Domingo, 28.05.17

carlos do carmo.jpg

 

Carlos do Carmo conquista plateias dentro e fora de Portugal

Fadista deu concertos esgotados em Espanha e nos EUA e até ao final do ano passará por França, Luxemburgo e África do Sul

Carlos do Carmo é sem dúvida um dos maiores embaixadores do fado. Tendo sido distinguido no ano passado com um Grammy Latino, aos 77 anos o fadista continua a subir aos palcos de todo o mundo, mostrando como tem sido uma voz marcante e influente para a história do fado ao longo dos mais de 50 anos de carreira.

Este ano, Carlos do Carmo já atuou, por exemplo, em Bilbao (Espanha) e em New Bedford (Estados Unidos), para plateias esgotadas e com críticas altamente elogiosas. O “El Correo” de Espanha apelidou-o de “Sinatra do fado” e definiu o seu concerto em Bilbao, onde Carlos do Carmo atuou pela primeira vez, como uma “atuação soberba”, destacando o estilo “intenso, profundo e seguro” de cantar o fado.

Recentemente, o fadista subiu ao palco do Teatro Municipal Baltazar Dias, no Funchal, onde foi homenageado pelo Conselho de Cultura da Universidade da Madeira. “Agora apetece-me mais chorar do que falar e eu não sou de choro fácil”, disse Carlos do Carmo neste sentido tributo, reporta o DN Madeira.

O fadista vai continuar a pisar grandes salas do país e no estrangeiro, tendo até ao final do ano marcados concertos em Paris, Luxemburgo, Joanesburgo ou em Lisboa, no Centro Cultural de Belém.

Próximos concertos de Carlos do Carmo:

11 de agosto - Festival Sol da Caparica

30 de setembro - Joanesburgo - Theatre of Marcellus, Emperors Palace Casino 

4 de novembro - Paris - Grand Rex

1 de dezembro – Lisboa - CCB

17 de dezembro – Luxemburgo - Casino 2000



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

Sábado, 12.11.16

carlosdocarmo.jpg

 

O maior embaixador do Fado - CARLOS DO CARMO - No regresso aos palcos

 

O fadista português mais premiado de sempre, apresenta-se para um concerto único em Guimarães, dia 17 de Dezembro, no Pavilhão Multiusos

Com 76 anos de idade, Carlos do Carmo, sobe aos palcos com objetivo  de agradecer e retribuir ao público português todo o carinho e afeto que sempre recebeu ao longos dos seus 52 anos de carreira e que o transformaram  no “Homem do Mundo “

 “Um dos cantores mais importantes do seu tempo (…) Uma das vozes mais emblemáticas da música Portuguesa”

 

Convidados Especiais:

Ana Moura

António Serrano

Nathalie



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

Sábado, 15.10.16

carlodocarmopaxjulia.png

 

Carlos do Carmo no Pax Julia

O Pax Julia – Teatro Municipal de Beja recebe na noite de sábado o concerto de Carlos do Carmo - o fadista português mais premiado de sempre!

Com 76 anos de idade, Carlos do Carmo sobe aos palcos com o objetivo de agradecer e de retribuir ao público português todo o carinho e afeto que sempre recebeu ao longo dos seus 52 anos de carreira e que o transformaram num “Homem do Mundo“.

Um dos cantores mais importantes do seu tempo e uma das vozes mais emblemáticas da música portuguesa sábado à noite, a partir das 21.30 horas, no auditório do Pax Julia – Teatro Municipal de Beja.

 

5 de outubro| 21h30

Pax Julia – Teatro Municipal de Beja



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22.07.16

 

carlosdocarmo.png

 

Carlos do Carmo em Beja no dia 15 de outubro

 

O maior embaixador do Fado - Carlos do Carmo - sobe ao palco do Pax Julia - Teatro Municipal de Beja no sábado, dia 15 de outubro, pelas 21h30

 

O fadista português mais premiado de sempre apresenta-se para um concerto único no Pax Julia - Teatro Municipal de Beja, no dia 15 de Outubro.


Com 76 anos de idade, Carlos do Carmo sobe aos palcos com o objetivo  de agradecer e retribuir ao público português todo o carinho e afeto que sempre recebeu ao longo dos seus 52 anos de carreira e que o transformaram  num “Homem do Mundo“.

 

Os bilhetes estão à venda online e na bilheteira do Teatro Municipal Pax Julia, de 2ª a 6ª, das 14h00 às 18h30, 20€ na plateia, 15€ no balcão.

 

Um dos cantores mais importantes do seu tempo. Uma das vozes mais emblemáticas da música portuguesa. A não perder!

 

 
 
Para informações adicionais consultar
https://paxjulia.bol.pt/Comprar/Bilhetes/39914-carlos_do_carmo-pax_julia_t_municipal/


publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

Sábado, 18.06.16

carlosdocarmo.jpg

 

Carlos do Carmo em concerto inédito com a Orquestra Gulbenkian

25 de junho, 21h30

Fundação Calouste Gulbenkian

 

No próximo dia 25 de junho, a Orquestra Gulbenkian convida, pela primeira vez, Carlos do Carmo e o seu trio a uma viagem partilhada pelo seu repertório mais emblemático. Este concerto inédito realiza-se no Anfiteatro ao ar livre do Jardim Gulbenkian e insere-se na programação “Jardim de Verão”, para comemorar os 60 anos da Fundação Calouste Gulbenkian.

“Aceitei com muita honra este convite da Orquestra Gulbenkian, que representa uma instituição que tenho como referência histórica da cultura portuguesa e de uma importância inigualável”, diz Carlos do Carmo sobre esta iniciativa, à qual se junta Ivan Lins, amigo de longa data do fadista, como convidado especial para um diálogo com a canção brasileira.

No 5.º aniversário da proclamação do Fado como Património Cultural Imaterial da Humanidade, Carlos do Carmo e o seu trio – José Manuel Neto (guitarra portuguesa), Carlos Manuel Proença (viola de fado) e Daniel Pinto (baixo acústico) – vão partilhar o palco, pela primeira vez, com a Orquestra Gulbenkian dirigida pelo Maestro Rui Pinheiro. Ivan Lins juntar-se-á para tocar alguns temas com a Orquestra Gulbenkian e para um dueto com Carlos do Carmo.

“Nada melhor do que convidar um amigo e grande músico, Ivan Lins, para em conjunto partilharmos este momento que considero como uma distinção”, afirma o fadista que há mais de 50 anos vem construindo uma das carreiras mais sólidas no panorama artístico português.

 

 

Orquestra Gulbenkian e Carlos do Carmo

Convidado especial: Ivan Lins

25 junho, 21.30h

Anfiteatro ao ar livre da Fundação Calouste Gulbenkian

Preço dos bilhetes: 20€

www.gulbenkian.pt



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 28.12.15

 

 

Letra

Serras, veredas, atalhos,

fragas e estradas de vento,

Onde se encontram retalhos
De vidas em sofrimento


Retalhos fundos nos rostos,

Mãos duras e retalhadas
Pelo suor do desgosto,

Retalha as caras fechadas
O caminho que seguiste,

Entre gente pobre e rude,

Muitas vezes tu abriste
Uma rosa de saúde


Cada história é um retalho
Cortado no coração
De um homem que no trabalho
Reparte a vida e o pão
As vidas que defendeste,

E o pão que repartiste,

São lágrimas que tu bebeste
Dos olhos de um povo triste


E depois de tanto mundo,

Retalhado de verdade,

Também tu chegaste ao fundo
Da doença da cidade
Da que não vem na sebenta,

Daquela que não se ensina,

Da pobreza que afugenta
Os barões da medicina


Tu sabes quanto fizeste,

A miséria não segura,

Nem mesmo quando lhe deste
A receita da ternura.

 

Cada história é um retalho
Cortado no coração
De um homem que no trabalho
Reparte a vida e o pão
As vidas que defendeste,

E o pão que repartiste,

são a esperança que aprendeste 

nos olhos de um povo triste

 

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 03.08.15

Carlos do Carmo e Carminho ao vivo!


Carminho e Carlos do Carmo num emocionante encontro de gerações!

Caminha
recebe no próximo dia 8 de Agosto duas das mais excelsas vozes do Fado, Carminho eCarlos do Carmo.

Numa noite de encontro e partilha entre gerações, os fadistas apresentam-se para dois concertos no Pavilhão Municipal da vila.


A comemorar 50 anos de carreira, Carlos do Carmo foi agraciado com o Grammy Latino para “Lifetime Achievement” no ano passado.

Já em 2015 actuou em Paris e recebeu a Medalha de Vermeil, a mais alta condecoração camarária da cidade. A juntar a estes mais recentes reconhecimentos internacionais há a nossa certeza de que o canto de Carlos do Carmo trouxe um novo rumo ao Fado, introduziu a esperança e deu abertura ao estilo.


Depois do sucesso conquistado por “Alma”, nos dois lados do Atlântico, e de ter chegado ao número 1 do top nacional de vendas espanhol, com “Perdóname”, num dueto com Pablo Alborán, Carminho lançou “Canto” em 2014, o seu terceiro disco de originais. Este ano tem-se apresentado um pouco por todo o mundo, tendo já passado pelo Kennedy Center, em Washington, assim como pelo Rio de Janeiro ou São Paulo.

Carminho e Carlos do Carmo cruzam agora mais uma vez os seus percursos, desta vez em Caminha.

Os bilhetes têm o preço único de 20€, estão à venda nos locais habituais.
 
Retirado de Antena 1


publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 25.06.15

carlosdocarmo.jpg

 


CARLOS DO CARMO

Recebe a "Grande Médaille de Vermeil" em Paris no dia 26



Carlos do Carmo será distinguido, na próxima sexta-feira, com a mais alta distinção da Câmara de Paris, a "Grande Médaille de Vermeil". A cerimónia vai decorrer no Hôtel de Ville de Paris, horas antes do início do festival de música lusófona FOLISBOA, Festival onde o fadista atua a 28 de junho. 

Em declarações à agência LUSA, Hermano Sanches Ruivo, vereador da Câmara de Paris afirma: "É a mais alta distinção em termos de medalhas da Câmara [Municipal de Paris]. O Carlos do Carmo é, de facto, um parisiense. Para ele a cidade do coração é Lisboa - não fosse ele essa imagem, essa voz e esse rosto de Lisboa - mas ele admite que Paris é a segunda cidade, a cidade de dezenas de viagens e de centenas de encontros. Ele tem realmente um amor a esta cidade. Eu penso que ele conhece melhor Paris do que muitos de nós que vivemos cá."

Esta condecoração surge a propósito dos 50 anos de carreira celebrados por Carlos do Carmo no ano passado e do novo concerto que o fadista fará na cidade. "Paris é uma cidade também do fado", disse ainda à LUSA Hermano Sanches Ruivo.

Esta cerimónia contará com a presença de Fernando Medina, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa. A "Grande Médaille de Vermeil" já foi atribuída a nomes como Manoel de Oliveira (2001) ou Mário Soares (2013).

O Festival Folisboa decorre de 26 a 28 de Julho no Grand Le Rex, em Paris. Carlos do Carmo é o grande cicerone do último dia, dia em que atuam Ana Moura, Carminho e Camané.

 


publicado por olhar para o mundo às 20:36 | link do post | comentar

Terça-feira, 01.07.14

CARLOS DO CARMO  Recebe GRAMMY LIFETIME ACHIEVEMENT AWARD


CARLOS DO CARMO

Recebe GRAMMY LIFETIME ACHIEVEMENT AWARD

O maior e mais prestigiado galardão da música internacional

Pela primeira vez, a maior e mais importante distinção da indústria musical internacional - o GRAMMY Lifetime Achievement Award - é atribuída a um artista português.

O Conselho Directivo (Board of Trustees) da Latin Academy of Recording Arts and Sciences decidiu, por unanimidade, atribuir a Carlos do Carmo o Lifetime Achievement  Award, galardão que distingue a obra das grandes referências do panorama musical internacional.

É a primeira vez que um artista português é agraciado com este prémio que distingue figuras lendárias da música mundial cujo legado engrandece o património cultural universal.

As comemorações dos 50 anos de carreira de Carlos do Carmo contemplaram a edição do álbum Fado é Amor - uma revisitação a alguns temas emblemáticos do seu repertório partilhada com os artistas mais marcantes da nova geração - e uma exposição antológica produzida pelo Museu do Fado - Carlos do Carmo 50 Anos - que pode ser visitada gratuitamente na Cordoaria Nacional até ao final do ano.

A distinção será entregue no dia 19 de Novembro no MGM de Las Vegas nos Estados Unidos da América, mês em que estreará também o filme documental sobre a sua vida.

No website da academia pode ler-se:

"Hailing from Portugal, singer Carlos do Carmo is one of the greatest fado singers of his time. His mother, legendary singer Lucilia do Carmo, played a great influence in her son's career, which has lasted more than 50 years. While fado has been the core of his music, do Carmo's  distinctive manner of singing due to the special timber of his voice along with his personal affinity for French pop balladry and Brazilian bossa nova mixed to create an unmistakable and definitive style distinguishing him as one of the most iconic voices of Portuguese music. Among his vast repertoire of songs, he is most recognized for "Lágrimas De Orvalho" "Lisboa Menina E Moça" and "Canoas Do Tejo". Carmo has received international acclaim and has performed to sold out crowds in landmark venues such as the Olympia in Paris, Alte Oper Frankfurt or the Royal Albert Hall in London. He played a key role in making fado part of UNESCO's World Heritage Cultural Patrimony via his countless concerts, recordings and participation in director Carlos Saura's 2007 film Fados."


publicado por olhar para o mundo às 21:04 | link do post | comentar

Segunda-feira, 23.06.14

 

 

Letra

 

Surges do mar como uma ninfa alada
E pairas sobre mim sem te deteres
És como uma gaivota ou pomba ou nada
E sei que não é meu o que me deres

E eu, de pés na terra, olhando o mar
Da solidão desse teu voo rasgado
Sinto escorrer por dentro o teu olhar
E vais partir de mim sem ter chegado

Chamar-te esperança, ou sonho, já não sei
Se te hei-de dar o nome donde vens
Que me saibas mostrar que te inventei
E só eu sei o nome que tu tens

Vou-te buscar ao futuro, que só aí
Posso saber se existes no meu fado
Foi em sonhos apenas que te vi
É tempo de te ver estando acordado!



publicado por olhar para o mundo às 17:04 | link do post | comentar

Segunda-feira, 19.05.14

Mísia, Carlos do Carmo e Gisela João dão voz ao 4º Festival de Fado de Madrid

Mísia, Carlos do Carmo e Gisela João são os artistas convidados do 4º Festival de Fado de Madrid, que entre 18 e 21 de junho leva a música portuguesa ao público espanhol com concertos, debates e exposições.

 

Depois do êxito das edições anteriores, o certame pretende, este ano, consolidar-se como um dos eventos do calendário madrileno, reunindo o público espanhol não só para três concertos mas para debates sobre o papel cultural do fado, incluindo, este ano, no cinema.

 

Na agenda da edição deste ano está prevista a projeção de filmes, um ciclo de conferências, ateliers e uma exposição representativa do fado.

 

Em termos de concertos o festival arranca a 19 de junho com a atuação de Mísia, que revisitará o reportório de Amália Rodrigues, cantando poemas inéditos escritos para o seu novo projeto de tributo à fadista portuguesa mais conhecida.

 

No dia seguinte é a vez de Gisela João, uma das novas vozes do fado português - que teve grande êxito no seu primeiro álbum, lançado há um ano - e a 21 será a vez de Carlos do Carmo, num concerto que se propõe uma viagem por "50 anos da história da música portuguesa".

 

Segundo os organizadores, Carlos do Carmo terá como convidados no seu concerto Cristina Branco, Marco Rodriguez e Raquel Tavares.

 

Fora dos concertos, a Filmoteca Espanhola acolhe o ciclo de conferência que inclui um debate com Iván Dias sob o tema "Rodando Fados", uma mesa redonda com Diogo Varela Silva, David Ferreira e Cristina Branco e, finalmente, a conferência "O fado encontrou-me um dia: Carminho, Gisela e Camané", com o cineasta João Botelho.

 

A exposição "o fado e o cinema" marca ainda a agenda deste ano.

 

Retirado de Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:48 | link do post | comentar

Segunda-feira, 28.04.14

 

 

letra

 

No teu poema
Existe um verso em branco e sem medida
Um corpo que respira, um céu aberto
Janela debruçada para a vida.
No teu poema
Existe a dor calada lá no fundo
O passo da coragem em casa escura
E aberta, uma varanda para o mundo.

Existe a noite
O riso e a voz refeita à luz do dia
A festa da senhora da agonia
E o cansaço do corpo que adormece em cama fria.
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco, a raiva, a luta de quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.

No teu poema
Existe o grito e o eco da metralha
A dor que sei de cor mas não recito
E os sonos inquietos de quem falha.
No teu poema
Existe um cantochão alentejano
A rua e o pregão de uma varina
E um barco assoprado a todo o pano.

Existe a noite
O canto em vozes juntas, vozes certas
Canção de uma só letra e um só destino a embarcar
O cais da nova nau das descobertas.
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco, ou forte
O risco, a raiva e a luta de quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.

No teu poema
Existe a esperança acesa atrás do muro
Existe tudo mais que ainda me escapa
E um verso em branco à espera... do futuro




publicado por olhar para o mundo às 08:11 | link do post | comentar

Quinta-feira, 03.04.14

Carlos do Carmo

 

 

 

A iniciativa é inédita. Carlos do Carmo passou a tarde de terça, dia 1 de Abril, na redacção da SIC, onde teve uma conversa informal com os jornalistas e cantou alguns dos temas que farão parte do alinhamento dos concertos marcados para os Coliseus de Lisboa e Porto, dias 5 e 12 de Abril, respectivamente.

Nesta conversa, Carlos do Carmo teve oportunidade de abrir o véu sobre o que se vai passar nestas datas tão especiais, onde o fadista estará acompanhado por nomes como Aldina Duarte , Camané, Carminho,Mafalda ArnauthMarco RodriguesMarizaRaquel Tavares eRicardo Ribeiro.

Os concertos nos Coliseus acontecem depois da edição, no final do ano passado, do disco "Fado É Amor", trabalho lançado no âmbito das comemorações do 50.º aniversário de carreira de Carlos do Carmo. Será, por tudo isto, um espectáculo único e irrepetível.



publicado por olhar para o mundo às 20:48 | link do post | comentar

Quinta-feira, 27.02.14

Carlos do Carmo

 

Apresentações do disco «Fado é Amor» acontecem em abril e contam com a participação de Camané, Ricardo Ribeiro, Mariza e Raquel Tavares, entre outros

 

O fadista Carlos do Carmo que, no ano passado, celebrou 50 anos de carreira, atua em abril nos coliseus de Lisboa e Porto, partilhando o palco com Camané, Ricardo Ribeiro, Mariza, Carminho, Mafalda Arnauth, Aldina Duarte, Marco Rodrigues e Raquel Tavares, escreve a agência Lusa.

Os concertos de apresentação do álbum «Fado é Amor», no qual partilha a interpretação de diversos fados com estes fadistas, realizam-se no dia 5 de abril no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, e no dia 12 de abril, no Coliseu do Porto.

Os fadistas serão acompanhados à guitarra portuguesa por José Manuel Neto, à viola por Carlos Manuel Proença, e à viola baixo por Marino de Freitas.

 

Retirado de IOL



publicado por olhar para o mundo às 10:40 | link do post | comentar

Segunda-feira, 03.02.14

Carlos do Carmo

 

Carlos do Carmo

Apresenta ‘Fado é Amor’, em Abril,
nos Coliseus com os convidados do disco

 

Aldina Duarte, Camané, Carminho, Mafalda Arnauth, Marco Rodrigues, Mariza, Raquel Tavares e Ricardo Ribeiro estarão ao lado de Carlos do Carmo, como convidados especiais, dos concertos nos Coliseus de Lisboa e Porto, dias 5 e 12 de Abril respectivamente.

 

Em foco estará o reportório escolhido por Carlos do Carmo para o disco editado em Outubro do ano passado. ‘Fado É Amor’ foi lançado no âmbito das comemorações do 50.º aniversário de carreira do fadista e contou com a participação dos maiores fadistas da actualidade. Por tudo isto, este será um concerto irrepetível.

 

Os bilhetes já se encontram à venda nos locais habituais com lugares sentados a partir dos 20€. 



publicado por olhar para o mundo às 22:14 | link do post | comentar

Sábado, 07.12.13

 

 

Letra

 

Foi por vontade de Deus 
Que eu vivo nesta ansiedade 
Que todos os ais são meus 
Que é toda minha a vontade 
Foi for vontade de Deus 

Que estranha forma de vida 
Tem este meu coração 
Vive de vida perdida 
Quem lhe daria o condão 
Que estranha forma de vida 

Coração independente 
Coração que não comando 
Vives perdido entre a gente 
Teimosamente sangrando 
Coração independente 

Eu não te acompanho mais 
Pàra deixa de bater 
Se não sabes onde vais 
Porque teimas en correr 
Eu não te acompanho mais 
Se não sabes onde vais 
Pára deixa de bater 
Eu não te acompanho mais



publicado por olhar para o mundo às 23:59 | link do post | comentar

Quarta-feira, 27.11.13

 

Letra

 

Certa noite o meu destino
Vi nos teus olhos fatais
E fiquei tão pequenino
Que desde então imagino
Segui-los por onde vais

Não sei voltar ao passado
Nesta noite derradeira
Vejo-te ainda a meu lado
Mas neste fado bailado
Arde a minha vida inteira

Coração da minha vida
Vida do meu coração
Em cada noite perdida
Uma promessa esquecida
Naquele olhar sem perdão

Vou contigo, coração
A morrer dentro de mim
Se ainda bates coração sem razão
Não te sei dizer que não
Vou contigo até ao fim



publicado por olhar para o mundo às 10:21 | link do post | comentar

Terça-feira, 26.11.13

 

Letra

 

Talvez a mãe fosse rameira de bordel

Talvez o pai um decadente aristocrata
Talvez lhe dessem à nascença amor e fel
Talvez crescesse aos tropeções na vida ingrata

 

Talvez o tenham educado sem maneiras
Entre desordens, navalhadas e paixões
Talvez ouvisse vendavais e bebedeiras
E as violências que rasgavam corações
Talvez ouvisse vendavais e beredeiras
E as violências que rasgavam corações

 

Talvez ardesse vagamente em várias chamas
Talvez a história fosse ainda mais bizarra
No desamparo teve sempre duas almas
Que se chamavam a viola e a guitarra

 

Pois junto delas já talvez o reconheçam
Talvez recusem dar-lhe o nome de enjeitado
E mesmo aqueles que não cantam não esqueçam
Nasceu assim, cresceu assim, chama-se fado
E mesmo aqueles que não cantam não esqueçam
Nasceu assim, cresceu assim, chama-se fado

 

Música Fernando Tordo

Letra Vasco Graça Moura



publicado por olhar para o mundo às 10:18 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Segunda-feira, 25.11.13

 

Letra

 

Dizem que já não me queres
Que há outro na tua vida
E que é dele que tu gostas
São as línguas das mulheres
Que vinham lamber-me a ferida
Se me virasses as costas

Se eu não levo isso a peito
Nem olho para a desdita
Como coisa que se veja
Tu tens de perder o jeito
De ser sempre a mais bonita
E despertar tanta inveja

Dizem que já me enganaste
Soprando no meu ouvido
Fados de rara beleza
Não sei se me atraiçoaste
Mas eu senti-me traído
Mesmo sem ter a certeza

Nada disto acontecia
Se desses as tuas voltas
Sempre, sempre, ao meu redor
Tens de perder a mania
De deixar as pontas soltas
Na história do nosso amor



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

Domingo, 24.11.13

 

 

Letra

 

Sou do fado
Como sei
Vivo um poema cantado
De um fado que eu inventei
A falar
Não posso dar-me
Mas ponho a alma a cantar
E as almas sabem escutar-me 
Chorai, chorai
Poetas do meu país
Troncos da mesma raíz
Da vida que nos juntou
E se vocês não estivessem a meu lado
Então não havia fado
Nem fadistas como eu sou 
Nesta voz tão dolorida 
É culpa de todos vós
Poetas da minha vida 
A loucura, ouço dizer
Mas bendita esta loucura de cantar e sofrer 
Chorai, chorai
Poetas do meu país
Troncos da mesma raíz
Da vida que nos juntou
E se vocês não estivessem a meu lado
Então não havia fado



publicado por olhar para o mundo às 19:14 | link do post | comentar

Quinta-feira, 21.11.13

 

Letra

 

Se não sabes o que é Fado
Sem ter sombra de pecado
Sem traições
Corações
Aos baldões
E paixões de vielas
Se não fazes uma ideia
Desta triste melopeia
Que nos alegra
E por via de regra
Choramos com ela
Se não sabes como encanta
Quem o ouve e quem o canta
Quando se agarra
A uma guitarra
À luz do luar
Fado dum fado nascido
Um grito de espanto, um gemido
Vem ver Lisboa
Como ela o entoa
E o canta a chorar!

Fado é amor
Que sobrou d'algum queixume
Que se agarrou ao ciúme
E se embrulhou no seu manto
Fado é a dor
É o meio-termo da vida
Nem esperança perdida
Nem riso, nem pranto!

Se não sabes que a tristeza
Que nos prende, e fica presa
Não é mais
Que os sinais
Usuais
D'alguns ais sem agrado
Se não sabes que a Saudade
Que nos abre e nos invade
Só aparece
Quando não se esquece
Que também é fado
Se não sabes o que é esperança
Que não pára, que não cansa
E é com certeza
Tal como a firmeza
Um rasto de Fé
Sonho dum sonho desfeito
O gosto dum gosto perfeito
Que nos embala
Mas que não se iguala
Ao que o Fado é



publicado por olhar para o mundo às 10:08 | link do post | comentar

Quarta-feira, 20.11.13

 

Letra

 

Acendem-se os olhos do dia
Um sol feito de água e janelas
Na rua e nas praças
Na cal e nas pedras
No cais que abrigou caravelas

Do alto das tuas muralhas
É todo o teu corpo que eu vejo
Vestido de claro
De azul e gaivotas
E os olhos no espelho do Tejo

Ai céu que encandeia os meus olhos
Ai estrelas nos olhos do dia
Ai margens que nos contam histórias
Do mar que ninguém conhecia

Ai naus de aventura
Com anjos na proa
Nos portos
Da minha alegria

No chão feito de preto e branco
Da calçada à portuguesa
Demoro o olhar
E escrevo o teu nome
De dona do mar e princesa

Do alto das ruas muralhas
É todo o teu corpo que eu vejo
Vestido de claro
De azul e gaivotas
E os olhos no espelho do Tejo

Ai céu que encandeia os meus olhos
Ai estrelas nos olhos do dia
Ai margens que nos contam histórias
Do mar que ninguém conhecia

Ai nau de aventura
Com anjos na proa
É assim que eu te vejo
Lisboa



publicado por olhar para o mundo às 10:07 | link do post | comentar

Terça-feira, 19.11.13

 

Letra

 

Sem capricho ou presunção
Nesta torre de papel
Deita sete olhares de mel
Em metade de um limão

Na noite mais traiçoeira
Ruim, medonha, brutal
Descontada a pasmaceira
Do inferno do normal

Se me vires a cara séria
Juiz, togado ou em fralda
A julgar faltas, à balda
Num tribunal multimédia

E tomado o pensamento
Por rombo, machado ou moca
Pega no laser da moda
Dou-te o meu assentimento

Se me vires, por fraqueza
Por perfídia ou aflição
Mergulhado na tristeza
Com que se mói a razão

E servi-la à sobremesa
Das ceias da frustração
Assentado na baixeza
O programa da nação

Por favor peço-te só
Não te demores, vem logo
Traz gasolina, põe fogo
Meu amor, não tenhas dó




publicado por olhar para o mundo às 23:05 | link do post | comentar

 

Letra

 

Abre também a tua voz e vem comigo
Não cantaremos nunca mais o fado antigo.
Agora
Em cada verso há um homem que não chora
E o futuro é o sítio onde se mora.
Cantar é ser um pássaro de esperança
Poisado no olhar duma criança
Que de olhar nunca se cansa.
Amigo
Vou-te dizer palavras loiras como o trigo
Hoje cantar é aprender a estar contigo.
Agora
Cada palavra tem o gosto duma amora
Que a gente apanha e morde pela vida fora.
Cantar é ter um sol dentro da voz
E repartir o sol por todos nós.
Cantar é não estarmos sós.
Amigo
Vou-te bater com as palavras ao postigo
Escuta o sentido das noticias que te digo:
Agora
Cada canção terá a força duma aurora
Que a gente acende e leva pela vida fora.
Cantar é ser um pássaro de esperança
Poisado no olhar duma criança
Que de olhar nunca se cansa.
Amigo
Não tenhas medo do cansaço ou do castigo
A nossa voz dá-nos calor, dá-nos abrigo.
A hora
É de mandarmos a saudade e o choro embora
E noutro fado desgarrarmos vida fora. (bis)




publicado por olhar para o mundo às 10:05 | link do post | comentar

Segunda-feira, 18.11.13

 

Letra

 

A Júlia florista
Boémia e fadista
Diz a tradição
Foi nesta Lisboa
Figura de proa
Da nossa canção
Figura bizarra
Que ao som da guitarra
O fado viveu
Vendia as flores
Mas os seus amores
Jamais os vendeu

Ó Júlia florista
Tua linda história
O tempo gravou
Na nossa memória
Ó Júlia florista
Tua voz ecoa
Nas noites bairristas
Boémias, fadistas
Da nossa Lisboa

Chinela no pé
Um ar de ralé
No jeito de andar
Se a Júlia passava
Lisboa parava
Para a ouvir cantar
No ar um pregão
Na boca a canção
Falando de amores
Encostado ao peito
A graça e o jeito
Do cesto das flores




publicado por olhar para o mundo às 10:03 | link do post | comentar

Domingo, 17.11.13

 

letra

 

Tal qual esta Lisboa, roupa posta à janela
Tal qual esta Lisboa, roxa jacarandá
Sei de uma outra Lisboa, de avental e chinela
Ai Lisboa fadista, de Alfama e oxalá

Lisboa lisboeta, da noite mais escura
De ruas feitas sombra, de noites e vielas
Pisa o chão, pisa a pedra, pisa a vida que é dura
Lisboa tão sozinha, de becos e ruelas

Mas o rosto que espreita, por detrás da cortina
É o rosto d'outrora feito amor feito agora
Riso de maré viva numa boca ladina
Riso de maré cheia num beijo que demora

E neste fado deixo esquecido aqui ficar
Lisboa sem destino, que o fado fez cantar
Cidade marinheira sem ter que navegar
Caravela da noite que um dia vai chegar




publicado por olhar para o mundo às 01:02 | link do post | comentar

Domingo, 03.11.13

Carlos do Carmo está numa parede de Lisboa

A propósito dos seus 50 anos de carreira, Carlos do Carmos tem agora o seu retrato num muro lisboeta. A pintura, assinada pelo artista plástico Daniel Eime, replica a capa do novo disco do fadista, "Fado é Amor".

Se a voz de Carlos do Carmo já era, para muitos, uma das mais marcantes da capital, a imagem do fadista marca agora um dos muros da cidade - o da Calçada do Monte, no bairro da Graça. A pintura feita em stencil por Daniel Eime celebra meio século de carreira e antecede a chegada às lojas de "Fado é Amor", editado na próxima semana mas já disponível no music box. No álbum, Carlos do Carmo interpreta clássicos do fado ao lado de fadistas como Camané, Mariza, Carminho, Ana Moura ou Aldina Duarte, entre outros nomes da nova geração.

Veja a ilustração de Carlos do Carmo em Lisboa:


Retirado do Sapo Música


publicado por olhar para o mundo às 12:34 | link do post | comentar

Sexta-feira, 25.10.13

Fado é amor


Fado é Amor’ pode ser ouvido em exclusivo no music box a partir de amanhã


 

Uma semana antes de chegar às lojas, ‘Fado é Amor’, o novo disco de Carlos do Carmo, poderá ser ouvido na íntegra, em primeira mão, no music box.


A edição deste álbum coincide com o 50.º aniversário de carreira do fadista e foi neste ambiente que Carlos do Carmo reuniu para este disco os melhores intérpretes de fado da actualidade. Em ‘Fado É Amor’ juntam-se a Carlos do Carmo nomes como Aldina Duarte, Ana Moura, Camané, Carminho, Cristina Branco, Mafalda Arnauth, Marco Rodrigues, Mariza, Raquel Tavares e Ricardo Ribeiro, sempre acompanhados pelo trio formado por José Manuel Neto (guitarra portuguesa), Carlos Manuel Proença (viola de fado) e José Marino Freitas (baixo acústico).


A encerrar o disco, Carlos do Carmo junta-se à sua mãe, Lucília do Carmo, para um dueto póstumo no tema ‘Loucura’, cuja gravação original da sua voz data de 1960.


‘Fado é Amor’ chega às lojas dia 4 de Novembro.


O music box é o primeiro serviço de streaming triple play do mundo que permite o acesso a milhões de músicas no computador, smartphone, tablet e televisão sem limitações nem publicidade associadas.



publicado por olhar para o mundo às 21:47 | link do post | comentar

Sábado, 05.10.13

 

Letra

 

Não deixei de ser quem era, e tudo é novo
Por morrer uma andorinha, sem amor
Não acaba a primavera, diz o povo

Como vês não estou mudado, felizmente
E nem sequer descontente, ou derrotado
Conservo o mesmo presente, do passado
E guardo o mesmo passado, bem presente

Eu já estava habituado a este fado
A que não fosses sincera em teu amor
Por isso eu não fico à espera dos amores
De uma ilusão que eu não tinha e nem renovo
Se deixaste de ser minha, minha dor
Não deixei de ser quem era e tdo é novo

Vivo a vida como dantes, a cantar
Não tenho menos nem mais do que ja tinha
E os dias passam iguais, pra nao voltar
Aos dias que vão distantes de seres minha

Horas, minutos, instantes, desta vida
Seguem a ordem austera com rigor
Ninguem se agarre à quimera sem valor
Do que o destino encaminha e não é novo
Pois por morrer uma andorinha sem amor
Não acaba a primavera diz o povo

Do álbum "Fado É Amor". 4.NOV.2013. www.facebook.com/carlosdocarmofado

"Por Morrer Uma Andorinha"
Letra: Joaquim Frederico de Brito e Américo Tavares dos Santos
Versículos: Judite Leal
Música: Fado Menor (com Versículo)



publicado por olhar para o mundo às 13:01 | link do post | comentar

Sexta-feira, 27.09.13

Carlos do Carmo


‘Fado é Amor’ chega às lojas dia 4 de Novembro

 

‘Fado é Amor’, o novo disco de Carlos do Carmo, tem data de edição marcada para 4 de Novembro. Neste álbum de duetos, o fadista reuniu os melhores intérpretes de fado da actualidade e a si juntam-se Aldina Duarte, Ana Moura, Camané, Carminho, Cristina Branco, Mafalda Arnauth, Marco Rodrigues, Mariza, Raquel Tavares e Ricardo Ribeiro, acompanhados sempre pelo trio milagroso formado por José Manuel Neto (guitarra portuguesa), Carlos Manuel Proença (viola de fado) e José Marino Freitas (baixo acústico).


A encerrar o disco, Carlos do Carmo junta-se à sua mãe, Lucília do Carmo, para um dueto póstumo no tema ‘Loucura’, cuja gravação original da sua voz data de 1960.


O primeiro single, ‘Por Morrer Uma Andorinha’, cantado por Carlos do Carmo e Camané estreia em exclusivo na Antena 1 no próximo dia 1 de Outubro, ficando disponível em todas as plataformas digitais dia 7.


Para já, é conhecido o primeiro de onze vídeo-teasers com excertos dos temas e uma amostra das imagens captadas para os formatos especiais deste disco em DVD.


Para ver aqui.



publicado por olhar para o mundo às 10:52 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

Carlos do Carmo conquista...

CARLOS DO CARMO EM GUIMAR...

Carlos do Carmo no Pax Ju...

Carlos do Carmo em Beja n...

Carlos do Carmo em concer...

Retalhos da Vida de Um Mé...

Carlos do Carmo e Carminh...

CARLOS DO CARMO Recebe ...

CARLOS DO CARMO Recebe G...

Maria João Pires e Carlos...

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Grande Musica
Musica Qualitativa
Ah que fixe!!!Obrigada A Música Portuguesa por aju...
*ps: nós que fizemos!
Ah que fixe!!!Obrigada A Música Portuguesa por aju...
OláInfelizmente não lhe consigo responder, eu não...
OlaaQueria por favor saber se exiate a musica em C...
Te amo Loony ....so tua fa
http://yolandabythemusic.blogspot.co.uk/
Música xinofoba, que pena. Gosto de ouvir Ana Mour...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds