Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

 

 

Foi perante uma Praça de Armas cheia que numa noite quente e calma de Primavera, que Ana Moura abriu a 8ª Festa do Fado com uma actuação agradavel com alguma mas tímida participação do público.

 

O concerto começou com a actuação do “Fado Ensemble Lisboa”, um agrupamento musical formado por David Leão e Rui Borges Maia, na flauta transversal, Joel Vaz no oboé, Ana Maria Santos no clarinete, Pedro Santos e António Correia no acordeão, Baltazar Molina na percussão, Denys Stetsenko e Raquel Cravino no violino, Lúcio Studer na violeta e Ana Raquel Pinheiro no violoncelo, que participa nesta Festa do Fado acompanhará os fadistas complementando os acompanhantes tradicionais, a guitarra e a viola.

 

Ana Moura entrou em palco, de negro vestida, silhueta elegante e começa a ouvir-se a sua voz rouca e sensual entoando temas do seu último disco “Leva-me aos Fados”.

 

O público vai acompanhando a fadista nos temas que melhor conhece, entusiasmado com a actuação de Ana Moura que encantou na sobriedade vocal com que cantou temas como “Sou do Fado” e terminou perante um público rendido com a “Casa da Mariquinhas”recordando Amália Rodrigues.

De salientar os acompanhates de Ana Moura com especial relevo para o guitarra Custódio Castelo que é também o seu director artístico.

A Festa do Fado continua hoje, 04 de Junho, peals 22:00, no Castelo de São Jorge, com a actuação de Raquel Tavares. 

 

Via Hard Musica

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.