Sábado, 27.05.17

 

Letra

 

A Branca Aurora perdeu o cartão de cidadão
Nunca teve passaporte e não sabe bem a idade
Gosta de sentir o chão a afagar-lhe as plantas dos pés
A Branca Aurora perdeu o cartão de cidadão

A Branca Aurora deu cabo do espelho retrovisor
Acredita que o passado nunca teve grande futuro
E que o futuro está bem mais distante de tudo o que era dantes
A Branca Aurora deu cabo do espelho retrovisor

E se ela dança
Todos os passos em redor são seus
Quando ela balança
Salta do vocabulário a palavra adeus

A Branca Aurora é um manancial de inspiração
Goza com a própria sorte e não tem medo do destino
Se alguém lhe oferece um cocktail ela opta por um molotov
A Branca Aurora é um manancial de inspiração

E se ela dança
Todos os passos em redor são seus
Quando ela balança
Salta do vocabulário a palavra adeus

A Branca Aurora não vive no reino das ilusões
Quando vai ao mercado chega sempre fora de horas
Tira sempre partido daquilo que os outros deitam fora
A Branca Aurora não vive no reino das ilusões

 

Autoria: Jorge Palma
Intérpretes: Cristina Branco (Voz), Ricardo J. Dias (piano), Bernardo Moreira (contrabaixo), Mário Delgado (dobro)



publicado por olhar para o mundo às 13:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 05.05.17

globos de ouro.jpg

 

António Zambujo, Cristina Branco, Dead Combo e Deolinda nomeados para os Globos de Ouro 2017

Vencedores serão conhecidos em cerimónia a realizar-se a 21 de maio, no Coliseu dos Recreios

Já são conhecidos os nomeados para a edição deste ano dos Globos de Ouro e são vários os artistas ligados à Universal Music Portugal que voltam a estar nomeados para estes prémios da SIC.

Na categoria de Melhor Intérprete Individual encontram-se entre os nomeados os cantores António Zambujo e Cristina Branco.

No ano passado, António Zambujo lançou “Até Pensei Que Fosses Minha”, disco de tributo a Chico Buarque (que também colabora), e que vai ser apresentado ao vivo nos Coliseus do Porto e de Lisboa, a 16 e 24 de junho, respetivamente.

Já Cristina Branco lançou também em 2016 o álbum “Menina”, que já foi distinguido com o Prémio Autores 2017 na categoria de Melhor Disco, tendo nesse disco cantado temas assinados por Luís Severo, Filho da Mãe, André Henriques (Linda Martini), Kalaf, Jorge Cruz, entre outros.

Na categoria de Melhor Grupo estão entre os nomeados os Dead Combo e Deolinda.

Os Dead Combo conquistaram em 2016 a marca de Disco de Ouro com o álbum “A Bunch of Meninos”, além de terem lançado o disco “Dead Combo e as Cordas da Má Fama”.

Os Deolinda lançaram o álbum “Outras Histórias”, que na altura entrou diretamente para o n.º 1 do top de vendas, além de ter atingido o galardão de Disco de Ouro. O álbum foi reeditado a propósito da celebração de 10 anos de carreira do grupo no inicio deste ano, nos coliseus.

Os vencedores dos Globos de Ouro serão conhecidos numa cerimónia a realizar-se a 21 de maio, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, apresentada por João Manzarra.



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

Domingo, 19.03.17

cristina branco.png

Cristina Branco

“Menina” conquista Prémio Autores 2017 na categoria de Melhor Disco

Cristina Branco conquistou ontem o Prémio Autores com o seu mais recente disco, “Menina”. Atribuído ontem à noite na cerimónia que decorreu no centro Cultural de Belém, em Lisboa, pela Sociedade Portuguesa de Autores, “Menina” conquistou o prémio na categoria de Melhor Disco, onde concorria com os trabalhos dos Capitão Fausto e do Lisboa String Trio.

Na categoria de música, Cristina Branco ainda estava nomeada Melhor tema de Música Popular com o tema “E às Vezes Dou Por Mim”, o primeiro single de “Menina”, de Filho da Mãe e André Henriques Linda Martini).

Editado em Setembro de 2016, “Menina” foi seguramente um dos mais aplaudidos discos nacionais do ano passado, recebendo a aprovação  generalizada da crítica. Agora chega o reconhecimento da Sociedade Portuguesa de Autores.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 10.02.17

cristinabranco.jpg

 

Cristina Branco

Estreia novo vídeo para tema “Alvorada”

Duas nomeações para o Prémio Autores, da SPA

Cristina Branco estreou hoje o novo videoclip para o tema “Alvorada”. Realizado por Joana Linda, o vídeo dá vida à canção de Luís Severo (Cão da Morte), um dos compositores nacionais da nova geração, tema que integra o mais recente álbum da fadista, “Menina”.

Editado em Setembro de 2016, “Menina” foi seguramente um dos mais aplaudidos discos nacionais do ano passado, recebendo a aprovação  generalizada da crítica. Agora chega o reconhecimento da Sociedade Portuguesa de Autores, que o nomeia para Melhor Disco para o Prémio Autores 2017. Na categira Música, Cristina Branco ainda tem uma segunda nomeação para Melhor tema de Música Popular com o tema “E às Vezes Dou Por Mim”, o primeiro single de “Menina”, de Filho da Mãe e André Henriques Linda Martini).

O álbum apresentou várias novas colaborações na carreira da fadista, como é o caso deste single. Falamos também de nomes como Cachupa Psicadélica, Peixe, Nuno Prata, Ana Bacalhau, Kalaf (Buraka Som Sistema), Jorge Cruz (Diabo na Cruz), entre outras parcerias já repetentes como o caso de Mário Laginha, Pedro da Silva Martins e António Lobo Antunes.

“Menina” será apresentado ao vivo no palco do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, no próximo dia 25 de fevereiro, numa parceria com o Museu do Fado, no ciclo Há Fado No Cais. Uma semana depois, dia 9 de março, serão as Quintas do Conservatório, em Coimbra, a receber este concerto.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 20:13 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quinta-feira, 09.02.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

Alvorada”
Música e Letra / Song and Lyrics: Luís Severo

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 20.10.16

cristina branco.png

Cristina Branco

Novo vídeo para “Boatos” estreou hoje

“Boatos” é o novo single de Cristina Branco. O vídeo, disponível a partir desta manhã, foi gravado em Lisboa por João Pedro Moreira (Buraka, Ana Moura, Regula, 5-30), realizador que já tinha assinado o anterior videoclip da fadista para “E às Vezes Dou Por Mim”.

 

 

 

Uma frase popular resolve facilmente o dilema desta MENINA: “Menina de janela, é de todo o mundo e todo o mundo é dela”!

 

“Boatos” tem letra e música de Jorge Cruz e é o segundo tema extraído do mais recente álbum de Cristina Branco. Editado em Setembro deste ano, “Menina” teve os mais rasgados elogios da imprensa nacional, com entrada direta para 4.º lugar do top de vendas.

“Menina” tem feito Cristina Branco percorrer o país e a Europa. Todos os concertos aqui:

 

22 de Outubro, Teatro de Vila Real (PT)

25 e 26 de Outubro, BITEFARTCAFE, Belgrade (SRB)

29 de Outubro, Cine-Teatro Constantino Nery, Matosinhos (PT)

05 de Novembro, Théâtre Charles Dullin, Le Grand Quevilly (FR)

12 de Novembro, Le Nautile, La Forêt-Fouesnant (FR)

18 de Novembro, CAE da Figueira da Foz (PT)

25 de Novembro, Sala Galileo Galilei, Madrid (ES)

26 de Novembro, Auditori de l’Ateneu, Banyoles (ES)

27 de Novembro, Centre Artesà Tradicionárius, Barcelona (ES)

07 de Dezembro, Theatro Circo, Braga (PT)

08 de Dezembro, Teatro Aveirense (PT)

10 de Dezembro, Festival de Fado de Sevilha, Teatro Lope de Vega (ES)

17 de Dezembro, Teatro Micaelense, Açores (PT)



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Dizem por aí
Desde o dia em que apareci
Que não há um lar seguro na cidade
Muito patois se ouve no salão de chá
Sobre o que esta sabe e a outra ouviu dizer

É o senhor doutor, é o juiz, é o prior
O que não falta é suspeitos das andanças
Tudo o que é marido
Pelos vistos, eu persigo
Até me chamam menina das alianças

Mas são boatos, são só boatos
Ninguém sabe quem eu sou
O que eu faço, de onde vim
São boatos, são só boatos
Todos falam mas ninguém conhece os factos
Não passam de boatos

Dizem que conheço camas grandes de mansões
Apesar de ter um pobre apartamento
Na Rua de São Brás,
Vinte e Sete, Quinto Trás
Onde o escândalo vem a acontecer

Homens bem casados
Diz que esbanjam ordenados
Em floristas, jóias, prendas e jantares
Agem sem alarde, mesmo quando chegam tarde
Têm sempre um álibi para escapar

Qual a verdade?
O que é que importa
Se fico só quando chega o amanhecer
Resta-me o pouco que me bate à porta
E se alguém me perguntar
Ainda tenho de dizer

Que são boatos, são só boatos
Ninguém sabe quem eu sou
O que eu faço, de onde vim
São boatos, são só boatos

Teorias, fantasias, aparatos
Devaneios, mexericos, desacatos
Todos falam mas ninguém conhece os factos
Não passam de boatos

 

“Boatos”
Música e Letra / Song and Lyrics: Jorge Cruz

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 27.09.16

cristina branco.png

 

Cristina Branco

Entrada direta para o 4º lugar do top de vendas

"Menina" em Espanha já em novembro 

“Menina”, o mais recente álbum de Cristina Branco, teve entrada direta para o 4.º lugar da tabela nacional de vendas. Recebido com as mais apreciadas críticas dos meios especializados, o novo álbum da fadista é por todos visto como o mais ousado e fresco, livre de fronteiras musicais.

 

“Menina” teve produção de Ricardo Cruz e nele, Cristina Branco, dá voz a composições e letras de nomes como André Henriques (Linda Martini), Filho da Mãe, Cachupa Psicadélica, Peixe, Nuno Prata, Ana Bacalhau, Kalaf (Buraka Som Sistema), Jorge Cruz (Diabo na Cruz), Luis Severo (Cão da Morte), Mário Laginha, Pedro da Silva Martins ou António Lobo Antunes.

 

Entretanto, a nova digressão tem mais 3 datas confirmadas em Espanha em Novembro. Madrid, Banyoles e Barcelona são as cidades que receberão a cantora.

 

Além de Espanha, o álbum será apresentado um pouco por toda a Europa, não esquecendo as datas em Portugal.

 

 

 

Datas Nacionais e internacionais: 

22 de Outubro, Teatro de Vila Real (PT)

25 de Outubro, BITEFARTCAFE, Belgrade (SRB)

29 de Outubro, Cine-Teatro Constantino Nery, Matosinhos (PT)

05 de Novembro, Théâtre Charles Dullin, Le Grand Quevilly (FR)

12 de Novembro, Le Nautile, La Forêt-Fouesnant (FR)

18 de Novembro, CAE da Figueira da Foz (PT)

25 de Novembro, Sala Galileo Galilei, Madrid (ES)

26 de Novembro, Auditori de l’Ateneu, Banyoles (ES)

27 de Novembro, Centre Artesà Tradicionárius, Barcelona (ES)

07 de Dezembro, Theatro Circo, Braga (PT)

08 de Dezembro, Teatro Aveirense (PT)

10 de Dezembro, Festival de Fado de Sevilha, Teatro Lope de Vega (ES)

17 de Dezembro, Teatro Micaelense, Açores (PT)



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 01.09.16

cristina branco.png

 

CRISTINA BRANCO

"MENINA" JÁ SE ENCONTRA EM PRÉ-VENDA

Atuação hoje na Festa do Livro em Belém

O novo disco de Cristina Branco, “Menina”, já se encontra em pré-venda: a edição digital pode ser encomendada aqui, recebendo-se imediatamente o primeiro single do disco; a versão física, aqui, com 2€ de desconto até à data de lançamento.

 

Entretanto, hoje, nos Jardins da Presidência da República, na Festa do Livro, em Belém, Cristina Branco revelará, ao vivo, alguns dos novos temas do disco. Temas como “Boatos” (Jorge Cruz), “A Meio do Caminho” (Peixe e Nuno Prata), “Alvorada” (Luis Severo) e o já conhecido “E às vezes dou por mim” (Filho da Mãe  e André Henriques), deverão constar do alinhamento do único grande concerto deste evento, com entrada livre.

 

“Menina” é editado dia 16 de Setembro e será o mote dos próximos concertos de Cristina Branco que, acompanhada por Bernardo Moreira (contrabaixo), Luis Figueiredo (piano) e Bernardo Couto (guitarra portuguesa), tem já agendadas apresentações um pouco por todo o país assim como em Espanha e França.

Todas as datas aqui.



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 01.07.16

 

Letra

 

Espero-te
Como quem espera o futuro
Sem ciência, só por adivinhação
Não sei se és tu quem procuro
Mas é tarde pra tudo
Tarda-me o coração

Tenho-te nesta ideia que fiz de dois
Um qualquer, a mim já não me dobra
E entre um sim e um pois
Tu não matas nem mais
E o meu corpo já sobra

E às vezes dou por mim
Quando ninguém está a ver
Será que é por tanto crer
Que ninguém me quer
Sozinha na moldura
Na casa dos meus pais
Dizem que estou madura
E eu não quero esperar mais

Deixa que esta noite nos leve
Ai de mim, se não for agora
Que a razão só me pede
Que mata esta sede
E encerra a demora

Não sou eu, é o tempo que atraso
Me arrasta aos tombos pelo chão
Eu só quero um inquilino
Que paga no prazo
Esta solidão

E às vezes dou por mim
A queimar as janelas
Se ninguém me quer assim
E amo os maridos delas
Me acusem de pecados
Que me chamem nomes feios
Nos solteiros encalhados
Tenho eu os bolsos cheios

E às vezes dou por mim
E às vezes dou por mim
E às vezes dou por mim.

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 30.06.16

cristina branco.png

 

Cristina Branco 

Primeiro single de "Menina" já disponível 

Novo álbum editado a 16 de setembro 

“E às vezes dou por mim” é o primeiro avanço para o novo disco de Cristina Branco, intitulado “Menina”. A música conta com autoria de Filho da Mãe (instrumental) e André Henriques, dos Linda Martini (letra). O vídeo é realizado por João Pedro Moreira (Buraka Som Sistema, Regula, 5-30, entre outros).

 

O álbum apresenta várias novas colaborações na carreira da fadista, como é o caso deste single. Falamos também de nomes como Cachupa Psicadélica, Peixe, Nuno Prata, Ana Bacalhau, Kalaf (Buraka Som Sistema), Jorge Cruz (Diabo na Cruz), Luis Severo (Cão da Morte), entre outras parcerias já repetentes como o caso de Mário Laginha, Pedro da Silva Martins e António Lobo Antunes.

 

“Menina” é editado a 16 de Setembro e tem a produção de Ricardo Cruz e conta com o trio de músicos composto por Bernardo Moreira (contrabaixo), Luis Figueiredo (piano) e Bernardo Couto (guitarra portuguesa).  

 

O Festival Bons Sons (Cem Soldos) e a Festa do Avante servem de antecipação a uma digressão em teatros nacionais e internacionais que se inicia em Outubro.

 

 

 


publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 10.03.16

 

Letra

 

Dum botao de branco punho
Dum braço de fora preto
Vou pedir contas ao mundo
Além naquele coreto
Lá vai uma lá vao duas
Três pombas a descansar
Uma é minha outra é tua
Outra é de quem n'a agarrar
Na sala há cinco meninas
E um botao de sardinheira
Feitas de fruta madura
Nos braços duma rameira
Lá vai uma lá vao duas...
O Sol é quem faz a cura
Com alfinete de dama
Na sala há cinco meninas
Feitas duma capulana
Lá vai uma lá vao duas...
Quando a noite se avizinha
Do outro lado da rua

Vem Ana, vem Serafina
Vem Mariana, a mais pura
Lá vai uma lá vao duas...
Há sempre um botao de punho
Num braço de fora preto
Vou pedir contas ao mundo
Além naquele coreto
Lá vai uma lá vao duas...
O noite das columbas
Leva-as na tua algibeira
Na sala há cinco meninas
Feitas da mesma maneira
Lá vai uma lá vao duas
Três pombas a descansar
Uma é minha outra é tua
Outra é de quem n'a agarrar

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 09.03.16

 

Letra

 

Perguntaste-me outro dia
Se eu sabia o que era o fado
Disse-te que não sabia
Tu ficaste admirado
Sem saber o que dizia
Eu menti naquela hora
Disse-te que não sabia
Mas vou-te dizer agora

Almas vencidas
Noites perdidas
Sombras bizarras
Na Mouraria
Canta um rufia
Choram guitarras
Amor ciúme
Cinzas e lume
Dor e pecado
Tudo isto existe
Tudo isto é triste
Tudo isto é fado

Se queres ser o meu senhor
E teres-me sempre a teu lado
Não me fales só de amor
Fala-me também do fado
E o fado é o meu castigo
Só nasceu pra me perder
O fado é tudo o que digo
Mais o que eu não sei dizer

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 29.02.16

 

Letra

 

O Sol
A brilhar 
A sorrir
E a brincar
Para nós
Fim de tarde a sonhar

Um búzio
A contar
Uma lenda
Do mar
Um naufrágio
E um barquinho a passar

Deitados na areia
Desenhamos os sons
Com tons de Verão
Que em ondas se vão
E assim, nosso sonho voou...

A noite
Ao chegar
Trás com ela
Uma estrela
Melodia
Que convida a dançar...

Dá cor
Ao luar
A paixão
Que se sente
Ilusão
De um sonho
Ao poente

[instrumental]

Deitados na areia
Desenhamos canções
Com tons de Verão
Que em ondas se vão
E assim, o Universo cantou...

A cor
Do luar
Ao sentir a paixão
Ilusão
De um sonho
(A) acabar


* Cristina Branco – voz
Fernando Alvim – guitarra
Ricardo Toscano – clarinete
Produção musical e direcção artística – Fernando Alvim
Concepção e idealização – Fernando Alvim
Produção executiva – Rosário Worisch Alvim
Gravação (voz e instrumentos) – Samuel Nascimento, no Estúdio Alvalade, Lisboa
Mistura – Samuel Nascimento, no Estúdio Alvalade, Lisboa
Masterização – Fernando Nunes, no Estúdio Pé-de-Vento, Salvaterra de Magos

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 11.11.14

cristina branco.jpg

 


CRISTINA BRANCO

Fecha um ano de concertos com Camané e Manuela Azevedo no CCB

Dia 11 de Dezembro, Grande Auditório do CCB, 21h00

Camané e Manuela Azevedo são convidados de Cristina Branco para o concerto que fecha a digressão deste ano do seu disco mais recente, "Idealist", no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, dia 11 de Dezembro. Há já experiências felizes de duetos de Cristina Branco com Camané, designadamente na interpretação de "Margarida", de Mário Laginha; a colaboração de Cristina com a vocalista dos Clã é menos frequente, com apenas um encontro, precisamente no CCB, por alturas da carta branca dada a Carlos Tê, em Junho de 2011.

Além dos dois cantores convidados, o concerto no CCB contará com a presença do pianista João Paulo Esteves da Silva, um dos compositores mais requisitados por Cristina para os seus últimos discos e seu acompanhante em projectos como o das canções de Cole Porter, do guitarrista Mário Delgado e do baterista Alexandre Frazão, instrumentistas que colaboraram com a cantora no projecto “Abril”, construído em torno de canções de José Afonso.

"Foram 18 anos, desde o primeiro palco improvisado até hoje", lembra Cristina Branco, que se escusa a fazer "mais uma vez a elegia da cantora", lembrando antes "um desfile de gente que cruzou" os seus passos. "Sim, continuo e trago gente linda, talentosa, comigo!", refere Cristina Branco. Na gente talentosa que estará no Grande Auditório do CCB incluem-se, naturalmente, os seus companheiros habituais Ricardo Dias (piano), Bernardo Couto (guitarra portuguesa) e Bernardo Moreira (contrabaixo), que quase dispensam apresentações: "Falar deles seria falar de mim; eles são a derme, sabem o ar que respiro e como respiro", remata Cristina Branco.

Este concerto, que parte de um convite do Museu do Fado e integra o ciclo "Há Fado no Cais", culmina a longa digressão de 2014, com mais de oito dezenas de concertos de apresentação de "Idealist", iniciada em meados de Janeiro passado no México e que passou por salas de quinze países.

 



publicado por olhar para o mundo às 12:19 | link do post | comentar

Quarta-feira, 20.08.14

 

 

Letra

 

 

Por la blanda arena
Que lame el mar
Su pequeña huella
No vuelve más
Un sendero solo
De pena y silencio llegó
Hasta el agua profunda
Un sendero solo
De penas mudas llegó
Hasta la espuma.

Sabe Dios qué angustia
Te acompañó
Qué dolores viejos
Calló tu voz
Para recostarte
Arrullada en el canto
De las caracolas marinas
La canción que canta
En el fondo oscuro del mar
La caracola.

Te vas Alfonsina
Con tu soledad
¿Qué poemas nuevos
Fuíste a buscar?
Una voz antigüa
De viento y de sal
Te requiebra el alma
Y la está llevando
Y te vas hacia allá
Como en sueños
Dormida, Alfonsina
Vestida de mar.

Cinco sirenitas
Te llevarán
Por caminos de algas
Y de coral
Y fosforescentes
Caballos marinos harán
Una ronda a tu lado
Y los habitantes
Del agua van a jugar
Pronto a tu lado.

Bájame la lámpara
Un poco más
Déjame que duerma,
nodriza en paz
Y si llama él no le digas que estoy
Dile que Alfonsina no vuelve
Y si llama él no le digas nunca que estoy
Di que me he ido.

Te vas Alfonsina
Con tu soledad
¿Qué poemas nuevos
Fueste a buscar?
Una voz antigüa
De viento y de sal
Te requiebra el alma
Y la está llevando
Y te vas hacia allá
Como en sueños
Dormida, Alfonsina
Vestida de mar.




publicado por olhar para o mundo às 08:22 | link do post | comentar

Terça-feira, 19.08.14

 

 

Letra

 

 

De que túnel de que árvore
De que zero de remorso
De que rasura do vento
De que núpcias de mármore
De que fresta de que pórtico
Saíste neste momento

Para que praia que porto
Que fugitiva garupa
Que torre desconhecida
Que mãos que braços que rosto
Que tempestade difusa
Te encontras já de partida

Não és de nenhum sossego
Vives no gume do ser
Na fronteira do devir
E assim me tornas eu mesma
Entre nascer e morrer
Entre chegar e partir





publicado por olhar para o mundo às 17:19 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 08:17 | link do post | comentar

Segunda-feira, 18.08.14

 

 

Letra

 

 

Este amor não é um rio
Tem a vastidão do mar
A dança verde das ondas
Soluça no meu olhar

 

Tentei esquecer as palavras
Nunca ditas entre nós
Mas pairam sobre o silencio
Nas margens da nossa voz

 

Tentei esquecer os teus olhos
Que não sabem ler nos meus
Mas neles nasce a alvorada
Que amanhece a terra e os céus

 

Tentei esquecer o teu nome
Arrancá-lo ao pensamento
Mas regressa a todo o instante
Entrelaçado no vento

 

Tentei ver a minha imagem
Mas foi a tua que vi
No meu espelho, porque trago
Os olhos rasos de ti

 

Este amor não é um rio
Tem abismos como o mar
E o manto negro das ondas
Cobre-me de negro o olhar

 

Este amor não é um rio
Tem a vastidão do mar





publicado por olhar para o mundo às 17:15 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Adeus oh minha gente
Vou fazer-me à dura estrada
Minh’alma ardentemente
Quer erguer-se e está prustrada
Longe está meu horizonte
Uma luz resta-me ao longe
Qual fogueira em alto monte

Adeus oh minha gente
A quem vejo arrependidos
As mãos que me negaram
Já me as deram como amigos
Mas dentro de mim arde
Um sossego abrasador
Do Alentejo em fim de tarde

Adeus oh minha gente
Venham ver-me à despedida
Nasci no lado errado
No lado errado da vida
Partindo fico ausente
Nem memória vou guardar
Ai! Adeus oh minha gente…



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Domingo, 27.04.14

 

 

Letra

 

__ Canção de embalar ___
Letra / música: Zeca Afonso

Dorme meu menino a estrela d'alva
Já a procurei e não a vi
Se ela não vier de madrugada
Outra que eu souber será p'ra ti

Outra que eu souber na noite escura
Sobre o teu sorriso de encantar
Ouvirás cantando nas alturas
Trovas e cantigas de embalar

Trovas e cantigas muito belas
Afina a garganta meu cantor
Quando a luz se apaga nas janelas
Perde a estrela d'alva o seu fulgor

Perde a estrela d'alva pequenina
Se outra não vier para a render
Dorme qu'inda a noite é uma menina
Deixa-a vir também adormecer

 



publicado por olhar para o mundo às 17:08 | link do post | comentar

Sexta-feira, 17.01.14

 

Letra

 

Vou deixar esta cidade
Passar a corrente do rio
É o inverso da saudade
Vou procurar um caminho
P'ra ficar perto de ti
P'ra te sonhar longe daqui

Entre nós, entre nós
A saudade de amanhã
O mar é tão salgado
Um mar de saudade

Het land was niet het mijne
En de zee niet diep genoeg
Voor de onbestemde verten
Waar mijn hart om vroeg
Ik kan alleen maar bij je komen
In de dromen voor de boeg

Tussen jou en mij
De herinnering aan later
Het nu zo zoute water
Had beloofd om zoet te zijn

 

Nooit meer naar huis
(Deixo o meu lar)
Alles blijft vrij
(Vou seguir livre)
De dakens en dekens
(Sem mais amarras contra a maré)
Betekenen niets meer voor mij

Het is omgekeerde heimwee
En de belofte van de zee
En dat verlangen neem ik mee

Tussen jou en mij
(Entre nós, entre nós)
De herinnering aan later
(A saudade de amanhã)
Het nu zo zoute water
(O mar é tão salgado)
Had beloofd om zoet te zijn
(Um mar de saudade)
Tussen jou en mij
Ligt de oudste brug ter wereld
(A saudade de amanhã)
Ontmoet me halverwege
(O mar é tão salgado)
En ik zal bij je zijn
(Um mar de saudade)



publicado por olhar para o mundo às 08:37 | link do post | comentar

Sábado, 11.01.14

 

Letra

 

 

(Blof)
Daar komt mijn schip al aan
Ik kijk vanaf het strand
Schrijven in het zand 
Is voor mij nu wel gedaan
Want de letters van je naam
Blijven in het zand niet staan 

(Cristina Branco)
Ja la vem o meu navío
Na praia onde quero olhar
Escrever teu nome na areia
E coisa que me cansei 
Pois na areia se apagao
As letras que eu tracei

(Blof)
Laten we dansen, m'n liefste
(Together)
Dansen aan zee
(Blof)
Laten we dansen, m'n liefste
(Together)
Dansen aan zee
(Blof)
Een afscheidswals aan de waterlijn
(Together)
Dansen aan zee 

(Cristina Branco)
Uma para as tuas lágrimas
Duas para as minhas
Trez para o horizonte
Onde a viste nos perdemos
(At the same time as the last line of C.B.)
Waaraan we verdwijnen

(Blof)
Jij wist wel wie ik was
Zwaaiend met mijn jas 

(Cristina Branco)
De braços abertos vazíos
O coração calado gritando
Sentindo crescer o desejo
Nas carícias do teu rosto

(Blof)
Laten we dansen, m'n liefste
(Together)
Dansen aan zee
(Blof)
Laten we dansen, m'n liefste
(Together)
Dansen aan zee 
(Blof)
Een afscheidswals aan de waterlijn
(Together)
Dansen aan zee 

(Cristina Branco)
Uma para as tuas lágrimas
Duas para as minhas
Trez para o horizonte
Onde a viste nos perdemos

(Blof)
Zeg dat het niets was 
(Cristina Branco)
Podes dizer que sonhei
(Blof)
Zeg dat ik gek was 
(Cristina Branco
Vá la diz que sonhei
(Blof)
Zeg dat ik dom was
(Cristina Branco)
Mas sonhar, eu não sonhei
(Blof at the same time as C.B. after the , )
Maar dromen deed ik niet

(Blof)
Laten we dansen, m'n liefste
(Together)
Dansen aan zee
(Blof)
Laten we dansen, m'n liefste
(Together)
Dansen aan zee
(Blof)
Een afscheidswals aan de waterlijn
(Together)
Dansen aan zee 

(Blof)
Eén voor je tranen
(Cristina Branco)
Uma para as tuas lágrimas
(Blof)
Twee voor de mijne
(Cristina Branco)
Duas para as minhas
(Blof)
Drie voor de horizon
(Cristina Branco)
Trez para o horizonte
(Blof)
Waaraan we verdwijnen
(Cristina Branco)
Onde a vista nos perdemos



publicado por olhar para o mundo às 16:36 | link do post | comentar

Sexta-feira, 10.01.14

Idealist, cristina Branco

 

“IDEALIST” DE CRISTINA BRANCO

 

BOX COM TRÊS DISCOS DISPONÍVEL
A PARTIR DE 3 DE FEVEREIRO

 

“Idealist”, a lista ideal de Cristina Branco que resume 17 anos de carreira, muitas centenas de concertos em salas de todo o mundo e 13 discos editados, vai ter edição portuguesa a 3 de Fevereiro. A box - três discos com 58 temas divididos tematicamente por Fado, Poemas e Ideal - resume uma extensa discografia onde estão incluídos os mais marcantes para si, enquanto artista, mas também os mais relevantes para o seu público.

 

A box contempla ainda três temas novos, dois deles completamente originais – ‘Fado da Partilha’ e ‘Se Fores, Não Chores Por Mim’, ambos com letra de Mário Cláudio e música de Ricardo Dias - e o tradicional Fado Estoril, intitulado ‘Na Rua do Silêncio’.

 

«Resumir 13 discos é tarefa ingrata para quem considera uma vertigem o canto, o palco, a vida. Ajuizar 17 anos de trabalho é uma árdua tarefa e do passado restam-me fiapos de tempo, aprendizagens, umas quantas alegrias, inúmeras lembranças, gratidão para com os que elevaram o meu nome, um imenso amor e respeito pelos que pacientemente esperam por mim», escreve sobre esta caixa Cristina Branco.

 

«Nunca voltaria atrás e confesso-o sem pudor, por saber o difícil que foi voltar a ouvir tudo e sentir, na limpidez dos anos, o que a vida me deu e me roubou de igual modo. Gosto-me e gosto sobretudo da veemência de não acrescentar uma vírgula ao meu propósito de vida”, refere Cristina Branco. “As músicas que por aqui desfilam são retratos do tempo que vivi naquele instante e do meu estado de alma. O que quis cantar (que sempre foi uma condição respeitadíssima), conduzido e tecido a fio de frágil seda por homens e algumas mulheres que me entendem, foi (é) a minha história e dessa ainda terei mais para dizer”, conclui a cantora.

 

Depois de dois concertos no México em meados de Janeiro, o concerto de apresentação de “Idealist” acontece em Paris, a 31 do mesmo mês, no Festival “Au Fil des Voix”. Segue-se uma longa tournée por dezenas de salas holandesas, belgas, alemãs, espanholas e francesas, com incursões por Israel, em Maio, pela Rússia, em Junho, e pela Suécia, em Agosto. A tournée em Portugal terá lugar no último trimestre deste ano, culminando com um concerto especial no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, a 11 de Dezembro, com a participação de convidados de especiais.



publicado por olhar para o mundo às 18:58 | link do post | comentar

Quarta-feira, 20.11.13

 

Letra

 

Acendem-se os olhos do dia
Um sol feito de água e janelas
Na rua e nas praças
Na cal e nas pedras
No cais que abrigou caravelas

Do alto das tuas muralhas
É todo o teu corpo que eu vejo
Vestido de claro
De azul e gaivotas
E os olhos no espelho do Tejo

Ai céu que encandeia os meus olhos
Ai estrelas nos olhos do dia
Ai margens que nos contam histórias
Do mar que ninguém conhecia

Ai naus de aventura
Com anjos na proa
Nos portos
Da minha alegria

No chão feito de preto e branco
Da calçada à portuguesa
Demoro o olhar
E escrevo o teu nome
De dona do mar e princesa

Do alto das ruas muralhas
É todo o teu corpo que eu vejo
Vestido de claro
De azul e gaivotas
E os olhos no espelho do Tejo

Ai céu que encandeia os meus olhos
Ai estrelas nos olhos do dia
Ai margens que nos contam histórias
Do mar que ninguém conhecia

Ai nau de aventura
Com anjos na proa
É assim que eu te vejo
Lisboa



publicado por olhar para o mundo às 10:07 | link do post | comentar

Domingo, 06.10.13

 

Letra

 

Meu amor é marinheiro 
E mora no alto mar 
Seus braços são como o vento 
Ninguém os pode amarrar. 

Quando chega à minha beira 
Todo o meu sangue é um rio 
Onde o meu amor aporta 
Meu coração - um navio. 

Meu amor disse que eu tinha 
Na boca um gosto a saudade 
E uns cabelos onde nascem 
Os ventos e a liberdade. 

Meu amor é marinheiro 
Quando chega à minha beira 
Acende um cravo na boca  
E canta desta maneira. 

Eu vivo lá longe, longe 
Onde moram os navios 
Mas um dia hei-de voltar 
Às águas dos nossos rios. 

Hei-de passar nas cidades 
Como o vento nas areias 
E abrir todas as janelas 
E abrir todas as cadeias. 

Assim falou meu amor 
Assim falou-me ele um dia 
Desde então eu vivo à espera 
Que volte como dizia. 

 



publicado por olhar para o mundo às 08:55 | link do post | comentar

Terça-feira, 04.06.13

Cristina Branco


Tour de “Alegria” passa pela Suíça, Alemanha, Colômbia, Uruguai e Argentina

 

Depois de ter actuado dentro e fora de portas, com mais de vinte concertos em Portugal, Bélgica, Noruega e Holanda, Cristina Branco ruma à América do Sul para apresentar “Alegria” na Colômbia, Uruguai e Argentina. Antes, porém, haverá ainda tempo para dar a conhecer o seu mais recente trabalho na Suíça e Alemanha.
 
Tour “Alegria” – Suíça e Alemanha
 
6 Junho – Moods – Zurique – Suíça - 20h30
7 Junho – Jazzhaus – Freiburg – Alemanha – 20h00
8 Junho – Kulturzentrum franz K. – Reutlingen – Alemanha – 20h00
9 Junho – Kloster – Bronnbach – Alemanha – 17h00
 
Tour “Alegria” – América do Sul
 
11 Junho - Teatro Jorge Eliecer Gaitán - 20h00 - Bogotá - Colômbia
13 Junho - Teatro Solís -  20h00 - Montevidéu - Uruguai
14 Junho - Teatro Uamá - 20h30 - Carmelo - Uruguai
15 Junho - Trastienda - 21h00 - Buenos Aires - Argentina
 
Em Julho, após uma breve passagem por Atenas, Cristina Branco junta-se às comemorações do 15.º aniversário do Festival Músicas do Mundo, em Sines, que, este ano, reunirá alguns dos projectos que mais o marcaram ao longo da sua história.



publicado por olhar para o mundo às 10:03 | link do post | comentar

Segunda-feira, 15.04.13

Cristina Branco e Gaiteiros de Lisboa entre os convidados portugueses do FMM de Sines

Cristina Branco, Gaiteiros de Lisboa e Custódio Castelo (na foto) são alguns dos artistas portugueses que integram, em julho, o Festival Músicas do Mundo de Sines (FMM), foi hoje anunciado.


De 18 a 27 de julho, o festival celebrará 15 anos de existência em torno das músicas do mundo, reservando na programação um espaço também para os sons portugueses.

 

Entre eles estarão a cantora Cristina Branco, que volta ao castelo de Sines para mostrar o novo álbum, "Alegria", depois de ter lá atuado em 2002 e 2005, e os Gaiteiros de Lisboa, com o disco "Avis Rara" e um património renovado da música tradicional portuguesa que já tinham apresentado no festival, em 2006.

 

Quem também estará de regresso a Sines é o contrabaixista Carlos Bica, desta vez a solo, depois de ter lá estado em 2007, com o trio Azul (com o guitarrista Frank Möbus e o baterista Jim Black).

 

Estreia a solo no FMM de Sines protagonizará o guitarrista Custódio Castelo - que acompanhou Cristina Branco em 2002 - agora que lançou o segundo álbum "Inventus".

 

Há ainda a assinalar duas estreias absolutas em Sines: o músico JP Simões, que editará em maio o álbum "Roma", e a cantora e acordeonista Celina da Piedade, que se apresentou a solo aos portugueses em 2012, com "Em Casa".

 

O FMM de Sines soma já uma mão cheia de artistas convidados de todo o mundo, alguns dos quais com ligações antigas ao festival português, nomeadamente Amadou & Mariam (Mali), Rokia Traoré (Mali), mas também Hermeto Pascoal (Brasil) ou Rachid Taha (Argélia/França).

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:49 | link do post | comentar

Quarta-feira, 06.03.13

cristina branco - Alegria


Cristina Branco
Novo disco entra directamente para o #3 do top de vendas nacional
Tour ‘Alegria’ passa pela Bélgica, Noruega, Holanda, França e Portugal

 

‘Alegria’, o mais recente disco de Cristina Branco, estreou-se no top nacional com uma entrada directa para o #3. O novo disco da cantora, quase todo composto por originais (com excepção de três temas, de Sérgio Godinho, Chico Buarque e Joni Mitchell), tem pontos de contacto com os seus trabalhos anteriores. A produção de "Alegria" é de Ricardo Dias, contando ainda com a participação de músicos que têm acompanhado Cristina Branco em dezenas de palcos espalhados pelos quatro cantos do mundo:  Bernardo Couto (guitarra portuguesa), Bernardo Moreira (contrabaixo) e Carlos Manuel Proença (guitarra), para além do próprio Ricardo Dias (piano e acordeão) e os convidados Mário Delgado (guitarra elétrica) e João Moreira (trompete).

Em Março, antes de Cristina pisar os palcos nacionais – a apresentação de ‘Alegria’ está marcada para 5 de Abril no São Luiz Teatro Municipal, em Lisboa, 6 de Abril, no Cine-Teatro da Casa da Cultura de Seia e 7 de Abril na Casa da Música, no Porto – Cristina Branco faz uma tour de 7 datas pela Bélgica, passando ainda pela Noruega. Em Abril, a cantora passará pela Holanda, para mais 10 datas e em Maio por França onde tem agendada a actuação em duas salas.

Datas:

20 Março – Flagey Studio 4 – Bruxelas – 20h15
21 Março – Stadsschouwburg -  Mechelen – 20h15
23 Março – De Warande – Turnhout – 20h15
24 Março – Voss – Noruega – 19h
26 Março – Schouwburg - Leuven – 20h00
28 Março – De Spil – Roeselare – 19h15
29 Março – CC Belgica – Dendermonde – 20h00
30 Março - De Roma – Antuérpia – 20h30

5 Abril – Lisboa - São Luiz Teatro Municipal – Portugal – 21h00
6 Abril – Cine-Teatro da Casa da Cultura de Seia – Portugal - 22h00
7 Abril – Casa da Música – Sala Suggia – Porto – Portugal - 21h00
13 Abril – Chassé Theater – Breda – 20h00
15 Abril – DeLaMar Theater – Amesterdão – 20h00
16 Abril – De Kom – Niewegein – 20h15
18 Abril – De Harmonie – Leeuwarder – 20h30
19 Abril – Amphion Schouwburg – Doetinchem – 20h00
20 Abril – Theaters Tilburg - Concertzaal – Tilburg – 20h30
23 Abril – Dr. Anton Philipszaal – Haia – 20h15
25 Abril – Theater aan het vrijthof – Maastricht – 20h00
26 Abril – Stadsgehoorzaal – Leiden – 20h15
27 Abril – Theater De Maaspoort – Venlo – 20h15

2 Maio – Auditório do Conservatório de Música de Coimbra – Coimbra – 21h30
11 Maio – Centro das Artes do Espectáculo de Sever do Vouga – 22h00
24 Maio – Cafe de la Danse - Paris – França
25 Maio – Théâtre du Parc – 20h00 - Andrezieux – FranÇa



publicado por olhar para o mundo às 13:48 | link do post | comentar

Segunda-feira, 04.03.13

 

Letra

 

Molinera, molinera
Bien te lo decía yo,
Que la muerte de Manolo
Iba ser tu perdición.


Molinera, molinera
Donde vienes tu temprano?
Vengo de ver a Manolo
Que me han dicho, que 'stá malo.

Unos dicen que se muere
Otros dicen que se acaba
Otros dicen que no llega
A las tres de la mañana.



publicado por olhar para o mundo às 17:52 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

Cristina Branco - Branca ...

António Zambujo, Cristina...

Cristina Branco - “Menin...

Cristina Branco Estreia ...

Cristina Branco - Alvorad...

Cristina Branco Novo víd...

Cristina Branco - Boatos

Cristina Branco Entrada ...

CRISTINA BRANCO - "MENIN...

Cristina Branco - E Às Ve...

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Grande Musica
Musica Qualitativa
Ah que fixe!!!Obrigada A Música Portuguesa por aju...
*ps: nós que fizemos!
Ah que fixe!!!Obrigada A Música Portuguesa por aju...
OláInfelizmente não lhe consigo responder, eu não...
OlaaQueria por favor saber se exiate a musica em C...
Te amo Loony ....so tua fa
http://yolandabythemusic.blogspot.co.uk/
Música xinofoba, que pena. Gosto de ouvir Ana Mour...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds