Domingo, 14.05.17

 

Letra

 

[The Crew-Cuts]
Hey nonny ding dong, alang alang alang
Boom ba-doh, ba-doo ba-doodle-ay

Oh, life could be a dream (sh-boom)
If I could take you up in paradise up above (sh-boom)
If you would tell me I'm the only one that you love
Life could be a dream, sweetheart…

[Syl Johnson]
But strange thangs are starting to occur
Thangs are changing, from what they were

[Fuse]
Quanto valem umas asas? Agradece sempre
Levar um sonho a sério é voar livremente
A vida dá-te espaço imenso...à espera de ser preenchido
À espera de um minuto do teu tempo
Porque é que tentam convencer-nos de que somos pobres
Não chores poupa lágrimas, nascemos nobres
Quando aceitamos a profundidade do nosso ser
Cada dia é nova tentativa pra não verter
Não te esqueças de apontar, a vontade tem alcance
Aponta em direção à tua estrela mais brilhante
Dedica mais tempo a ver-te a ti ao distante
Interrompe o eco da monotonia tu és grande
Gente que não sonha que te diz que não consegues
Sorri, palavras más é chuva de confetis
Criança que não cresce o sonho não envelhece
Bate palmas para ti...para ti...agradece

[Woyza + Dino D'Santiago]
Sonha (x8)

Tu nunca esqueças, o que um sonho é
Tu nunca roubes o que uma criança tem
Tu não ignores o que um sonho te dá
Pois tu podes ser também o sonho de alguém
Cair sem aprender é viver sem amar
Não investes tempo suficiente a olhar para o mar
Há 24 músculos que trabalham por um beijo
Um sonho é um pensamento que trabalha por desejo
Toma o Pantone da vida cria a tua cor
Inspira outros tantos a fazer algo maior
Sou sonho sem ator, assinado sem autor
Nunca pedi indicações para a rua do Amor
Prepara-te tu tens amigos que te querem mal
Sacode, são impurezas no teu mapa astral
És vento, que sonha em ser aurora boreal
Sonhos a piscar em série como luzes de natal

[Woyza + Dino D'Santiago]
Sonha (x8)

Sonha (x8)

[The Everly Brothers]
Dream, dream, dream, dream
Dream, dream, dream, dream
When I want you in my arms

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 01.12.16

 

Letra

 

Não esqueço aquele maio
Foi à 7 anos atrás
A vida é tempo que não espera pela certeza de um até já
A tua mãe dormiu no hospital o meu coração diminuiu
Eu fiquei a torcer por ambos numa noite que não existiu
Sonhei contigo acordado, nessa noite antes de teres nascido
A minha aura anoiteceu foi como eu ter renascido
Não há poesia que descreva tudo aquilo que sentirás
Universo escreve por nós no dia em que o nosso filho nasce
Tinha uma deusa ao meu lado, a quem eu jurei amar
Respeitar e ajudar, deixar que nada nos separe
Deixar que nada nos impeça de sorrir
Nessa manhã voltei para junto de ti este universo não me Deixou dormir
Não sabia mas sentia que estavas bem eu esperei
A tal certeza do até já, estava prestes a ser papá
Não via nada a volta só ouvia os passos até a cama
Onde descansava nos teus braços o meu sorriso do amanhã
Gaspar o nome do meu anjo reluzente
A primeira vez na vida que vi o sonho à minha frente
A primeira vez na vida que vivi fora de mim
A primeira prova viva de um amor que me transcende
Gaspar estou grato abençoado pelos astros
O meu propósito ganhou luz a minha missão é ao teu lado
Contar a tua história difícil sem verter uma lágrima
A dimensão de um coração de pai, é uma dádiva

O meu anjo de luz... Filho és, Pai serás...
Assim como fizeres, assim acharás... [x2]

Aprendi tanto contigo filho, mas demorei
Mas em momento algum, algum momento desperdicei
Era alma sozinha tão escura o meu mundo era tão frio
Era caixa da música a chuva, deste-me corda com sorriso
Desilusão são escombros, mas também constrói quem somos
O peso de uma vida que mendiga quem a carrega nos ombros
Partiram-me o coração filho, disseram que não ias andar
Apanhaste os meus bocados do chão e conseguiste montar
Às vezes dou por mim a perguntar
Se alguma vez mudaria uma escolha nesta viagem, nem pensar
Não precisei de antidepressivos o depressivo não sou eu
Pessoas pintam de cinzento sinto que o colorido sou eu
Azul, índigo, eu nunca tinha percebido
Havia tanta coisa em mim que para mim não tinha sentido
Desencaixado e solitário o universo deu-me um cristal
A peça que me faltava e me completa é o meu filho
Desatentos não enxergam que o teu brilho sobressai
Sonhava tanto com o dia em que pudesse ouvir-te chamar-me Pai
És espírito incansável neste mundo hiperativo
Amor inimaginável neste mundo imperativo
Doí-me o peito quando te vejo a correr atrás de uma amizade
Por isso corro contigo, para que não tropeces na verdade
Esta é a tua história filho é tudo o que o pai sente
Tu guarda o amor contigo, guarda-me para sempre

O meu anjo de luz... Filho és, Pai serás...
Assim como fizeres, assim acharás... [x2]

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Domingo, 08.03.15

fabia.jpg

 

A fadista Fábia Rebordão atua hoje e no dia 12, sempre às 21h30, no Museu do Fado, em Lisboa, com o músico algarvio Dino d’Santiago.

“A fadista e o músico cruzam o fado com a sonoridade cabo-verdiana, mas não se ficam por aqui. As suas vivências e as suas experiências no jazz, bossa vova e hip-hop enriquecem e marcam distintivamente este encontro entre duas grandes vozes”, afirma em comunicado o museu lisboeta.

Os dois concertos contam com a participação dos músicos Guilherme Banza, Tuniko Goulart e Miroca Paris.

 

Retirado de Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 13.09.12

 

letra

 

Desespero... o mar turva-se aos meus olhos
Porque o céu amua com a terra e entristece
Desespero... roça a minha fantasia
A língua da serpente e o meu céu não amanhece

Rasga a seda do meu sonho
Toma-me em teus braços nos instantes do delírio
Rasga o ventre do teu dono
Com a sinfonia nos compassos do martírio

Salva-me...
Amor salva-me
Estrela sensual que o meu céu seduz
Amor salva-me...
Vem e salva-me
Olhar tropical que ao meu olhar dá luz

Desespero... mordo a minha consciência
Em três Avé Marias onde salvo a existência
Desespero... estendo a minha cobardia
Nos lençóis de linho onde existe a tua ausência

Sopra o vento
E o pensamento teima em persegui-lo num perfeito desatino
Rola o tempo
E o coração aceita as leis da vida, indiferente ao seu destino



publicado por olhar para o mundo às 08:39 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

Fuse - SONHA ( com Dino D...

Fuse - GASPAR (com Dino D...

Fábia Rebordão e Dino D'S...

Jorge Fernando - Desesper...

arquivos

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Amei Essa musica é maravilhosa
A letra da música #REALITYSHOWTAXI está na página ...
adoro todas as músicas
Buenos dias,parece ser impossível subscrever ao fe...
Olá!Falta meia estrofe, antes de "Quando acordar d...
A letra deste música refere-se à vida de uma crian...
Gostei
Gostei
Uma boa iniciativa com muito boa música!
blogs SAPO
subscrever feeds