Segunda-feira, 25.11.13

 

Letra 

 

Pedes a bica corrida e dás graxa ao sapato

passas no pica da Graça e só desces no Rato

 

compras jornais numa estrela

tomas a meia de Lapa

páras na minha janela 

e reabres o mapa

 

guardas a imagem no Bolso da baixa Chiado

são três postais de Lisboa e do pátio do lado

 

Segues daqui a São Bento

fintas os Santos da estrada

ficas sem pé no sodré mas ninguém te diz nada

 

Põe a Bandeira no peito e a caravela no mar

corta o país a direito até naufragar

 

com um cravo ao sol na lapela

e um talvez nunca chegar

somos a proa de um povo que teima em cantar

 

 

com um cravo ao sol na lapela

e um talvez nunca chegar

somos a festa acabada que teima em durar

 

somos a festa acabada que teima em durar

somos a festa acabada que teima em durar

durar

 

Chegas às linhas do norte pela foz da ribeira

pedes aos teus aliados um porto à lareira

tens Boavista na rua e um Campo Alegre no centro

passas as tripas da moda francesa pra dentro

 

Ouves a fala arrojada e um grito dragão

compras a fita azulada ao café do Bulhão

mas pões Serralves ao ombro e campanhã num banquete

regressas à tua viagem com o pica bilhete

 

Põe a Bandeira no peito e a caravela no mar

corta o país a direito até naufragar

 

com um cravo ao sol na lapela

e um talvez nunca chegar

somos a proa de um povo que teima em cantar

 

com um cravo ao sol na lapela

e um talvez nunca chegar

somos a festa acabada que teima em durar

 

somos a festa acabada que teima em durar

somos a festa acabada que teima em durar

durar

 

Partes de Chaves com tanto Pinhão na camisa

sobes à Estrela e desces às colchas de Nisa

provas o queijo de Serpa

já nem sabes se és turista

bebes de Sagres e jogas à bisca

 

Põe a Bandeira no peito e a caravela no mar

corta o país a direito até naufragar

 

com um cravo ao sol na lapela

e um talvez nunca chegar

somos a proa de um povo que teima em cantar

 

com um cravo ao sol na lapela

e um talvez nunca chegar

somos a festa acabada que teima em durar

 

somos a festa acabada que teima em durar

somos a festa acabada que teima em durar

durar



publicado por olhar para o mundo às 09:49 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

Manifesto - Rita dias (se...

arquivos

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Nao acaba assim... Segue se:Reza a historia que a ...
Adoro esta música faz pensar na vida como ela é
AMOR ELECTRO "SEI"Não sei se vou cá estar, Sei que...
Gostei muito da música tem uma letra poética e o p...
Penso que o penúltimo verso é:"apareceram roxos no...
Eu amo esse beat
musica esta boa
Fdx.Grande som.Brutal
O POEMA.......AS MAÔS FLUINDO... COM PAIXÂO O INST...
blogs SAPO
subscrever feeds