Sexta-feira, 24.03.17

 

Letra

 

Maria do Monte
Nascida e criada na encruzilhada
Que fica defronte da fonte sagrada
A lenda é antiga, mas há quem a conte
Que descia o monte, uma rapariga
Para beber na fonte

E àquela hora, por ela marcada de noite ou de dia
O Chico da Nora, na encruzilhada esperava a Maria
Seguiam depois, bem juntos os dois ao longo da estrada
Matar de desejos a sede com beijos, na fonte sagrada

Mas um certo dia
Como era esperada, na encruzilhada
Não veio a Maria à hora marcada
Seus olhos divinos, para sempre fechou
A aldeia rezou, tocaram os sinos
E a fonte secou

E àquela hora, por ela marcada de noite ou de dia
O Chico da Nora, na encruzilhada esperava a Maria
Mas oh Santo Deus, escureceram os céus, finou-se a beldade
E diz-se no monte, que a velhinha fonte secou de saudade

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Como vou sair, daqui agora
Se o teu corpo já moldou o meu colchão
Como o meu peito, noite fora
Se moldou sempre à tua mão
Como vou partir, se aqui agora
Sob o travesseiro desta cama
A minha camisa de noite
Se abraçou ao teu pijama

Diz-me como posso eu ir-me embora
Se aprendi contigo a não chorar
Como vou sair, porta fora
Vida fora, sem lembrar

A dor que bebemos gelada
Os nossos silêncios num cinzeiro
Como vou esquecer, o teu rosto
O teu rosto, o teu cheiro

Como vou partir daqui agora
Se o meu corpo ama quase em segredo
Trago nas costas os caminhos
Que me rasgas-te com os dedos
Diz-me, como, posso, partir

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

“Amor”
Música e Letra/Music and Lyrics: Mickael Carreira, N.Heleno, F. Ferreira, A. Ferreira, A.Ralph, Jay v, Nellson Klasszik, RJ Klasszik, Lafinese



publicado por olhar para o mundo às 00:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 23.03.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

“A SEIVA”

A seiva seca a seu tempo, Do tronco o legado
Na folha caída
Despida

Da cor do passado

Olhos queimados de noite, De sombra em viagem
Ao pássaro ferido,
Da queda aturdido,

O céu lhe devolve a coragem,

Em tudo o que é de mudar Em tudo o que é de virar Na força o que é de mover No fim o que é de acabar

A fúria espreita no eixo, O peito resiste.
O punho sustenta
A voz que rebenta,

O eco persiste.

Escapam-se escassos das chamas, Em rumos de mar.
O sonho crepita,
A esperança gravita,

Que o sol brilha noutro lugar,

Em tudo o que é de mudar

Em tudo o que é de virar

Na força o que é de mover

No fim o que é de acabar.

 

Letra & Música: João Mota e Pedro Franco (Um Corpo Estranho)
Tema - "A Seiva" do Albúm "Pulso" (2016)

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22.03.17

 

Letra

 

 

Autoria / Letra: Pedro Chagas Freitas
Música: Zé Manel

Dizes-me que a queda é uma espécie de subida,
tocar na lágrima para resistir à ferida.
Digo-te que nunca o amor caiu
e que jamais um herói disse que fugiu.
Em Março fizemos uma vida inteira
Fomos lençóis
Fomos insónia
O começo e o fim de uma fogueira
Dizes-me que a solidão é uma espécie de sorte,
o ensaio possível para a grande morte.
Digo-te que o mundo é feito de ti
e que nem penses que partes sem saberes que parti.
Em Março fizemos uma vida inteira
Fomos lençóis
Fomos insónia
O começo e o fim de uma fogueira
Dizes-me que a distância é uma espécie de ilusão,
tapar com a estrada a falta de razão.

Instagram: http://www.instagram.com/darkoonline
Facebook: http://www.facebook.com/darkoonline

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Conversas banais, curiosos mais que tudo
A quem perguntar, mostro-lhe o meu ar sisudo
Gente cuja voz, só fala de nós, fingindo
Sem mais que fazer, falam sem saber, mentindo!

Não há volta a dar?
Perguntam com ar que ilude
Esperam que depois, isto entre nós dois não mude
Gente cuja voz, só fala de nós, fingindo
Sem mais que fazer, falam sem saber, mentindo!

Querer saber por ti,
Se estamos perto ou estamos longe?
Diz-lhes que eu morri por hoje!

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 21.03.17

 

Letra

 

As vezes é fácil pensar que amor
é dizer palavras lindas ao vento (sim)
As vezes é fácil pensar que amaar

é sentir no peito aquela dor e dizer eu te amo, (humhum)
Mas não é assim
amor é muito mais do que aquilo que o mundo vê
Mas é só pedir a Cristo
me ensina a amar
Me ensina a cuidar
Ó meu Senhor
pois só tu sabes o que é real amor
me ensina a amar
Me ensina a cuidar
Ó meu Senhor
pois só tu sabes o que é real amor
Pois amar não é fácil
nele não há inveja, nem mentira
e sempre há compaixão (siiim)
amor é um sacrifício
amor não é indecente, sempre é crente
e não é traição (naão)
Mas não é assim
amor é muito mais do que aquilo que o mundo vê
Mas é só pedir a Cristo
me ensina a amar
Me ensina a cuidar
Ó meu Senhor
pois só tu sabes o que é real amor
me ensina a amar
Me ensina a cuidar
Ó meu Senhor
pois só tu sabes o que é real amor
Ooohooo
É Jesus Cristo que me vai ensinar
o verdadeiro amor
Porque ele deu sua vida por mim
e não há amor igual
me ensina a amar (me ensina a amar)
Me ensina a cuidar (me ensina a cuidar)
Ó meu Senhor (Ó Jesus Cristo)
pois só tu sabes o que é real amor (só tu, só tu)
me ensina a amar (me ensina a amar)
Me ensina a cuidar (me ensina cuidar)
Ó meu Senhor
pois só tu sabes o que é real amor (pois só tu sabes, só tu sabes)
me ensina a amar (éhé)
Me ensina a cuidar (óhó)
Ó meu Senhor
pois só tu sabes o que é real amor
me ensina a amar (só tu sabes)
Me ensina a cuidar (só tu sabes)
Ó meu Senhor
pois só tu sabes o que é real amor

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

 

Letra

Hoje saiu-te um suspiro 

Perguntei-te se era meu 
Foste um tanto ou quanto esquivo 
A dizer que era só teu, 
Que foi um ar que te deu 
Pois se foi esse o motivo 
Um só ai sem intenção 
Suspiro pelo suspiro 
Que será o meu então
 
Ai é tão bom ouvir um suspiro
Ai, ou quando alguém nos faz suspirar 
Ai, qual é o mal que tem um suspiro 
Ó, quando ele é só o peito a cantar 
 
Por vezes também suspiro 
Mas não guardo para mim 
Suspiro pela saudade 
Das coisas boas que eu vivi 
E às vezes também por ti 
Eu suspiro e não finjo 
Tenho gosto em suspirar 
Suspiro pelo suspiro, 
Que contigo eu quero dar.
 

Letra e Música: Pedro da Silva Martins

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Casa é canção
Onde ecoa um refrão sem esforço
Casa reluz
No tilintar da chave o teu rosto
 
Casa é qualquer lugar
Onde descansas o teu peito
Casa tem dois braços que
Nos recebem de qualquer jeito
 
Casa é de dois
De cinco de sete
De quantos formos nós todos
Casa seduz
Pé descalço
Meu sossego em seu ombro
 
Casa é qualquer lugar
Onde descansas o teu peito
Casa tem dois braços que
Nos recebem de qualquer jeito
 
Geografia onde fica a minha casa?
E que significa não ter poiso, não ter nada?
Geografia, o que define a minha casa?
 
“Casa não tem tempo de partir ou de chegar
Casa toda é tempo para quem sabe regressar. “

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Já não falamos, nunca deu para explicar
Tinhamos tanto, ainda tanto por contar
Mas já não falamos

Nunca pensamos que o fim do mundo
Podia ser um dos nossos planos, nossos planos
Pois sei que já não vou ter
Um segundo para te ver
Prometo-te que esquecer nunca nos fará morrer
Não me sais da cabeça
Sem ti nada me interessa
E mesmo que eu te esqueça
Sinto a tua presença
Mas já não falamos

Nunca pensamos que o fim do mundo
Podia ser um dos nossos planos, planos
Pois sei que já não vou ter
Um segundo para te ver
Prometo-te que esquecer nunca nos fará morrer
Não me sais da cabeça
Sem ti nada me interessa
E mesmo que eu te esqueça
Sinto a tua presença
Mas já não falamos

Não me sais da cabeça
Sem ti nada me interessa
E mesmo que eu te esqueça
Sinto a tua presença
Mas já não falamos

Não me sais da cabeça
Sem ti nada me interessa
E mesmo que eu te esqueça
Sinto a tua presença
Mas já não falamos

Nunca deu para explicar…

 

“Já Não Falamos”
Letra e Música/Music and Lyrics: Diogo Piçarra
Produzida por/Produced by Karetus, Diogo Piçarra

 



publicado por olhar para o mundo às 00:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 20.03.17

 

Letra

 

Eu e tu
sou só eu e tu
perdidos no momento

amar leva o seu tempo
somos eu e tu
sou eu e tu
Deixa o coração aberto
Tenho o meu aqui tão perto
Se o mundo me levar ao chão
se largares a minha mão
deixa-me olha p'ra ti
deixa-me abraçar-te a alma
Somos mais do que paixão
para lá do que é razão
e tu sorris
deixa-me abraçar-te a alma
Eu e tu
sou só eu e tu
perdidos no momento
amar leva o seu tempo
somos.eu e tu
sou só eu e tu
Deixa o coração aberto
Tenho o meu aqui tão perto
se o mundo me levar
o teu chão eu já não piso
encara a chuva como lágrimas
e o sol como o meu sorriso
Nuvens os meu amuos
e as estrelas surpresas
porque neste céu livre, as nossas almas estão presas
É o nosso karma vivermos condenados a saber
que mesmo estando juntos, nos não nos podemos ter
largas-te a minha mãe
deixaste-me ir para o fundo
se este não for o meu melhor verso
deve ser o mais profundo
Eu e tu
sou só.eu e tu
perdidos no momento
amar leva o seu tempo

somos eu e tu
sou só eu e tu
deixa o coração aberto
Tenho o meu aqui tão perto

tal como tu a vida é rara
guardo as histórias que o tempo leva
mais do que o mundo o amor não pára
a minha condição é esta

sou só eu e tu
Eu e tu

perdidos no momento

 

Letra e composição por Paulo Sousa, Isaac Goge, WAZE e Nuno Ribeiro

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Domingo, 19.03.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sábado, 18.03.17

 


Letra:

Está muito escuro aqui deixem-me abrir a persiana
Estive a trabalhar no duro, afiar a minha lâmina
Faminto pelo futuro, venho quebrar cadeados
Lanço no éter vocábulos incendiados
Sociedades sôfregas, insanos quotidianos
Todos nós somos nómadas contemporâneos
Ritmos citadinos criam feitios vulcânicos
Frágil, estala o cristal os nossos crânios
Expande mais 10%, cérebros magnânimos
Há tanto potencial nestes entes orgânicos
Vastos subterrâneos que desconhecemos
Aqui por baixo da superfície que raspamos
Educação via liberdade criativa
Contamina, alastra uma atitude positiva
Infestação como pixação em São Paulo
Elevação, fuga do Labirinto de Fauno

Ei Acorda já, presente, aqui e agora
Adora o universo, agradece fauna e flora
Não sejas mais uma ovelha que se rende
A esta ditadura que nos prende, sente!
Cito Agostinho da Silva e os seus ensaios
Que a morte nos colha vivos, não suicidados
Voemos como cavalos alados, sem medos
Sem desculpas, teremos que enfrentá-los
Urbes são morgues de população escravizada
Ciborgues da civilização mecanizada
Desumanização, intoxicação ácida
Torpes com insensibilidade máxima
Triclopes tropeçam nas armadilhas do ego
Sem campo de visão, terceiro olho cego
Nós não somos números em páginas de excel
Mas corações pulsantes nesta torre de Babel

Transpiro fé pelos poros, renasço Ouroboros
Mil homens marcham, ouvem-se ao longe os coros
Mais acção e menos conversação
Estamos descontentes com nossa situação
Os oligarcas dão as cartas, criam falsos ídolos
Apóstolos Iludidos procuram ouro dos tolos
Patrulham, garimpam, peneiram as nossas migalhas
Esses pulhas, que esgravatam com as unhas
Feridas abertas pelas guerras da sobrevivência
Marionetas, somos penhorados à nascença
Chega de infernos dantescos, pinturas de Bosch
Que não demore, que a consciência desabroche
Não somos manchas num teste de Rorschach
Vamos pela estrada fora como o Kerouac
É hora de reivindicar o espaço e o tempo
E que cada elemento nos traga conhecimento


Vamos avançar e construir o amanhã

 

Letra por Maze
Produzido por Tombo
Vozes por Macaia

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 


Letra:

Não tenho mais do que sou, é tudo o que eu posso dar
Debitar simples rimas que te fazem brilhar
Sentei, escrevi, esqueci a complexidade
Evoquei a simplicidade da sinceridade
Derramei lágrimas em cima de palavras
Rasguei páginas demasiado complicadas
Enterrei carcassas guardadas em arcas
Fantasmas do passado, almas penadas
Porque a vida é o que eu faço dela, não é?
Agora sim estou pronto pra viver o cliché
E não me falta fé, nem me falta foco
Eu respiro vida e se não crio, sufoco
Vivo orgulhoso do castelo que construí
Pois só eu sei, de tudo o que abdiquei
Para chegar aqui, sim aqui, dentro de ti
cruzei-me contigo e tu disseste és Rei

O que é que eu queria ser? Eu queria simplesmente ser
A melhor pessoa que eu conseguisse ser
E fiz a vida e a vida fez-me
Enquanto me procurava aprendi a conhecer-me
São vantagens da infância dum filho único
Viagens na imaginação até ao infinito
Sobrevoo as misteriosas cidades do ouro
Nasci no Porto, é esse o meu tesouro
Esteja onde estiver, viva onde viver
É sangre azul nas minhas veias a correr
Eu queria ser um super-herói da Marvel
Ajudar pessoas, nunca pensei ser possível
A este nível, e ter um real impacto
Relato o percurso nada fácil, de facto
Agruras do caminho, um duro teste
Mas o que é fácil não serve, como diz o meu Mestre

Um Horizonte pela frente, sigo a música
Aproveito ao máximo, a vida é única
O arrependimento mata, vai, avança
Continua em frente, vive com esperança
Tanto pra construir, caminho a percorrer
Em frente eu vou seguir, sem retroceder
Há um vazio grande, para preencher
A consciência expande, vamos ascender


Sim eu sei, sim eu sei
A vida é o que eu faço dela
Sim eu sei, sim eu sei
A vida é o que tu fazes dela

Vamos... Ascender

 

Escrito por Maze
Produzido por Mundo Segundo
Teclas por Sérgio Alves

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 17.03.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 


De repente, outra vez, o teu rosto parado em frente ao meu,
o teu nome e o meu nome escritos nas paredes do liceu,
tempo de lábios e de pele, amor durante todo o intervalo,
esse foi o melhor tempo porque tiveste de matá-lo?

Caminho devagar,
espero por ti, segredo de matar,
vem outra vez,
caminho devagar,
és um segredo aqui
de matar.

Tu sabias muito bem aquilo que estava para acontecer,
nas minhas mãos, provocante, fingiste que estavas a morrer
atrás do pavilhão, na sombra onde te fui beijar,
não eras tu que morrias, eras tu que estavas a matar.

Caminho devagar,
espero por ti, segredo de matar,
vem outra vez,
caminho devagar,
és um segredo aqui.

E sempre devagar
espero por ti, segredo de matar,
vem outra vez,
caminho devagar,
és um segredo aqui
de matar.

Letra: José Luís Peixoto

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 16.03.17

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Duas lágrimas deixadas
Na hora da despedida
São duas águas furtadas
Num céu onde não há escadas
O último andar da vida

Quem lá sobe diz que alcança
tudo o que a vida lhe deu
Tudo o que deixou de herança,
desde os sonhos de criança
São janelinhas no céu

Ninguém parte em boa hora
Tu partiste adiantado
Deixaste a chave onde mora
Foste embora,
deixaste ficar o fado

Naquelas águas furtadas
onde a vista não tem fim
São as últimas moradas
Subiste sem ter escadas
E o fado leva-me a mim

Ninguém parte em boa hora
Tu partiste adiantado
Deixaste a chave onde mora
Foste embora,
deixaste ficar o fado

Naquelas águas furtadas
onde a vista não tem fim
São as últimas moradas
Subiste sem ter escadas
E o fado leva-me a mim

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

I am alone
I hope xan dind mysekf
It was autotune counte

I am alone
I hope xan dind mysekf
It was autotune counte
I am alone
I hope xan dind mysekf
It was autotune counte
I am alone
I hope xan dind mysekf
It was autotune counte
I am alone
I hope xan dind mysekf
It was autotune counte

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 15.03.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

Artista - JOÃO VINAGRE
Musica e Letra - MARCO R.

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

Composição, Produção, Letra & Interpretação - Miguel Ropio

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

Ana Gomes - Lenda da Font...

Ana Gomes - Diz-me

Mickael Carreira - Amor

The Weatherman - Oh Cat

Ana Gomes - Apenas Mais u...

PEDRO DIAZ - Best of Me f...

Um Corpo Estranho - A Sei...

Darko - Março ( com Olivi...

The Code - É o Amor

Slow J - Às Vezes (ft Ner...

arquivos

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
maravilhosa!!Adorei!
ynossa amei a musica Quem dera se aparecesse um ho...
Gostooo💜💜
Once you found mejust a stranger in the crowdcould...
http://luisasobral.com/pt/aqui tem as letras! :)
Adoro Cristina Branco :)
Muito fixe
Gostei da musica da Telma Lee (https://canalkizomb...
olha so parece que bebes mt agua
"Anel de noivado comprado"
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds