Terça-feira, 28.11.17

 

Letra

 

Nas ruas de Lisboa 
Meu fado insulano 
Ondas do mar soberano 
Num compasso de lonjura 
Meu canto ainda ecoa 
No cais das descobertas 
Destas rotas tão incertas 
Só meu fado ainda perdura 
Ó saudade, sentimento, solidão 
O meu fado vagabundo 
Prisioneiro de um desejo 
Ó saudade, sentimento, solidão 
Ondas do mar tão profundo 
Que querem beijar o Tejo 
Sonhei que uma ganhoa 
Cruzava o Bairro Alto 
Deste inquieto sobressalto 
Se fez a minha viagem 
D'Alfama à Madragoa 
Percorro a tua esteira 
Vem canoa baleeira 
Arpoar uma miragem 
Ó saudade, sentimento, solidão 
O meu fado vagabundo 
Prisioneiro de um desejo 
Ó saudade, sentimento, solidão 
Ondas do mar tão profundo 
Que querem beijar o Tejo

[instrumental]

Nas vozes de veludo 
Que a noite insinua 
Vem rasgar doce falua 
Meu amargo cancioneiro 
Lisboa e Tejo e tudo 
Quimera, desengano 
Este meu canto profano 
Há-de ser teu prisioneiro 
Ó saudade, sentimento, solidão 
O meu fado vagabundo 
Prisioneiro de um desejo 
Ó saudade, sentimento, solidão 
Ondas do mar tão profundo 
Que querem beijar o Tejo 
Ó saudade, sentimento, solidão 
O meu fado vagabundo 
Prisioneiro de um desejo 
Ó saudade, sentimento, solidão 
Ondas do mar tão profundo 
Que querem beijar o Tejo

 

Música do Album Fados, Fantasmas e Folias de Zeca Medeiros - Letra e Música José Medeiros

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Quero ver o que Terra me dá
Ao romper desta manhã
O poejo, o milho e o araçá
A videira e a maçã

 

Ó mãe de água, ó mãe de chuvas mil

Já não quero o teu aguaceiro
Quero ver a luz do mês de Abril
A folia no terreiro

E vou colher inhames e limões
Hortelã e alecrim
E vou cantar charambas e canções
P'ra te ao pé de mim

E nos requebros desse teu balhar
Quero ser o cantador
E vou saudar a várzea desse olhar
Ao compasso do tambor

 

Cantiga da Terra - letra e música de Zeca Medeiros

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 27.11.17

 

Letra

 

o cantador chegou de madrugada
venceu a noite
pelas praias do mar
na sua voz
teceu uma balada
amanhecer
que havemos de cantar

o cantador
rasgou as nossas penas
num canto moço
que havemos d'acender
na sua voz
ergueu vilas morenas
Maio maduro 
que havemos de colher

ergueu cidades
sem muros nem ameias
lançou sementes
na terra de ninguém
cantou o sol
rompeu nossas cadeias
trouxe consigo
outro amigo também

 

o cantador chegou de madrugada
venceu a noite
pelas praias do mar
na sua voz
teceu uma balada
amanhecer
que havemos de cantar

 

....

 

Letra

 de Zeca Medeiros

Baixo Eléctrico : Williams Maninho Nascimento

Vozes: Aníbal Raposo, Helena Oliveira, José Medeiros, Luís Alberto Bettencourt, Pilar Silvestre, Vania Dilac e Wiliams Maninho Nascimento

 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra ou os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Domingo, 26.11.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra ou os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra ou os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sábado, 25.11.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra ou os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra ou os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 24.11.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra ou os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Gosto do que é velho, faz-me sentir novo. 
Quem me olha do espelho são rostos lá do meu povo. 
Tenho as calças rasgadas, vou seguindo em contramão. 
Minhas memórias são herdadas dos nomes do… 

Meu coração que cabe na palma da mão. 
Coração que abro aqui neste serão, a todos que deixei na mão. 

Cá atravesso séculos que me puxam pela mão. 
Dizendo “devias ficar vendemos solidão”! 
Mas nem todas as maravilhas que vejo e cheiro. 
Aos meus eu dava Tordesilhas e o mundo inteiro… 

Ai o meu coração que cabe na palma da mão. 
Coração que abro aqui neste serão, a todos que deixei na mão. 

Assim, vou seguindo em frente 
Com o destino embriagado. 
Não sei aquilo que me espera 
e não estou Interessado. 

Ai o meu coração que cabe na palma da mão 
Coração que abro aqui neste serão, a todos que deixei na mão.

credits

from o convidado, released September 25, 2017 
música e letra - João Granola

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 23.11.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra ou os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Oi, uai uai
Ui, uai uai
Oi, uai uai
 
Dipos di tantu tempu sen bo
Dja txiga kel momentu kin spera txeu
Tantu n pidi pa seu, tantu n roga pa Deus
Momentu ki bus odjus ti inkontra ku di meu
 
Djam krebu txeu
Kolá na mi
Bem, ka bu xinti medu
Bem ser filis
 
Nina na mi, gingá
Nina na mi, gingá oi
Nina na mi, gingá
Nina na mi, gingá oi
 
Oi, uai uai
Oi, uai uai
Oi, uai uai
 
Na ora di bo sonu, sonha ku mi
Mi é bo Rainha Nzinga, bo é nha Xakazulu
Ligria na nha petu é festa na nha korason
É mi ké bu Dalila, bo é nha Sansão
 
Djam krebu txeu
Kolá na mi
Bem, ka bu xinti medu
Bem ser filis
 
Nina na mi, gingá
Nina na mi, gingá oi
Nina na mi, gingá
Nina na mi, gingá oi
 
Dje sabi sabi sabi sabi sabi ê
No subi la, no subi pa...
Disam na bera, silor di alta
Disam na bera, kamion di sokrotan
Disam na bera, kamion di alma ze
Giguiridia, disam na bera
Karu di boton suinus, disam na tera
Karu di no pubis o, disam na bera
Alei na karmusa na strada di no tera
Alei na karmusa na strada di no tera
 
Ala i mama, asin ki sedu
Ala i na bai suor di no pubis oh
Disam na bera, silor di alta
Ale i na karmusa na strada di no tera
Ale i na karmusa na strada di no tera
 
Nina na mi, gingá
Nina na mi, gingá oi
Nina na mi, gingá
Nina na mi, gingá oi
 
Não encontrei os créditos desta música


publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

Letra, composição musical, programação, produção: Sérgio Deuchande

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22.11.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

“Este Corpo” Letra e Música/Lyrics and Music: Filipe Sambado

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

When my time will come
And i will not look back
I will never feel ashamed
i learned so much
Done so much more
My past i won't ignore

Every lesson i had
In the calm of the storm
The message was clear
One day i'll be gone
Carry the torch Keep it alive
The future, the love, the fight.

When The Time Comes
I’ll go my way
But until then i’m here for the

Losers, outcasts
renegades, survivors
Our actions will always prevail
I’d rather do something
Then living for nothing
Do not be afraid if you fail

When The Time Comes
I’ll go my way
But until then i’m here to stay

When The Time Comes
I’ll go my way
Don’t be afraid if you fail

When The Time Comes
I’ll go my way
But until then i’m here to stay
I’ve learn so much
Done so much more
I got a past i won't ignore

Know who you are
and what you stand for
Carry the torch
Keep it alive

 

Não encontrei os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Vou voltar!
Sei que ainda vou voltar
Para o meu lugar
Foi lá e é ainda lá
Que eu hei de ouvir
Cantar uma Sabiá...

Vou voltar!
Sei que ainda vou voltar
Vou deitar à sombra
De uma palmeira que já não há
Colher a flor que já não dá
E algum amor
Talvez possa espantar
As noites que eu não queria
E anunciar o dia...

Vou voltar!
Sei que ainda vou voltar
Não vai ser em vão
Que fiz tantos planos
De me enganar
Como fiz enganos
De me encontrar
Como fiz estradas
De me perder
Fiz de tudo e nada
De te esquecer...

 

(Tom Jobim/ Chico Buarque)

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Why should i fake a smile on my face
got to laugh when i really dont feel like
How can i please when i really want to get away
Can’t live the lie that everything is ok

Bad choices are so easy to make
Lost the passion i had.
Time to move on again
My mind is playing tricks on me
Why do you see what i can’t see

Fate you believe everything has a reason
Like a slap in the face in everything that i do
Some call it karma, i call it destiny
No one’s there for me to hold on

Bad choices are so easy to make
Lost the passion i had.
Time to move on again
My mind is playing tricks on me
Why do you see what i can’t fucking see

Trust – the very little i had
I could finally see through you
Ego – you’re your own worst enemy
The world was only you and only you
Fuck You

Why should i fake a smile on my face
i got to laugh when i really dont feel like
Why should i fake a smile on my face .
How can i please when i really want to get away
Can’t live the lie that everything and everyone is ok

 

Não encontrei os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 21.11.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra ou os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

Music by João Bettencourt Pedroso & André Pires

Lyrics by João Bettencourt Pedroso

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra ou os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

Music by João Bettencourt Pedroso & André Pires

Lyrics by João Bettencourt Pedroso

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 20.11.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

"What ever happened to you" oficial music video. by Paulo Martins

 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Passei toda a minha vida
Num governo alienígena
Aguardei uma saída
Para ser alguém

Breve forte e conclusiva
Faço o cerne da linhagem
Num regresso à viagem
Que faculta homens

Eu vou desbravar
Ir à lua e voltar
Construir o meu castelo
Numa base lunar

Aonde viver?
Mas sem poder
Ter poder não é viver
Não subordinar outrém
Aprender a ser ninguém

Quem deixa os erros no passado
Mal amado é pecado
Conta a história
Dá-me insónia
Num acesso à memória
Faz um filtro à triagem
Faz um filho à passagem
Quando o medo deixa à margem
O último a acordar

Eu volto a dizer
As estacas vão ceder
Os aztecas no poder
E os gravatas na prisão

Cidade a arder
E a culpa que eu tiver
Se sabes o que sabes
A modéstia é mansão

Aonde viver?
Mas sem poder
Ter poder não é viver
Não subordinar outrém
Aprender a ser ninguém

Procurar sem aclamar
Encontrar sem eu marchar
Não confundas a demência
Ocus Pus Clarividência

 

Não encontrei os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Eu quero-te tanto, tanto
Eu quero-te tanto bem
Tenho-te tanta amizade
Como a tua mãe te tem

Manjerico da janela
Dá-me a mão, quero subir
Eu queria falar com ela
Mas à porta não posso ir
Mas à porta não posso ir
Eu queria falar com ela
Dá-me a mão quero subir
Manjerico da janela

A medronheira no vale
Dá-lhe o vento, abana, abana
Tomara já eu chamar
À tua irmã, minha mana

Manjerico da janela
Dá-me a mão, quero subir
Etc.



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Domingo, 19.11.17

 

Letra

 

Era de noite, lembro-me bem como se fosse agora e aqui
O frio cortava como navalha e a malta muda e sem se mexer
como as pedras da calçada
Tinhamos vindo ainda há pouco da casa do João na avenida
Tudo bem alto, ninguém sonhava então que ia entrar num beco sem saída

Ele era meu amigo desde os dias de escola
Gostava de brincar comigo aos índios e aos cowboys
E eu sonhava poder vir a ser a sua companheira
Mas o meu herói quis outra heroína
O meu herói quis outra heroína

Estava deitado sobre o meu colo como Jesus ao colo de Maria
Fechou os olhos e eu tive medo de o perder naquela noite fria
A morte veio, e sem dizer nada ele partiu com ela na montada
E eu fiquei rouca de gritar por dentro mas já de nada serviu o lamento

Ele era tão bonito e tocava viola
No grupo lá do bairro que ensaiava na garagem do Zé
A gente costumava ir juntos ver o sol nascer na praia
Mas o meu herói quis outra heroína
O meu herói quis outra heroína

(Letra e música de Luís Pedro Fonseca - Lena d’Água, Terra Prometida, 1986)

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

dei por mim a dançar na praia
subi à noite com a maré
fui nas ondas da minha saia
fiquei contigo fora de pé
perto de ti é onde eu quero estar

dei comigo a rolar na areia
o corpo nu vesti de luar
na vertigem da lua cheia
segui viagem p'ra te encontrar
perto de ti é onde eu quero estar

tal como um rio sou água a correr
sobre o teu peito, tão fora de mim
na madrugada o incenso a arder
deixa na pele um cheiro a jasmim
fico perdida de amor

perto de ti é onde eu quero estar
ao pé de ti sinto-me flutuar
perto de ti é onde eu quero estar
ao pé de ti sinto-me transbordar

 

letra de lena d'água e luís pedro fonseca; música de carlos fortuna e luis pedro fonseca

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sábado, 18.11.17

 

Letra

 

Olha o robot
É prò menino e prà menina

Olha o robot
Trabalha muito e gasta pouco

Olha o robot
É muito útil pra quem manda

Olha o robot
Está pronto a ser programado

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Tu tens alguém mas baby it's all good... yeah yeah...
Tu tens alguém mas baby it's all good
Eu nem me incomodo, eu tou sem ninguém não tou como tu
Mas tou nesse modo
Eu sei que o teu nigga não, eu sei que o teu nigga não fode
Tas a procura de alguém para te dar o que o teu nigga não pode
Sozinho em casa hoje tou alone
Vem ter comigo mas não te esqueças desliga o teu cellphone
Louca por sair da friend zone, louca por sair da friend zone
Fica em segredo e fica entre nós

Eu sou melhor que teu ex
Melhor que teu next
Mesmo num dia mau [x2]

Eu sei que és tu que me ligas em anónimo
O teu respirar é óbvio
A vontade de me ver vai ser sobrepondo ao ódio
Talvez me odeies como homem
Mas não me odeias como ontem
Não existe calma sem desordem
E a saudade é pra se matar jovem
Existe na ligação até ao ultimo sinal
Na esperança de me ouvires no voice mail teatral
Tipo, agora não dá liga mais tarde
Engraçado foi o que tu disseste quando bazas-te
Não que eu tenha contado os 4 meses, 3 semanas, 5 dias, 2 horas
Desde do dia em que te foste
Ou talvez tenha contado
Para tirar da cabeça o pensamento de ver com outra
O que me safou até agora foi a memoria fotográfica
Que eu guardei do teu corpo
E por mais que digas que não
A verdade é que ainda te quero como nenhum outro
Pediste tempo, eu dei-te um pouco
Mas o que o tempo não cura acaba morto
Só espero que te apresavas ao cair em ti
Que doía menos teres caído em mim


Eu sou melhor que teu ex
Melhor que teu next
Mesmo num dia mau [x2]

 

 

Letra por Jimmy P Coros por Jimmy P

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 17.11.17

 

letra

 

Não encontrei a letra ou os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

Fado Insulano - José Mede...

Cantiga da terra - Zeca M...

"Aprendiz de Feiticeiro -...

Milhafre das Ilhas - Luis...

Sara Tavares - Ter Peito ...

Banho Maria - Não Há Amor...

Sara Tavares - Fitxadu ft...

JUNGLE EVA - TT SYNDICATE

LAST NIGHT - TT SYNDICATE

João Granola - A todos (o...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Adorei esta versão da original de Silvio Rodriguez...
Música sempre atual
Muito obrigado pela informação, já actualizei o po...
Os créditos da Praia dos Lilases são do próprio Si...
Fico muito contente pela Carolina, há muito que me...
Amei😍💝
Muito bonita a música 😍
Essa letra me faz viajar, sonhar me encanta e a mu...
Grandas rappers
blogs SAPO
subscrever feeds