Domingo, 03.07.16

 

Letra

 

Tens os olhos de Deus
E os teus lábios nos meus
São duas pétalas vivas.
E os abraços que dás,
São rasgos de luz e de paz
Num céu de asas feridas,
E eu preciso de mais,
Preciso de mais.

Dos teus olhos de Deus,
Num perpétuo adeus
Azuis de sol e de lágrimas,
Dizes: ‘Fica comigo
És o meu porto de abrigo,
E a despedida uma lâmina!'.
Já não preciso de mais,
Não preciso de mais.

Embarca em mim,
Que o tempo é curto
Lá vem a noite
Faz-te mais perto.
Amarra assim
O vento ao corpo,
Embarca em mim
Que o tempo é curto.
Embarca em mim.

Tens os olhos de Deus,
E cada qual com os seus
Vê a lonjura que quer,
E quando me tocas por dentro
De ti recolho o alento
Que cada beijo trouxer.
E eu preciso de mais,
Preciso de mais.

Nos teus olhos de Deus
Habitam astros e céus,
Foguetes rosa e carmim,
Rodas na festa da aldeia
Palpitam sinos na veia
Cantam ao longe que ‘sim!'.
Não preciso de mais,
Não preciso de mais.

Embarca em mim,
Que o tempo é curto
Lá vem a noite
Faz-te mais perto.
Amarra assim
O vento ao corpo,
Embarca em mim
Que o tempo é curto.
Embarca em mim.

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Sábado, 28.05.16

 

 

Não Somos 11, Somos 11 Milhões. #1de11milhões

Interpretação de Pedro Abrunhosa.

 



publicado por olhar para o mundo às 01:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 17.05.16

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 06.05.16

 

Letra

 

Tu és todos os livros,
Todos os mares,
Todos os rios,
Todos os lugares.
Todos os dias,
Todo o pensamento,
Todas as horas
O teu corpo no vento.
Tu és todos os sábados,
Todas as manhãs,
Toda a palavra
Ancorada nas mãos.
Tu és todos os lábios,
Todas as certezas,
Todos os beijos
Desejos, princesa.

Como uma ilha,
Sozinha...

Prende-me em ti,
Agarra-me ao chão,
Como barcos em terra
Como fogo na mão,
Como vou esquecer-te,
Como vou eu perder-te,
Se me prendes em ti,
Agarra-me ao chão,
Como barcos em terra,
Como fogo na mão,
Como vou eu lembrar-te
Se a metade que parte
É a metade que tens.

Tu és todas as noites
Em todos os quartos,
Todos os ventos
Em todos os barcos.
Todos os dias
Em toda a cidade,
Ruas que choram
Mulheres de verdade.
Tu és só o começo
De todos os fins,
Por isso eu te peço
Fica perto de mim.
Tu és todos os sons
De todo o silêncio,
Por isso eu te espero
Te quero e te penso.

Como uma ilha,
Sozinha...

Refrão

Pedro Abrunhosa - Voz.
Paulo Pinto - Guitarras.
João André - Contrabaixo.
Alexandre Frazão - Bateria.
Cláudio Souto - Central Station.

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Já são 5 da manhã
Ainda há tempo esta noite
Para quem começa a viver,
A rádio sussurra "Manhatã"
Em acordes distorcidos
Que nos enchem de prazer

Voam pássaros morcegos
Assustando o pára-brisas
E a paisagem que amanhece.
Queres parar, mas não aqui
Que essa luz parte de ti
E o desejo que acontece.

Da chuva faço mil estradas de vidro
E o meu carro a rolar.
No ar o cheiro do destino,
No chão a pele quente
Do Algarve a acordar

Uuu! Uuu!

Já passamos Castro Verde,
E escreveste na planície
Como se esta fosse um papel,
Dizes: "o mundo não compreende
mais do que está à superfície"
"Ne me quitte pas", pede Brell

Entre néons e Nirvana
Vais mudando de estação
Como se a próxima
Fosse a melhor.
E os sons que a serra esconde
Entre o asfalto e o monte,
São mais que a pressa do motor.

Da chuva faço mil estradas de vidro
E o meu carro a rolar.
No ar o cheiro do destino,
No chão a pele quente
Do Algarve a acordar

Uuu! Uuu!

Um dia de silêncio
É um dia de amargura
Igual a outro dia qualquer
Trazes nos olhos o desejo
Onde vejo a aventura
Que ainda vamos viver.

Da chuva faço mil estradas de vidro
E o meu carro a rolar.
No ar o cheiro do destino,
No chão a pele quente
Do Algarve a acordar

Uuu! Uuu!

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 29.04.16

 

Letra

 

Saiu pela noite,
Pelas ruas do Porto,
Procurando os seus olhos
Num copo já morto.
Perdeu-se na vida
Encontrou-a na Foz,
Entre o Molhe e a Avenida
Há tanta gente a sós.
E eu e tu somos iguais.
Esconderam palavras
Por trás das palavras,
Disseram amor
Sem se perceberem.
Dançaram na estrada,
No asfalto dos loucos,
Entre o céu e o nada
Foram morrendo aos poucos.
E eu e tu somos iguais.
E pediram-se um beijo,
Uma mão que os agarre,
Parados no tempo,
Para que o tempo não pare.
E eu e tu somos iguais.

E quando perceberam
Que a noite era só deles,
Mataram desejos
E rolaram beijos
Colados ao corpo,
Perdidos no chão.

Então os dois foram um,
E o tempo nenhum
Para o que tinham para se dar,
Põe o teu corpo no meu,
Deixa a noite acabar.

Então de um fez-se dois,
E o tempo depois
Foi tão pouco para viver,
Põe o teu corpo no meu
Sente o meu a amanhecer.

Hei, hei, hei, X 4
Eu e tu somos iguais...

Enrolou um cigarro
Que fumaram a dois,
Revivendo o prazer
Que viria depois.
Beberam olhares,
Lugares de veneno,
Nas paredes do quarto
O mundo é tão pequeno.
E eu e tu somos iguais.
Partiram no carro
A voar na cidade,
Encantados nas luzes,
Despistando a vontade.
Deram-se as mãos,
E os corpos também,
A 200 à hora
Não os vai vencer ninguém.
E eu e tu somos iguais.
E pararam o mundo
Numa rua qualquer,
Num abraço sereno
Sem ninguém perceber...
E eu e tu somos iguais.

E quando perceberam
Que a noite era só deles,
Mataram desejos
E rolaram beijos
Colados ao corpo,
Perdidos no chão.

Refrão

Pedro Abrunhosa - Voz, teclados, loop.
Leanne Carol - Background vocal.
Paulo Pinto - Guitarras acústicas, slide guitar.
Cláudio Souto - Órgão.
João André - Baixo.
Alexandre Frazão - Bateria.
Mr. Cool - Pandeireta.
Ian Humphries - Violino.
Charles Mutter - Violino.
Nic Pendelbury - Viola.
Philip Sheppard - Violoncelo.

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 24.02.16

 

Letra

 

Tu Não Sabes


Tu não sabes

Quanto tempo vais poder

Dizer: «Este sou eu»,

Gritar que o chão é teu,

Tu não sabes,

Que o céu chama por ti,

Quando à noite te sorri,

Quando as pétalas se abrem

Só por si,

Tu não sabes.

 

Tu não sabes

Quanto tempo irás pedir

Quando o sangue te fugir,

Quando o punho se fechar

Sobre ti,

Tu não sabes,

Que o sonho não morreu

Quando o beijo se perdeu,

Que a manhã não acabou

Só por nós,

Tu não sabes.

 

Que palavras vais usar

Quando o sono não vier,

Quando a noite te disser:

«Vem comigo».

Que loucura irás dizer

Quando a mão que te apertar

Te pedir para ficares

Só mais um dia,

Tu não sabes,

Tu não sabes,

Tu não sabes,

Tu não sabes.

 

Tu não sabes

Quantos rios se vão deter,

Quantos olhos vão beber

Nas palavras que colaste

Junto ao peito,

Tu não sabes,

Que os teus dedos são já meus,

Que se vão fechar nos teus,

Quando os barcos se despedem

Na maré,

Tu não sabes.

 

Que palavras vais usar

Quando o sono não vier,

Quando a noite te disser:

«Vem comigo».

Que loucura irás dizer

Quando a mão que te apertar

Te pedir para ficares

Só mais um dia,

Tu não sabes,

Tu não sabes,

Tu não sabes,

Tu não sabes….

 

Muito Obrigado à Cristina Trigo pelo envio da letra.

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 19.10.15

abrunhosaesanz.jpg

 

 
ALEJANDRO SANZ E PEDRO ABRUNHOSA



LANÇAM DUETO "UN ZOMBIE A LA INTEMPERIE"

"Un Zombie a la Intemperie" chega hoje a todos os parceiros digitais, como cartão de visita de "Sirope", o mais recente álbum de Alejandro Sanz.
 
Se as colaborações são sempre um momento aguardado pelos fãs, então o encontro entre um dos maiores artistas latinos do mundo e um dos maiores artistas portugueses, é-o ainda mais. Alejandro Sanz e Pedro Abrunhosa entregam a voz a um dueto único, em "Un Zombie a La Intemperie", cartão de visita do álbum "Sirope".
 
Este disco terá edição física em Portugal brevemente e já chegou a número 1 de vendas em 14 países, principalmente em Espanha, onde ocupou esse lugar durante 8 semanas consecutivas, com o maior recorde de vendas na primeira semana dos últimos 8 anos. Agora nomeado para 5 prémios Latin Grammy e 5 prémios Los 40 Principales, o álbum é a base para uma digressão que, só em Espanha, teve 25 concertos e mais de 300 mil pessoas na plateia.
 
"Un Zombie a la Intemperie" mostra a força que têm duas figuras mestres na música pop actual, mas marca uma vez mais a perspectiva global que Pedro Abrunhosa tem da música: o cantor ainda este ano recebeu um Globo de Ouro, na mesma altura em que esgotou o Meo Arena e, por três vezes, o Coliseu do Porto, bem como muitas outras salas em todo o país e na Europa, como o Olympia de Paris.


publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Yo era el confidente de tu cajón
Yo era el que le susurraba a aquél dragón
Hice una licencia de explorador
Fabriqué unas alas, busqué un balcón
Me eché a volar contento al este
Se ve tan celeste
Cuánto más lejos yo más feliz
Bajé tanto la guardia, la tentación
Que llegué a confundir la locura con el valor
Durmiendo a la intemperie
Sin techos ni paredes
Solo en soledad y sin ti yo solo

Por ti, volví por ti pero no te vi
Si no estás solo soy un zombie a la intemperie
A ti, me fui a buscarte a ti
Ahora el dragón se ríe de mí
No soy bueno pa' explorar
Sin ti soy solo un zombie

Sin ti, morir por ti, pero no te vi
Sino estás solo soy un zombie a la intemperie
Sin ti, me fui a buscarte a ti
Ahora el dragón se ríe de mí
Yo no soy bueno pa' explorar
Sin ti soy solo un zombie

Ya no te preocupes, ya no hay razón
Lo que dices no me importa, solo tu voz
Los espejos quieren ser siempre más que Dios
Mientras que buscamos juntos la salvación

Lo sé, lo sé, yo me he vuelto a equivocar
Lo sé, lo sé que no merezco otra oportunidad
Y cuando cierras esa puerta
Lo que encuentras es tu magia celestial
Me alegra tanto verte
Verte es todo lo que me hace feliz
Y nadie lo remedie

Por ti, volví por ti, pero no te vi
Sino estás, solo soy un zombie a la intemperie
Sin ti me fui a buscarte a ti
Y ahora el dragón se ríe de mí
Yo no soy bueno pa' explorar
Sin ti soy solo un zombie

Volví al volver perdí
Pero no por ti
No eres tu es que soy un zombie aunque me peine
Sin ti me fui a buscarte a ti
Ahora el dragón se ríe de mí
Yo no soy bueno pa' explorar
Sin ti soy solo un zombie

Solo soy un zombie
Solo soy un zombie
Solo soy un zombie

 



publicado por olhar para o mundo às 20:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 26.08.15

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 28.01.15

abrunhosa.jpg

 


PEDRO ABRUNHOSA

Esgota Coliseus no Porto e apresenta convidados

Esta 5ª feira, 29 de Janeiro, Pedro Abrunhosa sobe ao palco do Coliseu do Porto para uma data extra, que antecipa os concertos marcados para 30 e 31 de Janeiro, que já se encontram esgotados. Prevêem-se noites históricas no Coliseu do Porto, Meo Arena (7 de Fev.) e Pavilhão Multiusos de Guimarães (14 de Fev.). Será a celebração dos 20 de carreira de Pedro Abrunhosa, neste espectáculo especial de nome INTEIRO, que revisita toda a discografia do músico, compositor e cantor, desde "Viagens" – o disco de estreia, reeditado em Novembro de 2014 -, até ao mais recente "Contramão".

Ao vivo, Pedro Abrunhosa surgirá acompanhado por convidados muito especiais, em todos os concertos da digressão nacional de INTEIRO. Camané irá participar no tema "Para os Braços da Minha Mãe" (um momento que se prevê de grande emoção e cumplicidade entre os dois artistas e entre estes e o público) e os músicos Mário Barreiros (guitarra) e Edgar Caramelo (saxofone) - que integraram, a formação original dos Bandemónio – acompanharão Pedro Abrunhosa em diversos momentos do espectáculo. Os concertos do Coliseu do Porto contam ainda e em exclusivo, com o contributo especial do músico, performer e artista plástico João Ricardo de Barros Oliveira.

INTEIRO esgotou a sala parisiense Olympia, a 16 de Janeiro e o Rockhal, no Luxemburgo, no dia seguinte. Em Portugal é apresentado no Coliseu do Porto nos dias 29, 30 e 31 de Janeiro, na MEO Arena a 7 de Fevereiro e no Pavilhão Multiusos de Guimarães, a 14 de Fevereiro.

Mensagem de Pedro Abrunhosa sobre INTEIRO, aqui.


publicado por olhar para o mundo às 19:03 | link do post | comentar

Domingo, 23.11.14

 

Letra

 

ENTRE A ESPADA E A PAREDE

Estás tão perdido agora,
Tens um caminho mas preferes estar fora
Parecia fácil mas os dias não têm rede,
Diz como te sentes entre a espada e a parede.

Entre a espada e a parede.
Um dia o céu,
Noutro dia o chão,
Dizes para ti: "Melhores dias virão".
Um shot, dois shots, nada mata a sede,
Então como te sentes entre a espada e a parede.

Perdeste o tempo de voltar atrás,
Sabes de cor como isso se faz,
Deixas o corpo onde o amor se perde,
E tens tanto à aprender
Entre a espada e a parede
Entre a espada e a parede
É onde o corpo mata a sede,
Entre a espada e a parede.

Uma sala cheia de paredes vazias,
E uivam sirenes, mas isso já não ouvias.
O asfalto grita alto um nome que te persegue,
Diz como te sentes entre a espada e a parede.
Repetes cantigas, tropeças passos de dança,
Apagas o cigarro enquanto a rua balança,
E pedes a alguém que te ame, que te leve,
Então como te sentes entre a espada e a parede.

Perdeste o tempo de voltar atrás,
Sabes de cor como isso se faz,
Deixas o corpo onde o amor se perde,
E tens tanto à aprender
Entre a espada e a parede
Entre a espada e a parede
É onde o corpo mata a sede,
Entre a espada e a parede.

Não conheces quem te abraça
Nem quem te escava o chão,

E tanta gente em fuga a esconder a solidão.
Hoje vais voar na noite como a tua alma pede,
Então como te sentes entre a espada e a parede.

Entre a espada e a parede
Entre a espada e a parede
É onde o corpo mata a sede
Entre a espada e a parede
Entre a espada e a parede
É onde o corpo mata a sede
É onde a vida se perde
Entre a espada e a parede
Ainda sabes o teu nome
É onde o corpo mata a sede
Onde a estrada se perde
É entre a espada e a parede
Onde o corpo mata a sede...

 

Pedro Abrunhosa - 'Entre a Espada e a Parede'. Álbum 'Longe', 2009 - Vídeo Letra | Video lyrics


Letra e música: Pedro Abrunhosa



publicado por olhar para o mundo às 17:02 | link do post | comentar

 

 

SE HOUVER UM ANJO DA GUARDA

Um homem contou-me
Que da montanha
Se toca o céu,
Que se encontrou ao subi-la
Mas ao descê-la
Se perdeu.
Viu rastos de cobra
E pegadas de leão:
"Esta vida não sobra
Quando se olha só para o chão!"

E tentou fugir do trilho,
Beijou o tempo como a um filho,
Acordou numa alvorada,
Já sem nada pr'a esconder
E então falou assim:

"Se houver
Um Anjo da Guarda
Que me abrace
E se guarde dentro de mim,
É tão só estar só no fim".

Outro homem contou-me
Que da cidade
Se vê o mundo,
Que é tão doce o desejo,
Que nenhum beijo
É profundo.
Viu escadas de ouro
E telhados de rubi,
Pensou que o maior tesouro
É cada qual saber de si.

E tentou fugir da sombra,
Dizer à luz que não se esconda,
Correu as ruas, uma a uma,
Já sem nada pr'a perder
E então gritou assim:

"Se houver
Um Anjo da Guarda,
Que me abrace
E se guarde dentro de mim,
É tão só estar só no fim".
Porque é tão só estar só no fim.

 

Pedro Abrunhosa - 'Se houver um Anjo da Guarda'. Álbum 'Longe', 2009 - Vídeo Letra | Video lyrics

Letra e música: Pedro Abrunhosa

 



publicado por olhar para o mundo às 08:59 | link do post | comentar

Quinta-feira, 13.11.14

 

Letra

 

O Melhor Está P'ra Vir
(Pedro Abrunhosa / Pedro Abrunhosa)

Há sempre um chão que aguenta,
Que não te deixa cair,
Agora que a manhã há-de surgir,
Trazes o mundo na mão,
Cortas da pedra e do pão, 
E sabes que o melhor está p'ra vir.

Já viste a paz e o tempo,
Sabes que portas abrir, 
Há sonhos a pedir para existir,
Foi um caminho deserto, 
Fazes o longe ser perto 
E sabes que o melhor está p'ra vir.

E a noite perdeu o medo,
Agora as sombras têm luz,
Raios de sol a dançar nos dedos, 
E há quanto tempo sonhas
Este momento,
E agora

Vai começar,
Já não há volta a dar, 
Põe os braços no ar, 
Aqui o dia é de luz.
Sabes do rio por dentro, 
A que montanhas subir, 
Há beijos que não vais deixar fugir, 
Sentes a mão que te abraça,
Agora o escuro tem graça, 
E dizes que o melhor está p'ra vir.

E a noite perdeu o medo,
Agora as sombras têm luz,
Raios de sol a dançar nos dedos, 
E há quanto tempo..
Este momento..
E agora

Vai começar,
Já não há volta a dar, 
Põe os braços no ar, 
Aqui o dia é de luz.

 

 

O Melhor Está P’ra Vir
(Hino da Missão Pijama)

Música e Letra
Pedro Abrunhosa

Produção
Pedro Abrunhosa e João Bessa

Músicos (Comité Caviar)
Cláudio Souto
Eurico Amorim
Marco Nunes
Miguel Barros
Paulo Praça
Pedro Martins

Músicos Convidados
Gileno Santana (trompete)
Rui Teixeira (saxofone)

Maestrina
Ana Lídia

Colaboração especial
Maestro Vitor Dias com Pequenos Cantores da Maia



publicado por olhar para o mundo às 16:31 | link do post | comentar

Sexta-feira, 31.10.14

abrunhosaviagens.jpg

 


PEDRO ABRUNHOSA

"Viagens" vai ter reedição comemorativa 20 anos depois de se ter quebrado o silêncio

A reedição chega às lojas a 8 de Dezembro, no ano em que se comemoram os 20 anos da sua edição original.É a celebração de uma data redonda, editada num ano em que Pedro Abrunhosa tocou para mais de 200 mil pessoas, na tour sempre esgotada de "Contramão" (o mais recente álbum editado em 2013) e em que anunciou "INTEIRO", o novo espetáculo, agendado para o início de 2015 nas maiores salas do país: Coliseu do Porto (30 e 31 Janeiro), Meo Arena (7 de Fevereiro) e Multiusos Guimarães (14 de Fevereiro). A digressão "INTEIRO" começa no mítico Olympia, em Paris, a 16 de Janeiro e no dia seguinte, no Rockhal, no Luxemburgo.
 
Escreve Nuno Galopim, no texto que acompanha "Viagens 20 Anos": "O disco é um marco na história da música portuguesa. Nasce no mesmo ano em que ohip hop made in Portugal chega aos discos – não só com Viagens, mas também com o EP de estreia dos Da Weasel, um CD single de General D e a antologia Rapública. Estabelece pontes não apenas com o jazz (e as suas várias expressões mais recentes, do jazz hip hop (de É Preciso Ter Calma) ao acid jazz (em Mais Perto do Céu), mas também com o funk (que domina a pulsação irresistível de Não Posso + ou Socorro), assimilações da house(visíveis, por exemplo, em Estrada), uma matriz clássica da canção pop (que se revela em Lua) e um domínio da balada (em Viagens ou Tudo o Que Eu te Dou), mas sempre numa perspetiva cantautoral que deixa evidente a personalidade de quem escreve as canções que canta. A voz assim não é apenas a que se escuta, mas também a que pensou o que nos diz."
 
A reedição "Viagens 20 Anos" chega às lojas no seu formato físico acompanhada por um DVD com um documentário, realizado pela Mínima Ideia, que ao longo de quase 70 minutos entrevista pessoas chave escolhidas por terem acompanhado de perto a criação deste disco, recuperando imagens de arquivo. O CD inclui o álbum "Viagens", e como extras o tema "Talvez Foder" e três remisturas originalmente incluídas no EP F (editado um ano após a edição de ‘Viagens’). Todo o áudio foi remasterizado por Ray Staff, que masterizou álbuns como "Aladdin Sane" e "Ziggy Stardust" do David Bowie, "It´S Only Rock `N Roll´ dos The Rolling Stones ou a edição comemorativa do 25º aniversário do "London Calling" dos The Clash. A edição será em digipack, com artwork revisto, e booklet de 24 páginas.
 
"Quando, na primavera de 94, É Preciso Ter Calma e Não Posso + chegaram às rádios, transportavam um sabor a descoberta de algo de novo que aqui acontecia. Pela sonoridade inédita entre nós, pela própria força das canções, pelo técnico que a produção afinara havia ali algo que fazia a diferença. Quando o álbum chegou, pouco depois, a surpresa começou a fazer-se familiaridade. E chegados a dezembro aquelas canções tinham definido a banda sonora do seu tempo. Vinte anos passados recordam um episódio com estatuto de "clássico", que ganhou voz naquele momento em que uma visão estética e uma consciência ética se juntaram com vontade de partilhar", escreve ainda Nuno Galopim, concluindo: "E quebrou-se o silêncio."


publicado por olhar para o mundo às 19:33 | link do post | comentar

Quarta-feira, 15.10.14

Pedro Abrunhosa: mais de 200 mil pessoas já assistiram à TOUR CONTRAMÃO

 

 


PEDRO ABRUNHOSA

Anuncia grandes concertos em 2015

INTEIRO passará pelo Porto, Lisboa e Guimarães

Em 2015, Pedro Abrunhosa apresenta o espetáculo especial INTEIRO, uma celebração ao vivo do sucesso de "Contramão", o seu sétimo álbum de originais, galardoado com a marca de platina e com os prémios Pedro Osório da S.P.A. e um Globo de Ouro de Melhor Música atribuído ao tema "Para os Braços da Minha Mãe". INTEIRO comemora também os 20 anos do álbum seminal "Viagens", que será reeditado no final de Novembro.

O mítico Olympia, em Paris, é o primeiro a receber INTEIRO, a 16 de Janeiro, seguido do Rockhal, no Luxemburgo, no dia seguinte. Em Portugal, "Inteiro" é apresentado no Coliseu do Porto nos dias 30 e 31 de Janeiro, passa pela MEO Arena a 7 de Fevereiro e ruma ao Pavilhão Multiusos de Guimarães, a 14 de Fevereiro. Os bilhetes já se encontram à venda, nos locais habituais.

"INTEIRO é o espectáculo que celebra o quanto ainda aí vem, o muito que há para fazer. Todos os dias são dias de recomeçar, de tentar ser maior, de buscar na palavra certa o tempo fugaz da vida. Estas noites de INTEIRO serão o início de muita mais estrada, mais Canções, da perpétua busca de algo que espero nunca vir a encontrar", afirma Pedro Abrunhosa no comunicado que fez hoje a propósito do anúncio destes concertos.
 
Coliseu do Porto - 30 e 31 Janeiro
Meo Arena - 7 de Fevereiro
Multiusos Guimarães - 14 de Fevereiro


publicado por olhar para o mundo às 20:55 | link do post | comentar

Domingo, 12.10.14

Pedro Abrunhosa: mais de 200 mil pessoas já assistiram à TOUR CONTRAMÃO

 

 

PEDRO ABRUNHOSA

Continua a esgotar salas em tempo record

Mais de 200.000 pessoas já assistiram à digressão de "Contramão"

Lançado há menos de um ano, a 2 de Dezembro de 2013, "Contramão", o sétimo álbum de originais de Pedro Abrunhosa, deu origem à maior digressão de um artista nacional em 2014. 
 
Pedro Abrunhosa & Comité Caviar têm actuado para plateias sucessivamente esgotadas, em salas ou ao ar livre, em alguns casos para mais de 30.000 pessoas - como na Queima das Fitas do Porto ou na Expofacic, em Cantanhede.
 
Vários espectáculos esgotam poucas horas após o início de venda dos bilhetes, levando, sempre que as condições se encontram reunidas, à marcação de novas sessões.
 
Para celebrar o sucesso de "Contramão", Pedro Abrunhosa está a preparar um conjunto de novidades para o público nacional e internacional, que serão reveladas já na próxima terça-feira, 14 de Outubro, pensadas para quem pretende rever mas, sobretudo, para quem ainda não teve oportunidade de ver, a actual digressão.


publicado por olhar para o mundo às 23:16 | link do post | comentar

Sábado, 05.07.14

 

 

 

Letra

 

 

Acordas longe de ningum,
Sentes que ontem foste alm,
No mos um mundo que morreu,
L fora um outro que no teu.
Na estrada o carro no parou,
Talvez algum que no acreditou
Que o corpo serve para voar,
Sempre que a dr se deixe amar

E dizes que hoje vais mudar de vida,
Mas s mais uma para te mostrar onde a sada,

Que Tudo ou Nada,
Que hoje Tudo ou Nada,
Que hoje Tudo ou Nada,
Que hoje Tudo ou Nada

Os sonhos j so de papel,
As noites um sonho cruel,
Em cada porta algum ausente,
Um som distante, um cu diferente.
O alcatro a mil hora,
Um instante que demora,
A luz corta como metal,
A terra tem um sabor banal.

E dizes que hoje vais mudar de vida,
Mas s mais uma para te mostrar onde a sada,

Que Tudo ou Nada,
Que hoje Tudo ou Nada,
Que hoje Tudo ou Nada,
Que hoje Tudo ou Nada



publicado por olhar para o mundo às 08:16 | link do post | comentar

Sexta-feira, 04.07.14

 

 

Letra

 

 

Um dia tudo acaba
Sem perceberes porque,
Num acorde de guitarra
Vs o mundo
Mas ningum te vê.
As sombras
Que falam,
Te ouvem
E dizem:
Eu sou a noite.

 

Ento sentes o frio

Duma qualquer cidade aberta,
Sabes que as ruas esto contigo,
S o teu corpo est em parte incerta.
O vento
Que gritas,
Mais alto
Que o nome,
Que o medo de ti...

 

Desenhos,
Desejos,
Nos lbios,
No sangue
Duma parede qualquer.

 

E sobre a mesa um mar fechado,
Uma aguarela feita de luz,
Um passado nunca acabado,
E um beijo que algum depois.
Palavras,
Tradas,
Que fogem
E dizem:
No me deixes nunca.

 

Aqui o tempo no tempo,
s um cho que ningum pisou,
Trazes um louco no pensamento
E um Vero que se eternizou..
Estradas
Que soltas
Dos olhos,
Dos mundos
Que trazes em ti...

 

Desenhos,
Desejos,
Nos lbios,
No sangue
Duma parede qualquer.

 

Há um mágico 
Que no cabe nas tuas mos,
Tr-lo no peito
Com a fora do trovo.
E cada passo
mais distante do que o que vs,
Talvez bastante, Talvez discreto Para mostrar quem tu é 



publicado por olhar para o mundo às 17:11 | link do post | comentar

Terça-feira, 20.05.14

Pedro Abrunhosa

 

Pedro Abrunhosa

RECEBE GLOBO DE OURO DE MELHOR MÚSICA COM "PARA OS BRAÇOS DA MINHA MÃE"

"Para os Braços da Minha Mãe" foi a música galardoada ontem, na XIX Gala dos Globos de Ouro da SIC. Pedro Abrunhosa interpretou a canção ao vivo numa cerimónia transmitida em direto no canal, acabando esta atuação com o refrão de outro dos temas de "Contramão" (Dezembro 2013), "Todos Lá Para Trás". 

Na semana passada, o tema "Para os Braços da Minha Mãe" havia sido também distinguido na 1.ª edição dos Prémios Meios & Publicidade. Na cerimónia em que premiaram a melhor Criatividade em Autopromoções em Televisão, Rádio e Imprensa, o spot de informação institucional produzido pela SIC com base neste tema recebeu o galardão de Ouro.

A canção, cantada em dueto por Pedro Abrunhosa e Camané, tem sido ouvida e usada como uma canção que reflete e fala do momento histórico do país tendo mesmo sido votada pelos leitores da revista Sábado como a "Canção da Revolução". O semanário havia perguntado aos seus leitores que música adotariam caso houvesse um novo 25 de Abril e 48% dos votos foi para esta canção.

Pedro Abrunhosa continua a digressão do álbum "Contramão", a qual tem lotado consecutivamente as salas por todo o país por onde tem passado. As próximas datas serão:

16 MAI | Póvoa de Varzim - Casino da Póvoa (ESGOTADO)
17 MAI | Póvoa de Varzim - Casino da Póvoa
18 MAI | Lisboa - Gala Globos de Ouro
23 MAI | Torres Vedras - Teatro Cine
31 MAI | Castelo Branco - Cine-Teatro Avenida
07 JUN | Santarém - Feira Nacional de Agricultura
27 JUL | Cantanhede - Expofacic
07 AGO | Estoril - Casino Estoril
13 AGO | Olhão - Festival do Marisco

2015
16 JAN | Paris - L'Olympia
17 JAN | Luxemburgo - Rockhal

Agenda completa e muito mais em aqui.



publicado por olhar para o mundo às 12:52 | link do post | comentar

Segunda-feira, 24.02.14
Pedro Abrunhosa recebe Prémio Pedro Osório
O Prémio Pedro Osório, atribuído pelo terceiro ano pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), será entregue ao músico Pedro Abrunhosa, pelo álbum ‘Contramão’, na quarta-feira, às 18h30, na sede da cooperativa de autores.

"O prémio foi atribuído por unanimidade por um júri constituído pelos membros dos corpos sociais da SPA, tendo em conta a qualidade da obra editada em finais de 2013 e também o percurso de Pedro Abrunhosa, como criador e intérprete", afirma a cooperativa de autores em comunicado.

 

Em Dezembro passado, quando foi editado o CD, Pedro Abrunhosa afirmou que este era o resultado de uma nova "observação da realidade": "Sou movido pela realidade. O fio condutor é a 'auto-realidade', essa cúpula sob a qual tudo brota".

 

Gravado no Porto com a banda Comité Caviar, o disco contou com as participações do fadista Camané, do cantor catalão Duquende, do Saint Dominic Choir e do Quarteto de Cordas de Matosinhos.

 

O CD é constituído por canções feitas com "muita dedicação, pouca inspiração e uma observação da realidade" portuguesa, como a emigração e a crise, disse o músico.

 

‘Contramão’ é o sétimo álbum de originais do músico de 52 anos, a celebrar 20 anos da edição do álbum de estreia, ‘Viagens’, um dos de maior sucesso da sua carreira.

 

O Prémio Pedro Osório, no valor de 2.000 euros, foi instituído em homenagem ao compositor falecido em Janeiro de 2012, tendo, nas duas edições anteriores, distinguido os músicos Jorge Palma e Rão Kyao.

 

A SPA anuncia igualmente, que, em Março, será conhecido o vencedor do Prémio Igrejas Caeiro, que distingue uma personalidade na área radiofónica.

 

Retirado do Sol



publicado por olhar para o mundo às 22:12 | link do post | comentar

Domingo, 16.02.14
Pedro Abrunhosa
Com o album "Contramão", Pedro Abrunhosa venceu o Prémio Pedro Osório, atribuído pelo terceiro ano, pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA).

Em comunicado a Sociedade Portuguesaa de Autores diz "O prémio foi atribuído por unanimidade por um júri constituído pelos membros dos corpos sociais da SPA, tendo em conta a qualidade da obra editada em finais de 2013 e também o percurso de Pedro Abrunhosa, como criador e intérprete".

Em Dezembro passado, quando foi editado o CD, Pedro Abrunhosa terá afirmado à Lusa que este era o resultado de uma nova "observação da realidade": "Sou movido pela realidade. O fio condutor é a autoralidade, essa cúpula sob a qual tudo brota".

Gravado no Porto com a banda Comité Caviar, o disco contou com as participações do fadista Camané, do cantor catalão Duquende, do Saint Dominic Choir e do Quarteto de Cordas de Matosinhos.

O CD conta com canções feitas com "muita dedicação, pouca inspiração e uma observação da realidade" portuguesa, como a emigração e a crise, afimou ainda à agência Lusa.

"Contramão" é o sétimo álbum de originais do músico de 52 anos, a celebrar 20 anos da edição do álbum de estreia, "Viagens", um dos de maior sucesso da sua carreira.
Retirado do HardMúsica


publicado por olhar para o mundo às 12:56 | link do post | comentar

Sexta-feira, 31.01.14

Pedro Abrunhosa

‘Contramão’ atinge o Galardão de Platina

Voamos em contramão

 

Participação no Factor X, na SIC,
dia 2 de Fevereiro


 

Menos de dois meses depois de ser editado, ‘Contramão’, o mais recente disco de Pedro Abrunhosa atingiu a marca de Platina. Este é o 7.º álbum de estúdio de Pedro Abrunhosa e foi co-produzido pelo próprio e por João Bessa, o engenheiro de som com quem já tinha trabalhado no anterior registo, ‘Longe’.

 

Abrunhosa encontra-se actualmente em digressão pelo País, com concertos esgotados em todas as cidades que visita. Depois de Albergaria-a-Velha, Leiria e S. João da Madeira, a digressão de ‘Contramão’ chega amanhã a Faro e no sábado a Portimão. Ver todas as datas aqui.

 

No domingo, Abrunhosa é um dos convidados especiais da 10.ª gala do programa Factor X, transmitido na SIC.

 

"Voámos Em Contramão"

"Para os Braços da Minha Mãe"



publicado por olhar para o mundo às 12:39 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22.01.14

Pedro Abrunhosa

 

PEDRO ABRUNHOSA

COMEÇA AMANHÃ A DIGRESSÃO DE ‘CONTRAMÃO’ COM CONCERTOS ESGOTADOS

 

Arranca amanhã a digressão do novo disco de Pedro Abrunhosa, ‘Contramão’. O Cineteatro Alba, em Albergaria-a-Velha, tem honras de estreia do novo espectáculo de Abrunhosa e os Comité Caviar. Os novos singles, ‘Toma Conta de Mim’, ‘Voámos em Contramão’ e o muito partilhado e comentado ‘Para os Braços da Minha Mãe’conviverão com os grandes êxitos de carreira de Abrunhosa.

 

Abrunhosa será recebido com uma sala esgotada em Albergaria-a-Velha, assim como estão já muitas das salas já anunciadas para esta fase da tour. Leiria, dia 24 de Janeiro; S. João da Madeira, dia 25 de Janeiro; Braga, no dia 14 de Fevereiro têm lotação lotada.

 

Para esta fase da digressão, Abrunhosa actuará em Faro (31 de Janeiro), Portimão (01 de Fevereiro), Beja (08 Fevereiro), Abrantes (28 de Fevereiro), Sintra (01 de Março), Vila do Conde (08 de Março), Caldas da Rainha (29 de Março).

 

Ainda em Fevereiro, dia 21, Pedro Abrunhosa actuará em Macau, a convite do Instituto Politécnico de Macau.

 

Mais datas serão anunciadas em breve.

PEDRO ABRUNHOSA & COMITÉ CAVIAR CONTRAMÃO

 

Auditórios 2014

 

23 JAN · Cineteatro Alba, Albergaria-a-Velha · 21h30 ESGOTADO

24 JAN · Teatro José Lúcio da Silva, Leiria · 21h30 ESGOTADO

25 JAN · Casa da Criatividade, S. João da Madeira · 21h30 ESGOTADO

26 JAN · Casa da Criatividade, S. João da Madeira · 16h30

31 JAN · Teatro das Figuras, Faro · 21h30

01 FEV · Teatro Municipal de Portimão · 21h30

08 FEV · Pax Júlia – Teatro Municipal, Beja · 21h30

13 FEV · Theatro Circo de Braga · 21h30

14 FEV · Theatro Circo de Braga · 21h30 ESGOTADO

21 FEV · Instituto Politécnico de Macau, Macau · 21h30

28 FEV · Cine Teatro São Pedro, Abrantes · 21h30

01 MAR · Olga Cadaval, Sintra · 21h30

08 MAR · Teatro Municipal de Vila do Conde · 21h30

29 MAR · Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha · 21h30



publicado por olhar para o mundo às 21:23 | link do post | comentar

Quinta-feira, 09.01.14

Pedro Abrunhosa

 

Pedro Abrunhosa

Primeiros concertos da nova digressão anunciados

Leiria, S. João da Madeira e Braga com salas esgotadas

Foram anunciados os primeiros concertos da nova digressão de auditórios de Pedro Abrunhosa & Os Comité Caviar. Albergaria-a-Velha tem as honras de abertura da tour do novo disco ‘Contramão’. O espectáculo no Cineteatro Alba está marcado para dia 23 de Janeiro de 2014.

 

A digressão continua em Leiria, dia 24 de Janeiro, no Teatro José Lúcio da Silva, cuja sala já tem a lotação esgotada. Esgotada também está a Casa da Criatividade em S. João da Madeira, dia 25 de Janeiro, tendo sido aberta nova data a 26 de Janeiro. Ainda em Janeiro Pedro Abrunhosa actuará em Faro, dia 31 de Janeiro, no Teatro das Figuras.

 

Em Fevereiro, a digressão é recebida no Teatro Municipal de Portimão (dia 1) e no, também já esgotado Theatro Circo de Braga (dia 14). Neste mês está ainda prevista uma passagem de Pedro Abrunhosa por Macau, a convite do Instituto Politécnico de Macau.

 

As canções do novo ‘Contramão’ vão-se ouvir também no Centro Cultura Olga Cadaval em Sintra, no dia 1 de Março; no Teatro Municipal de Vila do Conde, no dia 8 de Março e no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha, no dia 27 de Março.

 

Mais datas serão anunciadas em breve.

 

PEDRO ABRUNHOSA & COMITÉ CAVIAR CONTRAMÃO

 

Auditórios 2014

23 JAN · Cineteatro Alba, Albergaria-a-Velha · 21h30

24 JAN · Teatro José Lúcio da Silva, Leiria · 21h30 ESGOTADO

25 JAN · Casa da Criatividade, S. João da Madeira · 21h30ESGOTADO

26 JAN · Casa da Criatividade, S. João da Madeira · 16h30

31 JAN · Teatro das Figuras, Faro · 21h30

01 FEV · Teatro Municipal de Portimão · 21h30

14 FEV · Theatro Circo de Braga · 21h30 ESGOTADO

01 MAR · Olga Cadaval, Sintra · 21h30



publicado por olhar para o mundo às 23:03 | link do post | comentar

Quarta-feira, 18.12.13

Pedro Abrunhosa

 

PEDRO ABRUNHOSA
“Contramão” é Galardão de Ouro

Video de “Para os Braços da Minha Mãe” visto
por mais de 150 mil pessoas numa semana

 

Editado há duas semanas, “Contramão” assume-se como um verdadeiro sucesso. Atingiu o Galardão de Ouro poucos dias depois de chegar às lojas e aproxima-se agora velozmente da Platina.

 

Nas redes sociais, os fãs mostram a empatia que sentem com as canções deste novo disco, com especial destaque para os temas “Voámos em Contramão” e “Para os Braços da Minha Mãe”, esta última um autêntico sucesso viral, depois da SIC Notícias ter publicado uma auto-promoção do canal com esta música. O vídeo já ultrapassou as 150 mil visualizações numa semana.

 

Pedro Abrunhosa gravará hoje em vídeo e ao vivo com Camané e Duquende, imagens que farão parte do especial de televisão que terá estreia prevista em Janeiro de 2014.

 

Pedro Abrunhosa & Comité Caviar actuarão na Noite de Passagem de Ano no Terreiro do Paço, em Lisboa, dando assim início à Digressão 2014/2015 do novo disco “Contramão”.



publicado por olhar para o mundo às 10:19 | link do post | comentar

Quinta-feira, 12.12.13

Pedro Abrunhosa & Duquende - Saudade from Tiago Alves on Vimeo

 

Letra

 

Saudade

querer a luz de uma janela que não abre

adormercer um sono ausente de verdade

é estar liberto sem liberdade

viver um tempo com outra idade

é ver o fim sem que ele acabe

 

saudade

querer la luz de una ventana que no abre

es dormir un sueño ausente de verdad

es estar libre sin libertad

vivir a un tiempo con otra edad

es ver el fin sin que se acabe

 

saudade

es pisar un suelo que fue mañana y ahora tarde

es vivir a fuego lento que aun arde

estar intero por la mitad

vivir a medias sin ser cobarde

es ser poeta ...

 

saudade

estar en pie

querer um mundo que no es mas que una sombra

es ser capaz de ver la paz onde se esconda

amar de lejos estando tan cerca

amor que duele por ser tan cierto

 

saudade

é dizer a quem se ama que se guarde

descer ao fundo sem sentir que que o fundo acabe

é ser contente sem felicidade

ter a ceerteza do que não se sabe

é ter razão sem sentir vaidade

 

saudade 

es decir a quien se ama que se guarde

bajar al fondo sin sentir que el fondo acabe

estar contento sin felicidad

tener seguro lo que no se sabe

tener razón sin presunción

 

saudade

estar en pie

querer um mundo que no es mas que una sombra

es ser capaz de ver la paz onde se esconda

amar de lejos estando tan cerca

amor que duele por ser tan cierto

 

amar de lejos estando tan cerca

amor que duele por ser tan cierto

 



publicado por olhar para o mundo às 11:16 | link do post | comentar

Segunda-feira, 09.12.13

Pedro Abrunhosa


PEDRO ABRUNHOSA

Estreia hoje vídeo oficial do single
‘Voámos em Contramão’

‘Contramão’ é líder no do top de iTunes
deste a data de lançamento

 

Estreou hoje o videoclip do single ‘Voámos em Contramão’, um dos temas de retirados do novo álbum de Pedro Abrunhosa. O vídeo, realizado por Lionel Balteiro e produzido pela Mínima Ideia, contou com a participação de fãs do artista que se viram confrontados emocionalmente com uma actuação de Abrunhosa e os Comité Caviar, em privado, numa sala de espectáculos vazia.  A câmara capta momentos inesperados, uns engraçados outros enternecedores, de interacção entre o artista e os seus fãs.

 

‘Contramão’ foi editado há precisamente uma semana e está, desde então, no 1.º lugar do top de iTunes. O disco conta com as participações especiais de Duquende em ‘Saudade É/Saudade Es’ e de Camané em ‘Para os Braços da Minha Mãe’, canção que se tem tornado um êxito viral, adoptado pelos meios de comunicação e pelos fãs como hino à nova vaga de emigração dos portugueses. A Sic Notícias fez uma auto-promoção com o tema e esta já foi visualizada na internet por mais de 100 mil pessoas, tendo sido partilhada na internet por milhares e milhares de pessoas.

 

‘Contramão’ é o 7.º álbum de originais de Pedro Abrunhosa e foi co-produzido pelo próprio e por João Bessa.





publicado por olhar para o mundo às 20:47 | link do post | comentar

Quinta-feira, 05.12.13

 

Letra

 

Cheguei ao fundo da estrada, 
Duas léguas de nada,
Não sei que força me mantém.
É tão cinzenta a Alemanha
E a saudade tamanha,
E o verão nunca mais vem. 
Quero ir para casa
Embarcar num golpe de asa,
Pisar a terra em brasa,
Que a noite já aí vem.
Quero voltar
Para os braços da minha mãe,
Quero voltar
Para os braços da minha mãe.

 

Trouxe um pouco de terra,
Cheira a pinheiro e a serra,
Voam pombas 
No beiral.
Fiz vinte anos no chão,
Na noite de Amsterdão,
Comprei amor
Pelo jornal.
Quero ir para casa
Embarcar num golpe de asa,
Pisar a terra em brasa,
Que a noite já aí vem.  
Quero voltar
Para os braços da minha mãe,
Quero voltar
Para os braços da minha mãe.

 

Vim em passo de bala, 
Um diploma na mala, 
Deixei o meu amor p'ra trás.
Faz tanto frio em Paris, 
Sou já memória e raiz,
Ninguém sai donde tem Paz.
Quero ir para casa
Embarcar num golpe de asa,
Pisar a terra em brasa,
Que a noite já aí vem.  
Quero voltar
Para os braços da minha mãe,
Quero voltar
Para os braços da minha mãe.



publicado por olhar para o mundo às 13:19 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Terça-feira, 26.11.13

 

Letra

 

Eu não sei quem te perdeu 

Quando veio,
Mostrou-me as mãos vazias,
As mãos como os meus dias,
Tão leves e banais.
E pediu-me
Que lhe levasse o medo,
Eu disse-lhe um segredo:
"Não partas nunca mais".

E dançou,
Rodou no chão molhado,
Num beijo apertado
De barco contra o cais.

E uma asa voa 
A cada beijo teu,
Esta noite
Sou dono do céu,
E eu não sei quem te perdeu.

Abraçou-me
Como se abraça o tempo,
A vida num momento
Em gestos nunca iguais.
E parou,
Cantou contra o meu peito,
Num beijo imperfeito
Roubado nos umbrais.

E partiu,
Sem me dizer o nome,
Levando-me o perfume
De tantas noites mais. 

E uma asa voa 
A cada beijo teu,
Esta noite
Sou dono do céu,
E eu não sei quem te perdeu.




publicado por olhar para o mundo às 08:43 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

Ana Moura e Pedro Abrunho...

Música de Apoio à Seleção...

Alberto Indio com Pedro A...

Pedro Abrunhosa - Como Um...

Pedro Abrunhosa - Algarve

Pedro Abrunhosa - 'Eu e T...

Pedro Abrunhosa - Tu não ...

ALEJANDRO SANZ E PEDRO AB...

Alejandro Sanz - Un Zombi...

Blind Zero - Break the Un...

arquivos

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Essa musica é muito bonita e para além de mais me ...
Queria ser -ÁTOAEu não aguento Ficar assim Mas pas...
Muito gira esta musica adorei
essa música é super me toca no fundoYouTube
😘💑😚😗🌟😇😍😍😶🎶🎵🎼♩🎙🎤🎧🎸🕭🔔📯🎷🐎🐩🐱🐈
Essa música e muito bunita
maravilhosa!!Adorei!
ynossa amei a musica Quem dera se aparecesse um ho...
Gostooo💜💜
Once you found mejust a stranger in the crowdcould...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds