Terça-feira, 05.09.17

paulobastos.jpg

 

PAULO BASTOS APRESENTA “DESAFIO”, AO VIVO, NAS FNAC


Depois dos showcases que levaram ao rubro a FNAC do Gaia Shopping e do MAR Shopping, Paulo Bastos embarca uma vez mais numa aventura musical em dose dupla. O cantor e compositor português, representado pela Music For All, apresentará ao vivo o álbum “Desafio”, registo do qual já foi extraído o tema-título e “O Que É Que Houve?”.

 

A primeira paragem é na FNAC de Santa Catarina, no centro da cidade do Porto, pelas 18h, seguindo-se a FNAC do Norte Shopping quando o relógio marcar as 22h. O dia 9 de Setembro promete assim ser de muita música ou não fosse o norte do país exposto ao autêntico caldeirão onde Paulo Bastos torna possível um encontro entre o passado e o presente, criando uma inesperada, e viciante, relação cósmica.

 

Paulo Bastos faz jus ao ditado popular “De pequenino é que se torce o pepino”. É que se os seus dotes na cozinha são um mistério, já o seu talento para a música é sobejamente conhecido desde tenra idade.

 

Contava apenas com nove anos de vida quando iniciou a sua atividade musical e um ano depois já se tinha iniciado no estudo da guitarra, começando aí a trilhar um percurso que se adivinhada pródigo em sucessos e conquistas.

 

A sua estreia como solista de orquestra aconteceu tinha Paulo apenas vinte anos. O concerto para guitarra clássica e orquestra de Vivaldi em Ré M, com a Filarmónica das Beiras, no Teatro Aveirense, tornar-se-ia na primeira de muitas vezes em que dominaria por completo o palco e arrebataria o coração, e o espírito, do público presente!

 

Do seu extenso e completo percurso fazem parte o curso de guitarra clássica do Conservatório de Música de Coimbra e, posteriormente, o complemento no Conversatório de Música de Aveiro Calouste Gulbenkian, onde terminou o 8º Grau/Ano; a Licenciatura em Engenharia Eletrónica e Telecomunicações, na Universidade de Aveiro; a Licenciatura em Ensino de Música na vertente de Guitarra Clássica, também em Aveiro; mais de uma dezena de cursos de aperfeiçoamento de Guitarra Clássica, muitos deles orientados por professores de renome internacional; diversos workshops de Jazz com profissionais, de reconhecido talento, das mais variadas nacionalidades.

 

Paralelamente dedicou-se, ainda que de forma autodidata, ao estudo de instrumentos tradicionais portugueses, como o Cavaquinho, a Gaita-de-Foles e a Guitarra Portuguesa, por exemplo, enriquecendo ainda mais o seu já de si extenso léxico de sonoridades.

 

Entre as diversas vezes que subiu a palco destaca a partilha de momentos únicos com nomes da música internacional como Siri Svegler, Stee Downes ou Hubert Tubbs.

 

Os seus espetáculos a solo incluem uma vertente tradicional, nas influências, sonoridades e instrumentos que o acompanham, e outra mais contemporânea e que se liga de forma directa à world music e às danças do mundo. É por entre temas originais, e alguns da música tradicional portuguesa, que Paulo Bastos percorre Portugal de lés-a-lés.

 

Em 2015 Paulo Bastos dá um passo crucial na sua carreira – avança para a composição, e gravação, do seu primeiro álbum a solo. “Desafio” é uma junção perfeita do cancioneiro popular com músicas originais, sendo ainda possível encontrar sonoridades pop/rock facilmente reconhecíveis, mas com uma roupagem completamente inesperada. Aqui o tom é meio de convite, meio de provocação, num misto de emoções e sentimentos que arrebatam todos os que partilham o gosto por esta arte a que chamamos de música.

 

Atualmente Paulo Bastos frequenta o Mestrado em Cavaquinho Português na vertente de Performance, na Universidade de Aveiro. De notar que este Mestrado é o primeiro, e único, a nível nacional, dedicado apenas e só a este instrumento, sendo completamente inovador por permitir desbravar caminho na vertente da investigação académica.

 

Este é um passo importante que vai permitir ao instrumento evoluir bastante e que valoriza de forma incontornável a cultura e tradição portuguesa.



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 16.05.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra ou os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

PAULO BASTOS.jpg

 

 

Numa era onde nada se inventa e tudo se transforma, “O Que é Que Houve?”, o novo single de Paulo Bastos, é um bom exemplo de como a modernidade pode ajudar a trilhar novos caminhos para as raízes e sonoridades portuguesas.

 

O segundo single do álbum “Desafio” é a combinação perfeita dos pequenos mistérios do nosso quotidiano com romantismo, encanto e uma letra onde abundam as questões e escasseiam as respostas. A tudo isto somemos uma dose de puro rock, o dedilhar único do cavaquinho e um ritmo frenético bastante familiar e está criada a receita para a mais recente aposta da Music For All.  

 

Paulo Bastos faz jus ao ditado popular “De pequenino é que se torce o pepino”. É que se os seus dotes na cozinha são um mistério, já o seu talento para a música é sobejamente conhecido desde tenra idade.

 

Contava apenas com nove anos de vida quando iniciou a sua atividade musical e um ano depois já se tinha iniciado no estudo da guitarra, começando aí a trilhar um percurso que se adivinhada pródigo em sucessos e conquistas.

 

A sua estreia como solista de orquestra aconteceu tinha Paulo apenas vinte anos. O concerto para guitarra clássica e orquestra de Vivaldi em Ré M, com a Filarmónica das Beiras, no Teatro Aveirense, tornar-se-ia na primeira de muitas vezes em que dominaria por completo o palco e arrebataria o coração, e o espírito, do público presente!

 

Do seu extenso e completo percurso fazem parte o curso de guitarra clássica do Conservatório de Música de Coimbra e, posteriormente, o complemento no Conversatório de Música de Aveiro Calouste Gulbenkian, onde terminou o 8º Grau/Ano; a Licenciatura em Engenharia Eletrónica e Telecomunicações, na Universidade de Aveiro; a Licenciatura em Ensino de Música na vertente de Guitarra Clássica, também em Aveiro; mais de uma dezena de cursos de aperfeiçoamento de Guitarra Clássica, muitos deles orientados por professores de renome internacional; diversos workshops de Jazz com profissionais, de reconhecido talento, das mais variadas nacionalidades.

 

Paralelamente dedicou-se, ainda que de forma autodidata, ao estudo de instrumentos tradicionais portugueses, como o Cavaquinho, a Gaita-de-Foles e a Guitarra Portuguesa, por exemplo, enriquecendo ainda mais o seu já de si extenso léxico de sonoridades.

 

Entre as diversas vezes que subiu a palco destaca a partilha de momentos únicos com nomes da música internacional como Siri Svegler, Stee Downes ou Hubert Tubbs.

 

Os seus espetáculos a solo incluem uma vertente tradicional, nas influências, sonoridades e instrumentos que o acompanham, e outra mais contemporânea e que se liga de forma directa à world music e às danças do mundo. É por entre temas originais, e alguns da música tradicional portuguesa, que Paulo Bastos percorre Portugal de lés-a-lés.

 

Em 2015 Paulo Bastos dá um passo crucial na sua carreira – avança para a composição, e gravação, do seu primeiro álbum a solo. “Desafio” é uma junção perfeita do cancioneiro popular com músicas originais, sendo ainda possível encontrar sonoridades pop/rock facilmente reconhecíveis, mas com uma roupagem completamente inesperada. Aqui o tom é meio de convite, meio de provocação, num misto de emoções e sentimentos que arrebatam todos os que partilham o gosto por esta arte a que chamamos de música.

 

Atualmente Paulo Bastos frequenta o Mestrado em Cavaquinho Português na vertente de Performance, na Universidade de Aveiro. De notar que este Mestrado é o primeiro, e único, a nível nacional, dedicado apenas e só a este instrumento, sendo completamente inovador por permitir desbravar caminho na vertente da investigação académica.

 

Este é um passo importante que vai permitir ao instrumento evoluir bastante e que valoriza de forma incontornável a cultura e tradição portuguesa.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22.02.17

 

Letra

 

PARTE 1
Já se inquieta o mar
Toma o leme o coração
Dita o rumo a paixão
E a vontade de te amar

Já se inquieta o mar
Se embarco na tentação
De me guiar em ilusão
Pela luz do teu olhar


REFRÃO
E a tua imagem é quase uma miragem
Desse imenso mar
Que se estende no teu olhar
E a vontade de te amar


PARTE 1
Dito a minha perdição
Perco-me em teu olhar
Esse imenso mar
Que se inquieta sem razão


REFRÃO

 

Musica Original: Paulo Bastos
Letra: João Paulo

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

REFRÃO
Ai, agora é que me eu maneio,
É que me eu maneio,
É que me eu rebolo.
Nos braços do meu amor,
Ai, agora é que me eu consolo.

PARTE
Não te encostes à parreira,
Que a parreira deita pó.
Encosta-te à minha beira,
Sou solteiro e vivo só.

Encosta-te à minha beira
Bem apertadinha vem dançar
Esta moda à maneira
Que é bonita e não troca o par

REFRÃO

PARTE
Encosta-te à minha beira
Bem apertadinha vem dançar
Vem ser sol da minha Eira
Almofada do meu “lar”

Vem ser sol da minha Eira
Nesta dança a Balançar
Porque o forno e a Lareira
São os braços do meu par

REFRÃO

PARTE
Sou Solteiro e vivo só
Mas assim não quero ficar
Não temas amor amar
Porque o que eu quero é dar…o nó

Sou Solteiro e vivo só
Mas assim não quero ficar
Vem ser sol da minha Eira
Alma, Fada do meu Lar

REFRÃO

 

Musica Original: Tradicional Portuguesa (Maneio)
Letra: Tradicional e Paulo Bastos



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sábado, 18.02.17

desafio.jpg

 

 

“DESAFIO”, DE PAULO BASTOS – O PORTUGUÊS COM MUNDO NA VOZ

 

Paulo Bastos é o verdadeiro “homem do mundo”. Embora tenha uma ligação inquebrável à nossa língua, hábitos e costumes é perceptível que tem mundo na ponta dos dedos e na voz, tamanhas são as influências musicais, e sonoridades, que encontramos na sua música.

 

É neste caldeirão onde o passado e o presente criam uma inesperada, e viciante, relação que surge o tema que dá o título ao seu álbum de estreia. Naquele que é o seu primeiro lançamento sob o selo da Music For All Paulo Bastos edita “Desafio” – tema cujo ritmo nos transporta para os trópicos mas onde a letra insiste em colocar-nos os pés, bem assentes, neste país a que chamamos de Portugal.

 

Paulo Bastos faz jus ao ditado popular “De pequenino é que se torce o pepino”. É que se os seus dotes na cozinha são um mistério, já o seu talento para a música é sobejamente conhecido desde tenra idade. Contava apenas com nove anos de vida quando iniciou a sua

 

actividade musical e um ano depois já se tinha iniciado no estudo da guitarra, começando aí a trilhar um percurso que se adivinhada pródigo em sucessos e conquistas.

 

A sua estreia como solista de orquestra aconteceu tinha Paulo apenas vinte anos. O concerto para guitarra clássica e orquestra de Vivaldi em Ré M, com a Filarmónica das Beiras, no Teatro Aveirense, tornar-se-ia na primeira de muitas vezes em que dominaria por completo o palco e arrebataria o coração, e o espírito, do público presente!

 

Do seu extenso e completo percurso fazem parte o curso de guitarra clássica do Conservatório de Música de Coimbra e, posteriormente, o complemento no Conversatório de Música de Aveiro Calouste Gulbenkian, onde terminou o 8º Grau/Ano; a Licenciatura em Engenharia Electrónica e Telecomunicações, na Universidade de Aveiro; a Licenciatura em Ensino de Música na vertente de Guitarra Clássica, também em Aveiro; mais de uma dezena de cursos de aperfeiçoamento de Guitarra Clássica, muitos deles orientados por professores de renome internacional; diversos workshops de Jazz com profissionais, de reconhecido talento, das mais variadas nacionalidades.

 

Paralelamente dedicou-se, ainda que de forma autodidata, ao estudo de instrumentos tradicionais portugueses, como o Cavaquinho, a Gaita-de-Foles e a Guitarra Portuguesa, por exemplo, enriquecendo ainda mais o seu já de si extenso léxico de sonoridades.

 

Entre as diversas vezes que subiu a palco destaca a partilha de momentos únicos com nomes da música internacional como Siri Svegler, Stee Downes ou Hubert Tubbs.

 

Os seus espectáculos a solo incluem uma vertente tradicional, nas influências, sonoridades e instrumentos que o acompanham, e outra mais contemporânea e que se liga de forma directa à world music e às danças do mundo. É por entre temas originais, e alguns da música tradicional portuguesa, que Paulo Bastos percorre Portugal de lés-a-lés. 

 

Em 2015 Paulo Bastos dá um passo crucial na sua carreira – avança para a composição, e gravação, do seu primeiro álbum a solo. “Desafio” é uma junção perfeita do cancioneiro popular com músicas originais, sendo ainda possível encontrar sonoridades pop/rock facilmente reconhecíveis, mas com uma roupagem completamente inesperada. Aqui o tom é meio de convite, meio de provocação, num misto de emoções e sentimentos que arrebatam todos os que partilham o gosto por esta arte a que chamamos de música.

 

Actualmente Paulo Bastos frequenta o Mestrado em Cavaquinho Português na vertente de Performance, na Universidade de Aveiro. De notar que este Mestrado é o primeiro, e único, a nível nacional, dedicado apenas e só a este instrumento, sendo completamente inovador por permitir desbravar caminho na vertente da investigação académica.

 

Este é um passo importante que vai permitir ao instrumento evoluir bastante e que valoriza de forma incontornável a cultura e tradição portuguesa.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 04.05.16

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

PAULO BASTOS APRESENTA “D...

Paulo Bastos - O Que é Qu...

PAULO BASTOS REGRESSA COM...

Paulo Bastos - "Miragem"

Paulo Bastos - "Desafio"

“DESAFIO”, DE PAULO BASTO...

Misirlou - ANTONIO BASTOS...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Música sempre atual
Muito obrigado pela informação, já actualizei o po...
Os créditos da Praia dos Lilases são do próprio Si...
Fico muito contente pela Carolina, há muito que me...
Amei😍💝
Muito bonita a música 😍
Essa letra me faz viajar, sonhar me encanta e a mu...
Grandas rappers
ObrigadoTodos oos músicos deveriam acompanhar os v...
blogs SAPO
subscrever feeds