Segunda-feira, 01.09.14

 

 

Letra

 

Primeiro ponto, sim, venho do porto
quem diz que o sotaque é muito, sempre se contentou com pouco
desde começo que o apreço vinha com desconto
hoje esse preço subiu, para pagamentos sem troco

Desde a live on stage, dizem que adormeci
acordei e vi que muito rapper guiou-se por mim
não ha nada novo, quando à voz do povo
apoia quem rima há muito, mas no muito diz pouco

Era suposto eu ser o mesmo de sempre,
mas nao consigo sê-lo, quando ouço o mesmo de sempre
e só deus sabe, eu bem tento...
entre rap e trabalho, quando este vai havendo

Sem desculpas,sim, porque o meu género
é trabalhar para receber a dobrar, como se tivesse um gémeo
é aproveitar cada chance, como algo inédito
lamber o suor do rosto e ele saber-me a mérito

Cruzar cada braço? tempo de descanso?
só se ficar bem disposto a olhar para o saldo do banco
só quando vir todos os meus tropas bem na vida
e eu conseguir ajudar cada membro da minha família

Até lá sonho com um olho fechado e outro aberto
porque o grind diário ensinou-me a ter o sono leve
descanso quando morrer e tudo o que tenho a dizer
é que assim que eu hei-de ser, enquanto viver ...

REFRAO: 
Eu sei que só tenho uma chance, de colorir a vida para tornar os meus sonhos reais
eu sei que só tá ao meu alcance, descobrir que vou a tempo porque nunca é tarde demais ..
Mas diz-me tu, eu quero ver, se tudo isto vai valer a pena ..
Eu sei que isto há-de ser, o melhor que a vida tem para me oferecer, enquanto eu viver!

VERSO 2: 
Queres uma dica?
Foca em ti e só em ti a base da tua auto-estima
Porque, quem te aplaude as vezes não é quem te motiva
Daí estádios cheios não fazerem uma equipa

Entre família e o resto nao existe dúvida
porque amor de mãe, detecta ao longe amor de puta
porque amor que vem com nome não precisa de alcunha
é amor e amor com amor se paga até a ultima

mas sem ressentimentos,
falo daquelas que fizeram parvo de mim em tempos
das mesmas que depois mostraram arrependimentos
e hoje quando passam se desfazem em sorrisos e acenos

menos ...

A verdade é que todos crescemos com cada erro
e elas só se encarregaram que eu o fizesse mais cedo
agradeço sempre que me revejo
porque agora sou muito mais eu quando me olho ao espelho! feel me?

REFRÃO:
Eu sei que só tenho uma chance, de colorir a vida para tornar os meus sonhos reais
eu sei que só tá ao meu alcance, descobrir que vou a tempo porque nunca é tarde demais ..
Mas diz-me tu, eu quero ver, se tudo isto vai valer a pena ..
Eu sei que isto há-de ser, o melhor que a vida tem para me oferecer, enquanto eu viver!



olhar para o mundo às 17:14 | link do post | comentar

 

Letra

 

 

Já começa a ser preocupante
Eu já nem sei se queres que eu seja teu amigo ou teu amante
E eu nem me faço de ausente, só me procuras quando estás carente
Fodasse, és indecente
Mas como sempre eu estou aqui quando chamas
Dou-te o meu ombro e enxugo essas lágrimas que derramas
Quando eu hesito, tu levas a melhor
E a seguir, passamos de lágrimas ao suor
Ficamos juntos e eu não digo nada
Quando passamos de conversas de amigo a conversas de almofada
Debates sobre amor, perguntas sem resposta
Do abraço amistoso aos arranhões nas costas
Ainda dizemos sem temer
Essas palavras proibidas que só adultos têm o direito de dizer
Eu sou amigo para guardar o que partilhas
Amante para saberes que os meus dedos fazem maravilhas
Imortalizo esse instante
Em que súplicas para eu parar quando respiras ofegante
Entregas-te, e ficas à minha mercê
E dizes que me odeias só uma última vez, eu sei...

E dizes que me odeias só uma última vez
Eu sei (4X)

[Hook: D-RO]

Baby i want you close
I need just a little love
Cuz you are, so fine
I love it when you feel me

Take me to your place
Show me what i never saw
Make me feel like
Make me feel like
I make you scream like

Hooooo
Im so alive
So alive
And im so alive, im so alive (2x)

[Verse 2: Jimmy P.]

E quando eu finjo não ter tempo para ti
É quando tu dizes que tens saudades, de sentir-me dentro de ti
Esquece a pose da mulher segura
Fala-me de homens com quem tiveste. Conta-me em pormenor as tuas aventuras
Mas esquece os dissabores, fala-me de amor
Hoje eu e tu somos santos e pecadores
Eu abro o jogo,ponho as cartas na mesa
Escuridão é para quem ama, comigo é sempre luzes acesas
Desfruta como se fosse a ultima ceia
E bate-me e insulta-me como se te corresse ódio nas veias
Porque este é o nosso karma
Fingir que não nos queremos depois cedermos ao desejo da carne
E nem tu sabes se sou amante ou amigo
Despreza-me e rejeita-me como se não quisesses nada comigo
E toca-me como se esta fosse a última vez
E diz que me odeias só uma última vez, eu sei

[Hook: D-RO]

Baby i want you close
I need just a little love
Cuz you are, so fine
I love it when you feel me

Take me to your place
Show me what i never saw
Make me feel like
Make me feel like
I make you scream like

Hooooo
Im so alive
So alive
And im so alive, im so alive (2x)



olhar para o mundo às 09:09 | link do post | comentar

Domingo, 31.08.14

 

 

Letra

 

 

Sujam as mãos na constituição com a tinta fresca
Discutem toda a situação numa mansão burlesca
Gastam recursos a dar discursos e emprego verbal
Dizem que é normal
Ter um mar sem sal

Projectam-se no céu e dizem-nos que foi milagre
Vão tentando adoçar-nos a boca com vinagre
E o tempo é passatempo de antena sem sinal
A crise é viral
Dizem que é normal

Que o dia de amanhã já nasça hipotecado
Por isso tem cuidado
A ratoeira espera-te no fim

O produto interno é bruto mas a mim não chega nada
Só me enchem os ouvidos com estatística burlada
Quando o estado do país se vê no móvel às moscas
Lâmpadas já foscas
Porcas já sem roscas

E eu confio o futuro a um ou outro desconhecido
Que só diz o que seria se fosse o que tinha sido
E o dia cai com a minha bolsa em fraca cotação
Empresa sem acção
Ou cláusula de rescisão

E o dia de amanhã já nasce hipotecado
Por isso tem cuidado
A ratoeira espera-te no fim
----------------------------------------­------------

Bicho do Mato:

Tó-Zé Bexiga (Uxu Kalhus, NMB), Zé Peps (Pucarinho, ZAP), Daniel Catarino (Uaninauei, O Rijo) e Daniel Meliço (Bandex, Pucarinho) misturam o tradicional com o inconveniente, o popular com o extravagante, temperado na panela do caos com espargos e instrumentos de fácil transporte que podem soar acústico ou eléctrico, no palco ou na sala de estar.

http://www.facebook.com/bichomato

Daniel Catarino - voz, guitarra acústica, bombo
Tó-Zé Bexiga - viola campaniça, escovas, orgão a pilhas
Zé Peps - guitarra acústica
Daniel Meliço - bateria, percussão

 

 



olhar para o mundo às 17:57 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

dizia o pato para a pata adormecida
"um dia hei-de levar-te até à mata
e debicar-te essa asa ferida"
dizia apaixonado o pato psicopata

e a pata fugia com medo para longe
mas continuava a olhá-lo à socapa
ele insistia com paciência de monge
ela seguia-lhe o rasto por um mapa

e o pato amola a faca 
que a há-de matar
mas pato que afia a faca
perto da sua pata
não a quer matar

"não a consigo espetar"
grasnava o pato ao longe
de bico aberto em cascata
vida de homicida
do pato psicopata

ele que nunca sentira remorsos
nem no mais macabro dos cenários
esteve preso muitos anos na gaiola
por matar meia dúzia de canários

já nem grasnava isto com aquilo
nem flutuava nos lagos da razão
e no tronco onde enforcara um esquilo
debicou lentamente um coração

pato desorientado
pára de hesitar
e pato que ainda hesitas
junto a penas bonitas
tira-lhe o grasnar

"não a consigo espetar"
grasnava de faca em punho
e asa imóvel
frente à pata
sem tino de assassino
o pato psicopata

e a pata rouba-lhe a faca
e grasna que o amor mata
--------------------

música: Bicho do Mato
letra: Daniel Catarino
(c) 2011 Bicho do Mato

agradecimentos: Joaquim Oliveira, Mauro Freira e Vitor Bonito.
agradecimento especial ao Pavão.



olhar para o mundo às 08:56 | link do post | comentar

Sábado, 30.08.14

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 17:51 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música


olhar para o mundo às 08:55 | link do post | comentar

Sexta-feira, 29.08.14

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 17:23 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 08:21 | link do post | comentar

Quinta-feira, 28.08.14

 

 

Letra

 

 

O que foi feito de ti

Eras perfeita em mim

Será que foste tentar encontrar

Que te foste libertar

Esperei tanto por ti

E caiu-me um manto em mim

Será que te perdeste a caminhar

Ou foi só para me castigar

E agora, será que te perdi

E agora, se terminar aqui

O que será de mim, sem ti

Corri o mundo por ti

Mas o mundo correu sem mim

Será que tu partiste para além mar

Só para me abandonar

E agora, será que te perdi

E agora, se terminar aqui

O que será de mim, sem ti

Não fiques para trás meu bem

Não quero que te percas por aí

Nesta selva de betão

É só confusão

 

E agora, será que te perdi
E agora, se terminar aqui
O que será de mim, sem ti



olhar para o mundo às 21:36 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 17:16 | link do post | comentar

Quarta-feira, 27.08.14

 

Letra

 

que el tiempo se nos fue

que nada es como ayer

que te me escapas

 

ven

y dime de una vez

que ya no soy aquel

com quien soñavas

 

marchate

borra tus huellas de mi piel

sin lastro date prisa

que no te dentendre

 

corre

no dejes que te alcancen vida mia

no escuches aunque el corazón lo pida

a veces solo la melcancolia

de aquello que hubo un dia

 

si se murio el amor

talvez será mejor

la despedida

 

no

no pienses que hay rencor

es que esto de decirte adios

no lo esperaba

 

marchate

borra tus huellas de mi piel

sin lastro date prisa

que no te detendre

 

corre

no dejes que te alcancen vida mia

no escuches aunque el corazón lo pida

a veces solo la melcancolia

de aquello que hubo un dia

 

si se murio el amor

talvez será mejor

la despedida

 

si se murio el amor

talvez será mejor

la despedida

 

 



olhar para o mundo às 17:07 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 08:52 | link do post | comentar

Terça-feira, 26.08.14

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 17:49 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música


olhar para o mundo às 08:43 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25.08.14

 

 

Letra

 

 

You spend most time
Trying to figure out why you can never figure out
Just what you're trying to figure out
Spend more time living

You spend most time
Searching for the love that'll be searching for your love
You love to save your love for love
Spend more time loving

You spend most time
Talking 'bout yourself and how it matters to your self
More than to anybody else
Spend more time listening

You spend most time
Judging everything as if you ever knew a thing
There's more to things than just one thing
Spend more time respecting

You spend most time
Worried 'bout what's to say about your silly little ways
Isn't that silly, anyway?
Spend more time flowing

You spend most time
Fussing, bluffing, hating all times
Bleeding




olhar para o mundo às 17:25 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

É, morena, tá tudo bem
Sereno é quem tem
A paz de estar em par com Deus
Pode rir agora
Que o fio da maldade se enrola

Pra nós, todo o amor do mundo
Pra eles, o outro lado
Eu digo mal me quer
Ninguém escapa o peso de viver assim
Ser assim, eu não
Prefiro assim com você
Juntinho, sem caber de imaginar
Até o fim raiar

Eu digo mal me quer
Ninguém escapa o peso de viver...
Eu não
Prefiro assim junto com você
Até o fim raiar



olhar para o mundo às 08:23 | link do post | comentar

Domingo, 24.08.14

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 23:39 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Onde estiveres, eu estou,
Onde tu fores, eu vou,
Se tu quiseres, assim,
Meu corpo é o teu mundo
Um beijo e um segundo
E és parte de mim

Para onde olhares, eu corro,
Se me faltares, eu morro,
Quando vieres, distante,
Solto as amarras
E tocam guitarras
Por ti como dantes

Agarra-me esta noite,
Sente o tempo que eu perdi,
Agarra-me esta noite,
Que amanhã não estou aqui...

Agarra-me esta noite,
Sente o tempo que eu perdi,
Agarra-me esta noite,
Que amanhã não estou aqui...




olhar para o mundo às 19:12 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não faço nada que alguém não tenha feito não
Não falo nada que alguém não tenha dito então
Não penso nada, nosso futuro é imprevisão
Alguém me de a mão

Nessa calçada vejo que os anos vão chegar
Cada pegada me mostra um jeito de encontrar
Todo esse nada, o medo de se machucar
Porque tudo isso então

Se não há nada porque todos temem perder
Todo esse nada será vontade de viver
Na mesma casa na mesa que reparte o pão
Por isso tudo então

Quem é você que se esconde
Atrás de um nome qualquer
Não aparece pra mim
Estende a mão trazendo a chuva
Tocando o som do trovão
Será que vamos saber

Não faço nada que alguém não tenha feito não
Não falo nada que alguém não tenha dito então
Não penso nada, nosso futuro é imprevisão
Alguém me de a mão

Se não há nada porque todos temem perder
Todo esse nada será vontade de viver
Na mesma casa na mesa que reparte o pão
Por isso tudo então

Quem é você que se esconde
Atrás de um nome qualquer
Não aparece pra mim
Estende a mão trazendo a chuva
Tocando o som do trovão
Será que vamos saber




olhar para o mundo às 18:19 | link do post | comentar

Sábado, 23.08.14

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 08:45 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22.08.14

 

 

Letra

 

 

Mar de mágoas sem marés 
Onde não há sinal de qualquer porto 
De lés a lés o céu é cor de cinza 
E o mundo desconforto 
No quadrante deste mar que vai rasgando 
Horizontes sempre iguais à minha frente 
Há um sonho agonizando 
Lentamente, tristemente 

Mãos e braços para quê 
E para quê os meus cinco sentidos 
Se a gente não se abraça não se vê 
Ambos perdidos 
Nau da vida que me leva 
Naufragando em mar de trevas 
Com meus sonhos de menina 
Triste sina

Pelas rochas se quebrou 
E se perdeu a onda deste sonho 
Depois ficou uma franja de espuma 
A desfazer-se em bruma 
No meu jeito de sorrir ficou vincada 
A tristeza de por ti não ser beijada 
Meu senhor de todo o sempre
Sendo tudo não és nada.




olhar para o mundo às 17:32 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Meus lindos olhos, qual pequeno deus
Pois são divinos, de tão belos os teus.
Quem, tos pintou com tal feição
Jamais neles sonhou criar tanta imensidão.

De oiro celeste,
Filhos de uma chama agreste
Astros que alto o céu revestem
E onde a tua história é escrita.

Meus lindos olhos, de lua cheia
Um esquecido do outro, a brilhar p´rá rua inteira.
Quem não conhece o teu triste fado
Não desvenda em teu riso um chorar tão magoado.

Perdões perdidos
Num murmúrio desolado
Quando o réu morava ao lado
Mais cruel não pode ser.

Este fado que aqui canto
Inspirou-se só em ti
Tu que nasces e renasces
Sempre que algo morre em ti
Quem me dera poder cantar
Horas, dias, tão sem fim
Quando pedes só pra mim
Por favor só mais um fado.




olhar para o mundo às 08:30 | link do post | comentar

Quinta-feira, 21.08.14

 

 

Letra

 

 

Ando cansada das horas que não vivo
de calar dentro de mim a solidão
das promessas e demoras sem motivo
e de sempre dizer sim em vez de não


Morro em cada despedida ao abandono
paro o tempo à tua espera nos desejos
a estação da minha vida é o outono
não existe primavera sem teus beijos


Ergo a minha voz aos céus teimosamente
e depois deste meu rogo ao deus senhor
não sei se te diga adeus ou, simplesmente
deva dizer-te até logo, meu amor



olhar para o mundo às 17:28 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Com o seu chicote o vento
Quebra o espelho do lago
Em mim foi mais violento o estrago
Porque o vento ao passar
Murmurava o teu nome
Depois de o murmurar, deixou-me

Tão rápido passou
Nem soube destruír-me
As mágoas em que sou tão firme
Mas a sua passagem
Em vidro recortava
No lago a minha imagem de escrava

Ó líquido cristal
Dos meus olhos sem ti
Em vão o vendaval pedi
Para que se quebrasse
O espelho que me enluta
E me ficasse a face enxuta

Ai meus olhos sem ti sem ti
Em mim foi mais violento, o vento




olhar para o mundo às 08:26 | link do post | comentar

Quarta-feira, 20.08.14

 

 

Letra

 

 

 

O FADO DE CADA UM
Letra: Silva Tavares
Música: Frederico de Freitas
Repertório: Amália Rodrigues


Bem pensado
Todos temos nosso fado
E quem nasce mal fadado
Melhor fado não terá
Fado é sorte
E do berço até à morte
Ninguém foge, por mais forte
Ao destino que Deus dá

No meu fado amargurado, a sina minha
Bem clara se revelou
Pois cantado, seja quem for adivinha
Na minha voz, soluçando
Que eu finjo ser quem não sou

Que bom seria poder um dia, trocar-se o fado
Por outro fado qualquer
Mas a gente, já traz o fado marcado
E nenhum mais inclemente
Do que este de ser mulher




olhar para o mundo às 17:25 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Por la blanda arena
Que lame el mar
Su pequeña huella
No vuelve más
Un sendero solo
De pena y silencio llegó
Hasta el agua profunda
Un sendero solo
De penas mudas llegó
Hasta la espuma.

Sabe Dios qué angustia
Te acompañó
Qué dolores viejos
Calló tu voz
Para recostarte
Arrullada en el canto
De las caracolas marinas
La canción que canta
En el fondo oscuro del mar
La caracola.

Te vas Alfonsina
Con tu soledad
¿Qué poemas nuevos
Fuíste a buscar?
Una voz antigüa
De viento y de sal
Te requiebra el alma
Y la está llevando
Y te vas hacia allá
Como en sueños
Dormida, Alfonsina
Vestida de mar.

Cinco sirenitas
Te llevarán
Por caminos de algas
Y de coral
Y fosforescentes
Caballos marinos harán
Una ronda a tu lado
Y los habitantes
Del agua van a jugar
Pronto a tu lado.

Bájame la lámpara
Un poco más
Déjame que duerma,
nodriza en paz
Y si llama él no le digas que estoy
Dile que Alfonsina no vuelve
Y si llama él no le digas nunca que estoy
Di que me he ido.

Te vas Alfonsina
Con tu soledad
¿Qué poemas nuevos
Fueste a buscar?
Una voz antigüa
De viento y de sal
Te requiebra el alma
Y la está llevando
Y te vas hacia allá
Como en sueños
Dormida, Alfonsina
Vestida de mar.




olhar para o mundo às 08:22 | link do post | comentar

Terça-feira, 19.08.14

 

 

Letra

 

 

De que túnel de que árvore
De que zero de remorso
De que rasura do vento
De que núpcias de mármore
De que fresta de que pórtico
Saíste neste momento

Para que praia que porto
Que fugitiva garupa
Que torre desconhecida
Que mãos que braços que rosto
Que tempestade difusa
Te encontras já de partida

Não és de nenhum sossego
Vives no gume do ser
Na fronteira do devir
E assim me tornas eu mesma
Entre nascer e morrer
Entre chegar e partir





olhar para o mundo às 17:19 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 08:17 | link do post | comentar

Segunda-feira, 18.08.14

 

 

Letra

 

 

Este amor não é um rio
Tem a vastidão do mar
A dança verde das ondas
Soluça no meu olhar

 

Tentei esquecer as palavras
Nunca ditas entre nós
Mas pairam sobre o silencio
Nas margens da nossa voz

 

Tentei esquecer os teus olhos
Que não sabem ler nos meus
Mas neles nasce a alvorada
Que amanhece a terra e os céus

 

Tentei esquecer o teu nome
Arrancá-lo ao pensamento
Mas regressa a todo o instante
Entrelaçado no vento

 

Tentei ver a minha imagem
Mas foi a tua que vi
No meu espelho, porque trago
Os olhos rasos de ti

 

Este amor não é um rio
Tem abismos como o mar
E o manto negro das ondas
Cobre-me de negro o olhar

 

Este amor não é um rio
Tem a vastidão do mar





olhar para o mundo às 17:15 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Adeus oh minha gente
Vou fazer-me à dura estrada
Minh’alma ardentemente
Quer erguer-se e está prustrada
Longe está meu horizonte
Uma luz resta-me ao longe
Qual fogueira em alto monte

Adeus oh minha gente
A quem vejo arrependidos
As mãos que me negaram
Já me as deram como amigos
Mas dentro de mim arde
Um sossego abrasador
Do Alentejo em fim de tarde

Adeus oh minha gente
Venham ver-me à despedida
Nasci no lado errado
No lado errado da vida
Partindo fico ausente
Nem memória vou guardar
Ai! Adeus oh minha gente…



olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
Artigos recentes

JêPê - Enquanto eu viver ...

JIMMY P ft D-RO - AMIGOS ...

Bicho do Mato - A Ratoeir...

Bicho do Mato - Pato Psic...

Daniel Catarino - Violênc...

Carla Pires - Alexandros ...

E OS LOBOS Convidam ANA F...

Pedro e os Lobos - Vou pa...

Mikkel Solnado feat. Joan...

PEDRO E OS LOBOS c/ ALDIN...

Arquivo

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Arquivado em

todas as tags



links
comentários recentes
Adorei
Mas os da foto são os Linda Martini...
Já ouvi este música umas boas dezenas de vezes e n...
Eu gosto muito desta música maria teresa tu...
Eu gosto muito de cantar esta música esta m...
Muito romantica
É "peaking" (de "peak") e não "peacking".
Muito obrigado, já alterei o post
Minhas dores, o fado terminou,Amputei-vos para ser...
Realmente, é este tipo de mentalidade ignorante qu...
Posts mais comentados
2 comentários
blogs SAPO
subscrever feeds