Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Estico a lona e cravo estacas pelo chão
Sozinho levanto este meu barracão
O circo é meu
E sou só eu
Bem-vindo à minha sessão

Sou palhaço, domador e trapezista
Bailarina, saltador, equilibrista
No meu circo eu sou a única atracção
E é de mim para mim a única ovação

Plumas, serpentinas, terilene
Bem-vindo ao Circo Zen
Cartola, camisa, mise-en-scene
Bem-vindo ao Circo Zen
Alegria sempre tão perene
Bem-vindo ao Circo Zen
Self-made woman, self-made man
Só no Circo Zen

O palhaço triste, o palhaço feliz
Sempre com direito a bis
No meu circo eu sou a única atracção
E é de mim para mim a única ovação

Tenho lantejoulas no meu coração
E a cabeça numa boca de leão
O circo é meu
E cá vou eu
Pelo tiro de um canhão

Plumas, serpentinas, terilene
Bem-vindo ao Circo Zen
Cartola, camisa, mise-en-scene
Bem-vindo ao Circo Zen
Alegria sempre tão perene
Bem-vindo ao Circo Zen
Self-made woman, self-made man
Só no Circo Zen

Vamos ao circo
Todos ao circo
O meu circo
Bem-vindo ao circo
É o Circo Zen

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.