Quarta-feira, 16.04.14

 

 

Letra

 

Volta, 
Fica só mais um segundo.
Espera-te um abraço profundo,
Nele damos voltas ao mundo,
No amor mergulhamos a fundo.
Quero-te só mais um momento
Para pintar o teu céu cinzento,
Marcar o teu rosto no meu peito,
Recrearmos um dia perfeito.
Volta para bem dos meus medos,
Preciso de ti nos meus dedos,
De acordar-te sempre com segredos...
Com um sorriso paravas o tempo!
Volta porque não aguento,
Sem ti tudo ficou cinzento.
Prefiro ter-te com todos os defeitos
Do que não te ter no meu peito.
Porque sem ti não consigo,
Volta para me dar sentido.
Sou apenas um corpo perdido,
Por isso só te peço que voltes.

Volta. Volta. Volta. Volta. Volta.

Mas tu não voltas,
Partiste para outro mundo,
Deixaste-me aqui bem no fundo,
Só peço por mais um segundo...
Volta só por um segundo.



olhar para o mundo às 17:47 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Rapper's hoje em dia são como a pornografia
Nem todos dão tusa porque há uma oferta em demasia
Ofensa à filosofia da nossa imensa minoria
Um puto plagia, fotocopia pirataria
E unir à varial quem tira a magia original
Yoo reflecte e repete comigo eu agi mal
Só tu sabes o que usaste e quando o bolso tiver gasto
Do topo vai cair que não és bem-vindo como um
Padrasto
É aí que me afasto logo pra baixo com pára-quedas
Não te curto como um payador não curto moedas
Boy ouve:
Eu não preciso de regressos com sucessos
Eu faço poesia a maioria faz versos
Esquece os outros mete os pontos nos "I's",
Mete os contos no lixo
Ou sons bons no disco, Ouviste?!
Consistência integridade longevidade na essência
Tens de ter paciência
EU, pus-me na bixa, preenchi a ficha, ganhei uma
T-Shirt
Quando ouvi chamar um bi chamado
artista 
À 1ª vista era fixe ter a profissão
Sou vocalista de outra lista dos que pensam que são
É relativo todo o título, toda a afirmação
Sou criativo e digo-lo com toda a estimação
Digressão é importante mas a tua e ficção
Como dj's que eu vejo nos pratos mandam "mixão"
Sem convicção,
Sinto-me à frente de gente que tem como influencia
uma
Só referência, uma só canção...
São imitação da escrita que limita a direcção
Solicitação evitam, necessitam correcção...


Refrão:

Dizem que cantam hip-hop, mas não dizem nada, vêm
com
Poesia mas é só fachada
O português não tá cansado eles vêm com o inglês,
Eu pratico praticando a nossa língua outra vez
Seja hip-hop, seja rock são poetas de karaoke
Dá um stop se não faz block pros poetas de karaoke,
No teu block no teu stock
são poetas de karaoke, poetas de karaoke, são poetas de
karaoke...



Põe a gramática em prática,
Didáctica ou Dramatica mentes citando técnicas
Poéticas com estéticas
Fonéticas de sempre atento ao surpreendente
Com métricas à frente, pra mentes cépticas
exigentes
Isto é pa todos, não e só pa Mc's
Isto é pa tugas que nunca escrevem na língua raiz
Querem ser internacionais mas tão cá no país
E nunca são originais são Nova york ou Paris
Sempre fui D. Diniz vocês são de onde der mais jeito
Onde houver mais fama e proveito
E se houver mais grana é aceite
E se houver uma dama com bom peito pensam que isso dá
respeito...
Confere e confirma a afirmação?vocês não acordam
Que eu condeno a vossa causa falsa que vocês abordam
Contractos são assinados com condições que não
Concordam
E as gravatas ficam gratas
Pelos escravos que as engordam
não há credibilidade na performance
O microfone não tá ligado isso pra mim é no sence
Não percebo o vosso ponto no meu som, eu ponho censo
Porque eu escrevo como falo, como sonho, e como
penso...



Refrão:

Dizem que cantam o hip-hop, mas não dizem nada, vêm
com
Poesia mas é só fachada
O português não tá cansado eles vêm com o inglês,
Eu pratico praticando a nossa língua outra vez
Seja hip-hop, seja rock são poetas de karaoke
Dá um stop se não faz block pros poetas de karaoke,
No teu block no teu stock
São poetas de karaoke, poetas de karaoke, são poetas de
karaoke... (2X)




Dois palermas: Yehhhhh ouviste aquele som? Ridículo
pah....que nojo pah, que...eu passo-me com aqueles
gajos
é pah...estes gajos "Sam the kid, Sam the kid"...é
Sempre a mema coisa..e depois vêm com aquelas letras
"Tec te tec te? é pah...não percebo nada
pah...Nunca gostei de rap pah...de certeza que não
Foram
À escola...pois não, não sabem escalas...não sabem
escalas...não sabem nada e depois vêm com...é a
musica
É you know, you think...you are?!?
E só o nome dele é contraditório...pois...SAM THE
KID....o que e aquilo pah...aquilo é inglês, é
americano
E kem é ele para me criticar...não é ninguém
pah....ohh
pahh...devias era ouvir musica pah... devias era
ouvir
Musica
Eles nem escrever sabem pah...o "a e i o u" não? Eles
Nem tem a 4ª classe...é o que faço-te que te
aconteço-te...
Que eles não percebem nada disso...eles não sabem
escrever


Sam the kid: Ohhh pessoal...pessoal, é assim, vocês
tão aí
a falar a toa mas eu digo-vos já, olha..o meu
português...





Não é correcto e sou mais poeta que vocês,
Todos voz do rock pop hip-hop é escrito em inglês,
Com a desculpa que foi a musica que ouviram ao
crescer
Nunca precisei de ouvir hip hop tuga pró fazer
Isso é o que dá mais prazer o meu idioma exploração
Vocês tentam outra língua pra tentar exportação
Querem ser os "moonspell" querem novos horizontes
Mas aqui o Samuel é madre Deus é Dulce Pontes
Porque há uma identidade vocês são todos idênticos
SÃO autênticos mendigos vendidos por cêntimos
NÃO compreendem o meu sentimento e mentem
Tentem jornalismo mas não comentem
Vocês fazem turismo de emoções que os outros sentem
Eu faço culturismo de expressões que todos sentem
E ou tão sempre a param, e não param com novo
reportório
O vosso não é actual é revista num consultório
E é notório que a história não quer a vossa presença
No relatório de Apolo a rejeição foi a sentença
Eu sei, no que é que eu vi do típico inox duro
Mais que fotocopias obvias que eu chamo de xerox puro
Vais ver com'é sais a pontapé,
Porque eu subo tipo hoofer?s tu cais tipo sudré
És um café sem SportTV, com o spot vazio
Não se pode evoluir ao ignorar o desafio
È SO PREGUIÇA!!!!





olhar para o mundo às 17:32 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letradesta música



olhar para o mundo às 17:23 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Poema: Guerra Junqueiro — Excertos de “Musa em Férias”
Música: Fernando Tordo
Orquestrações: Lino Guerreiro
Voz: Fernando Tordo

 

“Acendem-se na rua à noite os candeeiros,
Coloca-se um “gendarme” à porta dos banqueiros,
A Polícia fareja os becos e as vielas,
Dobram-se as precauções, dobram-se as sentinelas,
E apesar d’isto tudo há feras pela rua,
O vício não acaba, o roubo continua,
E é cada vez mais a criminalidade.


Pois bem, iluminai por dentro a sociedade.

Ponde o trabalho e a honra onde estiver a esmola,
Uni o amor ao berço e uni o berço à escola,
Acendei uma luz em cada coração.
Dai terra aos camponês que emigra; a emigração
É. como em Portugal presentemente a vejo,
Um esgoto da fome, um cano de despejo


Da miséria. Aboli dois grandes sorvedoiros:
Cadeias-tremedais e hospícios-matadoiros.

Forjai da redenção a esplêndida alvorada,
Libertai a oficina e libertai a enxada.


Fazei o bem, fazei a paz, fazei a glória.
Proclamai a instrução gratuita obrigatória,
Ter direito à ignorância é ter direito ao mal,
Alevantai o povo ao nível da moral,
A escola é para isso a única alavanca.

Vamos! Emancipai a escravatura branca.

 

E depois de ter dado enfim estas lições,
Podereis suprimir os vossos esquadrões,
Entregar à lavoira os braços dos soldados,
E caminhar na rua à noite,desarmados,
Deixando sem receio a vossa casa aberta;


Um polícia estará continuamente alerta,
Um polícia gratuito, universal, austero,
Vigiando e guardando assim como um cerbero,
Desde o melhor palácio à última choupana;
Esse polícia é Deus – a consciência humana.

 

Se acaso pretendeis sinceramente dar,
Uma grande lição austera e salutar,
Um exemplo viril e bom que frutifique,
Um exemplo que seja uma barreira, um dique


Ao cancro que nos mata, Às lepras que nos mordem,
À fome, à estupidez, aos vícios, à desordem,
então olhai; é este o exemplo imaculado:

Revogai a ignorância; a velha lei do Estado!”



olhar para o mundo às 08:11 | link do post | comentar

Terça-feira, 15.04.14

 

Letra

 

A Troika diz que vem para ajudar 
Num País duvidoso pra governar 
Vejam os nosso estado 
Está mais que acabado 


São Santos os que cá querem ficar 
Num País destinado a pagar 
Este é o nosso fado 
Somos putos de recado 


Canalha e vampiro cruel 
Falam e só falam pro papel 
Nas ruas vamos multidão 
Aclamar a ordem da nação 

Lalarara 


Quando aparecem na Tv 
Dão música pro pobre que não vê 
Vejam os nosso estado 
Está mais que acabado 


Canalha e vampiro cruel 
Falam e só falam pro papel 
Nas ruas vamos multidão 
Aclamar a ordem da nação 


R E P E T E: 
REFRÃO 
LALARARA



olhar para o mundo às 17:20 | link do post | comentar

 

Letra

 

A princípio é simples anda-se sozinho
passa-se nas ruas bem devagarinho
está-se bem no silêncio e no borborinho
bebe-se as certezas num copo de vinho
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

Pouco a pouco o passo faz-se vagabundo
dá-se a volta ao medo e dá-se a volta ao mundo
diz-se do passado que está moribundo
bebe-se o alento num copo sem fundo
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

E é então que amigos nos oferecem leito
entra-se cansado e sai-se refeito
luta-se por tudo o que se leva a peito
bebe-se e come-se se alguém nos diz bom proveito
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

Depois vem cansaços e o corpo frequeja
molha-se para dentro e já pouco sobeja
pede-se o descanso por curto que seja
apagam-se duvidas num mar de cerveja
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

E enfim duma escolha faz-se um desafio
enfrenta-se a vida de fio a pavio
navega-se sem mar sem vela ou navio
bebe-se a coragem até dum copo vazio
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

Entretanto o tempo fez cinza da brasa
outra maré cheia virá da maré vaza
nasce um novo dia e no braço outra asa
brinda-se aos amores com o vinho da casa
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida




olhar para o mundo às 08:17 | link do post | comentar

Segunda-feira, 14.04.14

 

Letra

 

Marcha de Abril 

No aroma de Abril 
Ao sol um cantor chorou 
Nem o tempo, esquece o passado 
Que nunca naufragou 

E ao toque do tambor o povo gritou 
Os capitães em luta cercam o domador 
E ao som do tambor a glória voltou 
A marcha é de vitória a ditadura acabou 

Foi o juízo de loucos contra a liberdade 
Foram trouxas os homens 
Do estado novo de falsidade 

E ao toque do tambor o povo gritou 
Os capitães em luta cercam o domador 
E ao som do tambor a glória voltou 
A marcha é de vitória a ditadura acabou 

E agora está tudo igual 
Ninguém entende este país actual 
La la la la la 
Ainda há cravos de coragem 
Pra espinhos de rosa selvagem



olhar para o mundo às 17:14 | link do post | comentar

 

Letra

 

Tudo o que vês é um país sem sentido 
O Sul é Norte o Norte é Sul invertido 
Dançam o Swing de palavras demitidas 
No parlamento a corja perdeu-­se em avenidas 

Partido A, B, C, D ou E 
Fazem do povo sempre a ralé 

Tudo o que tens é a voz para gritar 
E um jogo de anca, sempre pronto pra lutar 
Dançam o Swing de indecisões temporais 
No parlamento a corja sofre de efeitos colaterais 

Partido A, B, C, D ou E 
Fazem do povo sempre a ralé 

(haaa haaa haaa) 
Acordo mais um dia 
O jornal tem a mesma notícia 
Canto mais uma canção 
O Swing da Corja então 

INSTRUMENTAL 

Partido A, B, C, D ou E 
Fazem do povo sempre a ralé...



olhar para o mundo às 08:10 | link do post | comentar

Domingo, 13.04.14

 

Letra

 

He was standing tall to the mirror
When she came to warn him of the jailors
And then he saw the tears rolling down her face
“surrender my dear...” he schemed a plan
He took a step, one single step outside and then he spoke

You behind the oak tree
You behind the oak tree, you’d better leave or die.

From the bushes, curled up behind the fear in their eyes,
With fright, they asked for his head
So he ran back, through the house, the hills, the wind and the rain.
There was led in the rain.

He left a bullet behind,  He left a bullet behind

Oh you never had a chance, did you? ROOFTOP JOE!
Oh you never had a chance, did you? ROOFTOP JOE!
Oh you never had a chance, did you? ROOFTOP JOE!

He left a bullet behind, It muffled more than pride

You behind the oak tree,
You behind the oak tree, you’d better leave or die.

Oh you never had a chance, did you? ROOFTOP JOE!
Oh you never had a chance, did you? ROOFTOP JOE!
Oh you never had a chance, did you? ROOFTOP JOE!

They found him, alone on a boat, waiting by the sea
But he never had a chance, Rooftop Joe



olhar para o mundo às 17:05 | link do post | comentar

 

Letra

 

Letra: Ary dos Santos/Joaquim Pessoa
Música: Paulo de Carvalho
1978


Por montes e vales com frio de rachar, vai o lenhador trabalhar
E põe no machado a força do braço que torna mais leve o cansaço
Por pouco dinheiro, pinheiro a pinheiro vai-se o lenhador sustentando
Cortando, cortando, sofrendo e suando, vai o lenhador trabalhando

Vai vai vai
O Machado vai e vem
Cai cai cai
Um pinheiro para alguém
Quem abate o pinheiro do natal
É alguém que trabalha e ganha mal

É o lenhador que diz ao pinheiro, perdoa cortar-te companheiro
Aqui está tão frio, vais sentir calor, uma casa quente é melhor
Quando está na sala o pinheiro fala e diz lenhador obrigado
Bendito o teu braço que fez do cansaço a festa do amor partilhado

Vai vai vai
O Machado vai e vem
Cai cai cai
Um pinheiro para alguém
Quem abate o pinheiro do natal
É alguém que trabalha e ganha mal

Quando está na sala o pinheiro fala e diz lenhador obrigado
Bendito o teu braço que fez do cansaço a festa do amor partilhado
Quando está na sala o pinheiro fala e diz lenhador obrigado
Bendito o teu braço que fez do cansaço a festa do amor partilhado

Vai vai vai
O Machado vai e vem
Cai cai cai
Um pinheiro para alguém



olhar para o mundo às 08:01 | link do post | comentar

Sábado, 12.04.14

 

Letra

 

Postcards From Hell
(B-Side of "Drunken Sailors & Happy Pirates" - Words & Melodies by a Jigsaw)

All of you of whom I now sing
Uninvited I carried your heart in my hands
And often I did let you slip through my fingers
But in the end, when you were staring at me from the waves beneath my feet
I was left alone to my enemies

I took your every advice and I set my eyes over yonder
You knew the truth has two sides and both of them are lies, ah didn't you?

So I began writing this postcard for you
While there’s enough light,  while I remember you right.
And the years had their deserved weight, but not on you.

You with whom I drank in my vessel, 
you’re all gone , and time left me alone
I Hear your whispers now, coming from the splinters
Where I hurt my hands in the harbour

I took your every advice and I set my eyes over yonder
And if this never reaches you
That’s ‘cause they don’t send postcards from hell
This is what I've become, a truth with two sides
if this never reaches you
That’s ‘cause they don’t send postcards from hell, no they don’t
if this never reaches you
That’s ‘cause they don’t send postcards from hell
This is what I've become, a truth with two sides

 

 

Video of the song "Postcards From Hell"
B-Side of a Jigsaw's album "Drunken Sailors & Happy Pirates"
http://www.ajigsaw.net
Video Directed by Maria Inês Afonso.
Music Recorded, Mixed and Mastered by a Jigsaw at the Blue House.
Lyrics: http://ajigsaw.blogspot.pt/2014/02/po...
http://www.ajigsaw.net



olhar para o mundo às 17:58 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Have you ever watched kids on the merry go round?
I'll listen to the rain slapping on the ground
Ever follow the butterflies' erratic flying?
I'll even gaze out the sun into the fading night


You better slow down, don't you dance so fast
Time is short, and this music won't last


Do you run through each day on the flight?
When you ask how are you do you still reply?
When the day is done do you lie in your bed
With the next hundred choruses running through you head?


You better slow down, don't you dance so fast
Time is short, and this music won't last


Ever told your blood we'll do it tomorrow
And in your haste not see his sorrow?
Have you ever lost touch, let a good friend die?
'Cause you never had time to call and say hi


You better slow down, don't you dance so fast
Time is short, and this music won't last
You better slow down, don't you dance so fast
Time is short, and this music won't last



olhar para o mundo às 08:55 | link do post | comentar

Sexta-feira, 11.04.14

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 17:52 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 08:42 | link do post | comentar

Quinta-feira, 10.04.14

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 17:38 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

[Tekila]
Olha só a tua face, fucka
Eu estou no meu place, nota
LISA é a minha base e rota
Murda como o case shotta
Um master como o ace cota
Old School tipo fat lace na bota
O que tu vês é um scarface
Esses rappers são Harry Potter
Se cospes piadas normal que teu álbum
Seja Anedota
Se queres tareia eu dou-te
Eu aviso-te sucka
Parte para outra
Encontra o caminho
Não há lugar para biters
Nas nighters sem mota nem carolo
É só ruff riders
Niggas no Sean Paul
Meus goons dão-vos as lighters
Queres ser do reggae ok
Jamaican originoo dan dadda
Murda all ya dem
Nao há ninguém nigga
Com quem tu comparas
Eu tou a cuspir e as ruas querem ouvir
E tu não disparas
E se disparas deve ser 6.35 malucas
Mesmo que surjas com caçadeira
Eu estou-te a vir com bazucas
Meu rap 'tá a vir com mais formas
Que essas bilhas das zucas, e se trabucas
Sente o feeling do summer
A partir tipo MC Hammer
A girar de skate como se fosse o meu Hummer
Tenho um DJ mas mesmo sem ele
Todos sentem o drama
Eu sou um kilo não é grama
Com um estilo que o people grama
Só me exilo porque o resto desse lixo
Na tuga, só trama
Eu não preciso de nada desde que me acendam a chama
Por isso tou a queimar todo aquele
Que ainda chora e reclama
I'm a killa man...

[Hook]
S, Sinónimo, S,S, Sinónimo
De um animal deixamos os rappers sem ânimo
Sem ânimo, um monte de wackers anónimos
Porque nunca viram um nigga igual
Sinónimo, S,S, Sinónimo
De um animal deixamos os rappers sem ânimo
Sem ânimo, um monte de wackers anónimos
Mas eles sabem quem tem o mel

[Sam The Kid]
Eu sempre fui sinónimo de um homem nú com um microfone
E tú és um mirone e curioso por isso eu não te endrómino
Com fome e nunca apertei a calça ou pousei talheres
Como é que queres ser o principal se nem a seita geres
Aceita és estúpido és se não tiveres um talento
Como é que queres que eu te inveje?
Tu e a tua turma são
Cromos sem informação
Tou na criação nocturna
Tú tás na masturbação com jacarés
Então aprende eu tenho rimas que o teu puto grita
Mas não te vendo as minhas letras não sou Ruth Rita
Fascínio pelo meu declínio mas não tens hipótese
Vendeste alumínio e agora tens um patrocínio inox
E o nosso beef talvez um dia blog
Fazes porcaria logo
Pedes simpatia e que eu dialogue
Nah, eu não curto hipocrisia e és meu fã dogg
Eu tenho orelhas com magia tens orelhas Van Gogh
Ele só se entesa e pensa que me feza
Enquanto eu tou no BES a receber aquilo que ele reza
E quando o bolso pesa ele não despreza
E como eu sou colosso tipo César
Ele colou-se tipo TESA
(uhhhhhh Heavy Shit BOY! Continua a limpar todos esses mafrukz! You Know me boy!Keep going boy!)
Não te solicito nem publicito
Man o que eu sinto é
Nao te consigo ouvir nem deposito fé
Conheci-te pé descalço e agora és pai
Mas o teu bebé é, filho de um homem negativo eh eh eh
Ele não se consolida nem lida bem com a subida
Duvida que eu trouxe vida
Consegui com dor sofrida
Agora é consumida como se fosse lida nas aulas
E eu fosse o vosso leader e só me posso rir das cabálas
De otários que ainda duvidam e pensam que me invalidam
Porque eu tenho netos no rap, eles nem o rap engravidam
Eu sempre fui pela paz e amor estilo Ghandi
Mas se vens armado em touro sou o crocodilo dundeee
Sou elegante e antigo, tú és antiquado
Eu sou pró tú és anti sem flow articulado
Vejo arrogância á distância mas isso é so carência
Porque eu tenho importância, tú tens impotência
E o riso de hiena não me aliena porque eu solto italiana
E mico-te quando tu tiveres em frente a uma assistência
Por isso dá me o microfone que eu fico no stage
Tu bates tipo Sean Connery e Nicolas Cage

[Hook]

[Tekilla]
E não compliques esta shit é easy tipo ABC
Rimas que te param o coração busy AVC
Ruas são aulas e todos os dias há TPC
Mas tu sempre foste um baldas fake shit se vê
A fazer barulho for real
Não há campainhas aqui
Só cachalotes nunca pescamos tainhas enfim
Chegam-te a roupa ao pelô não há festinhas por mim
Sentes as cruzadas sem palavras nem adivinhas
Gangasta Life, Medicine
No radio nem magazine
Manda vir esses Darth Vaders
Eu sou o único Anakin
Queres estar na moda
Eu meto-te na montra que nem um manequim
Scratch na cara vais sentir o DJ assassin
Porcas na farm dei-to fora tambem impero e assino
Eu quando quero afino
Eu mato tudo o que era fino
What the fuck manda vir o puck
Já colei no pin
No numbers no calls
Teus cambas no balls
Suplemento como a Camila na família do Prince Charles
No fundo isto é sarcasmo
Eu oiço-te e nem tusa dás-me
Pensava que era para burros
Mas tu és mesmo um asno
Se isso era apenas um aviso
Não avise faz-me
O que quiseres porque quando eu cuspo
Deixo todo o rap pasmo



olhar para o mundo às 08:35 | link do post | comentar

Quarta-feira, 09.04.14

 

 

Letra

 

Porque tenho eu
Frieiras se nunca tiro as luvas?
Porque tenho eu arranhões
Se os meus gatos são meigos?

Como dizia uma pobre rapariga
Que era criada e mal sabia ler
Também eu vou dizer
Coração partido

Pé dormente
Vou para a cama
Que estou doente
Porque me traíste tanto

Se os meus gatos são meigos?
Porque me traíste tanto
Se eu nunca tiro as luvas?



olhar para o mundo às 17:42 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Ela comenta, lamenta e quer que eu aguarde
Enquanto lentamente a saudade aumenta no quarto
E ela emenda dá uma agenda e quer que eu a aguarde
Mas se me prende pode ser que eu me arrependa mais tarde
Ou aprenda a gostar ou tenta mais tempo a apostar na gente
Ou sou exigente ou ficas tarde
Mas eu sou mais tarde do estúdio a investir
No meu futuro estúpido para existir, sê diligente
E eu adoro que tu me adores sem lençol no teu corpo
Até fechar os estores à sol que vem da minha ponte
O risco de por toda a ruptura e ternura  em confronto
E ver numa moldura e para a ruptura ainda não está pronto

Porque não sei se tu me gramas, mas sei que tens capas
Mas se for só esse o caso pões as gramas em capas
Dama eu sei que sou azedo e retrocedo no fim
Eu não cedo assim tão cedo tenho sido sempre assim
Existe o medo que ela desista
E eu fique o gajo chato que ela fala à sua nova conquista
Os homens são uma merda é o discurso que espalha
E nós só queremos que não nos caia uma dama dos caia
Que nojo, distraia e mais tarde nos traia
Que saia da saia da mãe e regresse com a tralha
Agora é dificil encontrar alguém que me vicie
Ficar calmissimo até à calvisse e tu grisalha

Não foram precisos nós para haver um laço
Até que algum de nós o violasse
Agora tentas mas não podes tirar o que passamos um dia
Saudades das fotos que nós nunca tirámos eu queria
Eu dispenso a desavença e eu perco a cabeça
Em cada sentença vai sentir-se avesso eu diria
Queres um amigo ou um boy que te acompanhe
Queres estar comigo ou queres estar com alguém
Há uma diferença avalia e pensa

A dúvida cai (cai)
Como chuva grossa
O animo vai (vai)
Mergulha numa poça
A minha esperança
(a minha esperança)
Trava na insegurança (2x)

Eu podia ser o teu melhor amigo
Aquele amante atencioso o teu segundo umbigo
O ombro que consola
O Companheiro atento que nem sequer liga a consola
E eu sou quase tudo isso, quase
Mas só e apenas quase, mas só e apenas quase
Numa frase eu tenho sido apenas aquele amigo ausente
Aquele amante indigente,

Por isso vou ser o ombro que te falha,
Surdo interlocutor, que só te responde palha
Quando calha, fingindo ter ouvido
No meio dos três encontras-me perdido
Partido desfeito em quase nada
Um dia tens uma surpresa inesperada
Vou passar à proxima fase
Não te minto que sinto que estou quase

A dúvida cai (cai)
Como chuva grossa
O animo vai (vai)
Mergulha numa poça
A minha esperança
(a minha esperança) (2x)

A dúvida cai
O animo vai (2x)

Trava na insegurança (2x)



olhar para o mundo às 08:25 | link do post | comentar

Terça-feira, 08.04.14

 

 

Letra

 

 

Canta o som até que a moca baze
Nova sombra retoca a base
Lá fora à uma hipotese que ela aguarda
Ela vê guita nova da velha guarda
Ela vê ao dispor muitos dividendos
Basta por os atributos evidentes
Chega à hora e ela beija a amiga à frente
Agora peito para fora e barriga para dentro

Fogo no gargalo, jogo não verbal
A atenção do clarão vem com intenção de afirma-lo
Potencial limpeza e ela pensa em aborda-lo
Com firmeza e bué moral, tem a presença dum cavalo
Olhares já cruzam, vão na mesma direcção
Ela bebe uma mistura de inveja e admiração
De copos no ar trocam sinais
Ele convida para junto dele e tropas ocasionais

Roça lhe o rabo gigantesco
Ela sabe a grana do seu parentesco
Muita riqueza na mesa,
à grande e à francesa atrai
e tu vez o desprezo quando a despesa cai
Com a paca na mão dele ela ostenta o maço
Ele abanca na poltrola e ela senta no braço
Todos os dias a malta bebe é um reveillon
E enquanto ela espera com ansia de o ver no sheraton

Todos bronzeados e efusivos
Ela anda rodeada de adesivos
Só parolos e labregos, em controlos e arregos
Entre golos e mais golos que vão po-los a dar gregos
Bebe mais um shot é o rei dos morcegos
Doze são os bodes e hoje trouxe o mercedes
Sujeita quando ele beija lhe o pescoço, um convite
E ela não rejeita um pingo doce numa suite

Essa mão dada foi comprada
com gucci, com prada
Se ela pede e não parece nada
Ela amanhã amanhece com o teu brother (2x)

Pitas querem guito
Pitas querem guito
Pitas querem guito
Pitas querem guito (3x)

Pitas querem guito, sócios querem pito
Tudo subentendido não é preciso ser erudito
Esquece a moral ninguém a tem para a troca
Esquece o amor ideal senão a coisa fica choca
E ele não quer sequer pensar em ir por aí
Quer ir por outro lado deitado na horizontal
Anel de noivado e ela bateu mal
De pau feito foi rasgado o acordo pré-nupcial

Pitas querem, podem, fazem e acontecem
Ferem, fodem e quase nunca esquecem
Manos pensam com a pila fingem quase não ver nada
Conta bancária dança, leva uma lambada
Felizes para sempre enquanto houver dinheiro e tusa
ela usa e ele abusa, compra mais uma blusa
Trata do troféu enquanto o tempo permite
Se a idade não perdoa ele logo admite

Essa mão dada foi comprada
com gucci, com prada
Se ela pede e não parece nada
Ela amanhã amanhece com o teu brother (2x)

Pitas querem guito
Pitas querem guito
Pitas querem guito
Pitas querem guito (3x)



olhar para o mundo às 20:31 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Está um rapaz a arder
em cima do muro,
as mãos apaziguadas.
arde indiferentemente à neve que o encharca

Outros foram capazes
de lhe sabotar o corpo,
archote glaciar
nunca ninguém apagou esse lume



olhar para o mundo às 17:39 | link do post | comentar

Segunda-feira, 07.04.14

 

 

Letra

 

Hey Mister, 
I know you like flowers. 
I could spend hours 
Dancing with You. 

It's amazing 
How you dance all night long, 
But remember 
I'm too old. 

All the singers in the choir are tired. 
The musicians in the band, retired. 

Hey Mister, 
My dress wants to slip. 
Hey Mister, 
Your hair on the breeze. 

Time's changing, 
But you still dancing here. 
The music stopped, 
But still listen in your ear. 

All the singers in the choir are tired, 
The musicians in the band retired. 

There's no more dreams at your door, 
The light's on fire. 

There's a hole on the floor 
And you're a lier. 

Hey Mister, 
Hake my hand and make me fly. 
Hey Mister, 
I don't want to hear your cry. 

Hey Mister, 
Take my breathe and let me go. 
Hey Mister, 
Don't you know I love you sooo...



olhar para o mundo às 17:01 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 08:57 | link do post | comentar

Domingo, 06.04.14

 

Letra

 

Bicycles, hats
Pianos and cats
Blue is my pillow
Red is my bed

Umbrellas, cakes
Planets and milkshakes
Pink is my heart
White is my flight

Minimal sounds
Incredible view
I've got a treasure
Shelter with you

Minimal sounds
Make me see
Dreams in my house
Hapiness in me

Seems dreams
Parachutes and grape skims
Ground space
Yellow smiles in white whales

Zeppelins shapes
Sofas and strange grapes
Blue sky, empty space
Butterflies kissing your face

Minimal sounds
Incredible view
I've got a treasure
Shelter with you

Minimal sounds
Make me see
Dreams in my house
Hapiness in me



olhar para o mundo às 17:17 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Dream on girl, Dream on girl
I want to see you sleep tonight
You're up and down
You hit the ground
And time is drifting trough your fears

I can't find your dreams tonight
And make your lover come back home
If you don't know, you are on your own
I'll choose the best place for your sleep

Come back to see the day you lost your heart
And all your hopes
I'll take you to see the sunrise and try to catch your ghost

Come on girl, a dream is your world
The signs you see are in your mind
The words that you speak are here in my ear
So I can hear you falling down

Take a breath to see me
I can wait for you to
Live our live with no hopes but
If you still believe... 

Come back to see the day you lost your heart
And all your hopes
I'll take you to see the sunrise and try to catch your ghost




olhar para o mundo às 08:36 | link do post | comentar

Sábado, 05.04.14

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 17:44 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

REGULA
Se a mulher é um vício baby
Eu juro, faço qualquer sacrifício baby
Tenho aquela chama toda para po-la toda acesa o resto é fogo de artifício baby
Quando o momento é propício baby
Nós voltamos sempre ao início baby
Desfecho acontece e os textos que aparecem nas sms dizem:” miss you baby”

CARLÃO
Ela é morena, tesuda
Serena mas raçuda
Abre caminho e quando passa à frente o vento muda
Parece que plana no nosso plano
Mas emana um cheiro profano

HOOK
Elas querem, vício
Quero leva-la, para a cama (2x)


CARLÃO
Ela é passado e futuro, aqui agora
Ela é carne, é terra e o mundo racha quando chora
Ela faz-te beijar, o chão que pisa
À procura de migalhas, o coração voa na brisa

REGULA
Por isso eu, quero levá-la para longe
Viver loucuras e depois dizer grava o dia de hoje
E se por acaso ficares com ele a próxima vez quando nos virmos lembra-te como se passa um dia a dois
Ya, eu nunca me esqueci como tu danças
E acredita vamos parecer duas crianças
No dia em que eu comprar as duas alianças
E fazer de acreditar que a vida ainda tem mudanças
Vamos embora amor caga no outro
Fuck it baby, tatua Tiago no corpo
E agora de uma maneira ou de outra na tua intimidade vais ter sempre o diabo no corpo
Amor é tudo o que eu trago no corpo
Estás grávida dele eu pago o aborto
Mas se quiseres ter o puto também pago o comforto
E juro que sempre que estiveres em baixo, vou ajudar a compor-te
E juro que sempre que estiveres em baixo, vou ajudar a compor-te

HOOK
Elas querem, vício
Quero leva-la, para a cama (2x)
Elas querem, vício
Quero leva-la, para a cama (2x)


Arquivado em: , , , , ,

olhar para o mundo às 12:06 | link do post | comentar | ver comentários (2)

 

Letra

 

 

As meninas dos meus olhos
Nunca mais tive mão nelas
Fugiram para os teus olhos
Por favor deixa-me vê-las

As meninas dos meus olhos
Se vão perder-se não sei
Deixa-me ver se os teus olhos
As tratam e guardam bem

As meninas dos meus olhos
Para poder encontrá-las
Foram pedir aos teus olhos
Que falem quando te calas

As meninas dos meus olhos
Já não sei aonde estão
Deixa-me ver nos teus olhos
Se as guardas no coração




olhar para o mundo às 08:12 | link do post | comentar

Sexta-feira, 04.04.14
Letra
Um fado nasce e só conseguirá viver
Andar nas asas do vento
Se quem o canta tiver sofrido a valer
Para lhe emprestar sentimento

Não pode cantar-se a dor
Se a dor é desconhecida
E não pode dar calor
Se o calor não for ideia sentida
Ninguém pode cantar rindo
Se estiver sentindo as penas da vida

Cantar o fado não tem segredo pois não
Todos o podem fazer
Quem é fadista põe o coração na mão
E canta o que ele disser

Dá-lhe alma, dá-lhe expressão
Que na dor é refletida
Entao o coração
Faz a confissão toda de seguida
É como quando se chora
logo se melhora as penas da vida

Um fado nasce e só conseguirá viver
Andar nas asas do vento
Se quem o canta tiver sofrido a valer
Para lhe emprestar sentimento

Cantar o fado não tem segredo pois não
Todos o podem fazer
Quem é fadista põe o coração na mão

E canta o que ele disser (2x)


olhar para o mundo às 17:54 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 08:20 | link do post | comentar

Quinta-feira, 03.04.14

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 17:18 | link do post | comentar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Artigos recentes

Volta - Diogo Piçarra

SAM THE KID - Poetas de K...

João Tamura - Maria com ...

Fernando Tordo - 1879

Flávio Torres & Os Canalh...

Flávio Torres - O Primeir...

Flávio Torres - Marcha de...

Flávio Torres - Swing da ...

a Jigsaw - Rooftop Joe

a Jigsaw & Flávio Torres ...

Arquivo

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Arquivado em

todas as tags



links
comentários recentes
Gosto muito da tua musica teresa
Refrao:Ela cheira, a vicio,quero leva-la para a ca...
Refrao:Ela cheira, a vicio,quero leva-la para a ca...
Anonimo Adoro esta musica viva a liberdade
Deus è que lhe envia as letras?
我要休息了,你也早点休息吧。晚安
Tigerman a mostrar porque é considerado por muitos...
Adoro-te e tu cantas voe bem gosto muito de...
Adoro-te e tu cantas voe bem gosto muito de...
belo rap adoro
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds