milhares de cópias foram vendidas numa época em que poucos acreditavam que uma banda de heavy metal o pudesse fazer.

 

Com seis discos editados, os RAMP são uma das referências de um género musical que não acolhe muitos apoiantes em Portugal.

 

Para comemorar os 25 anos de carreira lançam agora XXV 1988-2013, um CD duplo que nos leva numa viagem pela carreira dos RAMP.

 

No primeiro CD entre os 18 temas selecionados pela Banda encontramos os hinos que construíram a reputação dos RAMP: “Hallelujah”, “For a While”, “Alone”, “Black Tie”, “All Men Taste Hell”, e o seminal “Thoughts”.

O segundo CD oferece 15 temas maioritariamente inéditos: seis versões

acústicas de algumas das mais emblemáticas canções dos RAMP destacando-se “Alone”, “So You Say”, “For a While” e nove  versões eléctricas de canções que marcaram a carreira da banda, com destaque para as nunca antes gravadas “I Ran” (A Flock Of Seagulls), “It’s The End Of The World As We Know It (And I Feel Fine)”, “Deliverance” (The Mission), “Fuck You” (Wild Dogs), “We're Not Gonna Take It” (Twisted Sister) e “Walk Like An Egyptian” (Bangles) um dos hinos dos RAMP que sempre marcou os Espectáculos ao vivo.

 

A banda tem já alguns espectáculos de apresentação, dia 08 de Novembro na FNAC do Vasco da Gama em Lisboa, dia 09 na FNAC do Chiado e no Almada Fórum, dia 10  no Colombo em Lisboa e em Cascais no CascaiShopping.

 

Os RAMP comemoram com este disco 25 anos de carreira, dividindo-os em 33 temas, cada um com uma pequena história, da já longa história construída pela banda.

 

Retirado do HardMúsica

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email