Domingo, 23.04.17

claudia leal.jpg

 

Cláudia Leal, dona de uma voz e de uma presença que encanta, marca a diferença no panorama do fado por ser a única mulher que toca e canta o fado.

“Quarto Crescente” é seu disco de estreia editado em 2016 e possui uma particularidade inovadora. Em vez de um produtor comum, cada tema teve uma produção própria: ou do compositor ou do músico executante.

Para além de contar com a participação de grandes músicos como: Pedro Jóia, Rão Kyao, José Manuel Neto, Carlos Manuel Proença, Rogério Ferreira, Rodolfo Godinho, Pedro Henriques, Daniel Pinto e Vicky Marques.


Contou também com os grandes Poetas: António Botto, Mario Rainho, Guilherme Pereira da Rosa, António Calém, José António Sabrosa, Rui Manuel, Fernando Girão, António Laranjeira e Ricardo Maria Louro.


A qualidade deste trabalho deve-se também a excelentes compositores tais como, Francisco Carvalhinho, Pedro Joia, Maria Teresa de Noronha, Fernando Girão, António Sabrosa, Rão Kyao, Rogério Ferreira Rodolfo Godinho e Ricardo Ribeiro.

Em "Quarto Crescente", Cláudia Leal apresenta-se pela primeira vez não só como autora e compositora com o tema "O Sal Vem da Saudade" mas também como executante de guitarra clássica no fado "Fado e Lisboa".

 

2 de Junho -  Auditório Zona Livre  | Vila Real | 21:30h

3 de Junho - Lamego - Teatro Ribeiro Conceição
Bilhete - 10€ |Horas - 21:30h

10 de Junho | Festas de Proença a Nova | 21:00h

12 de Julho
Festas da Charneca de Caparica

06 de Outubro - Arcos de Valdevez
Casa das Artes - 22.00h

 


 



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

ritchaz.jpg

RITCHAZ CABRAL LANÇA NOVO SINGLE, “UM SO NASON”


Ritchaz Cabral, nome maior da cultura cabo-verdiana em Portugal, lança agora o seu mais recente single, “Um So Nason”. Segundo tema extraído do EP “Mal Famadu”, esta é mais uma faixa marcadamente influenciada pelas suas origens africanas, e em particular pela cultura musical cabo-verdiana, que o anterior single "Kabalindadi" já demonstrava na perfeição.

 

O EP “Mal Famadu” é um autêntico mergulho na cultura africana ao ritmo de uma leve brisa lusitana, mesclando ritmos, sonoridades e culturas de forma subtil e arrebatadora, com o carimbo de qualidade da Music For All.

 

Ricardo Cabral, de nome artístico Ritchaz Cabral, nasceu em Lisboa, no profícuo ano de 1988, e é filho de pais cabo-verdianos, imigrantes em Portugal há várias décadas.

Com apenas 13 anos, começa a dar os seus primeiros passos na música. O passaporte para aquilo que, anos mais tarde, se transformaria na sua vida profissional foi um velho gravador

 

de cassetes, propriedade do seu progenitor, e um microfone inventado e construído pelo próprio utilizando pequenas colunas modificadas. Na altura, cantava letras conhecidas de autores cabo-verdianos e gravava brincadeiras com as irmãs e amigos.

Entre 2003 e 2012, fez parte da dupla Ritchaz & Keky que se apresentava com uma sonoridade mestiça onde o Kuduro se encontrava com a Kizomba e onde o Techno e o Reggae se fundiam com o Funaná e o Hip-Hop, num autêntico caldeirão de influências e sonoridades. A partir de 2007, a dupla trabalhou com a agência cultural Filho Único (Lisboa), com quem tiveram atuações regulares dentro e fora do país e através da qual participaram na coletânea de CD’s Novos Talentos da Fnac e da Antena 3 (2008).

Entre 2009 e 2011, Ritchaz frequenta dois cursos relacionados com a criatividade, produção e marketing musical na Restart (Lisboa), passando a fazer com frequência trabalhos de gravação, produção, mistura e masterização de música para diversos artistas na Europa e África. Nascia assim uma faceta diferente e complementar na carreira de Ritchaz Cabral!

Em 2011, e nos dois anos que se seguiram, Ritchaz integrou a banda de Reggae Luso United, sediada na Amadora, assumindo-se como teclista.

Paralelamente, o artista envolve-se em diferentes projetos ligados à música. Foi co-criador do Estúdio SomGráfico (estúdio de música comunitário), no bairro Outurela (Oeiras), juntamente com outros amigos e músicos; deu aulas de viola na escola básica local; e fez a co-produção e o lançamento do álbum musical independente Proghetto, que contou com a presença de vários artistas.

Em 2012, o artista junta-se ao grupo Raboita como vocalista, guitarrista e baixista. É nesta altura que passa a ter mais contacto com a música tradicional de Cabo Verde, adicionando ao seu leque de sonoridades as Mornas, Batukus, Funanás, Coladeiras e Mazurcas.

Chegamos, enfim, a 2014. Esta foi a altura em que Ritchaz decidiu dedicar-se a uma carreira a solo, começando a preparar aquele que se tornaria no seu primeiro EP. Neste trabalho são bem audíveis as suas raízes cabo-verdianas através dos Funanás lentos, dos Batuques com letras que retratam a simplicidade da vida e os valores do amor e respeito assim como os temas de cariz social, vertente que Ritchaz sempre prezou bastante. Em simultâneo, Ritchaz integra o grupo Skopeofonia, um projeto de investigação académica em Etnomusicologia, da Universidade de Aveiro com a Fundação para a Ciência e Tecnologia, que tem recolhido e analisado as práticas musicais no bairro da Cova da Moura, na Amadora.

É por entre um leve sorriso, um ritmo quente e pegadiço e uma letra que nos transporta para as sinceras e profundas paisagens africanas que encontramos este primeiro trabalho de Ritchaz Cabral.

 

O menino que Portugal viu nascer e crescer é hoje um homem que não esquece as suas origens, homenageando-as em “Mal Famadu”, o seu primeiro EP a solo.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Face meu, face meu
Haverá alguém mais belo que eu?
Taguem-me à vontade
Que o que eu sou de verdade
Foi Deus que me deu
Acho eu

Face meu, face meu
Contigo eu posso ser quem eu quiser
Por mais incrível que pareça
Ninguém esqueça posso ser até mulher
Alguém me quer?

Ser amiga do Ronaldo
E até do Brad Pitt
Não há quem me evite
Eu faço um passe vite
Do meu ego, orgulho e admiração
Podes ver nas minhas fotos
Sou um grande canhão

Quantos likes tens?
Eu tenho mais que tu
Teus likes não me chegam nem para limpar o
O cotovelo dói pela fama ser só minha
A galinha da vizinha podes pô-la na

Quantos likes tens?
Quantos likes tens?

Face meu, face meu
Eu dou por mim em ti logo ao acordar
Aproveito o sol da janela
Tiro uma selfie à ramela
E fico a rezar
Eles vão gostar

Face meu, face meu
Olha só as botas que eu comprei
Podem comentar
Sim, ficam-me a matar
Mas como as paguei só eu sei

Ser amiga do Ronaldo
E até do Brad Pitt
Não há quem me evite
Eu faço um passe vite
Do meu ego, orgulho e admiração
Podes ver nas minhas fotos
Sou um grande canhão

Quantos likes tens?
Eu tenho mais que tu
Teus likes não me chegam nem para limpar o
O cotovelo dói pela fama ser só minha
A galinha da vizinha podes pô-la na

Quantos likes tens?
Quantos likes tens?

Face meu, face meu
Haverá alguém mais belo que eu?
Taguem-me à vontade
Que o que eu sou de verdade
Foi Deus que me deu
Acho eu

Face meu, face meu
Contigo eu posso ser quem eu quiser
Por mais incrível que pareça
Ninguém esqueça posso ser até mulher
Alguém me quer?

Ser amiga do Ronaldo
E até do Brad Pitt
Não há quem me evite
Eu faço um passe vite
Do meu ego, orgulho e admiração
Podes ver nas minhas fotos
Sou um grande canhão

Quantos likes tens?
Eu tenho mais que tu
Teus likes não me chegam nem para limpar o
O cotovelo dói pela fama ser só minha
A galinha da vizinha podes pô-la na

Quantos likes tens?
Eu tenho mais que tu
Teus likes não me chegam nem para me limpar o
O Cotovelo dói pela fama ser só minha
A galinha da vizinha podes pô-la na

Quantos likes tens?
Quantos likes tens?
Quantos likes tens?
Quantos likes tens?

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sábado, 22.04.17

fimuv.jpg

 

 
O 40º Festival Internacional de Música de Verão, em 2017 será realizado entre 06 de maio e 18 de junho. Contará com 9 iniciativas, envolvendo concertos, recitais por solistas internacionais, projetos educativos e outros, com propostas de elevada qualidade artística e cultural, na sua maioria gratuitas, a terem lugar em diversos espaços da vila de Paços de Brandão e do concelho de Santa Maria da Feira.
 

Mais informações brevemente!


www.fimuv.cirac.pt


publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

Letra: Berg, Andrew Gomes
Música: Berg, Rizzo

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

berg.jpg

 

 
#WECANDANCE - O NOVO SINGLE DO BERG
 
O Berg já não é um nome estranho no panorama musical português. Desde que ganhou o Factor X, em 2014, que tem vindo a deixar a sua marca.
 
Já trabalhou com diversos artistas de renome, tais como Rui Veloso, Pedro Abrunhosa, Nuno Guerreiro, Boss AC entre muitos outros. 
 
Recentemente, o Berg tem vindo a mudar a sua imagem para atingir um público maior e, após uma colaboração com os Putzgrilla na música "Back In Time", está de volta com um novo tema.
 
"We Can Dance" tem tudo o que faz um grande hit! E, se ainda não viste o videoclip estás a perder. É uma música que garante que não ficas parado enquanto ouves. Não percas mais tempo e ouve já.
 
Brevemente disponível nas lojas digitais.
 

 



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Mal Menor

Cá dentro não sai
o frio que à noite cai
põe-se entre nós pra ser
pra sempre um Mal Menor.
Não tento avançar
de longe eu vejo o medo de ousar
tento entender o Amor
mas ele mostra ter segredos.
Anoitece e pra estar dentro do meu Eu
acontece vagar
um espaço invulgar.

Não tento voltar
à luz que o dia teve visto do altar
tento entender o Amor
mas ele mostra ter segredos.
Ressente a razão
e a acidez de um mundo-cão.

Anoitece e passado lento o momento
em que aqueces teu sono dentro do meu
parece faltar um sentimento
que, até se cansar,
tenta te encontrar.

Promete vazar tudo o que eu temo
Anoitece e passado lento o momento
em que aqueces teu sono dentro do meu
parece faltar um sentimento.
Que até se cansar tenta te encontrar.


(Musica: Filipe C. Monteiro - Letra: Márcia)

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

25 de abril.jpg

 

 

Espetáculo musical integrado nas comemoração do 43º aniversário do 25 de Abril, organizado pela União das Freguesias do Cacém e São Marcos no próximo dia 24 de Abril (segunda-feira), às 21h30. ENTRADA LIVRE!

"Cantar o Fado" com a voz de Liliana Martins.
André Silva - Guitarra Portuguesa
Tiago Valentim - Viola de Fado
Diogo Dias - Contrabaixo



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Atenção! Atenção! uma grande informação
Dillaz fucking mc tá a entrar em erupção
Tranquem as janelas, capoeiras e portão
Mais uma nuvem de cinzas desta vez é do canhão!

Abram chapéus de chuva, corram como o mr. Bean
Fechem as janelas do meu yellow submarine
Parem com fraturas e com ossos fraturados
Que os meus tropas tão sem pernas pelos campos minados
Vida não é ilusão, não é só tupac não
Se eles querem o que não queres tu faz a contradição
Segue aquilo que sentes, não sigas o que dizes
Que assim dou-te meia hora boy p'ra tu tares com varizes, cicatrizes

Duma batalha navalha ou espada ou com corpos todos tortos dos rebentos da granada
Acabas morto na geada deitado à beira da estrada
Pele gelada esbranquiçada pestana ampliada
Anónima a chamada que por vezes bate à porta
Eu não sou dillaz eu sou killaz que enferruja a tua cota

E quando o teu cota se deita, vê a cena suspeita
Cortinados rasgados sapatos e cama desfeita
Prova a mina meita e sente a sabedoria e
Eu tou-me a vir em demasia eu fico tenso e dá-me azia
Filosofia daquilo que eu já filosofei
Ninguém procria aquilo que eu um dia procriei

Wannabe's com pinta se agarram como kualas
Entram na roda viva só querem beijos e balas
Só servem os outros como cadeiras em salas
Dá-te ó respeito com defeito que o perfeito não igualas
E esses tropas que só cantam em playback
Eu não mastigo e saboreio como sundaes no mac
E até sócios que não aparecem no mapa
Tira a capa do super-homem não dês cáfia á socapa
Pois quem desdenha quer comprar, só sabem criticar
E na vossa própria bába-aré-bába vão se afogar

Sei que tás a pensar, que a vida é complicada
Eu sei que tu nunca tiveste o nome quanto mais aka
Papei-te bem o azeite vem, sempre ao de cima
Como a verdade dessa vaidade que tu tens na sina
Falsa é tua rotina quando falas do me estado
Eu fui criado pelos meus cotas lá na casa do fado
3 Janelas 1 telhado e uma porta também
Sempre me faltou juízo mas de amor tasse bem

Ligava à noite no meu quarto e o alguidar já completo
Pra companhia mega drive e um cogumelo no tecto
Nesta zona ficas bobo nunca deste pra rei
Muitos querem ser o messi porque só comem lays
E eu tou no place om o dobro da fibra que tem a meo
és como a mary popins bazas e abre o chapéu

Tu tás nua e só com um véu nunca chegaste à lua
Foste pra casa sem espingarda mas o meu boy continua
Quem não avança recua, e tu disso tás lembrado
És como tranças em cabeças acabas todo espigado
Muito tá parado e coçado na espiga
O tropa pára dá um time e vê a fada madrinha

Sozinha, a minha alma sempre foi assim
Eu tenho boca de mc boy dentro de mim
Sou prodígio de ortigaz e do meu be of be
Eu sou vulto eu sou zéca boy nunca tou sozinho
Eu sou mastro eu sou cabo boy o bravo que não papa
Se me conheces minimamente sabes que eu sou bk
Saca a faca matraca culatra pa trás
Armas e karmas nunca acalmaram chacras rapaz

Tombos e traumas piscinas e saunas
Floras e faunas vão com o bôda mas tu bates palmas
Ainda se dizem poetas por terem uma caneta na mão
És mal servido toma o livro faz a reclamação
Ganha a noção da inspiração não me interrogues
Deixa a carta no submarino mas vê lá não te afogues
Porque é o chaps, sempre bem humilde bem tranquilo e no relax

Sempre original pontual como um rolex
Pensando caminhado evitando todo o stress
Ma' não papo wacks! Ma' não papo wacks!
Porque é o chaps, sempre bem humilde bem tranquilo e no relax,
Madorna original pontual como um rolex
Pensando caminhado evitando todo o stress
Mas não papo wacks! Mas não papo wacks!

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

ivo flores.jpg

 

IVO FLORES
Café Concerto



Canto Livre para celebrar a revolução de Abril

Um cantautor que, desde 1974, persiste em dar um cunho próprio às músicas dos compositores que o inspiram para novas abordagens musicais, para além das suas próprias composições com poemas de autores portugueses.
O repertório deste concerto irá incluir temas celebrizados por inúmeros autores nacionais e estrangeiros relevantes da música de intervenção: José Afonso, Manuel Freire, Adriano Correia de Oliveira, José Mário Branco, Georges Moustaki, Mercedes Sosa, Chico Buarque, Victor Jara, Quilapayún, entre outros.

Entrada Gratuita


Ficha Técnica


Sobre Ivo Flores

Em 1974, com o advento da Revolução Portuguesa, percorre o circuito do “Canto Livre” pelo norte do país.


A poesia de Vinícius de Moraes lhe revela-lhe o gosto pela Bossa Nova e, durante sete anos, com este repertório, e posteriormente com a Música Popular Brasileira (MPB) em geral e os temas dos cantautores, percorre o circuito dos bares, de norte a sul, chegando até à TVG - Televisión de Galicia.


Nesta continuidade, em 1996 começa a compor para o seu projeto “Ensaio Sobre a Poesia Portuguesa Contemporânea”, a partir de poemas de alguns dos mais representativos poetas portugueses. É neste ano que a Acert, com a ANIMAR, inclui um dos seus temas no disco MANIFestaSONS.


Com estes recitais apresenta-se duas vezes no Centro Cultural de Belém, faz diversas aparições na RTP e percorre diferentes universidades, bibliotecas, espaços culturais…


Em Setembro de 2002 radica-se em Paris e, quatro anos depois, em Poitiers. Assim, em França, continua a apresentar-se em múltiplos concertos por várias cidades.


Desde outubro último, de regresso ao país, permanece criativamente a reinventar novas composições e a revisitar os cantautores da sua predileçã



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 21.04.17

oscantautores.jpg

 

OS CANTAUTORES
d'Orfeu
ConcertoPreço: 7,5 / 5 €

 

Local:  Auditório 1
Data/Hora:  Seg. 24 de abril de 2017 às 21:45

Celebrar o 25 de Abril com o regresso do tributo aos grandes músicos de intervenção
  
Uma década depois, Luís Fernandes e Miguel Calhaz retomam a parceria musical que uniu as suas vozes em “Os CantAutores”, o espetáculo da d’Orfeu que, nos primeiros anos deste século, circulou por todo o país e resultou num disco de referência. Parte da obra menos conhecida dos cantautores José Afonso, Sérgio Godinho, Fausto e José Mário Branco vai voltar a subir aos palcos nacionais, agora em quinteto, na companhia do pianista Marco Figueiredo (também da formação original), do saxofonista Rodrigo Neves e do baterista Rui Lúcio.

A genialidade de uma certa música de intervenção, cuja atualidade não se perdeu, muito menos deixou de despertar intenso fascínio às novas gerações de público. Trata-se de música marcante na história das últimas décadas do país, um Portugal cantado nos discos e na obra destes quatro cantautores. O tributo continua e não pode deixar de ser prestado. A d’Orfeu AC, num momento importante do seu percurso criativo, tem a honra de apresentar a quarta série de “Os CantAutores”.

PREÇO: 7,50€ / Associado: 5€ / Descontos: 6€ / Desempregado: 2,50€ / Bilhete família disponível




Ficha TécnicaHistorial
Este espetáculo temático cumpriu um roteiro de largas dezenas de concertos em Portugal entre 2001 e 2003, tendo ficado também marcado pela edição do CD Os Cantautores. Foi um ciclo de concertos de homenagem a três grandes figuras da música portuguesa, José Afonso, Sérgio Godinho e Fausto.

Miguel Calhaz: Voz e contrabaixo
Luís Fernandes: Voz, braguesa, acordeão e flauta
Marco Figueiredo: Piano
Rodrigo Neves: Saxofone
Rui Lúcio: Bateria



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

sergio godinho.png

 

SÉRGIO GODINHO

A CELEBRAÇÃO DA “LIBERDADE” PELA ESTRADA FORA 

EXPOSIÇÃO “ESCRITOR DE CANÇÕES” EM GRÂNDOLA

É frequentemente referido com um dos seus livros favoritos, “Pela estrada fora” de Jack Kerouac, e sem sombra de dúvida é também uma expressão que define bem a vida e obra, inquietas, de Sérgio Godinho. Em Abril é já habitual ter a agenda sobrecarregada com a participação em eventos relacionado com as comemorações do 25 de Abril de 1974 mas este ano os motivos são os mais variados. Assim: 

- a 22 e 23 de Abril, Sérgio Godinho levará o espectáculo “Liberdade” até ao Norte do país, mais concretamente ao Auditório Municipal de Gondomar e ao Teatro Municipal de Vila do Conde, para apresentação do concerto estreado quando da passagem do 40º aniversário da revolução de Abril;

- no dia 24, o destino é a freguesia de Alhos Vedros, Moita, na companhia de Jorge Palma para o concerto  “JUNTOS” em que fazem um percurso pelos temas que há muito são a banda sonora das nossas vidas;

- a 25, a vila alentejana de Mora receberá “Liberdade” para um comemoração ao final da tarde, numa autêntica matinée revolucionária; 

- no dia 28, é “Coração Mais Que Perfeito”, a sua mais recente publicação literária, que justifica a viagem até ao Algarve, mais concretamente até à Biblioteca Municipal Vicente Campinas, em Vila Real de Santo António, para uma conversa/apresentação integrada no ciclo “Sinónimos de Leitura”; 

- já a 29 serão os “Dias da Música” que levarão Sérgio Godinho até ao Centro Cultural de Belém para duas acções no âmbito do evento deste ano que tem o subtítulo “As Letras da Música” – a primeira, às 18H00, uma conversa com o jornalista Nuno Galopim; a segunda, às 22H00, um concerto, já esgotado, na companhia do pianista Filipe Raposo, músico com quem Sérgio tem colaborado ao longo do último ano e cuja parceria foi recentemente distinguida com o “Sophia 2017” para Melhor Canção Original atribuído pela Academia Portuguesa de Cinema;

- e, a 30, no final do mês, a inauguração da exposição “Sérgio Godinho – Escritor de Canções” promovida C.M de Grândola e que estará patente nos Antigos Paços dos Concelho até 29 de Outubro. Uma ideia da Divisão de Cultura e Desenvolvimento Social local e que mobilizou em seu torno nomes como Anabela Mota Ribeiro, Jorge Palma, Nuno Galopim, Capicua, Nuno Artur Silva, Viriato Teles ou João Carlos Callixto que contribuíram para a brochura de 120 que será publicada e que incluirá, para além de notas biográficas, texto originais e imagens inéditas. Para assinalar a abertura, será ainda promovido um espectáculo musical com artistas locais com o título “O Elixir da Eterna Juventude – Canções de Sérgio Godinho revisitadas por artista de cá”. Uma forma dinâmica de homenagear o “escritor de canções”.

AGENDA CONCERTOS ABRIL:

21 ABR / GONDOMAR

22 ABR / TEATRO MUNICIPAL / VILA DO CONDE

24 ABR / MOITA (“JUNTOS” com Jorge Palma)

25 ABR / MORA

29 ABR / “DIAS DA MÚSICA” / CENTRO CULTURAL DE BELÉM / LISBOA (com Filipe Raposo)



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Esqueço-me sempre da vontade em casa
Uma preguiça que não baza

Olha então como eles eram uma crew

I want a Milka
I want a Milka everyday

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

fingertips.png

 

 

Somebody New é uma canção sobre o amor. Um amor profundo, verdadeiro e interminável que poderá durar para sempre, embora sendo obrigado a seguir dois caminhos diferentes.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

omiri.jpg

 

OMIRI apresenta ao vivo "Baile Electrónico" na próxima sexta-feira dia 21 de Abril no Teatro da Luz em Lisboa. Os bilhetes podem ser reservados até dia 19 pelo mail: reservas@tradballs.pt

O novo disco de OMIRI, "Baile Electrónico" será editado em todas as plataformas digitais nesse mesmo dia e a sua versão física pode ser comprada em http://www.omiri.eu.

O disco conta com as participações de duas convidadas: "País Colmeia" (ver video abaixo), primeiro single de "Baile Electrónico", conta com a rapper Capicua, que através da sua letra interventiva e de crítica social nos remete para a questão do País adiado sobretudo por questões de ordem económica. E conta também com  Celina da Piedade que nos brinda participando no tema "Fado em Picadinho". A maior parte das recolhas usadas no disco foram gravadas por Tiago Pereira (A Música Portuguesa a Gostar dela Própria).

 

video: País Sereia, Omiri feat. Capicua

 

 

 
Photo: André Antunes

Próximos concertos:

21 de Abril 22h - Teatro da Luz - Lisboa - Portugal
06 de Maio - Electrónic Folk Music Festiva - Viljandi - Estónia
20 de Maio - Festival Islâmico de Mértola - Mértola - Portugal
9/10 Junho - Exib - Évora - Portugal
12 de Julho - TBA
13 de Julho - TBA
14 de Julho - TBA
15 de Julho - TBA
21 de Julho - Magualde, Portugal
22 de Julho - TBA
5 de Agosto - Festival Dranouter - Bélgica


publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

De olhos bem vendados
A cabra cega cheira o despercebido
E eu não sou mal amado

Mas essa cabra não faz nada do que eu digo

Mas eu vou na mesma
Juro que não faço mais promessas

Deixam-te podre, gasto e bem arrependido
Faço de conta que não foi nada comigo
Pena não ter chorado
Num saco levo a cabeça do cupido

Refrão
E eu vou na mesma
Juro que não faço nem mais uma promessa
E eu vou na mesma
Juro que não faço nem mais uma promessa

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 20.04.17

 

Letra

 

TEMPO DE AVENTURA

Tanta paz pra te manter
Contida e bem afinada
Tanta voz por te conhecer. 

Pó de arroz pra te manter
Na vida bem engomada 
E ainda que não digas nada
O teu rosto há-de dizer

Que é fácil adormecer 
Entre o que é o futuro a dar 
E o que ao sabor do vento a tempo  não chegará
Quem te vai devolver o teu tempo de aventura?
Vais-te convencendo que nunca passará.

Tanto faz ou tem de ser
Dizes tu bem ensinada 
E ainda que estejas calada
No teu rosto há-de se ver

Que é fácil adormecer 
Entre o que é o futuro a dar 
E o que ao sabor do vento a tempo  não chegará
Quem te vai devolver o teu tempo de aventura?
Vais-te convencendo que nunca passará.

Tanta paz pra te manter
Querida a quem te quer nada
Tanta voz por te acontecer  

-------

Letra e música de Márcia

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

cave story.jpg

 

 

22 de Abril | Sábado | Sala José Afonso | 22h00

 

Concertos ZDB

 

CAVE STORY

 

 

Gonçalo Formiga (voz e guitarra), Pedro Zina (guitarra baixo) e Ricardo Mendes (bateria) têm algo em comum: o gosto por rock alternativo e, garantem-nos, o profissionalismo.

O trio compõe os CAVE STORY, banda que, lentamente, se vai dando a conhecer ao público português e que nos apresenta o seu novo EP “West

 

Entrada: € 3,00

Reservas até ½ hora antes do início do espectáculo: 265 236 168 | casacultura@mun-setubal.pt

Espectáculo sem lugares sentados

 

Organização: Galeria Zé dos Bois | CMS



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Quinta Feira 12 - Descarada

Pés no ar, olhos abertos em vão
Alimento a distração

Uma mentira à descarada e sem razão
Isto não é informação

Eu não, eu não vou voar tão alto
Vou deixar os pés no chão
Eu não, eu não vou voar mais alto
Que a voar só vejo…

Refrão (x2)
Cada vez mais confusão
Cada vez mais confusão
Não sou dono da razão
Mas já ninguém é irmão

Em nome de Deus
Em nome de ninguém
É só mais um refém

Uma doença, um surto que convém
Pra dizer “Está tudo bem!”

Eu não, eu não vou voar mais alto
Vou deixar os pés no chão
Eu não, eu não vou voar tão alto
Que a voar só vejo…

Refrão (x2)
Cada vez mais confusão
Cada vez mais confusão
Não sou dono da razão
Mas já ninguém é irmão

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

rock fest.jpg

 

 

Dia 24 de Junho, Proença-a-Nova será o palco do Rock Fest.

 

Proença-a-Nova Rock Fest é a prova que o Rock nacional está vivo e respira boa saúde.

Este é um festival que reúne e unifica as várias vertentes do Rock feito em Portugal.

Um dia, cinco bandas e várias gerações de músicos farão certamente as delicias do público.

Desde os mais experientes Peste & Sida e Bizarra Locomotiva que carregam consigo o culto e o peso da história, passando pelos ThePoppers que são uma das marcas fortes do Indie Rock nacional, ouFast Eddie Nelson um dos talentos emergentes mais acarinhados pelo público e ainda os estreantes Insch que prometem arrasar com o seu Rock musculado, acreditamos ter aqui reunidas as condições para um dia em que o Rock nacional marcará Proença-a-Nova Rock Fest.



Bizarra Locomotiva
Peste & Sida
The Poppers
Fast Eddie Nelson
Insch


publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Quando o nosso filho crescer
Eu vou-lhe dizer
Que te conheci num dia de sol
Que o teu olhar me prendeu
E eu vi o céu
E tudo o que estava ao meu redor
Que pegaste na minha mão
Naquele fim de verão
E me levaste a jantar
Ficaste com o meu coração
E como numa canção
Fizeste-me corar

Ali
Eu soube que era amor para a vida toda
Que era contigo a minha vida toda
Que era um amor para a vida toda. (bis)

Quando ele ficar maior
E quiser saber melhor
Como é que veio ao mundo
Eu vou lhe dizer com amor
Que sonhei ao pormenor
E que era o meu desejo profundo
Que tinhas os olhos em água
Quando cheguei a casa
E te dei a boa nova
E que já era bom ganhou asas
E eu soube de caras
Que era pra vida toda

Ali
Dissemos que era amor para a vida toda
Que era contigo a minha vida toda
Que era um amor para a vida toda. (bis)

Quando ele sair e tiver
A sua mulher
E quiser dividir um tecto
Vamos poder vê-lo crescer
Ser o que quiser
E tomar conta dos nossos netos
Um dia já velhinhos cansados
Sempre lado a lado
Ele vai poder contar
Que os pais tiveram sempre casados
Eternos namorados
E vieram provar

Que ali
Vivemos um amor para a vida toda
Que foi contigo a minha vida toda
Que foi contigo a minha vida toda

Que ali
Vivemos um amor para a vida toda
Que foi contigo a minha vida toda
Foi um amor para a vida toda

Foi um amor para a vida toda

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

 

Letra 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Tell me you feel me
The way I feel you
Tell me it wasn't a lie
Romanticize it a little bit boy
Before I silence my mind

Don't you know
You still hold me without touch
But it's hurting me way too much
More and more
It's time to say goodbye

I won't lie, can't take you off my mind
But I need somebody new
Hold me tight before I say goodbye
Cause I need somebody new

Where did our love go
We keep on asking
When there's no answer at all
I'm sorry boy but here, in this ocean
Those waves of emotion won't roll anymore

Don't you know
That we break our broken hearts
Yes we break them into thousand parts
On and on
It's time to change our lives

Produced by Fingertips
Mixed by Mark Needham
Mastered by Mike Marsh

 



publicado por olhar para o mundo às 00:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 19.04.17

north.png

 

 
Britânicos SKUNK ANANSIE anunciados para encabeçar dia mais rock do NORTH MUSIC FESTIVAL

A banda da carismática SKIN é uma das atrações internacionais escolhida para o primeiro dia de festival, um dia que se prevê mais rockeiro que o segundo, com actuações nacionais de Amor Electro e Sean Riley & The Slowriders, entre outros. 

Com mais de cinco milhões de discos vendidos e sete tours esgotadas mundialmente, os SKUNK ANANSIE foram das bandas mais bem sucedidas da Europa durante os anos 90. Com êxitos como "Weak", "You follow me down", "Secretly" ou "Hedonism" entre tantos, tantos outros,  ganharam um público fiel em Portugal e esgotam salas sempre que se apresentam por cá.  
     
 
Sobre o North Music Festival 

É já no início de Junho que a cidade de Guimarães, mais precisamente o estádio D. Afonso Henriques, recebe o primeiro grande evento do calendário de festivais deste ano: o North Music Festival

Vocacionado para um público transversal, tem como objectivo proporcionar-lhes o melhor entretenimento possível num só local, nunca descurando o bem-estar e a segurança dos visitantes.

Estendendo-se por dois dias, terá mais de 20 atrações musicais, entre bandas e Djs, nacionais e internacionais, que subirão ao maior palco do norte. Dia 2 de Junho, o primeiro dia do festival, será mais vocacionado para o rock com artistas já anunciados como Amor Electro, Regula e Sean Riley and the Slowriders, e agora, Skunk Anansie. E o seguinte cheio das sonoridades mais pop, entre elas, Pedro Abrunhosa & Comité Caviar (com Maceo Parker e NBC), Jorge Palma e Sérgio Godinho - "Juntos", HMB, bem como os internacionaisNatiruts e Gente de Zona. Na cabine, KURA

Mas há muito mais surpresas para partilhar, por isso, o melhor mesmo é ficar atento a este que será, com toda a certeza, um dos maiores eventos de música do ano. 


publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Guerreiro selvagem vindo da Amazónia
Luta com coragem nesta Babilónia
Respeita as formigas desta colónia
Caímos como árvores nesta cerimónia

Guerreiro selvagem vindo da Amazónia
Luta com coragem nesta Babilónia
Respeita as formigas desta colónia
Caímos como árvores nesta cerimónia

[Mundo Segundo]
Rebanhos cegos vão directos a falecia
Jovens estranhos com egos repletos de amnésia
O respeito morreu, o passado está enterrado
Mas debaixo do chão sempre me senti bem intregado
Militantes da cultura e nunca escravos da moda
Criamos arte com longevidade como a inversão da roda
Vocês arrancam raízes, nós arrancamos escalpes
Asfixiamos ignorantes como o pico dos Alpes
Pioneiros como mineiros em solo desconhecido
Dividimos o ouro da sabedoria pelo povo oprimido
Quantos à sorte perdem o norte seduzidos pela fama
Os vossos padrões são igualados o vosso amor não tem chama
Espeto o cateter com néctar em músicos sem carácter
Nem o meu espírito está tão aberto como o vosso esfincter
Sou independente não pedente para o lado mais rentável
Incorrecto politicamente mas mentalmente saudável
Chamas a isso escrever ?
Obviamente não sabes ler nem triangular a localização da informação
Que estou a fornecer
Cuspo fogo neste jogo como mítico dragão da Invicta
Sentes o calor interior tal como um gravador de fita
Sou gigante e clássico criatura do jurássico
Na rua nunca serás doutorado sem o ensino básico
Respeita a fundação, guerreiros, mestres e arquitectos
Construtores dos palcos onde hoje edificas os teus projectos

Guerreiro selvagem vindo da Amazónia
Luta com coragem nesta Babilónia
Respeita as formigas desta colónia
Caímos como árvores nesta cerimonia (x2)

[Dr. Caligari]
Eu sou [?] passei por 14 de Outubro
Segundo Piso até as margens do Rio Douro
Ouro para mim é o que toca no coração
Fazendo a pele arrepiar, cada classe
Eu faço, lutar flores da lama
Distantes dos bares dos cana
A magica já não me engana mais
Quem não acorda morre sonhando na cama
Com travesseiro de plumas, porem cabeça pesada demais
O terror presente você ausente de tudo
Achando limpo que ta em mundo
Eu não preciso de mudar para agradar todo mundo
Vão ter que aguentar Bio Caligari e Mundo Segundo
No seu fone com fome atrás de poesia
Que te faça ser melhor amanhecer de cada dia
E na escuridão da alma sente a lamparina
Que enfrenta o sardão e não se apaga nessa trilha
Old school como o vinho é sempre melhor
Sem deixar a cultura cair na pior
Mostrando que ainda a tempo para os menor
Que não quer saber estudar e acha sabe tudo de cor
Não vim para ensinar apenas para mostrar o que aprendi
Depois de escutar [?]
Eu cresci com aqueles sons que falavam comigo
Daqueles que parecia que fui eu que escrevi

Guerreiro selvagem vindo da Amazónia
Luta com coragem nesta Babilónia
Respeita as formigas desta colónia
Caímos como árvores nesta cerimonia (x6)

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

waze.jpg

 

21 de abril em formato digital

 

Depois da recente participação no single “Somos Eu e Tu” de Paulo Sousa, WAZE prepara-se para lançar o seu novo tema em formato digital, “Esquece”, com a participação especial de G-Son & Zara G dos Wet Bed Gang.

 

O poder da escrita e das harmonias, com a capacidade de fundir o Rap e o R'n'b com um toque de Pop, aliados ao seu enorme carisma, são pontos fortes deste artista, criando uma identidade artística diferente do comum.


WAZE um nome a fixar!



publicado por olhar para o mundo às 20:13 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

Cláudia Leal -| Primeiras...

Barry White Gone Wrong Fe...

RITCHAZ CABRAL LANÇA NOVO...

TREVO - Face Meu, Face me...

FIMUV - Festival Internac...

Berg - We Can Dance

#WECANDANCE - O NOVO SING...

MÁRCIA - MAL MENOR

Espetáculo "Cantar o Fado...

Dillaz - Remetente

arquivos

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Essa musica é muito bonita e para além de mais me ...
Queria ser -ÁTOAEu não aguento Ficar assim Mas pas...
Muito gira esta musica adorei
essa música é super me toca no fundoYouTube
😘💑😚😗🌟😇😍😍😶🎶🎵🎼♩🎙🎤🎧🎸🕭🔔📯🎷🐎🐩🐱🐈
Essa música e muito bunita
maravilhosa!!Adorei!
ynossa amei a musica Quem dera se aparecesse um ho...
Gostooo💜💜
Once you found mejust a stranger in the crowdcould...
blogs SAPO
subscrever feeds