Sexta-feira, 04.11.16

 

Letra

 

O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
E que me deixa louca
Quando me beija a boca
A minha pele toda fica arrepiada
E me beija com calma e fundo
Até minh'alma se sentir beijada, ai
O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
Que rouba os meus sentidos
Viola os meus ouvidos
Com tantos segredos lindos e indecentes
Depois brinca comigo
Ri do meu umbigo
E me crava os dentes, ai
Eu sou sua menina, viu?
E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha
Do bem que ele me faz
O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
De me deixar maluca
Quando me roça a nuca
E quase me machuca com a barba malfeita
E de pousar as coxas entre as minhas coxas
Quando ele se deita, ai
O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
De me fazer rodeios
De me beijar os seios
Me beijar o ventre
E me deixar em brasa
Desfruta do meu corpo
Como se o meu corpo fosse a sua casa, ai
Eu sou sua menina, viu?
E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha
Do bem que ele me faz

 

Letra de Chico Buarque

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 11.08.16

 

Letra

 

___ Carolina ___
Composição: Chico Buarque

Carolina, nos seus olhos fundos
Guarda tanta dor, a dor de todo esse mundo

Eu já lhe expliquei, que não vai dar
Seu pranto não vai nada ajudar
Eu já convidei para dançar
É hora, já sei, de aproveitar

Lá fora, amor, uma rosa nasceu
Todo mundo sambou, uma estrela caiu
Eu bem que mostrei sorrindo, pela janela, ói que lindo
Mas Carolina não viu

Carolina, nos seus olhos tristes, guarda tanto amor
O amor que já não existe

Eu bem que avisei, vai acabar
De tudo lhe dei para aceitar
Mil versos cantei para lhe agradar
Agora não sei como explicar

Lá fora, amor, uma rosa morreu
Uma festa acabou, nosso barco partiu
Eu bem que mostrei a ela, o tempo passou na janela
Só Carolina não viu

___ Cais ___
Composição: Milton Nascimento / Ronaldo Bastos

Para quem quer se soltar invento o cais
Invento mais que a solidão me dá
Invento lua nova a clarear
Invento o amor e sei a dor de encontrar
Eu queria ser feliz
Invento o mar

Invento em mim o sonhador
Para quem quer me seguir eu quero mais
Tenho o caminho do que sempre quis
E um saveiro pronto para partir
Invento o cais
E sei a vez de me lançar

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sábado, 11.06.16

 

Letra

 

Disse-te adeus, não me lembro
Em que dia de Setembro
Só sei que era madrugada;
A rua estava deserta
E até a lua discreta
Fingiu que não deu por nada.

Sorrimos à despedida
Como quem sabe que a vida / É nome que a morte tem
Nunca mais nos encontramos
E nunca mais perguntamos / Um p?lo outro, a ninguém.

Que memória ou que saudade
Contará toda a história / De que não fomos capazes
Por saudade ou por memória
Eu só sei contar a história / Da falta que tu fazes.

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 01.02.16

 

Letra

 

Eu não sei se algum dia eu vou mudar
Mas eu sei que por ti posso tentar
Até me entreguei e foi de uma vez
Num gesto um pouco louco
Sem pensar em razões nem porquês

O amor é assim
Pelo menos para mim
Deixa-me do avesso
Tropeço, levanto e volto para ti
O amor é assim
Pelo menos para mim
Deixa-me do avesso
Tropeço, levanto e volto para ti

Eu não perco a esperança
Espero a bonança
E nela avança o mesmo amor
E o tempo é companheiro é bom parceiro
E até já nos sabe a cor
E as voltas que embora nos traça e eu lá sei
Leva-nos para onde for
Insiste, persiste, não sabes o fim
Mas assim é

O amor é assim
Pelo menos para mim
Deixa-me do avesso
Levanto, tropeço e volto para ti
O amor é assim
Pelo menos para mim
Deixa-me do avesso
Tropeço, levanto e volto para ti

Mas será que é mesmo assim?
Dizem que o amor é assim
Há tempo para descobrir
Mas só quero o teu bem
(Quero o teu bem)
E que eu seja o teu bem
(Que eu seja o teu bem)
E tudo nos vá bem
(vá bem, vá bem)
Não quero ficar sem ti

O amor é assim
Pelo menos para mim
Deixa-me do avesso
Tropeço, levanto e volto para ti
O amor é assim
Pelo menos para mim
Deixa-me do avesso
Tropeço, levanto e volto para ti

O amor é assim
Pelo menos para mim
Deixa-me do avesso
Levanto, tropeço e volto para ti
O amor é assim
Pelo menos para mim
Caio e levanto qual é o espanto?
O amor é assim
Pelo menos para mim
Caio e levanto qual é o espanto?

O amor é assim
Assim é o amor

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 16.10.15

 

Letra

 

Vesti a saia rodada
P’r’ apimentar a chegada
Do meu amor.
No mural postei as bodas,
Rezei nas capelas todas
Pelo meu amor.

Vem lá de longe da cidade e tem
Os olhos rasos de saudade em mim
E eu mando-lhe beijos e recados em retratos meus

Pensa em casar no fim do verão que vem,
Antes pudesse o verão não mais ter fim
Que eu estou tão nervosa com esta coisa do casar,
Meu Deus…

Vesti a saia rodada
P’r’ apimentar a chegada
Do meu amor.
No mural postei as bodas,
Rezei nas capelas todas
Pelo meu amor.

Por tantas vezes pensei eu também
Sair daqui atrás dos braços seus
De cabeça ao vento e a duvidar o que faz ele por lá.

São os ciúmes que a saudade tem
E se aos ciúmes eu já disse adeus
Hoje mato inteiras as saudades que o rapaz me dá.

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Domingo, 09.08.15

 

 

Letra

 

Pus o meu Sonho no navio
E o navio em cima do Mar
Depois abri o Mar com as mãos
Com as mão para o meu sonho
Naufragar.

Minhas mãos ainda estão molhadas
Do azul, do azul das ondas
Entreabertas.

E a cor que escorre dos meus dedos
Colore as areias desertas.

O vento vem
Vindo de longe
A noite se curva de frio

Debaixo da água
Vai morrendo o meu sonho
Vai morrendo dentro do navio

Chorarei, quanto for preciso,
Para fazer com que o mar cresça
E o meu navio chegue ao fundo
E o meu sonho
Desapareça.

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 05.08.15

 

 

Letra

 

Com que voz chorarei meu triste fado,
que em tão dura paixão me sepultou.
que mor não seja a dor que me deixou
o tempo, de meu bem desenganado.

Mas chorar não estima neste estado
aonde suspirar nunca aproveitou.
triste quero viver, poi se mudou
em tisteza a alegria do passado.

Assim a vida passo descontente,
ao som nesta prisão do grilhão duro
que lastima ao pé que a sofre e sente.

De tanto mal, a causa é amor puro,
devido a quem de mim tenho ausente,
por quem a vida e bens dele aventuro.

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 03.08.15

Carlos do Carmo e Carminho ao vivo!


Carminho e Carlos do Carmo num emocionante encontro de gerações!

Caminha
recebe no próximo dia 8 de Agosto duas das mais excelsas vozes do Fado, Carminho eCarlos do Carmo.

Numa noite de encontro e partilha entre gerações, os fadistas apresentam-se para dois concertos no Pavilhão Municipal da vila.


A comemorar 50 anos de carreira, Carlos do Carmo foi agraciado com o Grammy Latino para “Lifetime Achievement” no ano passado.

Já em 2015 actuou em Paris e recebeu a Medalha de Vermeil, a mais alta condecoração camarária da cidade. A juntar a estes mais recentes reconhecimentos internacionais há a nossa certeza de que o canto de Carlos do Carmo trouxe um novo rumo ao Fado, introduziu a esperança e deu abertura ao estilo.


Depois do sucesso conquistado por “Alma”, nos dois lados do Atlântico, e de ter chegado ao número 1 do top nacional de vendas espanhol, com “Perdóname”, num dueto com Pablo Alborán, Carminho lançou “Canto” em 2014, o seu terceiro disco de originais. Este ano tem-se apresentado um pouco por todo o mundo, tendo já passado pelo Kennedy Center, em Washington, assim como pelo Rio de Janeiro ou São Paulo.

Carminho e Carlos do Carmo cruzam agora mais uma vez os seus percursos, desta vez em Caminha.

Os bilhetes têm o preço único de 20€, estão à venda nos locais habituais.
 
Retirado de Antena 1


publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 05.05.15

ga.jpg

 

Guano Apes e Carminho no Festival do Crato

04 de maio de 2015

Os Guano Apes e Carminho são as mais recentes confirmações para o Festival do Crato.

 

A banda alemã e a fadista juntam-se, no cartaz do certame, aos anteriormente anunciados James Arthur, Selah Sue, Linda Martini e D.A.M.A.

O Festival do Crato regressa ao Alentejo entre os dias 26 e 29 de agosto. Além dos concertos no palco principal, o certame também se alia ao artesanato e à gastronomia que, nesta edição, apresentarão novidades, no que concerne a espaço e animação, disponibilizando também zona de acampamento gratuita e um palco After-Hours.

Os bilhetes para o evento já estão à venda nos locais habituais e custam entre €10 (bilhete diário para os dias 26 ou 27 de agosto), €12 (bilhete diário para os dias 28 ou 29 de agosto), €24 (passe 4 dias) e €27 (passe 4 dias c/ campismo).



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 12.11.14

 

Letra

 

CHUVA NO MAR

Coisas transformam-se em mim,
É como chuva no mar,
Se desmancha assim em
Ondas a me atravessar,
Um corpo sopro no ar
Com um nome p’ra chamar,
É só alguém batizar,
Nome p’ra chamar de
Nuvem, vidraça, varal,
Asa, desejo, quintal,
O horizonte lá longe,
Tudo o que o olho alcançar
E o que ninguém escutar,
Te invade sem parar,
Te transforma sem ninguém notar,
Frases, vozes, cores,
Ondas, frequências, sinais,
O mundo é grande demais.
Coisas transformam-se em mim,
Por todo o mundo é assim.

Isso nunca vai ter fim.

 



publicado por olhar para o mundo às 21:05 | link do post | comentar

Terça-feira, 03.06.14

 

Letra

 

Pra que te queixas de mim
Se eu sou assim
Como tu és,
Barco perdido no mar
Que anda a bailar
Com as marés?
Tu já sabias
Que eu tinha o queixume
Do mesmo ciúme
que sempre embalei
Tu já sabias
Que amava deveras;
Também quem tu eras,
Confesso, não sei!

 

Não sei quem és
Nem quero saber.
Errei, talvez,
Mas que hei-de fazer?
A tal paixão que jamais findará,
- Pura ilusão!
- Ninguém sabe onde está!
Dos dois, diz lá
O que mais sofreu!
Diz lá que o resto sei eu!

 

Pra que me queixo eu também
Do teu desdém
Que me queimou
Se é eu queixar-me afinal
Dum temporal
Que já passou?
Tu nem calculas
As mágoas expressas
E a quantas promessas
Calámos a voz!
Tu nem calculas
As bocas que riam
E quantas podiam
Queixar-se de nós!

 

Não sei quem és
Nem quero saber.
Errei, talvez,
Mas que hei-de fazer?
A tal paixão que jamais findará,
- Pura ilusão!
- Ninguém sabe onde está!
Dos dois, diz lá
O que mais sofreu!
Diz lá que o resto sei eu!

 

Não sei quem és
Nem quero saber.
Errei, talvez,
Mas que hei-de fazer?
A tal paixão que jamais findará,
- Pura ilusão!
- Ninguém sabe onde está!
Dos dois, diz lá
O que mais sofreu!
Diz lá que o resto sei eu!

 



publicado por olhar para o mundo às 08:48 | link do post | comentar

Domingo, 17.11.13

 

letra

 

Tal qual esta Lisboa, roupa posta à janela
Tal qual esta Lisboa, roxa jacarandá
Sei de uma outra Lisboa, de avental e chinela
Ai Lisboa fadista, de Alfama e oxalá

Lisboa lisboeta, da noite mais escura
De ruas feitas sombra, de noites e vielas
Pisa o chão, pisa a pedra, pisa a vida que é dura
Lisboa tão sozinha, de becos e ruelas

Mas o rosto que espreita, por detrás da cortina
É o rosto d'outrora feito amor feito agora
Riso de maré viva numa boca ladina
Riso de maré cheia num beijo que demora

E neste fado deixo esquecido aqui ficar
Lisboa sem destino, que o fado fez cantar
Cidade marinheira sem ter que navegar
Caravela da noite que um dia vai chegar




publicado por olhar para o mundo às 01:02 | link do post | comentar

Sábado, 09.11.13

Rão Kyao e Carminho vencem ex-aequo Prémio Carlos Paredes

Os álbuns "Coisas Que a Gente Sente", de Rão Kyao, e “Alma”, de Carminho, venceram ex-aequo o Prémio Carlos Paredes que será entregue no dia 12, no Museu do Neo-Realismo, em Vila Franca de Xira, foi hoje divulgado.


De acordo com a Câmara de Vila Franca de Xira, que instituiu o galardão, este tem por intuito homenagear um dos maiores criadores e intérpretes musicais portugueses do século XX, assim como incentivar a criação e a difusão de música de qualidade feita por portugueses.

 

O prémio tem o valor pecuniário de cinco mil euros, que será partilhado pelos dois músicos.

 

“Alma”, editado em março passado, é o segundo disco da fadista que, em 2012, recebeu o Prémio Amália Rodrigues Melhor Intérprete e que já tinha recebido em 2005 o Prémio Revelação. Do alinhamento do álbum, o tema “Folha”, de autoria da própria fadista, interpretado na melodia do Fado Proença, de Júlio Proença, recebeu em maio passado uma menção honrosa na International Songwriting Competition, nos Estados Unidos.

 

Rão Kyao explicou em comunicado o álbum "Coisas Que a Gente Sente", publicado há um ano, segundo o qual, “sentir é o que na música e na vida nos faz vibrar, ou seja, viver”. “Podemos apreciar os contornos, o virtuosismo, a forma, a proposta, a estética e todos os outros elementos da música, mas só quando ela nos toca dentro e a sentimos é que ela serve o seu propósito - elevar-nos, modificando e dando nova dimensão à nossa existência. São momentos indefiníveis, são 'coisas que a gente sente'", explicou o músico. Do alinhamento, entre outros, constam os temas “Depois de um sonho”, “Na planície”, “Ao sentir a parábola”, “Com os amigos”, “Festejando”, “No dá e dá”, “Por Shankara” e “Em Aljezur”, em que a protagonista é a flauta de cana.

 

No dia 12, às 21:30, os dois músicos atuam no auditório do Museu vila-franquense, assim como os músicos do JazzdoaaV. Carminho, que interpretará temas do álbum, como “Lágrimas do céu”, “Malva-Rosa”, “As pedras da minha rua” e “Meu namorado”, será acompanhada à guitarra portuguesa por Luís Guerreiro, à viola, por Diogo Clemente e, à viola baixo, por Marino de Freitas.

 

Atribuído anualmente, o Prémio Carlos Paredes “visa contribuir para o reforço da identidade cultural nacional, através da música, nomeadamente a de raiz popular portuguesa, procurando homenagear os maiores criadores e intérpretes musicais portugueses do século XX e incentivar a criação e a difusão de música de qualidade feita por portugueses”, segundo regulamento do prémio.

 

Os trabalhos discográficos “Hajime”, de André Carvalho, e “Fado Mutante”, dos Rosa Negra, foram premiados ex-aequo na edição do ano passado. Bernardo Sassetti, Mário Laginha, Pedro Jóia e Ricardo Rocha foram contemplados igualmente com este galardão.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:30 | link do post | comentar

Quinta-feira, 07.11.13

Carminho vence Prémio Carlos Paredes com Alma

Fadista recebe o prémio atribuído pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira por um álbum de originais e versões de clássicos

 

O segundo disco de Carminho, Alma, valeu à fadista o Prémio Carlos Paredes, atribuído pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. O prémio, no valor de 2500 euros, é entregue no dia 12 de Novembro, numa cerimónia no Museu do Neo-Realismo.

 

Editado em Março do ano passado, Alma reúne 15 fados, entre originais e versões de fados clássicos (de Amália, Maria Amélia Proença ou Fernanda Maria). Carminho chegou até a gravar uma edição brasileira deste disco, à qual acrescentou três novos temas gravados com Chico Buarque, Milton Nascimento e Nana Caymmi.

 

Em Portugal, o sucessor de Fado (2009) foi dupla platina, tendo estado durante várias semanas no top de vendas nacional.  

 

O Prémio Carlos Paredes, atribuído anualmente, visa contribuir para o reforço da identidade cultural nacional, através da música, nomeadamente a de raiz popular portuguesa, procurando homenagear os maiores criadores e intérpretes musicais portugueses do século XX e incentivar a criação e a difusão de música de qualidade feita por portugueses.

 

Em edições anteriores, premiou André Carvalho e Rosa Negra (2012), El Fad (2011), Ricardo Rocha (2010), Um (2009), Pedro Jóia (2008), Mário Laginha (2007), Mandrágora e Bernardo Sassetti (2006), TGB (2005), Ricardo Rocha e Carlos Barretto (2004) e Bernardo Sassetti (2003).

 

MIGUEL MADEIRA

 

Retirado do Público



publicado por olhar para o mundo às 19:28 | link do post | comentar

Quinta-feira, 18.07.13

 

Letra 

 

Vou voltar sei que ainda
Vou voltar
Para o meu lugar
Foi lá é ainda lá
Que eu hei de ouvir cantar
Uma sabiá

Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Vou deitar à sombra de uma palmeira
Que já não há
Colher a flor que já não dá
E algum amor talvez possa espantar
As noites que eu não queria
E anunciar o dia

Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Não vai ser em vão
Que fiz tantos planos de me enganar
Como fiz enganos de me encontrar
Como fiz estradas de me perder
Fiz de tudo e nada de te esquecer

Vou voltar sei que ainda
Vou voltar
Para o meu lugar
Foi lá é ainda lá
Que eu hei de ouvir cantar
Uma sabiá

Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
E é pra ficar
Sei que o amor existe
eu não sou mais triste
E que a nova vida já vai chegar
E a solidão vai se acabar




publicado por olhar para o mundo às 17:21 | link do post | comentar

Terça-feira, 18.06.13

Carminho

Músico brasileiro dedicou a sua coluna semanal de Domingo à cantora portuguesa, que na semana passada actuou no Brasil.

Na semana passada entregaram-se no Rio de Janeiro os Prémios da Música Brasileira, que distinguem o que de melhor se faz na área. Caetano Veloso, Moraes Moreira, Elba Ramalho e os Titãs foram os grandes vencedores da noite, que contou com a actuação de Carminho. A fadista portuguesa não passou despercebida e teve depois direito e uma série de elogios na coluna semanal que Caetano Veloso escreve no Globo. Carminho foi o que de melhor aconteceu nesta noite de prémios, garante o músico brasileiro.

 

A noite foi de homenagem a Tom Jobim (1927-1994), que teve várias músicas interpretadas por nomes bem conhecidas da música brasileira. Gal Costa, Nana Caymmi e Maria Gadú foram apenas algumas das artistas que subiram ao palco da 23ª Gala dos Prémios da Música Brasileira. Mas o destaque,escreve Caetano Veloso, foi sem dúvida Carminho, “prefaciada pela discrição mesoatlântica de António Zambujo, levando o sabiá de Tom Jobim e Chico Buarque ao lugar alto que lhe é de direito na história da língua portuguesa”. “Foi uma noite de vários aplausos de pé.”

 

Carminho, que já no ano passado esteve no Brasil a gravar a edição brasileira de Alma com Chico Buarque, Milton Nascimento e Nana Caymmi, cantou nesta gala Sabiáuma canção do exílio escrita por Tom Jobim e Chico Buarque em 1968.

 

“Carminho é a mais nova e a mais bela floração desse renascimento do fado entre jovens portugueses”, continua o músico brasileiro, para quem ouvir a fadista “a cantar essa canção de exílio brasileira com voz de quem mal atravessou o oceano para vir aqui nos ensinar tanto, foi de fazer chorar”. “A plateia se levantou crendo ser levada a isso pela exuberância vocal e musical da jovem cantora. Seria um aplauso entusiástico diante de uma interpretação virtuosística. Justo”, continua Caetano Veloso, que além de ter sido premiado na categoria de melhor cantor, venceu ainda o prémio para melhor projecto visual com o seu novo trabalho, Abraçaço.

 

A portuguesa foi por isso um acontecimento ao cantar assim “nosso passarinho (nos dois géneros: 'uma sabiá' e 'o meu sabiá', como o dicionarismo de Tom conversou com o de Chico, trazendo de volta minhas lembranças de uso do nome da ave, em minha Santo Amaro natal, tanto no masculino quanto no feminino) era, no auge do arrebatamento das notas altas com arabescos ibéricos, a consolidação desse mesoatlântico que busco e que Zambujo anunciou”.

 

E para terminar o elogio maior: “Carminho elevou a festa modesta à sua verdadeira altura histórica”.

 

Retirado do Público



publicado por olhar para o mundo às 21:39 | link do post | comentar

Segunda-feira, 21.01.13

 

 

letra

 

 

Carolina, nos seus olhos fundos 
Guarda tanta dor, a dor de todo esse mundo

Eu já lhe expliquei, que não vai dar
Seu pranto não vai nada ajudar
Eu já convidei para dançar
É hora, já sei, de aproveitar

Lá fora, amor, uma rosa nasceu
Todo mundo sambou, uma estrela caiu
Eu bem que mostrei sorrindo, pela janela, ói que lindo
Mas Carolina não viu

Carolina, nos seus olhos tristes, guarda tanto amor
O amor que já não existe 

Eu bem que avisei, vai acabar
De tudo lhe dei para aceitar
Mil versos cantei pra lhe agradar
Agora não sei como explicar

Lá fora, amor, uma rosa morreu
Uma festa acabou, nosso barco partiu
Eu bem que mostrei a ela, o tempo passou na janela
Só Carolina não viu




publicado por olhar para o mundo às 09:56 | link do post | comentar

Quinta-feira, 01.11.12

Carminho canta com Chico Buarque ou Milton Nascimento em nova edição de «Alma»

Os duetos de Carminho com Chico Buarque, Milton Nascimento e Nana Caymmi vão ser incluídos na nova edição de "Alma", título do mais recente disco da fadista, que chega às lojas portuguesas a 26 de novembro.


Com Chico Buarque, de quem Carminho tem uma versão de “Meu Namorado” no disco, gravou “Carolina”. Já com Milton Nascimento, com quem já atuou este ano em Lisboa, gravou “Cais”. “Contrato de Separação” foi o tema que cantou em conjunto com Nana Caymmi.

 

As gravações com os três nomes da música brasileira decorreram em agosto deste ano no Rio de Janeiro e com o objetivo de integrarem a edição brasileira de “Alma”, a ser lançada também durante o mês de novembro.

 

De acordo com a editora, prevê-se que esta nova edição de "Alma" aconteça ainda em outros paises europeus.

 

Esta notícia surge a pouco dias da estreia de Carminho nos palcos dos Coliseus de Lisboa e do Porto nos dias 3 e 9 novembro, respetivamente. Os espetáculos estão integrados na digressão mundial de “Alma”, através da qual Carminho tem percorrido os quatro cantos do mundo. Reino Unido, França, Espanha, Alemanha, Austria, Suécia, Dinamarca, Alemanha e Brasil são os países que ainda se seguem.

Noticia do Sapo Música


publicado por olhar para o mundo às 21:29 | link do post | comentar

Domingo, 28.10.12

Coliseus recebem Carminho em concerto pela primeira vez

Carminho atua ao vivo nos Coliseus de Lisboa e do Porto nos dias 3 e 9 de novembro, respetivamente, tratando-se da primeira vez que a fadista se apresenta nestas salas de espetáculos.


Ambos os concertos estão integrados na digressão mundial de apresentação do disco “Alma”, editado a 5 de março deste ano, a qual passará, até ao final do ano, pela Polónia, Reino Unido, França, Alemanha, Áustria, Suécia, Dinamarca e Espanha.

 

Em palco, Carminho vai ser acompanhada pela guitarra portuguesa dedilhada por Luís Guerreiro, pela viola de fado de Diogo Clemente e pela viola baixo de Marino de Freitas.

 

Recorde-se de que, recentemente, Carminho gravou três temas no Brasil com Chico Buarque, Milton Nascimento e Nana Caymmi, canções que, de acordo com a promotora dos espetáculos nos Coliseus, irão integrar uma nova edição do álbum “Alma”.

Noticia do Sapo Música


publicado por olhar para o mundo às 12:02 | link do post | comentar

Sexta-feira, 21.09.12

Carminho e Luísa Sobral em novembro no London Jazz Festival

Carminho, que está atualmente a preparar um edição brasileira do álbum "Alma", com a participação de músicos como Chico Buarque e Milton Nascimento, atuará a 10 de novembro no London South Bank.

 

Este concerto em Londres acontecerá dias depois de Carminho atuar nos coliseus de Lisboa e do Porto (a 3 e 9 de novembro, respetivamente), e junta-se a uma série de atuações na Europa.

 

De 22 de novembro a 1 de dezembro, a fadista atuará na Alemanha, França, Áustria, Suécia e Dinamarca. Em outubro tem concertos previstos na Coreia do Sul.

 

No London Jazz Festival atuará ainda a cantora portuguesa Luísa Sobral, assegurando a primeira parte do espetáculo da artista Melody Gardot, no dia 10 de novembro, no Barbican Centre, ainda com as canções do álbum de estreia "The cherry on my cake".

 

Esta será a segunda vez que Luísa Sobral atuará este ano em Londres, depois de ter estado em maio na Union Chapel, na primeira parte do concerto da cantora alemã Ute Lemper.

 

O disco de estreia foi editado no mercado britânico pela Wrasse Records. O cartaz deste ano do London Jazz Festival integra nomes sonantes como Paco de Lucia, Brad Mehldau, Dee Dee Bridgwater, Sonny Rollins - concerto que já está esgotado -, Chick Corea, Jan Garbarek, Egberto Gismonti e David Murray, em formato big band e com a participação de Macy Gray. 

 

Noticia do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 00:24 | link do post | comentar

Sábado, 25.08.12

Carminho vai gravar com gigantes da música brasileira

Carminho vai gravar com gigantes da música brasileira
Carminho vai viajar para o Brasil já na próxima semana

Para a edição brasileira do disco "Alma", que sai no Brasil no final do ano

 

Chico Buarque, Milton Nascimento e Nana Caymmi, três dos grandes nomes da música brasileira, vão juntar-se a Carminho na próxima semana, no Rio de Janeiro, para gravarem três temas para a edição brasileira de “Alma”, o segundo disco da fadista. 
 
Com Chico Buarque, de quem a fadista tem uma versão de “Meu Namorado” em “Alma”, Carminho vai gravar “Carolina”, com Milton Nascimento, com quem esteve em Lisboa em Junho, gravará “Cais” e com Nana Caymmi, “Contrato de Separação”.
“A Carminho é uma cantora encantadora, o Chico já conhecia o seu trabalho e gosta muito dela e por isso aceitou prontamente este convite”, diz ao PÚBLICO Vinicius França, agente de Chico Buarque, explicando que o contacto entre a fadista e os músicos brasileiros aconteceu em Junho quando os dois, Carminho e Vinicius, se encontraram em Lisboa a propósito do concerto de Milton Nascimento. 
Segundo Vinicius, nesta altura a fadista portuguesa falou do seu desejo de gravar uns temas no Brasil com Chico Buarque, Milton Nascimento e Nana Caymmi, que “prontamente aceitaram o convite”. “Quando estive aí em Lisboa, eu o Milton fomos jantar com a Carminho e o Milton ficou encantado, ela é mesmo uma cantora brilhante.”
Inicialmente os três temas serão integrados como faixas extra na edição brasileira de “Alma”, da responsabilidade da MPB Records e com distribuição da Universal, mas de acordo com João Pedro Ruela, agente de Carminho, a ideia é que sejam depois também editados em Portugal. 
“Esta era uma vontade já de longa data e por isso ficámos muito felizes com esta concretização”, diz Ruela ao PÚBLICO, explicando que Carminho vê nestes três músicos “uma influência”. “Descobrimos que Chico Buarque demonstra um grande apreço pela arte de Carminho e que gostou muito do trabalho dela, isto só pode ser maravilhoso”, acrescenta o agente português.
O segundo disco de Carminho chegará às lojas brasileiras no final do ano, altura em que a fadista estará novamente no Brasil para uma digressão. Antes disso, Carminho vai actuar nos coliseus de Lisboa e do Porto, a 3 e 9 de Novembro, respectivamente. Sobre a possibilidade de receber alguns convidados nestes dois concertos, João Pedro Ruela não adiantou nenhum pormenor, explicando que “ainda não há novidades”. 
Certo é que os concertos de Chico Buarque, que inicialmente estavam previstos para Portugal, não vão acontecer por razões económicas. “Para já não há notícias sobre isso, não existindo nada marcado”, assegurou Vinicius França, afastando, para já, a possibilidade de Carminho e Chico Buarque actuarem juntos ao vivo em Portugal.  
Esta não é a primeira vez que Carminho colabora com artistas de renome internacional. Ainda no ano passado, a fadista subiu ao palco do Lux para actuar ao lado de Nicolas Jaar e, mais recentemente, gravou com o espanhol Pablo Alborán. 
Noticia do ipsilon


publicado por olhar para o mundo às 12:28 | link do post | comentar

Terça-feira, 10.07.12

 

letra

 

Folha maldita, obedeces
Às mãos que nem tu mereces
Às mentiras do poeta
Toda a negrura dos traços
Descreveram mil abraços
Histórias de uma porta aberta

Só tu sabes, folha branca
A arte de tornar estanque 
Essa seiva da verdade
Contou-me histórias de amor
Esse pobre fingidor 
Fez-me crer que tem saudade

E tu, oh folha rendida
À mão que na despedida 
Diz adeus sem ter partido
Vai dizer a toda a gente
Que finge o que deveras sente 
O meu poeta perdido



publicado por olhar para o mundo às 08:54 | link do post | comentar

Segunda-feira, 09.07.12

 

 

letra

 

Bom dia amor,
Dizem as rosas da janela ao ver o sol nascer
Bom dia amor, 
Tal como as rosas espero sempre por te ver
E um dia há-de ser dia corra o vento para onde for
Juntam-se as rosas para me ver com o meu amor

Bom dia digo sempre quando vens
Quando passam por mim os olhos seus
E mais diria ao olhos do meu bem
Se ao menos uma vez vissem os meus
E mais diria ao olhos do meu bem
Se ao menos uma vez vissem os meus

Bom dia amor,
Dizem as rosas da janela ao ver o sol nascer
Bom dia amor, 
Tal como as rosas espero sempre por te ver
E um dia há-de ser dia corra o vento para onde for
Juntam-se as rosas para me ver com o meu amor

Daqui eu digo tudo o que te vejo
A cada teu passar na minha rua
Assim é como vivo e assim te beijo
E trago esta maneira de ser tua
Assim é como vivo e assim te beijo
E trago esta maneira de ser tua

Bom dia amor,
Dizem as rosas da janela ao ver o sol nascer
Bom dia amor, 
Tal como as rosas espero sempre por te ver
E um dia há-de ser dia corra o vento para onde for
Juntam-se as rosas para me ver com o meu amor


Bom dia amor,
Dizem as rosas da janela ao ver o sol nascer
Bom dia amor, 
Tal como as rosas espero sempre por te ver
E um dia há-de ser dia corra o vento para onde for
Juntam-se as rosas para me ver com o meu amor




publicado por olhar para o mundo às 17:51 | link do post | comentar

Domingo, 08.07.12

Novo álbum de Carminho nos tops de Espanha, Finlândia e Suécia

O álbum, que entrou diretamente para o primeiro lugar do Top Nacional de Vendas, conquistou, também na semana em que foi editado, o 32º lugar no top de vendas de álbuns da Suécia e a 27ª posição no top de vendas de álbuns da Finlândia.

 

Esta semana ocupa o 21º lugar do top de vendas de álbuns em Espanha, sendo que na semana passada Carminho viu o seu álbum atingir o 5º lugar do top de vendas de álbuns na loja iTunes do país vizinho.

 

O registo, sucessor de “Fado”, reúne 15 faixas, entre temas originais e versões de artistas como Amália Rodrigues (Cabeça de Vento), Chico Buarque (Meu Namorado) e Vinicius de Moraes (Saudades do Brasil em Portugal). Vitorino e Vasco Graça Moura assinam dois temas – Fado Adeus Talvez, respetivamente. A produção do álbum ficou, mais uma vez, a cargo de Diogo Clemente.

 

Sara Novais

 

Noticia do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 21:15 | link do post | comentar

Sexta-feira, 25.05.12

Carminho atua no auditório do Montepio e em direto no SAPO

A jovem fadista Carminho apresenta «Alma», o aclamado novo disco, num miniconcerto que terá lugar no auditório do Montepio, em Lisboa, no próximo dia 29 de maio, pelas 18h30.


Para que todos possam assistir a este concerto, cuja entrada é exclusivamente feita por convite das entidades organizadoras, a atuação terá transmissão vídeo no SAPO Música, no Facebook de Carminho e no site do Montepio.

 

Editado a 05 de março, «Alma» é o sucessor do aclamado e platinado álbum de estreia «Fado».

 

Desde a data de edição, «Alma» encontra-se no Top 10 dos discos mais vendidos, tendo entrado diretamente na primeira semana para o 1º lugar do top, e está prestes a atingir a marca de platina.

 

Carminho convida a assistir ao concerto

 

Retirado de Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:16 | link do post | comentar

Terça-feira, 22.05.12

 

letra

 

It's a kind of magic
It's a kind of magic
A kind of magic

One dream one soul one prize one goal
One golden glance of what should be
It's a kind of magic

One shaft of light that shows the way
No mortal man can win this day
It's a kind of magic

The bell that rings inside your mind
Is challenging the doors of time
It's a kind of magic

The waiting seems eternity
The day will dawn of sanity
Is this a kind of magic
It's a kind of magic
There can be only one
This rage that lasts a thousand years
Will soon be done

This flame that burns inside of me
I'm here in secret harmonies
It's a kind of magic

The bell that rings inside your mind
Is challenging the doors of time
It's a kind of magic

It's a kind of magic
The rage that lasts a thousand years
Will soon be will soon be
Will soon be done
This is a kind of magic
There can be only one
This rage that lasts a thousand years
Will soon be done-done
Magic - it's a kind of magic
It's a kind of magic
Magic magic magic magic
Ha ha ha it's magic 



publicado por olhar para o mundo às 11:39 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Domingo, 13.05.12

 

Letra

 

Malva-Rosa 
Letra: Linhares Barbosa

Música: José Inácio
Repertório: Carminho


Xaile verde, verde-malva 
Sacudida e toda airosa
Ainda mal rompia a alva 
Saía de casa a Rosa

O esvoaçar do seu xaile 
Trazia o povo intrigado
E a pobre Rosa, afinal 
Ia à missa e ao mercado

A rosa que abrisse na sua roseira
Não tinha a maneira daquela morena
Ligeira, brejeira, formosa
Parecia uma pena pequena
Essa Rosa

Dizem que desde criança 
Aquele xaile a compunha
A ponto da vizinhança 
À Rosa pôr essa alcunha

Essa alcunha graciosa 
De que já ninguém a salva
Chamavam-lhe a Malva-Rosa 
Com seu xaile verde-malva 

 

Obrigado Diana



publicado por olhar para o mundo às 17:36 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Terça-feira, 08.05.12

 

Letra

 

Ele vai-me  possuindo
Não me possuindo
Num canto qualquer
É como as águas fluindo
Fluindo até ao fim
É bem assim que ele me quer
Meu namorado
Meu namorado
Minha morada
É onde tu quiseres morar

Ele vai-me iluminando
Não iluminando
Um atalho sequer
Sei que ele vai-me guiando
Guiando de mansinho
Pelo caminho que eu quiser
Meu namorado
Meu namorado
É onde tu quiseres morar

Vejo meu bem com seus olhos
E é com meus olhos
Que o meu bem me vê

 

Meu namorado
Meu namorado
Minha morada
É onde tu quiseres morar



publicado por olhar para o mundo às 17:25 | link do post | comentar

 

letra

 

Disse-te adeus não me lembro 
Em que dia de Setembro 
Só sei que era madrugada;
A rua estava deserta 
E até a lua discreta 
Fingiu que não deu por nada

Sorrimos à despedida
Como quem sabe que a vida
É nome que a morte tem 
Nunca mais nos encontrámos 
E nunca mais perguntámos
Um p’lo outro a ninguém 

Que memória ou que saudade 
Contará toda a verdade 
Do que não fomos capazes 
Por saudade ou por memória 
Eu só sei contar a história
Da falta que tu me fazes



publicado por olhar para o mundo às 08:23 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.05.12

 

Carminho e Azeitonas abrem Semana Académica de Lisboa

 

 

 

A Semana Académica de Lisboa 2012 decorre este ano no Terraplano de Santos, de 2 a 5 de Maio. 

Os Azeitonas, Capitão Fausto, Gentleman, The Crookers, Vengaboys e o sempre presente Quim Barreiros são alguns dos nomes que integram o cartaz 

Situado em plena zona ribeirinha de Santos e com capacidade para mais de 50 mil pessoas o Terraplano encontra-se num local com grande acessibilidade e com uma excelente oferta de transportes públicos (comboio, autocarro, barco e metro).

 

Abertura de portas será pelas 19:00
As Tunas Académicas actuam pelas  20:30
Carminho entrará em palco pelas 21:15

 

Retirado de HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 20:54 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

O MEU AMOR - ANTÓNIO ZAMB...

Carminho & Milton Nascime...

Carminho - Fado Raul Pint...

HMB ft. Carminho - O Amor...

Carminho - Saia Rodada

Naufrágio · Carminho · Ca...

Com Que Voz · Carminho

Carlos do Carmo e Carminh...

Guano Apes e Carminho no ...

Carminho - Chuva no Mar c...

arquivos

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
maravilhosa!!Adorei!
ynossa amei a musica Quem dera se aparecesse um ho...
Gostooo💜💜
Once you found mejust a stranger in the crowdcould...
http://luisasobral.com/pt/aqui tem as letras! :)
Adoro Cristina Branco :)
Muito fixe
Gostei da musica da Telma Lee (https://canalkizomb...
olha so parece que bebes mt agua
"Anel de noivado comprado"
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds