Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Eu já não sei quem sou
e nem tenho a certeza 
se é hoje que tu vais
despir-me desta tristeza

Tu deixas ir estas história assim
sem princípio, meio ou fim
sem uma saída
tu e os teus olhos infantis
e os sapatos pretos de verniz
tens tudo a belo prazer.

não me tentes evitar de mãos atadas à cintura
sem vires abaixo do teu vestido de alta costura

Tu deixas ir estas história assim
sem princípio, meio ou fim
sem uma saída
tu e os teus olhos infantis
e os sapatos pretos de verniz.
tens tudo a belo prazer.

sozinha, calada, não temas a amar nem ser amada!

Tu deixas ir estas história assim
sem princípio, meio ou fim
sem uma saída
tu e os teus olhos infantis
e os sapatos pretos de verniz
tens tudo a belo prazer.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.