Sexta-feira, 24.11.17

atodos.jpg

 

João Granola estreia videoclip
"A todos (os que deixei na mão)"

 
"O convidado" é o primeiro EP de João Granola, alter ego de João Machado, músico que depois de integrar alguns projetos se lança pela primeira vez a solo.

Depois do primeiro single/videoclip do tema "Amigo Vaivém", João Granola revela agora o segundo single/videoclip, "A todos (os que deixei na mão)".

 

 

 
João Granola é o atual caminho musical de alguém que vê nas árvores a metáfora perfeita para a sobrevivência. A força das suas raízes complementa-se com a flexibilidade dos seus ramos, naquilo a que chamamos de resiliência. João Granola não é mais do que o ramo musical de uma vida atestada de ramos, assentes num tronco que se fez, quer e procura ser robusto.

Em João Granola a música é importante, mas é a palavra o ponto de partida. A palavra portuguesa, pois claro, uma vez que foi nela que começaram e acabaram todas as reflexões que transformaram ideias em 5 canções. Nelas, a pessoa é a primeira, a realidade a de terceiros.


publicado por olhar para o mundo às 19:13 | link do post | comentar

luis alberto.jpg

 

LUIS ALBERTO BETTENCOURT REÚNE 40 ORIGINAIS DA SUA
CARREIRA EM FORMATO "BEST OF" DUPLO

 

No próximo dia 1 de Dezembro o músico açoriano Luís Alberto Bettencourt  lança um  novo trabalho discográfico, uma compilação de 40 músicas originais, numa edição digital, e física contendo dois CDs em embalagem "digipack".

A pré-encomenda do CD Duplo pode ser feita online e a pré-encomenda Digital já se encontra disponível através do iTunes. 

Desta vez, o músico e a sua equipa de técnicos decidiram abrir o seu baú discográfico e recuperar vários temas, desde do tempo do vinil até às suas mais recentes edições, numa surpreendente viagem sem qualquer preocupação de fidelidade estética sonora, possibilitando, desse modo,recordar algumas das suas mais emblemáticas composições que têm marcado a música contemporânea Açoreana, como, por exemplo, a mítica “Chamateia” ou “No Vapor da Madrugada” (nova versão), entre outras.

Num apurado trabalho de estúdio, onde a remasterização deu novo brilho a 40 obras já gravadas, podemos apreciar faixas dos álbuns “Cruzeiro” (1991), “Contemplações” (1997), “D’Azul e Negro” (2003), “O Silêncio das Horas” (2007), “Perfume das Ilhas” (2010) ,“Acústico” (2015) e ainda outras nunca editadas. A par destas, surgem novos temas compostos para este projeto.

É o próprio músico que afirma: “Estas canções, nascidas e fecundadas nas brumas do tempo, povoaram desde sempre o labirinto das minhas emoções.

Registá-las e vesti-las de novo foi um ato de amor prometido aos atalhos da minha consciência”.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 23.11.17

charraz.jpg

 

 
SÁB 25 NOV 22H00

MÚSICA

ROGÉRIO CHARRAZ

OUTONALIDADES
 

 

 

CAFÉ-CONCERTO 3€ | ENTRADA GRATUITA (CARTÃO AMIGO, CARTÃO SÉNIOR E JOVEM MUNICIPAL


 80 MIN| M/6


Ao terceiro disco, o músico continua a pôr de lado o GPS preferindo aventurar-se por sonoridades diversas em que o amor é mesmo o único fio condutor. Não Tenhas Medo do Escuro em versão revista e aumentada, para incluir os dois temas mais recentes e que fazem parte da banda sonora da novela O Sábio, em exibição na RTP, é o disco mais recente de Rogério Charraz. Um álbum de melodias simples mas bem conseguidas e com muito humor à mistura, particularmente nos temas escritos por José Fialho Gouveia.


 


Rogério Charraz voz e guitarra, Paulo Loureiro piano e clarinete baixo, Carlos Lopes acordeão e cajon


[espetáculo promovido pelo Cine-Teatro de Estarreja]



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

duarte.jpg

 

DUARTE | Novo disco "Só a Cantar"

 

Fevereiro 2018

 

O fadista está a gravar o seu novo disco no estúdio Pé de Vento. O álbum tem  11 temas e  conta com  fados tradicionais e outras composições entre as quais um inédito de José Mário Branco.

“Só a Cantar" é um disco de histórias que venceram a solidão. Um elogio à capacidde de estar só, de partir sozinho.



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

união das tribos.png

 

"Sozinho" Junta Tim à União das Tribos 

 

"Sozinho" é a canção de abertura do álbum "Amanhã" da União das Tribos. Tim, a voz dos Xutos&Pontapés, participa com o grupo naquele que é o segundo single extraído do disco editado em Fevereiro passado.

 

Na tradição dos grandes grupos históricos do rock Português, “Sozinho” é uma canção balanceada pela secção rítmica, guitarras potentes e interpretação das vozes de Mauro Carmo e Tim, captadas pela câmara do génio Zé Pinheiro:

 

 

 

Depois de terem percorrido o país entre Fevereiro e Setembro com o álbum “Amanhã” na bagagem, a União das Tribos apresenta a “Tour de Inverno” com oito datas de Norte a Sul do país.

Sozinhos ou acompanhados por Tim (Xutos&Pontapés), Miguel Angelo (Delfins), Anjos, Mafalda Arnauth ou António Manuel Ribeiro (UHF), o grupo impressiona pela qualidade do repertório e entrega dos músicos em palco.

No dia 24 de Novembro a União das Tribos apresenta-se pela primeira vez ao vivo no Porto, na mítica sala do Hardclub. Nessa noite, estarão acompanhados por António Manuel Ribeiro (UHF) e os estreantes com a União, João Grande (Táxi) e Kalú (Xutos&Pontapés). Este é o primeiro concerto da “Tour de Inverno” que terminará a 8 de Dezembro em Cascais, passando por Azeitão, Portimão, Olhão, Guia, Faro e Oeiras.



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22.11.17

mocho.jpg

 

 

No próximo dia 16 de Dezembro, Lisboa assiste a um concerto único. O Rock chega à cidade.

 

De Espanha os FÔNAL: banda electro-rock, indie electronic y dream pop, formada por Inma González, Rubio Salas e Alfonso Búrdalo.

Galardoados em Espanha com o prémio Pop Eye, os FÔNAL fazem a sua estreia em território nacional num concerto exclusivo no PARAÍSO : PARADISE GARAGE.

 

Aliam-se à festa os MOCHO, o sexteto Português que voa num ambiente único envolvido com a língua de Camões. Ricardo Britan, Pedro Faria, Elisabete Silva, André Alves, João Pessoa e André Alves de Sousa são os elementos que dão vida ao MOCHO e trazem a Lisboa o seu novo álbum “II”.



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

banho maria.jpg

 

 

Banho Maria

Apresentação do álbum “Casa do Castelo”

Concertos em Dezembro

 

"Casa do Castelo" é o trabalho estreia dos Banho Maria, banda que cruza estilos que vão do pop-rock ao tradicional e ao fado numa base acústica onde as canções são reflexo das vivências protagonizadas pelos seus seis elementos: Tomané (António Lopes), João Alexandre e Moleiro (Paulo Reis), Cláudia Ferreira, Tiago Silva e Miguel Marcelino.

A produção esteve a cargo de Nuno Roque (produziu álbuns de Tiago Bettencourt, Capitão Fausto, Mercado Negro, Hands on Approach, Golpes, Clark entre outros).

 

Os temas da álbum “Casa do Castelo” são originais de base acústica e cantados em português. Falam de amores naif e envergonhados sob melodias criadas por violas acústicas, violino, autoharpa, xilofone, teclados analógicos e a percussão.

 

 

 

01 de Dezebro – Fórum Almada às 17h | entrada gratuita

02 de Dezembro – FNAC Leiria Shopping às 21h | entrada gratuita

16 de Dezembro – Centro Cultura Malaposta (Olival Basto, Odivelas)  às 22h | preço do bilhete: 5€



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

cristina branco.png

 

Cristina Branco

“Este Corpo” apresenta o novo trabalho previsto para 2018

Este Corpo é o primeiro avanço para o novo disco de Cristina Branco. O disco intitulado “Branco” é editado em fevereiro e tem apresentações marcadas para Lisboa (Teatro Tivoli) e Porto (Casa da Música), a 15 23 de Maio, respetivamente.

Cristina Branco assume-se cada vez mais como sinónimo de sofisticação, inovação e tradição. O reconhecimento notório refletiu-se no prémio atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores, em 2017, para “Melhor Disco”, referente ao álbum “Menina”, bem como a nomeação para Globo de Ouro na categoria de Melhor Intérprete Individual.

Os espetáculos de Lisboa e Porto ficam marcados como ponto fundamental da apresentação de “Branco”, título do próximo passo da artista, que tem na música da autoria de Filipe Sambado a sua primeira amostra. O vídeo para “Este Corpo” é da autoria de Joana Linda, que se juntou a Cristina Branco para um exercício estético do qual vão ser conhecidos mais 2 vídeos e fotografiasda autoria de Linda.

O disco (editado pela Universal Music Portugal) conta com colaborações de nomes consagrados da música, como é o caso de Mário Laginha Sérgio Godinho, a par de nomes como Jorge Cruz(Diabo na Cruz), André Henriques (Linda Martini) e Filho da MãeKalaf (Buraka Som Sistema), Beatriz PessoaNuno PrataPeixe, entre outros.

 

Este novo trabalho da cantora, com arranjos do trio composto por Bernardo Couto (guitarra portuguesa), Bernardo Moreira (contrabaixo) e Luís Figueiredo (piano) é um disco pessoal e uma nova página na carreira de Cristina. Segundo a própria, "é o disco em que prometo livrar-me de qualquer preconceito, juntando realidades que se transformam gradualmente num novo-normal em que tudo é possível e as alternativas se revelam claras, nítidas”. 

AGENDA DE CONCERTOS  2018

19 de Janeiro, Theaterstübchen, Kassel (DE)

20 de Janeiro, Sindelfingen (DE)

21 de Janeiro,  Darmsstadt Centralstation, Darmsstadt (DE)

7 de Fevereiro, Théâtre de la Ville-Espace Cardin, Paris (FR)

22 de Fevereiro,  ciclo Noites frias vozes quentes, Teatro Municipal de Bragança (PT)

23 de Fevereiro, Casa da Cultura de Ílhavo (PT)

24 de Fevereiro, Theatro Circo, Braga (PT)

01 de Março, Teatro Bergidum, Ponferrada (ES)

02 de Março, Teatro Auditorio Ciudad de Alcobendas (ES)

03 de Março, Teatro Liceo, Salamanca (ES)

5 de Abril, Schouwburg Orpheus, Apeldoorn (NL)

6 de Abril, Koepeltheater, Leeuwarden (NL)

7 de Abril, Muziekgebouw Frits Philips, Eindhoven (NL)

10 de Abril, TivoliVredenburg, Utrecht (NL)

11 de Abril, Theater aan de Parade, Den Bosch (NL)

12 de Abril, Theater de Maaspoort, Venlo (NL)

14 de Abril, De Roma, Antwerp (BE)

17 de Abril, Stadsschouwburg, Nijmegen (NL)

19 de Abril, DE KOM, Nieuwegein (NL)

20 de Abril, Chassé Theater, Breda (NL)

21 de Abril, Agora theater, Lelystad (NL)

22 de Abril, Theater aan het Vrijthof, Maastricht (NL)

3 de Maio, Montmarte, Copenhagen (DK)

4 de Maio, Montmarte, Copenhagen (DK)

5 de Maio, Montmarte, Copenhagen (DK)

8 de Maio, Musikhuset, Arhus (DK)

9 de Maio, Fasching, Stockholm (SE)

12 de Maio, Vilnius (LT)

15 de Maio, Teatro Tivoli BBVA, Lisboa (PT)

23 de Maio, Sala Suggia, Casa da Música, Porto (PT)



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

cante.png

 

 

Celebração dos 3 anos da classificação do Cante Alentejano como Património Cultural Imaterial da Humanidade em Beja

 

Câmara Municipal de Beja e Centro UNESCO para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial em Beja celebram os 3 anos da classificação do Cante Alentejano como Património Cultural Imaterial da Humanidade com um debate, atuações e a exibição do filme “Os Cantadores de Paris”

 

No dia 27 de novembro celebram-se 3 anos da inscrição do Cante Alentejano na lista do património mundial da humanidade. As vozes que já chegavam ao céu a partir do nosso Alentejo foram reconhecidas como bem universal. É um tempo curto que ainda dista deste dia memorável em Paris mas não será cedo para começar a perceber o impacto que este reconhecimento estará a ter.

Janita Salomé, um dos Homens do Cante, Ana Paula Amendoeira, Diretora Regional de Cultura do Alentejo, Salwa Castelo-Branco, uma das coordenadoras da candidatura, e José Orta, Professor no IPBeja que há muito participa deste mundo do Cante, são os convidados com os quais vamos pensar este processo e traçar ideias para o futuro. 

O Centro UNESCO em Beja, no que toca ao Cante, assume o seu papel de preservação deste património numa base contínua, em estreita relação com os grupos corais, os verdadeiros agentes e guardiães deste património e em diálogo aberto com a comunidade. Esta sessão é mais um passo nesse sentido. Convidamos todos a participar no debate e a escutar os Mineiros de Aljustrel e o Grupo de Cantadores de Beringel. 

Recorde-se ainda que, no dia 26, pelas 18h00, terá lugar no Pax Julia a exibição do filme “Os Cantadores de Paris”, seguido de uma conversa com o realizador Tiago Pereira e uma atuação dos Cantadores do Desassossego. A entrada é livre. 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 21.11.17

abstract.jpg

 

NOVO ÁLBUM | YARNATI MACHINE

 

Os AbztraQt Sir Q estão de de regresso com um novo álbum. Yarnati Machine é o terceiro longa duração da banda e sucede o EP Warmony editado em 2012.

Gravado no Porto em 2016, o álbum foi produzido por Hugo Correia (Fadomorse, O Lendário Homem do Trigo) e é composto por 12 temas escritos ao longo de três anos. Esta edição tem o selo NAU - criado por Bernardo Devlin - e contou com o apoio da Fundação GDA no âmbito do concurso para Edição Fonográfica de Intérprete.

 

 

Yarnati Machine está à venda através do Bamdcamp em formato CD e mp3. O álbum será apresentado ao vivo no Sabotage Club, em Lisboa, esta sexta-feira, dia 24 de Novembro. A primeira parte estará a cargo do prog rock sem cheiro a naftalina dos Conjunto!Evite.

 

O vídeo do tema The lake in the middle of the lake, realizado por Gonçalo Castelo Soares, foi o primeiro avanço deste álbum.



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

nadanada.jpg

 

Nada-Nada lança primeiro single
do álbum Horário de Verão 

Nada-Nada é Claudio Fernandes (PISTA, Cangarra, DEBUT!) a lançar cartas em nome próprio, numa espécie de paciência onde existem os naipes que assim quisermos. É um exercício pessoal de busca e questionamento da identidade, ao abrigo de uma sonoridade fresca e com raízes díspares, bebendo desde a pop mais naïve e orelhuda até ao mais pujante acorde perpetuado pelas correntes certas do rock, sem nunca dispensar passagem pelas melhores paisagens sonoras dos PALOP. A canção é agora a única regra vigente, onde as guitarras e a voz se juntam aos synths e drum machines. A dança é, naturalmente, elemento obrigatório — afinal de contas, estamos a falar de um dos cérebros por detrás de uma das bandas que sempre apelou ao abanão de anca. Dancemos ao som de Nada-Nada e espantemos os nossos males, por tudo mas principalmente por nada.

 




Horário de Verão
Horário de Verão é o primeiro single do longa-duração, com o mesmo nome, que verá a luz do dia em 2018. Canção simples com contornos pop, é uma homenagem encorpada às melodias mais solares do imaginário pastilha elástica, em jeito de saudosismo e desejo de um Verão interminável.


Executado, gravado e misturado pelo próprio, conta ainda com a colaboração vocal de Diana Meira (Frente Popular) e dos companheiros de PISTA, Bruno Afonso e Ernesto Vitali.

Salón Fuzz, 22 de Novembro (quarta), no Lounge
Esta semana, o tema será apresentado ao vivo, no concerto de Nada-Nada, na festa Salón Fuzz, no Lounge,  esta quarta, a partir das 21:30. Na mesma noite, há concerto de Sun Blossoms e dj set de Mário Valente.

 



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

gobi bear.png

 

 

Os acordes soltam-se por caminhos simples ou volteando por labirintos de distorções e, a guiá-los, segue uma voz meiga. Nascido há 26 anos em Guimarães como Diogo Alves Pinto, Gobi Bear é um alter-ego, mais do que uma banda de um homem só.

 

Já estava no fim da adolescência quando sozinho, começou a dominar a guitarra. Pouco tempo depois, com um punhado de músicas na mão, estava debaixo de todos os radares de quem se interessa pela nova música portuguesa.

 

"Our Homes & Our Hearts" é editado pela Planalto Records em Novembro de 2017. "Sealion", em parceria com a cantora e compositora Surma, acabou por ser escolhido como primeiro single deste disco produzido pelo próprio. O oitavo trabalho de originais inclui ainda colaborações com emmy Curl no tema "Unloved" e com Helena Silva (Indignu) em "Fall". À semelhança do que acontecera nos discos anteriores, o Urso continua a explorar um universo muito singular, onde quebra as barreiras entre o live-looping e o indie folk, qual cantautor de guitarra em punho.

 

Gobi Bear lançou "Demo" (2011), "LP" (2012), "Mais Grande" (2012), "Inorganic Heartbeats & Bad Decisions" (2013), "Dare" (2014), "Bare" (2014) e "Gobi Bear" (2016). Os sete mereceram aplauso da imprensa e o reconhecimento em publicações nacionais e internacionais, na rádio e na televisão. O artista integra a colectânea "Bons Sons" (2012), ao lado de nomes como António Zambujo, Linda Martini e Vitorino, entre outros. Nos últimos anos, integrou também outras colectâneas, como "Novos Talentos FNAC", "PLA : 007" e "Um ao Molhe".

 

Gobi Bear deixa as cordas soar como querem e faz canções. Ao vivo, camufla-se no ambiente ou provoca-o com barulho. Sozinho, desliga-se do mundo para o recriar.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

the quartet.jpg

 

 

The Quartet of Woah! Na primeira parte do concerto dos Graveyard em Lisboa

 

Os portugueses The Quartet of Woah! vão assegurar a primeira parte do espetáculo dos suecos Graveyard no concerto do próximo dia 25, na sala Lisboa ao Vivo.

Formado em 2010, The Quartet of Woah!, foi muito elogiado pela crítica aquando do lançamento do seu álbum de estreia,Ultrabomb.

O grupo encontra-se a trabalhar no seu terceiro álbum, preparando simultaneamente o espetáculo que acompanha o lançamento de The Quartet of Woah!, o seu segundo disco de originais.

 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 20.11.17

primeiro ato.jpg

 

PRIMEIRO ATO”, é o titulo do primeiro trabalho em nome individual de Pedro Teixeira Silva.

Este é sem duvida um trabalho aguardado com expectativa, do músico oriundo da Clássica, apostando numa forma diferente de ver, ouvir e sentir a música.

Da sua carreira como compositor, constam sete álbuns editados com os “Corvos” e “Secret Lie”, várias bandas sonoras para cinema, inúmeros temas que fazem parte do universo das telenovelas e obras eruditas estreadas por diversas orquestras e solistas.

Cruzando os mundos entre a música clássica e o “Pop Rock” como lhe é peculiar, Pedro Teixeira Silva reúne neste projeto amigos músicos cantores e letristas nacionais, a darem vida às suas composições de forma versátil e adaptando o seu estilo musical aos diferentes intérpretes.

Jorge Palma, José Cid, Pedro Chagas Freitas, Mundo Segundo, elementos da orquestra sinfónica portuguesa entre muitos outros são alguns dos seus convidados.

 



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

joão afonso.jpg

 

 

No próximo dia 25 de Novembro, pelas 21h30, o cantautor João Afonso apresenta-se no palco do Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, com o seu mais recente espectáculo "20 anos de Missangas", o seu primeiro disco que marcou a música portuguesa e com o qual afirmou a sua criatividade, a par do legado musical do seu tio José Afonso.

Juntamente com a sua banda, João Afonso dará um espectáculo comemorativo de duas décadas de música, com canções criadas ao longo destes últimos 20 anos, de “Missangas” a “Sangue Bom”, que o confirmam como uma voz ímpar na música da lusofonia e mantendo um estilo distintivo, marcado pela inovação e riqueza de composições.

Os bilhetes encontram-se já à venda (5€) e mais informações podem ser obtidas pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt.

 



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

Sábado, 18.11.17

NelsonF.png

 

Nelson Freitas está de volta com novo EP, “Journey”

Disco é disponibilizado em regime de pré-venda esta sexta-feira e é editado no dia 24

Depois do sucesso alcançado com o álbum “Four”, Nelson Freitas está de volta com um novo EP, “Journey”, uma autêntica viagem por uma série de novos desafios musicais, que vão surpreender tudo e todos. O EP conta com quatro canções inéditas e fica disponível em regime de pré-venda esta sexta-feira, dia 17, estando disponível em todas as plataformas digitais no próximo dia 24 de Novembro.

“Esta é a viagem que tenho vivido musicalmente, fisicamente e emocionalmente. Trabalhei com vários produtores, moldei a minha sonoridade”, explica Nelson Freitas. “Este EP é o resultado do processo de fazer algo completamente diferente. Quero uma sonoridade que ninguém tem, quero ser o primeiro a fazê-lo, sem fronteiras, sem ter receio do que é que os meus fãs vão pensar”.

 

Em “Journey”, Nelson Freitas trabalhou com produtores como Architrackz, RedMojo, Luciano Santos, Ery Gomes e Landi Neves. Dos quatro temas originais que agora nos apresenta, o músico já revelou em concerto dois deles, “Windowpane” e “Mariana”. “As pessoas ouviram e adoraram. Esta é uma viagem de mudança e se as pessoas aceitam aquilo que estou a fazer então dão-me ainda mais força para continuar a fazer o que quero no novo álbum, de forma a poder dar-lhes algo novo, em vez de ficar preso a um só género, porque isso torna-se aborrecido. Eu preciso constantemente de novos desafios”, afirma o cantor.

Journey” é, sem dúvida, um enorme desafio musical e emocional que Nelson Freitas nos revela, como o provam canções como as já referidas “Windowpane” e “Mariana” ou “Rock the Boat” e “Wind it Up”, que nos mostram novas e surpreendentes facetas da personalidade musical de Nelson Freitas.

Este EP sucede-se ao álbum “Four”, disco que entrou diretamente para o 1.º lugar do top dos mais vendidos digitalmente em Portugal. “Miúda Linda” é um dos singles retirados deste álbum e foi, de acordo com o Youtube Music Charts, o vídeo mais visto em 2016 em Portugal. Ao todo o vídeo já soma, a nível global e desde o seu lançamento, mais de 43 milhões de visualizações.

Graças a este álbum, Nelson Freitas atuou nos Estados Unidos e ainda este ano numa das mais mediáticas salas de espetáculo do mundo, o Olympia em Paris. Este ano lançou ainda o vídeo do single “Nha Baby”, com Mayra Andrade, que soma mais de 1,7 milhões de visualizações no YouTube/VEVO.



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

omiri.jpg

 

Vimos pelo presente comunicar que o artista OMIRI se apresentará em Lisboa e Porto nos próximos dias 25 e 30 de Novembro, desde já agradecendo a vossa divulgação.


Tendo lançado o seu 2ª album "Baile Electrónico em Abril de 2017, estando já disponivel internacionalmente quer em formato digital quer em formato fisico, entrou em setembro directamente para a 3ª posição do Top das Músicas do Mundo - World Music Charts Europe, sendo assim reconhecido pelos criticos e radialistas a nivel internacional como um dos albuns mais interessantes de 2017.


OMIRI apresenta-se no Porto e em Lisboa nos próximos dias 25 e 30 de Novembro respectivamente, concertos integrados na digressão de Baile Electrónico que já passou por Portugal, República Checa, Estónia e Bélgica.


* * *OMIRI ao vivo no Porto.


Sala de Espectáculos - Hard Club   https://www.facebook.com/HardClubPorto/
No próximo dia 25 de Novembro, Sábado, OMIRI apresenta-se ao vivo no Hard Club no Porto.
Banda suporte: Cabra Cega
Entrada: Bilhetes a 5,00 eur
Disponiveis apenas no próprio dia e local do espectáculo.

22h - abertura de portas
22h30 - Cabra Cega
23h00 - Omiri


* * * OMIRI ao vivo em Lisboa
Sala de Espectáculos - MusicBox   www.musicboxlisboa.com
No próximo dia 30 de Novembro, 5ª feira, véspera de feriado OMIRI apresenta-se ao vivo em Lisboa.
Banda suporte: Casuar
Conta ainda com a presença de convidados especiais:  Celina da Piedade, Rui Rodrigues (Casuar)
Entrada: 7,00 eur.
à venda em Bol.pt ou nos locais habituais.

22h - abertura de portas
22h30 - Casuar
23h00 - Omiri

* * *
Omiri é um dos mais originais projectos de reinvenção da música tradicional portuguesa.


Para reinventar a tradição, nada melhor que trazer para o próprio espectáculo os verdadeiros intervenientes da nossa cultura: músicos e sons de todo o país a tocar e a cantar como se fizessem parte de um mesmo universo. Não em carne e osso mas em som e imagem, com recolhas transformadas e manipuladas em tempo real, servindo de base para a composição e improvisação musical de Vasco Ribeiro Casais.


Também se propõe um baile onde todos os temas tocados são dançáveis, segundo o ritmo e o balanço das danças tradicionais e não só (Repasseados, Drum n’bass, Malhões, Viras, Break Beat, Corridinhos...).
Omiri é, acima de tudo, remix, a cultura do século XXI, ao misturar num só espectáculo práticas musicais já esquecidas, tornando-as permeáveis e acessíveis à cultura dos nossos dias, isto é, sincronizando formas e músicas da nossa tradição rural com a linguagem da cultura urbana.


Em Omiri a música e cultura portuguesa é rica e gosta de si própria.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 17.11.17

bacalau.jpg

 

VÍTOR BACALHAU  

Vencedor do EUROPEAN BLUES CHALLENGE PORTUGAL 2018

 

É com muito orgulho que a Mobydick Records anuncia que Vítor Bacalhau foi eleito o representante português no EBC de 2018.


Vítor Bacalhau irá representar Portugal no mês de Março de 2018  na Noruega.


É a segunda vez que um artista da Mobydick Records ganha este concurso , os primeiros foram os "Budda Power  Blues" no ano de  2016.


É para se dizer , que o blues nacional está em boa forma e, a Mobydick Records muito orgulhosa! :)



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

lum.jpg

 

Caelum apresenta novo single
“Falta-me a Força”

 

O novo single dos Caelum, distribuído pela Sony Music Portugal, marca o regresso da banda ao estúdio. 
 
Com influências da música electrónica, e do Pop contemporâneo, o "Falta-me a Força” (para download abaixo) mantém a identidade Space/PopRock, característica da banda e é um manifesto sobre conflitos sentimentais e esperança. A música vai estar disponível em todas as plataformas digitais como o ITunes, Apple Music ou Spotify.

 

Este single é acompanhado por um videoclip, que tem a particularidade de se utilizarem pela primeira vez as redes sociais Instagram e Snapchat na sua realização. A banda lançou um desafio com uma única regra: serem originais. As pessoas contribuíram com vídeos interpretando a música, tornando cada participação única.
 
Desde que venceram a primeira edição do EDP Live Bands, o percurso musical dos Caelum tem sido bastante preenchido. Editaram em 2016 o disco "Enigma", lançado também pela Sony Music Portugal, que contém as primeiras canções em português da banda. Após uma primeira tour em 2016, iniciaram a digressão atual, “Rising Tour” que se prolonga até ao final deste ano. Nesta, já partilharam palco com nomes como Guano Apes, Cock Robin, Kaiser Chiefs e vários nomes da música Portuguesa como Richie Campbell, Virgul ou Atoa.
 
A banda é composta por Pedro Correia (voz e guitarra), Diogo Costa (guitarra e teclado), José Ganchinho (baixo) e Diogo Lopes (bateria).

 

 



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

budda.jpg

 

 

" I Lost a Friend" é um dos temas que faz parte do álbum "The Blues Experience" do Budda Power Blues & Maria João.

Música que poderá ouvir ao vivo no dia 28 de Novembro na Casa da Música/ Sala Suggia | 21h30

 


Maria João: Voz
Budda Guedes: Voz, guitarras, composição e letras
Nico Guedes: Bateria e coros
Carl Minnemann: Baixo e coros



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

fado.jpg

 

 

De Coimbra com Amor


"Quem chega e pousa o olhar sobre a colina sagrada, atravessando as águas do Mondego, vencida a ponte de Santa Clara, encontra uma cidade intemporal, tão antiga como a língua portuguesa a que deu forma e espalhou pelas sete partidas do mundo. A língua que é, ainda, um dos nossos mais valiosos patrimónios. A língua em que Camões escreveu “Os Lusíadas”. Coimbra e a sua música são a capital do amor em Portugal. O Fado Ao Centro nasceu para ser garante e âncora desta tradição com raízes fundas e sólidas, dando-lhe a forma presente e anunciando um futuro a haver. No espetáculo que os seus músicos propõem, está toda esta tradição, mas está também o presente e o futuro da alma coimbrã, única e sem tempo. Em palco, o espírito a que os músicos se entregam é o da verdadeira, da genuína serenata de Coimbra. Onde querem encontrar-se com todos quantos vierem ouvi-los."

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 16.11.17

coral.jpg

 

 
SÁB 18 NOV 21H30

MÚSICA

CORAL PEQUENOS CANTORES DA MAIA

43º ANIV. CLUBE CULTURAL DESPORTIVO DE VEIROS
 
 

AUDITÓRIO |5€| 120 MIN | M/3


No encerramento do seu 43.º aniversário, o Clube Cultural e Desportivo de Veiros apresenta um espetáculo musical, que contará com a participação dos Pequenos Cantores da Maia, o Coral Infantil Municipal da Maia, de grandes talentos. Com 25 anos de carreira e um imenso palmarés, dentro e fora do país, os Pequenos Cantores da Maia trarão ao palco do Cine-Teatro de Estarreja a harmonia vocal que tão bem os caracteriza. O espetáculo conta, ainda, com a participação da Orquestra do CCDV, que interpretará temas do seu repertório.


Orquestra do Clube Cultural e Desportivo de Veiros, Arménio Pintodiretor musical, Coral dos Pequenos Cantores da Maia, Vitor Dias diretor musical



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

teresa salgueiro.jpg

 

 
TERESA SALGUEIRO estreia novo video
O vídeo do tema A Cidade foi filmado parcialmente em São Paulo e é apresentado no momento que a artista prepara o concerto de dia 18 de Novembro, na Aula Magna, às 21h30.

O concerto O Horizonte e a Memória irá decorrer num cenário envolvente e íntimo onde Teresa Salgueiro nos apresentará um breviário de canções representativas da melhor tradição musical portuguesa. 
Tendo como fio condutor o seu próprio repertório desde "O Mistério" ao recém editado "O Horizonte", a autora interpreta também os mais conhecidos temas dos Madredeus, prestando ainda homenagem a Amália Rodrigues, José Afonso, Carlos Paredes, entre outros.

Irá transportar-nos assim a um universo que nos é próximo e simultaneamente surpreendente.
A voz que há três décadas canta Portugal e encanta o mundo, eleva-nos com o seu estilo único e inconfundível, através da poesia e da música, num Espectáculo que é uma reflexão sobre o que é ser humano e onde habilmente se entrelaça o presente, o passado e o futuro.

Teresa Salgueiro refere que “o conceito que suporta este novo Espectáculose cristaliza na relação estreita e indivisível entre o Horizonte e a Memória que nos impele e simultaneamente nos ampara. 
 
 

 

TERESA SALGUEIRO | O Horizonte e a Memória
18 de Novembro | Aula Magna - 21h30

Bilhetes à venda nos locais habituais.


publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

outonalidades.png

 

Noite ibérica do OuTonalidades, com Odaiko & Vanesa Muela (Espanha), em Águeda!

sábado, 18 novembro, 23h00
Espaço d’Orfeu – Latada
entrada livre


Águeda assistirá, no próximo sábado 18 de novembro, à fusão da tradição ibérica com percussão de vanguarda. Neste concerto de Odaiko, a artista Vanesa Muela, reconhecida pela valorização da música tradicional da península, junta o seu talento aos quatro percussionistas do grupo galego. O concerto começa às 23h00, com entrada livre, na Latada do Espaço d’Orfeu.

Vanesa Muela é cantora, percussionista e respeitada estudiosa sobre a tradição e o folclore ibéricos. Apesar de jovem, há muitos anos que realiza concertos por toda a Europa. Odaiko é um quarteto galego que explora a percussão de forma criativa, sejam instrumentos, simples objetos ou o próprio corpo, num registo musical de grande sensibilidade. A sinergia musical de todos em palco mostra que, na música, quando o sentimento é comum, o resultado é excelente.

Além de Águeda, o concerto passará também no Cineteatro Alba (16 novembro) e no Teatro Municipal da Guarda (17 novembro), sempre no âmbito do OuTonalidades 2017. Depois de Odaiko & Vanesa Muela, a música ao vivo regressa ao Espaço d’Orfeu a 8 de dezembro, com o concerto da catalã Joana Serrat, numa semana em que se assinalará o 22º aniversário da d’Orfeu AC.
 
 

Programa completo OuTonalidades:
http://www.dorfeu.pt/outonalidades
http://www.facebook.com/outonalidades



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

xana.jpg

 

Xana Toc Toc leva o novo espectáculo “Na Selva” aos Coliseus do Porto e Lisboa

"Faz 6 anos que cheguei à Ilha dos Sonhos e fiz Toc Toc na porta de cada casinha, de cada família, de cada amigo e amiga que fui fazendo ao longo deste tempo. Já lá vão 8 DVDs e 5 CDs, 12 galardões de platina, mais de 135 milhões de visualizações no youtube, milhares de livros vendidos, inúmeros concertos esgotados, etc… etc… mas o mais importante e é isso que me aquece o coração todos os dias, é todo o amor verdadeiro que tenho recebido (...)" 

Xana Toc Toc, Outubro 2017

Xana Toc Toc apresenta o seu novo espectáculo, “Na Selva”, no dia 25 de Fevereiro de 2018 no Coliseu Porto, no Porto, e no dia 4 de Março no Coliseu dos Recreios, em Lisboa. Os concertos estão agendados para as 18h e os bilhetes já se encontram à venda nos locais habituais.

"Na Selva", o mais recente DVD de temas e vídeos originais de Xana Toc Toc, foi editado em Abril e chegou rapidamente a n.º 1 do top nacional de vendas. A artista tem percorrido o país de norte a sul com salas sempre esgotadas. Só nos 3 meses de Verão foram mais de 60.000 as pessoas que assistiram aos espectáculos de Xana Toc Toc. "Xingú", "Os Animais da Selva", "Há Índios Na Ilha", "Papagaio Trapalhão" e "Se Tens Bom Coração" são alguns dos temas incluídos no DVD, cujos vídeos, em conjunto, ultrapassam já os 13 milhões de visualizações no YouTube.

Na Selva” é uma celebração da natureza, da amizade, do respeito pelos animais e, acima de tudo, do amor. Num espectáculo rico em cenários e luzes, música, dança e comédia, Xana Toc Toc leva-nos a embarcar numa divertida aventura na companhia do seu amigo Xingú, da Girafa, da Zebra, do Leão, do Papagaio Trapalhão, do Crocodilo, da Elefanta e de um explorador muito especial. Além dos temas do DVD “Na Selva”, Xana Toc Toc irá também trazer a palco alguns dos seus êxitos mais antigos.

Os concertos no Porto e em Lisboa são para todos os que têm bom coração, como diz a canção, e para crianças, no mínimo, até aos 100 anos de idade.

25 de Fev. | Coliseu Porto, Porto, 18h00 
(abertura de portas, 17h00)
Cadeiras Orquestra: 35€
1ª Plateia: 32€
2ª Plateia: 30€
Tribuna: 28€
Camarotes 1ª: 35€
Camarotes 2ª: 25€
Frisas 1ª: 20€
Balcão: 18€
Frisas 2ª Vis. Red., Galeria e Geral: 15€

4 de Mar. | Coliseu dos Recreios, Lisboa, 18h00 
(abertura de portas 17h00)
Cadeiras Orquestra: 40€
1ª Plateia: 35€
2ª Plateia: 29€
Balcão Central: 23€
Balcão Vis. Reduzida: 15€
Camarotes 1ª: 25€
Camarotes 1ª Vis. Red.: 18€
Camarotes 2ª: 23€
Camarotes 2ª Vis. Red.: 16€



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 15.11.17

ridding.jpg

Riding Pânico: 2 de dezembro


Os Riding Pânico são uma das bandas portuguesas de culto, com vários anos de confirmação da sua qualidade. Recentemente editaram o seu novo álbum “Rabo de Cavalo”, uma frenética viagem pelo mundo do post-rock instrumental. Fabio Jevelim (PAUS), João Nogueira (Cruzes Credo), Makoto Yagyu (PAUS), Miguel Abelaira (Quelle Dead Gazelle), Shela e Zé Penacho (Marvel Lima) são os músicos que integram o projecto.

"Rabo de cavalo" o sucessor de “Homem Elefante” foi gravado, misturado e masterizado no Estúdio Haus e constrói-se em torno de oito temas que segundo o comunicado «reafirmam o espaço de culto que os Riding Pânico assumiram no rock instrumental nacional».

 

 

 

https://www.facebook.com/events/1628813540509575/



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

apocalipse.jpg

 

 

CINETEATRO MUNICIPAL D. JOÃO V 

 

O APOCALIPSE SOBRE FERNANDO PESSOA E OFÉLIA QUEIRÓS

 

MÚSICA/ TEATRO
25 NOV |21:30H |10€
Classificação Etária M6

 

É um espectáculo inovador onde a literatura e a poesia se cruzam com a música, o teatro, a dança e a multimédia numa unidade artística fantástica que nos traz uma perspectiva de Fernando Pessoa ímpar numa transversalidade que cruza Oriente e Ocidente.

O projecto "O Apocalipse sobre Fernando Pessoa e Ofélia Queirós", nasce especificamente a pensar na Cidade de Lisboa e em Fernando Pessoa, a cidade como laboratório e acolhimento da matriz do pensamento universal dirigido a Todos

 

Este espetáculo reúne várias artes – literatura, teatro, música, canto, dança – em torno da ideia do reencontro de Fernando Pessoa e Ofélia Queirós no Cais das Colunas, num plano intemporal e visionário muito ligado ao imaginário de Lisboa, do Tejo e do Atlântico. Num modelo inspirado no Apocalipse segundo São João, Ofélia revela a Pessoa a verdade fundamental sobre o sentido do seu encontro e do amor e obtém o reconhecimento do Pessoa ortónimo e dos seus vários heterónimos. A obra dá voz a passagens e momentos capitais da vida e obra de Pessoa e recria o episódio da Ilha dos Amores de Luís de Camões, em torno de Pessoa e Ofélia. A obra recria ainda aspectos fundamentais da mitologia cultural portuguesa, centrais em Fernando Pessoa, como a vocação universalista da mesma cultura para unir Oriente e Ocidente e contribuir para uma metamorfose da consciência e uma nova civilização mais fraterna em relação aos seres vivos e à Terra.

O projecto "O Apocalipse segundo Fernando Pessoa e Ofélia Queirós", de autoria de Paulo Borges, é um Espectáculo Interdisciplinar. Desafiado por Miguel Babo (produtor e actor) e escrito por Paulo Borges, professor do Departamento de Filosofia da Universidade de Lisboa e autor de vários livros sobre Fernando Pessoa, estende o convite a uma equipa de artistas multidisciplinares, contando com trabalho de imagem e multimédia de Luís Fernandes, com a direcção musical e composição original de Rui Filipe Reis e com a Amálgama Companhia de Dança | Sandra Battaglia na Coreografia e direcção de Movimento.

 

 

 

"Vinde a nós
ó vós todos
que é a Hora"

Paulo Borges
in O Apocalipse segundo Fernando Pessoa e Ofélia Queirós

 

"Sou A que não é
A que não foi
A que jamais será
A matriz imensa que a tudo dá à luz
nutre reabsorve e recria"

Paulo Borges in
O Apocalipse segundo Fernando Pessoa e Ofélia Queirós
 
Ficha técnica:

Autor e Dramaturgia: Paulo Borges
Direcção Artística: Miguel Babo, Sandra Battaglia, Paulo Borges, Rui Reis – 4 elementos
Música - autoria e direcção musical: Rui Filipe Reis
Coreografia: Sandra Battaglia
Encenação: Miguel Babo
Vídeo: Luís Fernandes
Elenco Dança: Amalgama Companhia de Dança – Sara Coelho, Sandra Battaglia, Pedro Bettencourt, Rui Alexandre , Rui Peixoto.
Elenco Texto / Teatro: Talentilicious – Sonia Balacó , Álvaro Faria, Paulo Borges, João Damasceno, Miguel Babo.
Elenco Música: trio Caixa de Pandora e quarteto Vocalónimus - Rui Filipe Reis, Cindy Gonçalves, Sandra Martins | Carlos Ançã, Raquel Oliveira, Isabel Ançã, Miguel Carvalho.
Produção Executiva: Maria Esteves e Isa Paz


publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Foi por vontade de Deus
Que eu vivo nesta ansiedade
Que todos os ais são meus
Que é toda minha a saudade
Foi por vontade de Deus

Que estranha forma de vida
Tem este meu coração
Vives de forma perdida
Quem lhe daria o condão?
Que estranha forma de vida

Coração independente
Coração que não comando
Vives perdido entre a gente
Teimosamente sangrando
Coração independente

E eu não te acompanho mais
Para deixa de bater
Se não sabes onde vais
Porque teimas em correr
Eu não te acompanho mais

Se não sabes onde vais
Para deixa de bater
Eu não te acompanho mais

 

 

“Estranha Forma De Vida”

Letra/Lyrics: Amália Rodrigues

Música/Music: Alfredo Marceneiro

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

the code.jpg

 

24 de Novembro em formato digital

 

Depois do sucesso do EP “Estrada” editado em formato digital, em Março, a banda açoriana The Code apresenta novo tema “Fly Higher”.


Fly Higher” mostra que o rock e a música contemporânea podem funcionar lado a lado.

 

“Esperança, perseverança e motivação” é a grande mensagem que os The Code  têm para  oferecer!

 

The Code vão continuar a dar que falar!


Fly Higher”!



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

João Granola estreia vide...

LUIS ALBERTO BETTENCOURT ...

CTE - MÚSICA COM ROGÉRIO ...

Riding Pânico - Rosa Mota

DUARTE - Novo disco "Só a...

"Sozinho" Junta Tim à Uni...

MOCHO + FÔNAL NO PARADISE...

Banho Maria - Apresentaçã...

Cristina Branco “Este Co...

Celebração dos 3 anos da ...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Adorei esta versão da original de Silvio Rodriguez...
Música sempre atual
Muito obrigado pela informação, já actualizei o po...
Os créditos da Praia dos Lilases são do próprio Si...
Fico muito contente pela Carolina, há muito que me...
Amei😍💝
Muito bonita a música 😍
Essa letra me faz viajar, sonhar me encanta e a mu...
Grandas rappers
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds