Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Hoje a mesquinhez
É uma constante,
Uma humanidade
Cada vez mais distante.
Todos preocupados
Com o que querem ter
Poucos empenhados
Naquilo que querem ser

| Invariavelmente Vende-se a alma ao diabo
| Inadvertidamente Pisa-se o que aparece à frente
| Invariavelmente Pouco interessa o outro lado
| Decididamente O ser humano é decadente

Entre maquilhagem e acessórios
Histórias repletas de finais inglórios
Acabou-se a união, perdeu-se o ideal
O mundo colectivo cedeu ao individual

| Invariavelmente Vende-se a alma ao diabo.
| Inadvertidamente Pisa-se o que aparece à frente
| Invariavelmente Pouco interessa o outro lado
| Decididamente O ser humano é decadente

Com hipocrisia, falsas militâncias
Discursos repetidos, constantes redundâncias
Uns são milionários, outros pedem esmola
Enquanto um mata, outro esfola...

| Invariavelmente Vende-se a alma ao diabo.
| Inadvertidamente Pisa-se o que aparece à frente
| Invariavelmente Pouco interessa o outro lado
| Decididamente O ser humano é decadente

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email