Quinta-feira, 30.03.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

Music and lyrics: Messias

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

messias.jpg

 

 

Messias, "frontman" dos Messias and the Hot Tones, viu as suas canções entrarem para o TOP10 da revista internacional "Blues Matters" (#72) que o projetou para o mundo e para consequentes espetáculos em N.York, Cannes, Kiev, Odessa, Madrid etc. Viu agora em 2017 o seu trabalho ser selecionado para representar Portugal no festival Europeu de Blues em Horsens na Dinamarca.

Com composições da sua autoria ao estilo "Blue eyed soul", foi inflenciado pelos grandes guitarristas do género, acabando por desenvolver uma maneira singular de tocar guitarra o “finger picking”. Ao ouvirem a sua voz os fãs apelidaram-no de “Hot Tone” e esta foi a origem do nome da banda que o acompanha.

Considerado por muitos uma referência na guitarra, vai estar na Dinamarca a representar Portugal num festival que conta com mais de 20 bandas cada uma a representar o seu país portanto vencer, não vai ser tarefa fácil. Contudo está confiante para uma atuação onde diz que vai dar tudo o que tem!

Desejamos toda a sorte possível e ficamos por cá a acreditar!
Força Messias!

WEBSITE oficial:
www.messiasandthehottones.com
FACEBOOK oficial:
https://www.facebook.com/messiashottone/



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29.03.17

terra2.jpg

 

 

Em Setembro de 2016 um violento incêndio devastou a Serra de Monchique. Uma tragédia ecológica, económica e social que assolou a região algarvia e que chocou o País.

Com vontade de ajudar, nasceu um projeto de esperança. Unidos por uma causa nobre, músicos algarvios ofereceram-se para contribuir para a recuperação florestal da serra com um tema original ou previamente gravado, para um disco intitulado "Terra".

 

 

Mauro Amaral, Azinhaga, Viviane, OrBlua, Flor de Sal, Helena Madeira, Migna Mala, Argonautus Ensemble, Storm & the Sun, João Lum e Os Cantores de Monchique, emprestam o seu talento para esta compilação, produzida pela Fungo Azul e com o apoio da Câmara Municipal de Monchique que estará à venda pelo preço simbólico de 4 euros e cujos lucros revertem na totalidade para as ações de reflorestação.

"Terra" são 45 minutos do melhor da música algarvia, onde podemos encontrar temas compostos e gravados especialmente para esta compilação por Azinhaga, Orblua, Helena Madeira e Argonautus Ensemble. Os músicos Mauro Amaral, Migna Mala e Storm & the Sun libertaram temas em avanço dos seus trabalhos que serão brevemente editados. Viviane regravou o tema "A vida não chega". E por sua vez, os grupos Flor de Sal e João Lum cederam músicas previamente editadas e os Cantores de Monchique cederam um tema gravado mas nunca editado.
 
Uma forma de mostrar que a comunidade artística em conjunto com todos os cidadãos poderem contribuir para ajudar uma causa que é um bem essencial a todos nós: a Floresta!
Sob o lema "Música pela Floresta", esta obra promete ajudar a impulsionar um impacto verde sobre a serra de Monchique.

A apresentação do projeto tem lugar no dia 1 de Abril pelas 18:30 na Feira do Medronho em Monchique e conta com atuação de Helena Madeira e dos OrBlua.
 
 
TERRA
Mauro Amaral – O Nosso Amor
Azinhaga - Vida Dura
Viviane - A vida não chega
OrBlua - Terra Ardente
Flor de Sal – Quero ver sempre as Estrelas
Helena Madeira - Algarve
Migna Mala – Emareom
Argonautus Ensemble - Fogo
Storm & the Sun – Brethe Me
João Lum – Podemos Mudar
Cantores de Monchique – Vou tantas vezes à Bruxa



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

paus.jpg

 

PAUS

“SÓ DESTA VEZ V” junta os PAUS aos teclados e sintetizadores de Francisco Ferreira e Luís Fernandes

20 de abril, no LUXFrágil, em Lisboa.

 

No SÓ DESTA VEZ V os PAUS pedem ajuda para planar. Numa viagem para outras dimensões o quarteto lisboeta leva para o LUX Frágil dois teclistas da nova geração de músicos portuguesa. FRANCISCO FERREIRA (Capitão Fausto, Bispo) e LUÍS FERNANDES (peixe : avião, Landforms, Quest) trazem os orgãos e os synths para mais um concerto imperdível porque é irrepetível.

 

A aventura e a colaboração estão no adn dos Paus. Há seis anos, por desafio do LUXfrágil, em 3 noites deixaram que 3 grupos de convidados mudassem o tecido das suas 4 canções. O ciclo Só Desta Vez tinha a força simples do seu nome e conceito - 3 concertos únicos, irrepetíveis e por isso imperdíveis.

Só Desta Vez I recebeu Filho da Mãe, João Nogueira (Riding Pânico) e Eduardo Raon para criarem uma barragem sónica com a ajuda de um trio atípico de cordas. Só Desta Vez II com DJ Ride e RIOT (Buraka Som Sistema) elevaram o bounce dos PAUS a níveis épicos. Só Desta Vez III, o último deste ciclo, com ajuda de Chris Common e do Grupo Tocandar, juntou o ritmo do rock contemporâneo aos padrões primordiais dos bombos portugueses.

De alguma forma, estas 3 noites começaram a mapear a genealogia musical dos PAUS e obrigaram a que os próprios músicos se apercebessem dela para criarem um vocabulário cada vez mais seu.

 

23 DE FEVEREIRO: SÓ DESTA VEZ IV

20 DE ABRIL: SÓ DESTA VEZ V 

29 DE JUNHO: SÓ DESTA VEZ VI

 

 



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Podia ser o que eu quisesse
Ninguém me impedia de ser
Às vezes, o corpo enaltece
Coisas que a mente não pode ter

E deixa-se levar para longe
Por estradas fora de alcatrão
E quando não tens para onde ir
E ninguém para te dar a mão

Refrão:
Quando eu vi
O que sou
Este homem sem direcção
Eu fugi
Do meu corpo
E a cabeça dorme no chão
Quando eu vi o que sou

Se máquina do tempo houvesse
E me levasse até lá atrás
Este corpo que não obedece
Tivesse forças para recomeçar
Quantas vidas deitei fora
O cimento não chora
Em cima é tudo céu
Inferno, o meu corpo adora
Esqueceu onde mora
Deito o ouvido no chão para ouvir a banda sonora

Refrão:
Quando eu vi
O que sou
Este homem sem direcção
Eu fugi
Do meu corpo
E a cabeça dorme no chão
Quando eu vi o que sou

Sir Scratch
Ando o corpo anda a fugir há bués
Ando com o corpo já dorido há bués
Mas nunca dei barra. Vontade sempre tive, boy.
Sempre tive garra, ah, isso bués.
Mas qual motivo?
Para quê o desgaste?
Eu ‘tou agora no Espelho e câ dê o gajo?
Eu ‘tou agora no meio do azar, do meio da sorte e no meio da morte para com sete cacos ou sete azares
É só casares, é só viveres, é só tentares, é só dizeres “está tudo bem” quando não ‘tá
E quando tá, tás só e quando vês que foram só prazeres.
Tanto faz.
O que é que importa? Ninguém se importa.
Se alguém se corta é porque tem de ser.
Ninguém aborta. Ninguém diz 'corta'.
Porque os espelhos são assim, boy.
Partem sempre.

Quando eu vi
O que sou

Sir Scratch
Ninguém aborta. Ninguém diz 'corta'.
Porque os espelhos são assim, boy.
Partem sempre.

Quando eu vi
O que sou

Sir Scratch
Ninguém aborta. Ninguém diz 'corta'.
Porque os espelhos são assim, boy.
Partem sempre.

Refrão:
Quando eu vi
O que sou
Este homem sem direcção
Eu fugi
Do meu corpo
E a cabeça dorme no chão
Quando eu vi o que sou
(x 2)

Quando eu vi
O que sou
(x 5)

~~

MÚSICA
Letra: NBC e Sir Scratch

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Se ás vezes eu fico mais que à conta na cama,
não é devido ao facto que eu faça ronha, é manha.
confesso, na verdade viajo em algumas manhãs
como se volta-se ao útero da minha mamã.
rebolo-me nos sonhos, evito a minha vida,
cada um sabe da sua, o que realmente custa,
numa eterna busca de preencher um vazio
procuramos, não achamos e fechamos.
mas a solidão suspira forte, quem é que nunca sentiu?
o momento mais feliz não faz sentido sozinho.
um pôr do sol não foi feito pra ser visto de coração partido.
perdidos, já só dizemos obrigado,
já não agradeçemos nada, um gajo só se apercebe
que tá vivo num despiste, que por um triz não nos mata,
é que um gajo perde-se a dar o braço a torcer
no meio dum braço de ferro, mas ninguem é feito de ferro brada.

levantar âncora
na na na na na
musica que cura, pa tudo e pa todos
embarca na barca
da vida e canta
baixar a cabeça
na na na na na

ninguém aqui pediu pa tar aqui, mas aqui tamos.
se não é fácil pa ninguém porque é que não facilitamos?
nascemos num planeta onde até se partilha o ar,
mas pa quem custa ter cenas não é fácil emprestar.
não temos para o mendigo mas para o capricho há sempre.
serei mais um morto bem vestido numa capela vazia?
não quero morrer sozinho, dinheiro é uma energia,
guita vai e vem, desespero cicatriza.
quero um vizinho que partilhe uma caixa de ovos.
quero confiar, perdoar quem me falhou.
eu sei que um dia tem que haver paz entre os povos,
porque o tempo passa e morre o ódio que nos separou.
quero sair de casa poder dizer bom dia a todos.
quero tar na boa, também tenho defeitos a montes.
deixar de achar que sou menos ou mais que os outros.
se o amor move montanhas de certeza que move cidades.

levantar ancora
na na na na na
musica que cura pa tudo e pa todos
embarca na barca
da vida e canta
baixar a cabeça
na na na na na

agarra no teu amor, companheiro ou companheira,
e diz-lhe fundo nos olhos, fazes parte do meu ser .
ou de repente já passou uma vida inteira
e escapou-te essa pessoa que querias ver a envelhecer.
fazem-nos passar anos a fio a trabalhar
para juntar-mos dinheiro até perder-mos a saúde.
de repente um ancião ao pé dum rio fica a pensar,
para me poder medicar agora vou ter que gastar tudo.
então! vive o presente, que a vida é só uma.
és lindo, és linda, és único, és única.
esquece as ofensas, lembra-te dos elogios,
as pessoas só se magoam porque não estão felizes.
não toleres pontapés, dignifica a tua vida,
mas se és de confiança nunca deixes de confiar.
se tu és a prova viva que existem pessoas boas,
não fiques à espera que alguém também tenha que provar.
confia...

X2
levantar âncora
na na na na na
musica que cura, pa tudo e pa todos
embarca na barca
da vida e canta
baixar a cabeça
na na na na na

içar velas, desatar amarras,
sentir o vento na cara
à ponta da proa da barca.
há mar e mar, há ir e voltar,
coração que nasce livre
não se pode acorrentar.

tu não estás sozinho no caminho,
tranquilo que a vida é feita de ciclos...
luz!

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 28.03.17

nova.jpg

 

 

Os NOVA continuam a sua ascensão em passo acelerado.


Depois da conquista do top da RFM e da MTV, já é possível ouvir a canção “Bússola” em grande parte das rádios nacionais e locais.


Graças a este sucesso meteórico os NOVA têm uma verdadeira tour em Portugal, para já, com 14 concertos confirmamos, só em Abril e Maio e passando por algumas das mais representativas salas de espetáculo de Portugal.


A banda de Diogo Costa, João Ribeiro e Nuno Sousa, vai lançar no dia 3 de Abril o seu tão aguardado disco de estreia. 


A 15 de Março, os NOVA estiveram na redação do JORNAL DE NOTÍCIAS e fizeram um showcase em direto no site do JN que teve em menos de 24 horas, 23.000 visualizações.

 

 


DATAS:

 
ABRIL 
5 Fnac Chiado Lisboa
6 Hard Rock Cafe Lisboa
7 Hard Club Porto
8 CASINO espinho
14 Paredes - Festival Juventude
15 CASINO Troia
16 Fnac Coimbra
22 Lourosa – Parque da cidade
24 CASINO Póvoa
 
MAIO
5 - CASINO Estoril
6 - CASINO Chaves
14 - Fnac GaiaShopping Gaia
21 - Fnac Braga
28 - Fnac Norteshoping Porto


 



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

victor bacalhau.jpg

 

 

CICLO DE CONCERTOS GAJ
VÍTOR BACALHAU irá  apresentar-se nesta Sexta-Feira no Auditório Municipal de Albufeira ás 21h30.



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

[Verso 1]
Mais baço que o chão
Nas palavras escritas no pára-brisas
Vistas do retrovisor
Vou traçando linhas
Da fome ao encher da barriga
Do medo à fé, meu amor
Eu queria ser como os grandes cantores
Dos palcos gigantes
Aplausos, vénias, aplausos
Eu queria ser só como tu consegues
Conta-me os teus segredos

[Refrão]
Ma nigga
Diz-me se isso é arte
Ou é arte duro
Quarto escuro
Arte ou é arte duro
Nigga diz-me se isso é arte
Ou é arte puro
Sabe tudo
Arte ou é arte puro
Ma nigga diz-me se isso é arte
Ou é arte, ou é arte, ou é arte, ou é arte
Ou é arte, ou é arte
Nigga diz-me se isso é arte
Ou é arte puro
Arte ou é arte duro

[Verso 2]
E as coisas que eu só te diria no fim
Eu sou fraco, sou magro
E apaixono-me
Por quem nunca se apaixona por mim
Fico um caco estragado, agarrado
E eu acho que acabo sozinho assim
Num palco onde o riso do povo confunde
A comédia e o drama de quem é tão estranho
Tão estranho que esconde o que ama no peito
Euuuuu

[Refrão]
Ma nigga
Diz-me se isso é arte
Ou é arte duro
Quarto escuro
Arte ou é arte duro
Nigga diz-me se isso é arte
Ou é arte puro
Sabe tudo
Arte ou é arte puro
Ma nigga diz-me se isso é arte
Ou é arte, ou é arte, ou é arte, ou é arte
Ou é arte, ou é arte
Nigga diz-me se isso é arte
Ou é arte puro
Arte ou é arte duro

Outro [x4]
Ma nigga
Diz-me se isso é ....
Nigga
Diz-me se isso é ....

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

“Queria Ser”
Letra e Música/Lyrics and Music: Guilherme Alface, João Direitinho, Mário Monginho, Rodrigo Liaça, Bruno Mota, Stego
Produzida por/Produced by Bruno Mota, Stego

 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

represas.jpg

 

 

A celebrar 40 anos de carreira, Luís Represas encontra-se em estúdio a finalizar o seu  8º álbum de originais, com edição prevista para Setembro deste ano.

 

O novo single "Se Achas Que Sim" conta com a colaboração dos produtores Fred (Orelha Negra) e B Fachada e o resultado não poderia ser mais surpreendente!

 

O single já se encontra disponível e tem o selo da Sony Music Portugal.

 

Este e outros temas poderão ser ouvidos no espectáculo único em Elvas, no dia 22 de Abril, numa retrospectiva  às canções escritas por Luís Represas, tendo como convidados Carlos do Carmo, António Victorino d'Almeida e Cuca Roseta, culminando em festa com Fogo de Artifício.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Qual de Nós Valerá Mais?

Décimas de autoria de Paulo Boga, da Vidigueira, com musica de José Manuel David e Pedro Mestre.
Cantámos no CCB, com a participação de vários convidados:
Rancho de Cantadores de Aldeia Nova de S. Bento; Janita Salomé; Fábia Rebordão; Jorge Fernando; Henrique Leitão; Vasco Sousa; José David; Pedro Calado; José Bento; David Pereira; Pedro Mestre.

Mote
Eu sou Cravo e tu és Rosa
Qual de nós valerá mais
Eu sou Cravo de Janela
Tu és Rosa de quintais.

I
Ái mas que linda conversa
Que tu tens p’ra me dizer
Tão fiada e tão dispersa
O que é que se ade fazer
É que não tem nada a ver
Porque embora mais airosa
Eu sou muito mais cheirosa
Só porque está a meu lado
Diz em vez de estar calado
Eu sou Cravo e tu és Rosa.

II
Ái que vontade de rir
Vossemecê me deu agora
Pois terá que admitir
Ou colhem-na e vão embora
Ou fica sempre aí fora
São estas coisas que tais
Que diferem os vegetais
É que uns querem e não podem
Veja lá seguindo a ordem
Qual de nós valerá mais.

III
No que respeita ao valor
E com menos presunção
Colhe-se uma Rosa, uma flor
Põe-se junto ao coração
Que bonita é esta ação
A Natureza é tão bela
Pra te safares à lapela
Não precisas de exclamar
Ou quase já a gritar
Eu sou cravo de janela.

IV
Não te querendo ofender
Pois também gosto de ti
Mas terás de entender
Já não sei bem onde li
Ou onde foi que eu ouvi
Estava em todos os jornais
Em espingardas e Murais
Dentro de qualquer cidade
Sou Cravo, sou Liberdade
Tu és Rosa de quintais.

Paulo Boga

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

Música e Letras por Trêsporcento.

 



publicado por olhar para o mundo às 00:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 27.03.17

átoa.png

 

ÁTOA estreiam novo single e anunciam concertos em Lisboa e no Porto

“Queria Ser”, single estreia hoje e faz parte do muito aguardado segundo álbum de estúdio da banda

Os ÁTOA são definitivamente uma das maiores revelações da música nacional dos últimos anos e estreiam hoje o single que assinala o seu aguardado regresso. “Queria Ser”, é o primeiro single do segundo álbum de estúdio, que será lançado a 29 de setembro, um disco que nos apresentará uns novos ÁTOA, mais maduros musicalmente e mais enérgicos.

Queria Ser”, escrito pelos ÁTOA e composto em parceria com os produtores Bruno Mota e Stego da Maraki Music, é lançado hoje nas rádios e em todas as plataformas digitais, o vídeo já pode ser visto no YouTube.

 

Com este regresso, os ÁTOA preparam-se para iniciar uma nova jornada no seu percurso já muito bem-sucedido. Além do novo single e do segundo álbum, a banda anuncia concertos de apresentação do disco no Porto e em Lisboa:  Hard Club, a 6 de outubro, e Estúdio Time Out, no dia 7 de outubro. Os bilhetes já estão à venda aqui.

Estes concertos sucedem-se aos mais de 150 espetáculos  da Tour #viverÁTOA

A carreira da banda de Évora tem sido um constante sucesso: nomeações para os Globos de Ouro (nas categorias de Revelação do Ano e Melhor Grupo) e para os prémios Melhores do Ano da Rádio Nova Era (categoria Revelação Nacional), hits como “Distância”, “Falar a Dois” e “Pouco de Sol” (que fizeram parte do álbum de estreia, “Idade dos Inquietos”), uma canção inédita, “A Cada Passo”, que faz parte  da banda sonora das telenovelas “Rainha das Flores”, da SIC, e “Ouro Verde”, da TVI, entre outros projetos entusiasmantes. Mais recentemente, o grupo foi convidado pela Disney a dar voz ao tema principal do filme “Vaiana”, “De Nada”.

Com 8 milhões de visualizações dos seus vídeos no YouTube, os ÁTOA são um dos maiores fenómenos de popularidade da atualidade e preparam-se para viver um 2017 repleto de novos sucessos. Agora estão de volta aos lançamentos com “Queria Ser”.



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Pensei que havia mais por fazer
Algo mais que estar assim.
Sem saber se o vento leva por fim
Ou se um dia vai esquecer.

Foi sem querer que me perdi
E eu não consigo
Ver o chão em que caminho
Sem ti…

Desviei da bala e danço de prazer
Por não ter visto o fim
Imaginação é a fonte do teu ser
Mas que um dia vai secar.

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

joana rios.jpg

 

 

Joana Rios iniciou no mês de Janeiro a digressão nacional em que tem estado a apresentar os temas do seu álbum "Fado de Cada Um", disco de estreia como fadista e que marcou uma fase de mudança na carreira da artista.

No palco é acompanhada pelos músicos Bruno Mira na Guitarra Portuguesa e Pedro Pinhal na Viola de Fado.

"Fado de Cada Um" à venda nas lojas habituais e disponível nas plataformas digitais.

 

28 de Janeiro | Armazém 8 - Évora - 22h

04 de Fevereiro | Cine-Teatro - Torres Vedras - 21.30h
 
03 Abril | Gala Rádio Amália | Casino de Lisboa | 21:30h

20 Abril | Ciclo "Há Fado no Cais" Museu do Fado - Lisboa - 21h
 
06 Maio | Centro Cultural das Caldas da Rainha | 21:30h

19 Maio | Cine-Teatro Garrett - Póvoa de Varzim | 21:30h

27 Maio | Casa da Música - Porto - 21.30h
 
03 a 05 Junho | Dinamarca | TBA
 
 


publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

Letra e Vozes: Em Contraste (João Figueiredo/Mauro Carvalho)
Música : Em Contraste e Pedro Cardoso
Mixing and Mastering: Pedro Cardoso

https://www.facebook.com/EmContraste

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

papillon.jpg

 

 

MUSIC FOR ALL SESSIONS \\ TOCA – PAPILLON AO VIVO EM BRAGA


As Music For All Sessions \\ TOCA continuam a levar a Braga o melhor da música nacional e internacional! Depois de um concerto memorável do quarteto escocês Ded Rabbit é a vez dos portuenses Papillon subirem ao palco do TOCA!

 

Com um EP, homónimo, e dois singles de sucesso, “Engraçado (Já Não Há Pai P’ra Mim)” e o recente “Conceição”, chegou finalmente a vez de se fazerem à estrada e apresentarem ao vivo as suas novas criações! Com uma sonoridade entre o jazz, o funk e o pop e letras profundas e trabalhadas como imagem de marca, esta é a banda do laçarote. Estes são os Papillon!

 

Papillon é um laço. Ponto um. Ponto dois: também é um grupo de gente que faz música sem juízo. Os Papillon são feitos de gente e gostam de laços, porque os laços são coisas que ligam. Além disso os laços lembram qualquer coisa fora do tempo e os Papillon gostam disso: de não haver tempo, nem etiquetas, nem juízos. Nem juízo. Os Papillon são gente de laços.

Com música de perder o juízo. Compostos por Joana Manarte (voz), Pedro Silva (baixo), João Mascarenhas (teclas), Rui Ferreira (bateria), Raul Manarte (guitarra), Tiago Ferreira (trombone), Luís Macedo (trompete) e Pedro Gomes (saxofone), estrearam-se ao vivo em 2014, no Porto.

Resultado de múltiplas influências estéticas, os Papillon proporcionam um espetáculo cheio de energia, significado e vitalidade, sendo comum o concerto acabar com o público a dançar. Os elementos da banda juntam-se trazendo a experiência de outros projetos, desde a música clássica ao jazz, dos blues ao funk, do pop ao rock, entre outros estilos, em trabalhos de composição, interpretação e performance.

Entre a sua estreia em palco no Plano B (Porto) e, mais recentemente, a passagem pela final do EDP Live Bands, têm tido concertos no Porto e em Guimarães, com destaque para o Hard Club, uma das principais casas de música ao vivo da Invicta. Também foram convidados para integrar o Porto Swing Jam por dois anos consecutivos, onde tiveram a oportunidade de participar num evento de Lindy Hop (novamente no Hard Club), em concertos pensados para dançar. A destacar também as atuações televisivas no Porto Canal, no palco do programa “Portugal 3.0” da RTP2, no Festival Croka’s Rock em Castelo de Paiva e no MEO Marés Vivas, já em 2016. Em 2017 voltaram ao espaço que inicialmente os acolheu, o Plano B, para apresentar as canções do seu EP de estreia.

As letras são um dos pontos fortes do projeto, chamando a atenção até do ouvido mais desatento e as reações dos ouvintes têm sido de surpresa e identificação com os textos e as músicas. No palco vê-se uma banda que transparece uma relação cúmplice entre os elementos e um compromisso comum: criar uma atmosfera positiva, contagiante e envolvente com o público e com a música.

O EP de estreia, homónimo, já se encontra no mercado digital sob o selo da Music For All.



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

"Calado sofro, e assim vou vivendo
Mesmo sem sopro o balão vai enchendo
Sendo ou não sendo, aquele que tu pensas
Eu não me vendo a quem me paga despesas
Emoções foram muito mais de 1001
Desilusões agradeço por cada uma
Por mais estranho que pareça, é aquilo que eu sinto
Minha cabeça está presa num labirinto
Eu não minto quando digo que me dói a alma
Mas por vezes brinco com aquilo que me tira a calma
E acabo num lugar onde não devia estar
Com mau estar, a pensar naquilo que não devia pensar

Isto é só um pequeno pedaço de mim
Aquilo que tu podes saber..
Seu contasse tudo sobre mim
Nunca irias entender !

Quando tu vires que aquilo que não te pode compensar
Tenta ver a perspectiva que mais tarde te vai dar
Algo que não deram, também não dás, eu também não dei
Às vezes é triste eu sei..

E aquilo que eu sei é que..
Afinal dar para quê?
Sinto que já dei mais aos outros do que a mim mesmo
E tudo isso para que?
Se entretanto só posso contar comigo mesmo
Nunca dei nada em espera de algo em volta
Mas me toca quando penso na situação
Hoje estou na shit e cria uma revolta
Sempre que lembro do tempo que já foi em vão
Amizade é como relação
Tem convulsão, e só a verdadeira resiste a pressão
E a questão é, se alguma vez foi ou não..
Cabeça de pé e cadeado no coração!
Amigos de infância ficaram em França
Hoje, não passam de lembrança
Mas hoje, não estou sozinho tenho uns poucos como eu
Na batalha constante porque ele não cai do céu
Eu, também já fugi para o meio das silvas..
Mas não me orgulho desses dias
Ritmos & Poesia sem contos nem cantigas
Em 2 pedaços podia-te contar mil histórias sem mentiras!

Quando tu vires que aquilo que não te pode compensar
Tenta ver a perspectiva que mais tarde te vai dar
Algo que não deram, também não dás, eu também não dei
Às vezes é triste eu sei..

E aquilo que eu sei é que..
Aquilo que eu vejo é que..
Aquilo que eu sinto é que..
Mais vale guardar para mim !

Isto é só um pequeno pedaço de mim
Aquilo que tu podes saber..
Seu contasse tudo sobre mim
Nunca irias entender!"

-----------------------------------------

Antes tarde que nunca, 2014 em 2017

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

peace of cake.jpg

 

Piece of Cake

 

Aproxima-se uma data muito importante. Um ano de Fears on Fire, um ano cheio de musica e de boa energia.  

Dia 5 de Abril às 23h vamos voltar as nossas raizes e festejar no Templários Bar

Bora? Vai ser Piece of Cake... 

 
-----------------------------


Morada: 

Templários Bar
Rua Flores do Lima, n º 8-A 1700-196 Lisboa (junto ao antigo cinema Quarteto)
Telefone:21 797 01 77 | Email:templarios@netcabo.pt
http://www.templarios.pt 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

Letra e Vozes: Em Contraste (João Figueiredo/Mauro Carvalho)
Música : Em Contraste e Pedro Cardoso
Mixing and Mastering: Pedro Cardoso

https://www.facebook.com/EmContraste

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Domingo, 26.03.17

omiri.jpg

 

 

OMIRI, de Vasco Ribeiro Casais, está de regresso aos discos com "Baile Electrónico". 

Depois de 7 anos sem editar, em “Baile Electrónico”, OMIRI apresenta-nos um projecto maturado, consolidado num percurso que se tem feito em espectáculos ao vivo dotados de uma forte componente audiovisual.

"Baile Electrónico" será editado no dia 21 de Abril e nesse mesmo dia, Vasco Ribeiro Casais fará o concerto de apresentação no Teatro da Luz às 22h. 

O disco conta com as participações de duas convidadas: "País Colmeia" (ver video abaixo), primeiro single de "Baile Electrónico", conta com a rapper Capicua, que através da sua letra interventiva e de critíca social nos remete para a questão do País adiado sobretudo por questões de ordem económica. E conta também com a Celina da Piedade que nos brinda participando no tema "Campos em Flor". 

 

Para além dos instrumentos utilizados anteriormente como a Nyckelharpa, as Gaitas de Fole Portuguesas ou o Bouzouki, neste trabalho Vasco Ribeiro Casais alargou o leque de instrumentos tradicionais portugueses adicionando o Cavaquinho e a Viola Braguesa.

Toda a componente electrónica é feita através da manipulação de recolhas realizadas na sua maioria por Tiago Pereira o que confere a todo disco uma sonoridade mais viva e orgânica. Para além da utilização de pequenos “samples” transformados em loops rítmicos, também são usadas frases melódicas inteiras de ícones da tradição oral portuguesa (Adélia Garcia, Tia Adorinha, Margarida Fidalgo Magalhães, entre muitos outros).

Vasco Ribeiro Casais é mentor dos grupos Seiva, Sopro, Dazkarieh e Omiri. Já trabalhou como músico, produtor e compositor com Uxu Kalhus, Né Ladeiras, Carlos Mendes, Celina da Piedade, Filipa Pais, Kepa Junkera, O Báu, Velha Gaiteira, Tiago Torres da Silva, Nação Vira Lata, Toc'andar, Rui Junior, Voodoo Marmelade, Fado Morse, Orquestra de Foles, A Mariposa, Fogo do Ar, Alma Menor, João da Ilha, Xoto.


Mais recentemente gravou, misturou e masterizou o tema “Primavera” de Celina Piedade (3o lugar do Festival da Canção de 2017)

 

 



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

amac.jpg

 

AMAC | Espetáculos

 

Palavra Cantada, Luíz Caracol, Rita Redshoes e João Pedro Pais

 

O Auditório Municipal Augusto Cabrita recebe, em junho, outubro e novembro, os seguintes concertos:

 

3 junho | sábado | 16h00 – AMAC Júnior

Palavra Cantada

Até aos 8 anos

Ingresso: 5,00 €

Chegou a hora…a versão Portuguesa do projecto Brasileiro “Palavra Cantada” sobe aos palcos nacionais para encantar todas as famílias.

Com mais de 20 anos de sucesso no Brasil, as canções de Sandra Peres e Paulo Tatti são agora recriadas e apresentadas ao público nacional.

Todas as canções do CD/DVD que ocupou os primeiros lugares do top de vendas nacional nos últimos meses e presença regular no Canal Panda, serão agora apresentadas ao vivo num teatro musical imperdível!

Muita música e aventuras num espetáculo divertido, conduzido pelas personagens Sandrinha e Paulinho onde não faltarão temas como “Coloridos”, “Lavar as mãos” ou “ O Caranguejo, Cravo e a Rosa”.

Venham cantar connosco, a Palavra Cantada chegou!

 

 

10 junho | sábado | 22h00

Concerto com Luíz Caracol – apresentação do álbum “Metade e Meia

M/6 anos

Ingressos: 10,00 €

Com novo álbum Metade e Meia, editado em março de 2017, confirma-se a excelência deste artista singular cuja música apresenta uma mestiçagem muito própria, entre sonoridades de Portugal, Brasil e África. Tocou, entre outros, com Sara Tavares, Tito Paris, Jorge Drexler e Fernanda Abreu. Depois do sucesso do primeiro álbum Devagar, que apresentou nos EUA e em show case oficial na EXIB Música Iberoamericana, tem vindo a tocar em Portugal, Espanha e Brasil. Este ano está em nova tour em Portugal, passando por várias cidades do País onde se destaca a passagem pelo Porto (Casa da Música) por Lisboa (Cinema S. Jorge) e, naturalmente, pelo Barreiro, no Auditório Municipal Augusto Cabrita no dia 10 de Junho, dia de Portugal, Camões e das Comunidades.

 

14 outubro | sábado | 22h00

Rita Redshoes

M/4 anos

Duração: 75 minutos (s/ intervalo)

Ingressos: 12,50 €

Rita Redshoes iniciou o seu percurso como baterista num grupo de teatro de escola, passou por inúmeros projectos musicais como autora e intérprete, onde tocou muitos instrumentos e gravou vários discos (Atomic Bees, Photographs, Rebel Red Dog, David Fonseca, The Legendary Tigerman, Noiserv). Tem também colaborado em inúmeras bandas sonoras premiadas para teatro e cinema, tendo, inclusivamente, discos editados nesta área.

Recentemente tocou no lendário Joe’s Pub, em Nova Iorque e apresentou também em Nova Iorque, no MoMA, e posteriormente em Berlim, a banda sonora original do documentário “Portugueses no Soho”, de Ana Ventura Miranda.

Em 2016, depois de "Golden Era" (2008), "Lights & Darks" (2010) e de “Life is a Second of Love” (2014), Rita Redshoes rumou em Junho a Berlim, onde gravou o seu quarto álbum de estúdio.

O novo registo discográfico, “Her”, contou com a produção de Victor Van Vugt, produtor do seminal disco de Nick Cave, "Murder Ballads" e do disco de Beth Orton, "Trailer Park”, vencedor do prestigiado Mercury Prize. O produtor australiano já trabalhou também com artistas tão diversos como P.J.Harvey, Depeche Mode, The Fall, Billy Bragg ou Einsturzende Neubauten, entre outros.

Para além de ser o álbum em que a artista mais instrumentos tocou (piano, omnichord, teclados e guitarra acústica) é também o trabalho em que Rita Redshoes escreve e interpreta, pela primeira vez a solo, três temas em português, um dos quais em co-autoria com Pedro da Silva Martins.

 

11 novembro | sábado | 22h00

João Pedro Pais

M/6 anos

Ingressos: 12,50 €

Em 2015 João Pedro Pais volta às grandes canções, “Identidade” foi o sétimo álbum de originais de João Pedro Pais, gravado entre Londres e Lisboa.

Sobre o 1º single “Passo a Passo" extraído deste álbum, o Cantautor disse:

“Cada momento meu e de tudo o que aprendi e vi, está aqui nesta canção. É isto que eu sou e que muitos de vocês também são, momentos e acontecimentos. Vivemos um dia de cada vez, “Passo a Passo”. Construímos e desconstruímos relações, até nos encontrarmos nas mesmas. A nossa identidade!”

No dia 11 de novembro, João Pedro Pais visita o Barreiro com o seu espectáculo “Improviso”.

Um espectáculo intimista, de “olhos nos olhos” e onde as suas canções (as novas e os grandes êxitos) são abordadas de uma forma simples e mais próximas da sua essência.

 

Ficha artística:

João Pedro Pais

Rui Almeida – Piano

Fernando Tavares – Percussão

Sérgio Mendes – Guitarras

Donovan Bettencourt -  Baixo

 

VENDA DE INGRESSOS: AMAC (212 068 230) e Posto de Turismo do Barreiro (212 068 287).

OUTROS LOCAIS DE VENDA: www.ticketline.sapo.pt, Fnac, Worten, El Corte Inglés, C. C. Dolce Vita, Casino Lisboa, Galerias Campo Pequeno, Ag. Abreu, A.B.E.P., MMM Ticket e C.C. Mundicenter, Fórum Aveiro, U-Ticketline, CCB, Time Out Mercado da Ribeira, Shopping Cidade do Porto, Lojas NOTE, SuperCor – Supermercados e ASK ME Lisboa.

 

CMB 2017-03-24



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

LETRA


Eu só quero que me fales
De cantigas e de vinho
Deixa lá e não te rales
Deus perdoa o descaminho
Deixa essa gente vã
Com conversas e intrigas
Elas não interessam nada
Pois o meu maior afã
É beber minha golada
De vinho na tarde vã
Ao som de belas cantigas

 

Música: Afã [Música de Paulo Ribeiro e Pedro Frazão
Letra: versão de Adalberto Alves sobre poema de Al Mu'Tamid]

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

diogo piçarra.png

 

Diogo Piçarra

Começa hoje em Faro a digressão de “do=s”

Mais de 370 mil visualizações em 4 dias do single “Já Não Falamos”

Tem hoje início a nova digressão de Diogo Piçarra. Num Teatro das Figuras completamente esgotado, os fãs vão ter a oportunidade de ouvir, pela primeira vez, as canções de “do=s”, o novo disco de Diogo Piçarra, que será editado no próximo dia 31 de março.

“Dialeto” e “História” já são conhecidos do público, tendo em conjunto mais de 12 milhões de visualizações no canal de Diogo Piçarra no Vevo. O mais recente single,  “Já Não Falamos” ficou disponível na segunda-feira e, em apenas 4 dias, tem mais de 370 mil visualizações.

 

“do=s” tem edição física e digital no próximo dia 31 de março e está em pré-venda aqui. Na noite de 30 março, na Fnac do Colombo, às 22h, Diogo Piçarra fará um showcase com as algumas das músicas novas seguido de uma sessão de autógrafos. Quem fizer a pré-compra do disco na Fnac recebe um tema inédito, não incluído em nenhum dos formatos do novo disco.

Nesta fase de lançamento do disco, Diogo Piçarra estará também presente nas lojas Worten para sessões de autógrafos : dia 3 d abril, na Worten Marshopping, no Porto; dia 4 de abril, na Worten Estádio, em Coimbra; e no dia 5 de abril, na Worten Amoreiras Plaza, em Lisboa.

O acesso às sessões de autógrafos é exclusivo a quem tenha produto oficial para ser autografado.



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

Messias and the Hot Tones...

MESSIAS AND THE HOT TONES...

Xoto - Paralisia do sono

Músicos do Algarve dão a ...

Nice Weather For Ducks - ...

PAUS “SÓ DESTA VEZ V” ju...

XOTO - Setubalense

NBC + Sir Scratch - Espel...

IGNIS VERBIS - BARCA DA V...

Novidades dos NOVA - Lanç...

arquivos

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
maravilhosa!!Adorei!
ynossa amei a musica Quem dera se aparecesse um ho...
Gostooo💜💜
Once you found mejust a stranger in the crowdcould...
http://luisasobral.com/pt/aqui tem as letras! :)
Adoro Cristina Branco :)
Muito fixe
Gostei da musica da Telma Lee (https://canalkizomb...
olha so parece que bebes mt agua
"Anel de noivado comprado"
blogs SAPO
subscrever feeds