Quinta-feira, 18.09.14

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 08:40 | link do post | comentar

Quarta-feira, 17.09.14

 

 

Letra

 

Hey
O da Vila e Fyah Box
Rasta a abana a carola ate que te caia a locks

 

De Lisboa para Kingston até Saragoça
Duas garrafas na mão, estou a roçar na grossa (true)
Ei, uns 10 minutos a roçar na grossa
Paí uns 10 minutos a roçar na grossa

 

Se é tua princesa agora é nossa sócia
Tá a dar de stick não é só roça roça
Na, na, na não é só roça roça
Na, na, na não é só roça roça

Se é tua princesa agora é nossa sócia (jura)
Tá a dar de stick não é só roça roça

 

Hey, sabes que eu não papo grupos nem papo grupies
Só picanhas, não me venhas com prato de cookies
Quem me acompanha na cama é um par de butties
E as amigas avaliam a performance com ar de júris

 

Uma beija-me o pescoço enquanto eu naito a Shamira
A outra mexe a cintura como se fosse a Shakira
As duas juntas fazem-me coisas que tu não imaginas
Metem as bolas na boca e dizem que estão com anginas

 

Do it
Gotta do it
Gula
Don Gula

 

Let it Go
You Already Know
Yeah
Let it Go

 

Então vá lá, confessa papo é recto não há muita conversa
Tempo é dinheiro baby eu tou com pressa
Nós, podemos fazer isto a abrir ou se quiseres em slow motion
E se fores violenta eu vou-te bater até ficar com a mão roxa
Get it, vais ver a marca da mão na cocha, pulsação na colcha
Eu tou a partir a louça sempre que é para cobrir as moças
E a ti não te toca nada nem que tentes cobrir á força

Mentaliza as queridas não são só tuas playa
Onde quer que eu vá vejo-as na minha plateia


Tenho a cozinha cheia
E aquilo que eu cozinho até a minha vizinha cheira

Eu grito crise no strip-tease Demi Moore
Calcanhar desenhado, hum hum pédicure
O crédito é seguro e eu ponho esse ass em tour
E onde tu me vires é via verde tenho acesso a tudo
I’m a dude sem penduras sou eu quem conduz
Gang bang sem censuras direito a um bom duche
Mas eu não tou com crews, na eu tou com queridas
E elas só saem do meu quarto com a crica com feridas

A querida uaina como eu não naina
Eu vou-lhe tentar por o meu pau na "vagina"
Juro ela vai sentir o meu pau na "vagina"
Mesmo que eu esteja barrigudo como o Nicolau Breyner

 

Ga Gancho

Let it go
Fyah Box
Duda
Krpan
Rafa
Yeah
Don Gula
You already know

 



olhar para o mundo às 17:11 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 08:08 | link do post | comentar

Terça-feira, 16.09.14

 

 

Letra

 

 

Contigo baby perco o juízo
Do jeito que me olhas é tao bom
Quase que me tiras o folgo
Eu não sei se convém
Ficarmos so por mais um segundo
E viajamos por mais um segundo
Converso que eu bem lá no fundo
Te quero te venero

 

Ohhh

 

Tu achas que eu nao sei
Que tu me queres também
Mas fazes um jogo tipo nao me queres e me deixas louco
E brincas comigo
Fui atingido pelo cupido
Contigo eu fico assim

 

Ohhhhh

 

Perco o juizo, perco o juizo (perco o juizo, perco o juizo)

Tu deixas-me louco baby
Perco o juizo, perco o juizo


Ahhh ahhh

 

Tu achas que eu nao sei
Que tu me queres também
Mas fazes um jogo tipo nao me queres e me deixas louco
E brincas comigo
Fui atingido pelo cupido
Contigo eu fico assim

 

Ohhhhhh


Perco o juizo, perco o juizo (perco o juizo, perco o juizo)

Pega me leva
Usa e abusa
Me agarra me atura
Fico louco, tão louco

 

Uhhhhhh


Perco o juizo, perco o juizo (perco o juizo, perco o juizo)


Ahhhhh ahhhh


Perco o juizo, perco o juizo (perco o juizo, perco o juizo)


Ahhhhh ahhhh

 



olhar para o mundo às 17:03 | link do post | comentar | ver comentários (1)

 

 

Letra

 

 

Falaram-me de ti
Fechei os olhos e não vi
Desisti de te encontrar

Nos livros infantis
Histórias com final feliz
Que ao deitar-me fizeram-me sonhar
Falaram-me de ti
Fechei os olhos e não vi

Que eras tu e eu
A última página dos livros infantis
Tu és o meu final feliz
És o meu final feliz

Encontrar bruxas malvadas
Comer maças envenenadas
Espelho meu que me enganavas

Agora que te encontrei
Vou pegar na tua mão
Viver o que sonhei
Falaram-me de ti
Fechei os olhos e não vi

Que eras tu e eu
A última página dos livros infantis
Tu és o meu final feliz
És o meu final feliz

E se um dia o livro fechar
Se um dia a história acabar
Basta um beijo teu para me acordar

Que eras tu e eu
A última página dos livros infantis
Tu és o meu final feliz
És o meu final feliz



olhar para o mundo às 08:46 | link do post | comentar

Segunda-feira, 15.09.14

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 17:17 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Alvo incerto 
Rumo sem dar

Corpo perdido 
Metade sem par

Por caminhos suspeitos
Sinais de duvidar

Passo a passo e rasgo a sombra do vagar 
Leve frio no ar
Brisa de arrepiar 

Cerra o certo que da luz ao incerto
Remédio errado por parecer concentrado 
Rasga o sufoco 
Silêncio quebrado
Remédio errado por parecer concentrado 

Sigo o vazio
Torno a calar
Breve suspiro
Ponteiro a contar

Vejo o alto do salto
Duvido sem pensar
Conto o passo e rasgo a sombra do luar
Doce frio no ar

Cerra o certo que da luz ao incerto
Remédio errado por parecer concentrado 
Rasga o sufoco 
Silêncio quebrado
Remédio errado por parecer concentrado 

"para ti eu estava errado
Para mim eu estava certo
Obstinado no passado
No presente homem desperto
Arquitecto do projecto
Que projecta a minha historia
Incorrecto com o medo
Voo rumo a vitoria,

Querem me fazer acreditar
Que por mais que caminhe 
Estou destinado a não chegar
Mas não desisto,
Estou a seguir o meu instinto 
A ouvir o meu corpo
Quando obedece
A este ritmo eu já vos disse
Eu não desisto
E só assim me sinto em paz
No templo"

Cerra o certo que da luz ao incerto
Remédio errado por parecer concentrado 
Rasga o sufoco 
Silêncio quebrado
Remédio errado por parecer concentrado 

Cerra o certo que da luz ao incerto
Remédio errado por parecer concentrado 
Rasga o sufoco 
Silêncio quebrado
Remédio errado por parecer concentrado



olhar para o mundo às 13:25 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Foi no fim das minhas férias
Estava na praia a andar
Reparei nas ondas do teu corpo
O por do sol ficou nesse olhar

Estava na areia a curtir um som
E toda a paisagem do meu verao
Quando tu chegaste a mim

Refrão:
E o meu verão não acabou
És o sol que aquece o outono que chegou
E sei que contigo eu estou bem
Quando estás comigo não há mais ninguém
E se um dia o sol deixar de brilhar
Eu sei que te vou recordar
Como o verão hiéééé
Que não acabou

Já de regresso a casa
O sol continua a brilhar
Falamos varias vezes
Mas temos de nos encontrar
Não sei se a escola em que eu vou andar
Será a mesma onde tu vais estar
Mas quero ver-te mesmo assim

Refrão

E são estes momentos
Que me fazem continuar
A alimentar o sonho
Que o verao, não pode acabar

E o meu verão não acabou
És o sol que aquece o outono que chegou
E sei que contigo eu estou bem
Quando estás comigo não há mais ninguém
Repete(3x)




olhar para o mundo às 08:41 | link do post | comentar

Domingo, 14.09.14

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 17:25 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 08:22 | link do post | comentar

Sábado, 13.09.14

 

 

Letra

 

 

A nossa situação é frágil 
E é tão fácil não ter de escolher 
E permitir que os outros decidam o que há-de ser 
Tu és sempre a mesma coisa, 
Nunca sais do teu lugar 
Tu és sempre a mesma coisa, 
E ninguém te vai ajudar 
Estou aqui parado 
Há meia hora e o destino está traçado 
Faz tanto tempo que eu vivo o mesmo 
Eu não sei bem o caminho que hei-de seguir, 
O que fui, o que sou e onde quero ir 
Estou perdido e tenho medo do que há-de vir, 
Deixo andar, deixo me ir, deixo-me cair … 
Deixo-me cair (2x) 
Tanta dor a que fui sujeito, não cabia no meu peito 
O inimigo está no ar e esta merda vai mudar (2x) 
O inimigo está no ar (4x)

credits

from Pano p'ra mangas, track released 08 April 2016 
Letra e música José Ferreira 
Arranjos de bateria Ruca Lacerda



olhar para o mundo às 17:35 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Intro: Regula e Blaya]
Tou com queridas all day, eu nunca folguei
(Bem somos dois, cause I do this always)

[Hook: Blaya]
Wine low and wine
Wine low and wine

[Verso 1: Blaya]
Sabes como é eu faço e aconteço
Trinta por uma linha e viravas-me do avesso
Ai se eu pudesse amarrava-te com o meu lenço
E nem sequer te vou dizer metade das coisas que eu penso
Mas tu não me convences
One night stand e acaba a noite com pensos
Nunca penses queres cobaia do pac five bundas
Nas minhas aulas entras de calças e sais de sungas
O papa-tudo, não papas nada
Saberes como a Blaya wina
Meu filho tu largas baba
Saberes como a Blaya wina
Seja numa saia larga
Tu só largas baba, só largas baba

[Bridge: Blaya]
Por isso eu já sei, que essa tua conversa é só paleta
E que são mais de 100 paparinhas na tua praceta
Mas bebé eu já nem vejo tinta na tua caneta

[Verso 2: Regula]
Pois mas é só grandes traços pesados
Eu não tou com os braços cruzados
Só faço passos cruzados com a minha clique
Nós somos os putos qu'elas chamam goodfellas
O resto é tudo jealous, a fazer novelas
Eu não seguro velas baby, eu seguro wellas
E aqui até vegetarianas comem morcelas
J's on my feet
Blaze on my feet
Calças Edwin
E um belo da Louis V que eu nunca vi
Yeah new shoe, no [?]
Não sentes um pivete aqui, nem com o nariz do Júlio Isidro
What you talking about, bitch?
Tens a pussy clean?
É que a gente não come bacalhau, we the Sushi team
Okay, golpes karaté na tua puni e
No dia seguinte tu tas a acordar-me com miminhos
Clap, clap, clap, clap no teu booty deep
Tenho [?] de Durex [?]
Cavalo só da Ralph Lauren, sim?
As queridas sentem como se eu cantasse R&B

[Hook]

[Bridge]

[Outro: Regula]
Por isso baby nem venhas com essas tuas conversas
Porque eu bem sei que tu também é só promessas
Tu até danças bem mas eu desmonto-te por peças
Enquanto tu

[Bridge]



olhar para o mundo às 11:31 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Welcome to the next level
What makes them mothefuckers so damn fresh

Whoa-wo-wo-oh ah-ah-ah-ah
Whoa-wo-wo-oh ah-ah-ah-ah

Whoa-wo-wo-oh ah-ah-ah-ah
Whoa-wo-wo-oh ah-ah-ah-ah


E tu já vês porquê que aqui tanta gente receia
Arrisca tudo, hoje sou o orgulho de quem me rodeia
Papa sem get player
Nunca me vês virar a cara à luta sempre que a coisa aqui fica feia
Dou pérolas ao porcos, quando chega ao teu corral
Carisma não se aprende, não queiras procurá-lo
E cuspo a precipitação de um temporal um verso intemporal
Qual em brasa? Eu sou infernal
O meu designo é sagrado
Manos a falar do ghetto quando vivem em condomínios privados
Vivi histórias que relatam dramas que só imaginam
Não sabem como começa mas eu sei como terminam

Whoa-wo-wo-oh ah-ah-ah-ah
Whoa-wo-wo-oh ah-ah-ah-ah

Whoa-wo-wo-oh ah-ah-ah-ah
Whoa-wo-wo-oh ah-ah-ah-ah


24 por 7 no lufa-lufa
Se o vento soprar nas costas é mais um hater que bufa
Eu tou num serie 5, com os meus rock boys
A queimar king size, olha o efeito de estufa
Para quem se identifica sou relevante, ma man
Por isso é que tanta gente critica
Mas isso nem se explica, ouve
Família vem primeiro, dinheiro vem, dinheiro vai, raramente fica

Oh, acaba aqui?

Machados no crânio desses MCs badamecos
Vão para os perdidos e achados atarraxados e marrecos
Morreram seis manos praxados na praia do Meco
Na Damaia morreram 1000 MCs praxados no beco
Rap tuga é só bonecos, nem servem para matrecos
Viris, no topo do globo como um sueco
Eu sou um Umberto Eco, tu és o que defeco
Nos teus concertos nem 10 manos vão é só eco
Acelero como Bebé, Ronaldo com carapinha
Cago em todos como um bebé, ninguém faz farinha
Choras como um bebé quando venho com estas linhas
Escancaro como um bebé a racha da tua rainha
Eles sabem que o meu rap é ás do rap?
Viris é tipo Pelé, numero 10 da canarinha
As tuas damas são de tele-novela mas burrinhas
Podes ser player mas parolo como o Zézé Camarinha

Whoa-wo-wo-oh ah-ah-ah-ah
Whoa-wo-wo-oh ah-ah-ah-ah

Whoa-wo-wo-oh ah-ah-ah-ah
Whoa-wo-wo-oh ah-ah-ah-ah


Não te admires enquanto vires os meus aqui, em marcha
Mais rappers tão a dar o cu que groupies a pachacha
Uh, Yeah, uh mais rappers tão a dar o cu que groupies a pachacha



olhar para o mundo às 08:31 | link do post | comentar

Sexta-feira, 12.09.14

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música


Arquivado em: , , , , ,

olhar para o mundo às 17:25 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Nem me atrevo a dizer
Que não quero saber
Se perguntares não vou saber responder

Porque na verdade
Não é uma questão de idade
Brincar aos egos sempre vou fazer

Só porque sim
Só porque sim
Dizes não gostar de mim
Nem tão pouco assim-assim

 

Tudo o que fiz
Que dizes não ver e te ris
Agora não há como esconder

 

E se eu acreditar
Que a ninguém tenho de agradar
Mas é tão fácil esquecer (esquecer / esquecer)

 

E não vou negar que preferia estar bem longe…
E não vou negar que preferia estar bem longe
Sabes sempre onde me encontrar

 

Só porque sim
Só porque sim
Dizes não gostar de mim
Nem tão pouco assim-assim



olhar para o mundo às 08:20 | link do post | comentar

Quinta-feira, 11.09.14

 

 

Letra

 

 

É, difícil negar-te
Quando me convidas

Tu, serves e eu respondo
Do jeito que posso
Deixar cair no chão

E é, sempre um mistério
Este vai e vem
Mas não, atires pra longe
Que o jeito é pouco, em oposição
À nossa diversão

Queres mais ação
E menos conversa
A competição é o que menos interessa, menos interessa

Frente a frente (frente a frente)
Bate que bate (bate que bate)
Sente e defende
O que vai de mim para ti

Se falhar à primeira
Não me vires (não me vires) as costas
E não, não leves a peito
Mas aqui, por defeito, fico sem jeito, reação

Queres mais ação
E menos conversa
A competição é o que menos interessa, menos interessa

Frente a frente (frente a frente)
Bate que bate (bate que bate)
Sente e defende
O que vai de mim para ti



olhar para o mundo às 17:15 | link do post | comentar

 

 

 

Letra

 

 

Junto ao Arco de Bandeira 
Há uma loja a Tendinha 
De aspecto rasca e banal 
Na história da bebedeira 
Aquela casa velhinha 
tem um padrão imortal 

Velha taberna 
Nesta Lisboa moderna 
É da tasca humilde e terna 
Que mantém a tradição 


Velha tendinha 
És o templo da pinguinha 
Dos dois brancos, da ginginha 
Da boêmia e do pifão 

Noutros tempos, os fadistas 
Vinham, já grossos das hortas 
Pra o seu balcão caturrar, 
Os fidalgos, e os artistas 
Iam pra aí, horas mortas 
Ouvir o fado e cantar



olhar para o mundo às 08:11 | link do post | comentar

Quarta-feira, 10.09.14

 

 

Letra

 

 

Sou Telefonista
Vá não vejo à lista
Porque a demora é um horror..

Sou Telefonista
Mas não vejo à lista
Porque sei o número do amor

Toca o telefone a toda a hora,
Toca,
Toca,
E se não atende sem demora,
Toca,
Toca

Está quem é que fala desse lado
É de certo alguém apaixonado!
Toca o telefone no momento,
Quero, quero,
Que esse alguém me fale em casamento...
Espero, eu espero.


Toca o telefona a toda a hora,
Toca,
Toca,
E se não atende sem demora,
Toca,
Toca

Está quem é que fala desse lado
É de certo alguém apaixonado
Toca o telefone no momento,
Quero, quero,
Que esse alguém me fale em casamento...
Espero, eu espero.

- Estou?
-Está?
-Por favor, és tu meu amor?
-Sim, minha beleza. Sou eu com certeza!
-Ontem não te vi, escuta, eu não posso viver sem ti.
-Óh ventura minha, como eu te amo.. Bábázinha!
-Bábazinha!? .. Eu sou a Clarinha!
-Clarinha? Não conheço nenhuma Clarinha ..
-Óh meu Deus...
- HOUVE ENGANO NA LINHA!

Toca o telefona a toda a hora,
Toca,
Toca,
E se não atende sem demora,
Toca,
Toca

Está quem é que fala desse lado
É quem está por si .. apaixonado!
Não me diga; toca o telefone no momento
Quero, quero
Que esse alguém me fale em casamento...
Espero, eu espero
Espero, eu espero
Espero, eu espero

 



olhar para o mundo às 23:03 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Mundo eh Mundo eh Carnaval
Povo eh Povo eh Carnaval
Festa eh festa eh Carnaval
Dança eh dança eh Carnaval

Carvanal eh Luanda
Carvanal eh Luanda
Carvanal eh Luanda
Carvanal eh Luanda
Vuvuzela é que manda

Vuvuzela é que manda



olhar para o mundo às 21:19 | link do post | comentar

 

 

Letra

 


Secundário já veio em baixo
Deixa-me lá ver em que curso encaixo
Algo que deixe assim bem alegre
E quem sabe no fim, até me empregue
Com os meus pais sempre a dizer
Vê lá bem meu filho no que te estás a meter
Não se preocupem não há-de ser pior
Daqui a três anos o país está bem melhor

Oh meu, o que é que andas para aí a dizer
Que em Portugal já não há nada para fazer
Se não lutas pelo teu próprio estado
Bem podes deixar o canudo de lado
Oh meu, o que é que andas para aí a dizer
Que em Portugal já não há nada para fazer
Eu também sou mais um desempregado
Viva Portugal o país dos licenciados

Entrei na pública num curso mesmo interessante
Mas as praxes são o mais importante
Vida académica por aqui, por ali
Mão direita na cerveja é penalti
E já só vejo livros à minha frente
De política nem falo que é para gente inteligente
Acho que nas últimas nem fui votar
Eu queria era não ter de as propinas pagar

Oh meu, o que é que andas para aí a dizer
Que em Portugal já não há nada para fazer
Se não lutas pelo teu próprio estado
Bem podes deixar o canudo de lado
Oh meu, o que é que andas para aí a dizer
Que em Portugal já não há nada para fazer
Eu também sou mais um desempregado
Viva Portugal o país dos desempregados

Eh eh tenho o canudo do meu lado
Agora sou senhor doutor, licenciado
Porta a porta vou bater
Já passaram três anos e deve haver algo para fazer
Os patrões mandaram-me passear
Dizem que dois anos de mestrado é o que está a dar
Mas isso não posso pagar nem em prestações
Deixa-me lá tentar o euromilhões

Oh meu, o que é que andas para aí a dizer
Que em Portugal já não há nada para fazer
Se não lutas pelo teu próprio estado
Bem podes deixar o canudo de lado
Oh meu, o que é que andas para aí a dizer
Que em Portugal já não há nada para fazer
Eu também sou mais um desempregado
Viva Portugal o país dos licenciados

Mas se eu soubesse no que me estava a meter
Podes crer que tinha olhado para o meu curso
E podes crer que tinha olhado para os meus custos
Mas podes crer que tinha ido às manifestações
E até tinha votado nas últimas eleições
E podes crer que tinha olhado para o meu estado
E descoberto que era um futuro desempregado

Oh meu, o que é que andas para aí a dizer
Que em Portugal já não há nada para fazer
Se não lutas pelo teu próprio estado
Bem podes deixar o canudo de lado
Oh meu, o que é que andas para aí a dizer
Que em Portugal já não há nada para fazer
Eu também sou mais um desempregado
Viva Portugal o país dos licenciados
Lá, lá, lá, lá, lá, lá...
Viva Portugal o país dos licenciados
Lá, lá, lá, lá, lá, lá...
Viva Portugal o país dos licenciados
Lá, lá, lá, lá, lá, lá...

 

Letra, música e acordes: Martim Vicente

Acordes:

Lá menor, Sol maior, Fá maior e Sol maior.
Refrão: Dó maior e Sol maior


Letra:
País dos Licenciados



olhar para o mundo às 19:11 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 17:05 | link do post | comentar



olhar para o mundo às 08:03 | link do post | comentar

Terça-feira, 09.09.14


olhar para o mundo às 17:15 | link do post | comentar




Letra


Não encontrei a letra desta música


olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 08.09.14

 

 

Letra

 

Escrevo só eu sei, onde tu tiveres eu estou bem
Tudo começa sempre quando não se está à espera de mais ninguém
Um primeiro olhar, pronto p'ra começar o segundo e o terceiro
Rezo p'ra que desta vez seja tudo verdadeiro
Lanço a palavra no papel, a resposta sabe-me a mel
A mais sincera de todas as artes fica sempre no pincel
Depois disso fomos trocando apenas as imagens
E só ao fim de muito tempo começamos com mensagens

Ficamos os dois varias vezes a conversar
Olhar atrás de olhar mas o primeiro passo fica sempre por dar
Será que existe a tal "conetion" mesmo não estando nada a vista
A única coisa que estou certo é de seres a minha "soul sister"
Talvez seja por ambos não gostarmos de coisas muito fáceis
Mas se for p'ra dar certo os meus tempos não são frágeis
Vou-me sentar e esperar porque o que eu sinto só eu sei
Vou sonhar e viajar p'ra acordar com esse alguém

Quero ver-te outra vez
Quero ter-te outra vez
Eu não peço demais p'ra quem espera

Quero ver-te outra vez
Quero ter-te outra vez
Eu não peço demais p'ra quem espera

Às vezes penso que poderia ser tudo bem mais fácil
Por cada minuto sem ti um homem sente-se mais frágil
Isto deveria ser uma canção de amor
Mas é um simples desabafo por isso baby sinto com mais um bafo
Só eu sei quantas vezes fiz tudo para te ver
Só eu sei quantas vezes não consegui adormecer
Só eu sei quantas vezes tentei respirar o ar que respiras
Sentir o q tu sentes, viver as duas vidas

"But I feeling good" espero q sintas o mesmo neste momento
A vida são dois dias e ninguém pára o nosso tempo
O teu sorriso passa tudo que eu já tenha visto
E é por isso que eu persisto 
"dá-me o groove que eu insisto"
Dá-me mais, quero mais, sempre mais, quero conhecer os teus ideais
Compreender para onde vais a seguir
Mas por agora o melhor talvez seja eu estar bem sozinho
"P.S." fica a dica baby eu sigo o meu caminho

Quero ver-te outra vez
Quero ter-te outra vez
Eu não peço demais p'ra quem espera


(demo)
Entao Max amigo,
o que é que se passa contigo?
Vejo-te diferente, 
vejo o centro do teu mundo mesmo à minha frente
nao sei se sou a pessoa mais indicada para te poder aconselhar
mas respeita o que eu opino até te posso ajudar!
por vezes na vida temos estes momentos que levantam o nosso ego, que nos dá inspiração
em tudo o que fazemos pensamos com o coração
idealizamos sequências no nosso meio comuniquemos promenores investigamos um a um
isto podia ser a minha 3ª parte mas é a tua,
por isso vai com calma e nao te esqueças que o que é teu é teu e será
nao queiras que a hora chegue já
seja quando for, seja onde tiver que ser, seja o que seja
de passo a passo há de acontecer e aí chega a tua vez
mas por agora deixa a dica mister demo 16 do 5 de 2003


Quero ver-te outra vez
Quero ter-te outra vez
Eu não peço demais p'ra quem espera (espero por ti yah?)

Quero ver-te outra vez
Quero ter-te outra vez
Eu não peço demais p'ra quem espera (espero por ti yo, espero por ti)

Quero ver-te outra vez
Quero ter-te outra vez
Eu não peço demais p'ra quem espera

Quero ver-te outra vez
Quero ter-te outra vez
Eu não peço demais p'ra quem espera (espero por ti yo, espero por ti)

Quero ver-te outra vez
Quero ter-te outra vez
Eu não peço demais p'ra quem espera

Quero ver-te outra vez
Quero ter-te outra vez
Eu não peço demais p'ra quem espera

Quero ver-te outra vez
Quero ter-te outra vez
Eu não peço demais p'ra quem espera

Quero ver-te outra vez
Quero ter-te outra vez
Eu não peço demais p'ra quem espera




olhar para o mundo às 17:05 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 08:02 | link do post | comentar

 

Letra

 

"Olhos no chão"
Veste a rua de gente
Pra que pareça melhor
Andas sem destino
A cabeça nas mãos
O céu está frio
O escuro maior
Vou para o meio
De uma mentira 
Olha pra ti
Para o que eles te fizeram
Os olhos no chão
Os olhos no chão 
Queres saber quem és
Ninguém sabe o teu nome
Falas em vão
Pra lugar nenhum
O dia morreu
Não sei quem sou eu
Não sei quem sou eu 
Olha pra ti
Para o que eles te fizeram
Os olhos no chão
Os olhos no chão 
Olha pra mim
Para o que eles me fizeram

Já sei dizer não
Já sei dizer não

Os olhos no chão
Os olhos no chão
Um projecto anti-bullying que conta com a participação de cerca de 80 pessoas, entre elas algumas celebridades como: Adriane Garcia, Luísa Barbosa, Raquel Prates & João Murillo. 

O vídeo, realizado por António Medeiros, ilustra as diferenças que tantas vezes realçamos entre seres humanos e a necessidade de enaltecer a tolerância e o afecto entre todos. 

Com a participação de diversas caras conhecidas, mas também de fãs e amigos de Darko que se assumiram como vítimas de bullying, «Olhos no Chão» nasce sob o mote «Diz NÃO ao Bullying, diz SIM ao Amor».

www.darkoonline.com


olhar para o mundo às 00:10 | link do post | comentar

Domingo, 07.09.14

 

Letra

 

Sabe deus que eu quis
Contigo ser feliz
Viver ao sol do teu olhar,
Mais terno.
Morto o teu desejo
Vivo o meu desejo
Primavera em flor
Ao sol de inverno
Sonhos que sonhei
Onde estão
Horas que vivi
Quem as tem
De que serve ter coração
E não ter o amor de ninguém.
Beijos que te dei
Onde estão
A quem foste dar
O que é meu
Vale mais não ter coração
Do que ter e não ter, como eu.
Eu em troca de nada
Dei tudo na vida
Bandeira vencida
Rasgada no chão,
Sou a data esquecida
A coisa perdida
Que vai a leilão.
Sonhos que sonhei
Onde estão
Horas que vivi
Quem as tem
De que serve ter coração
E não ter o amor de ninguém.
Vivo de saudades, amor
A vida perdeu fulgor,
Como o sol de inverno
Não tenho calor.



olhar para o mundo às 17:06 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 08:53 | link do post | comentar

Sábado, 06.09.14

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 20:59 | link do post | comentar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
Artigos recentes

Joana Espadinha - Sem Red...

Regula - Casanova feat. L...

Dom Power - Vou te Assumi...

2MUCH - Perco o Juízo

És o meu final feliz - Da...

Saffra - Safra Deste Ano

Joana Andrade - Remédio E...

FF - O Meu Verão Não Acab...

Buraka Som Sistema - Van ...

Buraka Som Sistema - Pare...

Arquivo

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Arquivado em

todas as tags



links
comentários recentes
A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da f...
sou louco pelas tuas musicas, Allen halloween a t...
Adorei
Mas os da foto são os Linda Martini...
Já ouvi este música umas boas dezenas de vezes e n...
Eu gosto muito desta música maria teresa tu...
Eu gosto muito de cantar esta música esta m...
Muito romantica
É "peaking" (de "peak") e não "peacking".
Muito obrigado, já alterei o post
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds