Quinta-feira, 05.03.15

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 04.03.15

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Era uma vez um amor de talher
Bem arrumadinho num gavetão
Uma colherzinha pequena de prata
E um garfo lindo antigo de latão

Só de longe é que se olhavam
Nunca, nunca se encontravam
Só desarrumados
É que eles se tocavam

Assim foi, durante muito tempo
Até que o garfinho tão velho ficou
Que o deitaram fora
Ninguém se ralou
E a história triste quase chorou...

Era uma vez um amor de talher
Mal arrumadinho num gavetão
Só que a linda colherzinha
Que era esperta e pequenina
Tinha-se escondido escondidinha
Atrás dele...

 

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Quero o meu dinheiro de volta
Tanta gente a dar-me a volta
Não foi para isto que eu vim cá
Quero o meu dinheiro de volta
Não é tarde, nem é cedo
Quero o meu dinheiro já

Diz-se agora muito por aí
Que a gente vive em liberdade
Pois vamos lá abrir o jogo
Anda cá tu dizer-nos o que vês quando estás bem acordado
Huuum, és logo posto de lado
Isto é se não fores comprado
Aaaaah, mas que raio de fardo

Quero o meu dinheiro de volta
Tanta gente a dar-me a volta
Não foi para isto que eu vim cá
Quero o meu dinheiro de volta
Não é tarde, nem é cedo
Quero o meu dinheiro já

Vejam aqueles velhos no jardim
Aquilo é que é ter pouca sorte
O que é que eles vão fazer à vida
A casa onde eles sempre viveram
Teve que ser demolida
Aaaaah, mas que partida
E a reforma auferida
É que não lhes chega para a comida

Quero o meu dinheiro de volta
Tanta gente a dar-me a volta
Não foi para isto que eu vim cá
Quero o meu dinheiro de volta
Não é tarde, nem é cedo
Quero o meu dinheiro já

Vejam as mãos daquele sacerdote
Bem erguidas para o céu
Diz que Deus olha pela gente
Mas basta um pouco de atenção
Para ver que interesses que ele defende
Eeeeh, o que ele pretende
É dar um ar inocente
Aqueles com quem ele se entende

Quero o meu dinheiro de volta
Tanta gente a dar-me a volta
Não foi para isto que eu vim cá
Quero o meu dinheiro de volta
Não é tarde, nem é cedo
Quero o meu dinheiro já

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 03.03.15

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Quero gostar de ti
Sem saber porquê.
Sentir o que senti
A primeira vez.

Sem fazer perguntas
Apenas desfrutar.
Duas vidas juntas
Unidas para amar.

REFRÃO
Viver para te ver
De manhã ao acordar.
O coração a bater
Para te abraçar.

Falo as palavras
Só os olhos a brilhar.
Secreta é a fala
Sonhos a vibrar.

REFRÃO
Viver para te ver
De manhã ao acordar
O coração a bater
Para te abraçar

Ah ah, ah ah, ah ah ah ah ah…
Ah ah, ah ah, ah ah ah ah ah…

Solo

Viver para te ver
De manhã ao acordar
O coração a bater
Para te abraçar

Viver para te ver
De manhã ao acordar
O coração a bater
Para te abraçar


Ah ah, ah ah, ah ah ah ah ah…
Ah ah, ah ah, ah ah ah ah ah…
Ah ah, ah ah, ah ah ah ah ah…

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

(Capicua)
Ela é medusa.
A vítima que toda a gente acusa.
E de quem a vida abusa.
Ela é Medusa e recua e recusa
E resiste, ele insitiste e arranca-lha a blusa e usa-a
Escusa, ela acua, sozinha na rua
Seminua
Semi-sua
Semi- morta
Porque mais ninguém se importa!
Ela é Medusa
O corpo pra que toda a gente aponta
Que posta, não gosta,
faz troça, desmonta
Comenta, ali exposta na montra,
De fita métrica pronta
Examina-se a carne
E critica-se a “coisa”.
O resto não conta
É uma sombra...
É uma sombra...
É uma sombra...
_

Por cada vítima acusada
E transformada em monstro
Em cada casa, cada caso,
Cada cara e cada corpo
Em mais um dedo apontado ao outro,
Cresce a ira da Medusa que me vês no rosto
_

(Valete)
Em cima da ponte está a tua irmã desaparecida
em interação com aqueles instintos suicidas
abatida na depressão duma história nunca esquecida
vencida por um trauma de uma violação aos 15
Em cima da ponte está a mulher que bombardeiam
Por usar a liberdade sexual tão proclamada
Degolada por tantas ofensas que vocês fraseiam
Exterminada por aquele nojo daqueles que a rodeiam
Em cima da ponte está Maria Conceição
Vítima de uma relação e de um amor tirano
Marcada pela opressão e traumatismos cranianos
Golpeada por quase 20 anos de agressão doméstica
Em cima da ponte está a tua vizinha acanhada
Há muito aniquilada por esperanças que se esfumam
Há muito rebaixada por vexames que se avolumam
Envergonhada pelo próprio corpo que todos repugnam
Em cima da ponte...
_

Por cada vítima acusada
E transformada em monstro
Em cada casa, cada caso,
cada cara e cada corpo
em mais um dedo apontado ao outro, Oh!’
Cresce a ira da Medusa que me vês no rosto
_
(Capicua)
Ela é Medusa
A miúda de que toda a gente fala.
Na rua, na sala de aula, e à baila
Vem ela, a cadela, a perdida, sem trela,
Vadia, cautela com ela,
Que é livre, e vive
A vida dela
Como se atreve?
Aquela...
Como se atreve?
Aquela...
Como se atreve?
Aquela...
Ela é Medusa
Aquela de que mais ninguém tem pena
Que apanha, sem queixa, que deixa e aguenta
Aquela que pensa que o amor é pra sempre,
E na crença, sofre em silêncio...
Só.
Completamente só.
Esconde a nódoa negra com o pó.
Só.
Completamente só.
Esconde a nódoa negra com o pó.
_

Por cada vítima acusada
E transformada em monstro
Em cada casa, cada caso,
cada cara e cada corpo
em mais um dedo apontado ao outro, Oh!’
Cresce a ira da Medusa que me vês no rosto
é a minha ira, a nossa ira, a ira...
a minha ira, a nossa ira, a ira...
a minha ira, a nossa ira, a ira...

 



publicado por olhar para o mundo às 13:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 02.03.15

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sábado, 28.02.15

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 27.02.15

 

Letra

 

João Só - Vai ficar tudo bem

 

Posso não saber quantas ondas há no mar
Ou se deus tirou um dia só para te criar
Posso não ganhar nos jogos, mas vou apagando os fogos
Não sei porquê, só sei que sei
Vai ficar tudo bem

Nem penses duas vezes não há nada que enganar
As minhas conviqções não tem margem para falhar
Posso até arriscar tudo ao teu lado estou seguro
Não sei porquê, só sei que sei
Vai ficar tudo bem

Vai ficar tudo bem
Juro que é verdade
O medo fica em segundo plano
E em primeiro a vontade

Posso ainda não saber das contas o total
Não vejo o futuro numa bola de cristal

Posso não acertar logo, mas vou apagando os fogos
Não sei porquê, só sei que sei
Vai ficar tudo bem

Vai ficar tudo bem
Juro que é verdade
O medo fica em segundo plano
E em primeiro a vontade

E quando olhares para trás
E vires tudo em perspectiva
Vais ter rir desses tempos, velhos becos sem saida

Vai ficar tudo bem
Juro que é verdade
O medo fica em segundo plano
E em primeiro a vontade

Vai ficar tudo bem
Juro que é verdade
O medo fica em segundo plano
E em primeiro a vontade

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 26.02.15

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Um dia ele chegou tão diferente do seu jeito de sempre chegar.
Olhou-a de um jeito muito mais quente do que sempre costumava olhar.
E não maldisse a vida tanto quanto era seu jeito de sempre falar.
E nem deixou-a só num canto, pra seu grande espanto
Convidou-a pra rodar.

E então ela se fez bonita como há muito tempo não queria ousar.
Com seu vestido decotado cheirando a guardado de tanto esperar.
Depois os dois deram-se os braços como a muito tempo não se usava dar.
E cheios de ternura e graça foram para a praça e começaram a se abraçar.

E ali dançaram tanta dança que a vizinhança toda despertou.
E foi tanta felicidade que toda cidade enfim se iluminou.
E foram tantos beijos loucos, tantos gritos roucos como não se ouvia mais
Que o mundo compreendeu
E o dia amanheceu em paz.

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 14:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

Second song from OAK Inc. from the self-titled EP
Avaliable at:
oakinc.bandcamp.com

https://www.facebook.com/oakincmusic

https://www.facebook.com/adegarecords

OAK Inc. are:
Pedro Carvalho
Alexandre Braga

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 25.02.15

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

First song from OAK Inc. from the self-titled EP
Avaliable at:
oakinc.bandcamp.com

https://www.facebook.com/oakincmusic

https://www.facebook.com/adegarecords

OAK Inc. are:
Pedro Carvalho
Alexandre Braga

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Deixei o meu lugar para fingir
Sair da escuridão do meu caminho
Escrevi na carta aquilo que perdi
E encruzilhei-me num novo destino

REF:

Aqui tu e eu, não éramos um mundo já vivido
Tu e eu, não parávamos o ciclo dos sentidos
E apenas eu, fiquei à espera de voltar
Mas o relógio não parou para ti

Deixei a minha idade para sentir
A pele da minha infância a sair
Na sola do passado vão os passos
Que dei sem as botas que hoje calço

REF:

Aqui tu e eu, não éramos um mundo já vivido
Tu e eu, não parávamos o ciclo dos sentidos
E apenas eu, fiquei à espera de voltar
Mas o relógio não parou para ti

Porque tu e eu jurámos no passado um futuro
Tu e eu, tentámos ser o traço desse rumo
Tu e eu, criámos rio na nossa foz
E se o relógio não parou para nós?
E se o relógio não parou para nós?
E se o relógio não parou para nós?

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 24.02.15

 

 

Letra

 

Vou viver
Ate quando eu não sei
Que importa o que serei
Quero é viver

Amanhã
Espero sempre um amanhã
E acredito que será
Mais um prazer

A vida é sempre uma curiosidade
Que me desperta com a idade
Interessa-me o que está para vir.

E a vida
Em mim é sempre uma certeza
Que nasce da minha riqueza
Do meu prazer em descobrir
Encontrar, renovar, vou fugir ao repetir

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Tu já não comes pela fome
Já nem bebes pela sede
Tu só fazes o que achas ser certo
E eu posso ser
Podendo ser que o sabor não morre
 
Estás sempre a tempo de arriscar
 
Lentamente, sob o abismo da indiferença
Onde vês muralhas e o teu corpo no chão
E é só mais uma razão
Só mais um motivo em ti
 
Estás sempre a tempo de arriscar
No teu modo de ser
 
É só mais um motivo em ti

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 23.02.15

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

Old Yellow Jack - Luanda

Amélia Muge - Nana, nana...

Pra caminha - Júlio Perei...

Mimicat - Savior

A colherzinha - Jorge Pal...

Quero O Meu Dinheiro De V...

PZ - "Dinheiro"

UHF - "Viver para te ver"...

Capicua - "Medusa" com Va...

UHF - Chris

arquivos

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Já agora, sem querer ser picuinhas,Andei na escola...
E aindaPerdão Pelo mau jeito que dei, meu rapaz. É...
Mais percetível para quem dança :)...Eu sei Como e...
Qualquer homenagem a José Afonso será sempre digna...
Muito ObrigadoJorge Soares
http://sinaisdotempo-mariomata.blogspot.pt/
01 - AI DEUS DO CÉU ...
Meu Caro Amigo, sou amigo pessoal do Sebastião des...
Obrigado pelo aviso, peço desculpa pela minha falt...
Não, o interprete diz "morra aqui" -> ele quer ...
blogs SAPO
subscrever feeds