Quarta-feira, 19.04.17

panado.png

 

 

Panado lançam single Preguiça:

primeiro single do álbum de estreia

Preguiça é o primeiro single do álbum de estreia de Panado, Juventude Coxa,trabalho que foi realizado ao longo dos últimos meses com a cumplicidade e produção de Claudio Fernandes (PISTA).

A Preguiça vem acompanhada de teledisco realizado por Pedro Tavares e assume-se como canção tour de forcedo rock mais puro e electrizante, contando com uma ilustração visual que incide no carácter vibrante e enérgico do power trio lisboeta, composto por Diogo Vítor (voz e guitarra), Lourenço Dias (voz e baixo) e Bernardo Moniz Moreira (bateria). 

 

Com este single levanta-se o véu ao álbum de estreia da banda, registo que resulta de um ano de trabalho e que se quer editado para breve. Esta complexa homenagem ao rock & roll viaja numa nuvem de delay e melodias hipnóticas, mas sem nunca perder a energia que caracteriza o tão jovem trio. Durante as oito faixas, ouvimos kraut, viagens mais psicadélicas e decididamente riffs influenciados pelo garage rock, sem em nenhum momento sentirmos a música perder a homogeneidade ou a espontaneidade.

Os Panado dão um concerto no próximo dia 22 de Abril, no Musicbox, em Lisboa, na companhia dos nortenhos The Lazy Faithful.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

quintafeira12.jpg

 

 
A completar quase um ano desde a sua estreia, os QUINTA-FEIRA 12 lançam novo vídeo de “Cabra Cega” naquele que é um agradecimento sincero a todos aqueles que têm acompanhado a banda - sejam os que a ouvem, os que a seguem ou os que estiveram presentes durante o último ano em concertos. Um video que reúne não só atuações ao vivo, como também alguns momentos fora delas - porque uma banda é muito mais do que uma música ou um concerto.
 
 
Nesta espécie de #throwback especial, os QUINTA-FEIRA 12 traduzem por imagens o que muitas vezes as palavras não conseguem dizer. É o reviver de alguns dos momentos da banda espalhados pelo país fora - de norte a sul - naquela que tem sido a maior aventura das suas vidas. Um vídeo que conta com imagens de mais de 12 concertos, entre eles Maus Hábitos (Porto), Sabotage Club (Lisboa) e ainda showcases Fnac.
 
 
É de mãos dadas e vendas nos olhos que a banda nos leva nesta viagem pelo seu último ano, e em que às cegas nos deixamos levar e transportar de novo para lá.
 
 
Cabra Cega" junta-se assim aos restantes vídeos que os QUINTA-FEIRA 12 lançaram até então: "Fiasco", filmado no Japão; "Carrinha Trágica, videoclip totalmente feito em animação; e ainda o lyric video de “Descarada” que se apresenta como uma crítica à sociedade e uma abordagem aos problemas políticos, económicos e sociais que estagnam o dia-a-dia.
 
 
Fiasco", o álbum de estreia da banda de João Correia (voz e guitarra), Rodolfo Jaca (guitarra e voz), Pedro Freitas (baixo e voz), Pedro Correia (teclados e samples) e Carlos Afonso (bateria e samples) foi lançado em maio de 2016 pela mão da Rastilho Records e conta com os singles Fiasco" (que empresta o nome ao álbum) e "Carrinha Trágica" - single lançado pela Antena 3
 
 
O álbum “Fiasco" encontra-se disponível nas principais plataformas digitais e nas lojas Fnac.
 
Vídeo de Fiasco:
 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

Letra:
Bezegol

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 18.04.17

fly the sy«un.png

 

 

FLY THE SUN APRESENTAM NOVO EP AO VIVO EM BRAGA

 

 

Chegaram pela força do reivindicativo “Shout” e agora têm um EP de estreia homónimo que atesta na perfeição o seu indie rock desenhado nos passos de Foo Fighters, Interpol ou Two Door Cinema Club, que será apresentado ao vivo já no próximo dia 20 de Abril no espaço TOCA em Braga.

 

As portas abrem às 22h30 e os bilhetes, ao preço de 3€, já podem ser adquiridos. Dois dias depois, os Fly the Sun apresentam-se na FNAC Braga pelas 17h. Oportunidade ideal para medir o pulso a uma das mais promissoras bandas da nova colheita rock nacional.

 

É das mentes criativas, e inquietas, de Mike Simões, Filipe Guerreiro, Paulo Ferreira e Carlos Mano que brotam as letras, e músicas, dos Fly The Sun. Esta jovem banda lusitana, de raízes bem firmadas no pop/rock alternativo, elege como maiores influências projectos tão díspares quanto Guns N’ Roses, Coldplay ou mesmo das sonoridades fortes e agressivas da década de 80 ao bom indie do Século XXI.

De Setúbal para o mundo. É este o trajecto que Carlos Mano, o baixista dos Fly The Sun, pretende percorrer. O amor pela música levaram a que trocasse recentemente o papel de mero apreciador, e crítico, pelo de membro de uma banda de amigos. Diz a lenda que pretendia adquirir uma guitarra eléctrica contudo, fruto do acaso ou do destino ele próprio, foi no baixo que viria a focar toda a sua energia e talento. Autodidacta, curioso por defeito e criativo por feitio, é perfeccionista e o mais calmo dos quatro. Assume sem complexos a sua paixão pelo festival Paredes de Coura e coloca Arctic Monkeys e Ornatos Violeta num patamar de excelência, elevando-os ao estatuto de maiores referências da sua existência musical.

Miguel Simões (também conhecido como Mike Simões ou, simplesmente, MS) tem origens geográficas em Odivelas e musicais no majestoso piano. Aos 13 anos, apenas dois depois de ter iniciado a aprendizagem de tão exigente instrumento, abandona as aulas dando continuidade à sua evolução em casa. Anos mais tarde sente o chamamento da guitarra clássica e, aproveitando um antigo exemplar do seu avô, inicia-se sozinho nesse versátil instrumento. A boa educação musical dos seus pais, baseada fortemente nas profícuas décadas de 70 e 80, despertam-lhe o interesse pela composição em inglês, trazendo assim ao de cima uma faceta que ele próprio desconhecia. Descreve-se como “um romântico puro, movido pelo cavalheirismo do gentleman que era Sinatra, mas também pelos Loucos Anos 20”, centra sempre o seu foco na mensagem de cada tema e elege como bandas favoritas os Coldplay e os R.E.M.

Paulo Ferreira, o terceiro de quatro membros da banda, tem raízes em Famões e é dono e senhor da bateria. Entre as suas maiores influências e inspirações musicais estão clássicos eternos das décadas de 70 e 80, da música nacional e internacional, estando Queen no topo das suas preferências. A bateria surge na sua vida…por influência de Mike, amigo de longa data que muito o motivou. Iniciou-se numa bateria eléctrica e, no final de 2015, apostou numa bateria acústica. Descrito como calmo, divertido e ponderado orgulha-se de ser autodidacta e é visto pelos restantes colegas como um exemplo de esforço, querer e dedicação.

É do belo município de Oeiras que provém o quarto, e último, membro dos Fly The Sun. Filipe Guerreiro é o guitarrista de serviço e o complemento perfeito para o trio apresentado acima. A relação que o une à guitarra começou aos 13 anos quando se interrogou na razão para a velha guitarra do progenitor não ser devidamente usada. A resposta surpreendeu-o e acabou por definir o seu futuro: descobriu que em tempos o pai tinha feito parte de uma banda. Após três anos de aulas de guitarra desiste, continuando o seu percurso por iniciativa própria ao

 

dedicar quatro horas diárias ao versátil instrumento. Criativo nato, envolve-se em todas as fases de composição, intervindo inclusivamente nos restantes instrumentos, assumindo um papel preponderante em todas as criações do quarteto. Embora seja o elemento mais novo é unanimemente considerado o mais sapiente, destacando-se a influência do Rock N’ Roll dos anos 80 e 90 e, em particular, das vozes e percursos de Andy Timmons, Paul Gilbert ou Nuno Bettencourt.

É deste caldeirão de influências, e de uma amizade impar e inabalável, que nascem os Fly The Sun. O céu é o limite, mas nem podia ser de outra forma. Afinal estes são os rapazes que querem “Voar o Sol”, quebrar barreiras e espalhar mensagens fortes e inspiradoras.



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

[Verso 1 - Valas]
Mundo é dos loucos
O sangue corre quente
Vai para cima e para baixo
Vida é um sopro
O tempo que me enfrente
Se pisar o atrelado
Eu não sou novo
Embora aparente o reflexo do rosto
Já não sou novo
No compasso do corpo
Tu vais encontrar
A minha alma velha

[Refrão x2 - Valas]
Há uma velha lei
Que diz que eu sempre existirei
Alma Velha eu sei
Quantas páginas virei

[Verso 2 - Slow J]
Eu acabar na má vida
Diz que eu tentei
Tudo o que imaginei
Minha alma vadia nasceu sem lei
E juro que eu tentei
Sarar essa ferida querida eu tentei
Tudo o que imaginei
Minha alma vadia nasceu sem lei
Por mais que eu tente, eu sou lento, eu só prendo
Mundo é dos loucos
Sempre eu vou te encontrar, sempre eu vou viver lá
Sempre onde eu sempre andar, sente o meu semba lá
Sempre e para sempre eu vou levar onde esta vida me deixar
Sempre que a vida virá
Sei que outra vida virá
Sendo que já te encontrei mais uma vez
Foi como a última vez
Eu sei

[Refrão x4 - Valas]
Há uma velha lei
Que diz que eu sempre existirei
Alma Velha eu sei
Quantas páginas virei


[Verso 3 - Slow J]
Eu acabar na má vida
Diz que eu tentei
Tudo o que imaginei
Minha alma vadia nasceu sem lei
E juro que eu tentei
Sarar essa ferida querida eu tentei
Tudo o que imaginei
Minha alma vadia nasceu sem lei
Por mais que eu tente, eu sou lento, só prendo

Mundo é dos loucos

 

"Alma Velha"
Letra e Música/Lyrics and Music: Lhast, Slow J, Valas

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

electric man.jpg

 

 

O lançamento deste tema vem antecipar o segundo álbum do Tito previsto para o próximo Outono. Electric Domestique vem materializar um processo de produção caseiro e é uma exploração pura do lema 'Do It Yourself' em formato "one man band" dentro das quatro paredes de casa.

 

Resultam 4 minutos de batidas electrónicas em dissonância com criativos riff de guitarra num jogo (sem regras) em que a personalidade e identidade musical de Electric Man estão em ponto de ebulição. O vídeo foi filmado com a sua câmara de criança e conduz-nos por imagens recentes e antigas onde nos conta a história de Tito, um homem que nasceu e cresceu alimentado a música.

 

Vídeo de Electric Domestique

 

 



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não te perdi
Nem te encontrei
Não descobri
Mas contemplei
Em ti cresci
Aqui fiquei
Para onde é que vais
Ainda não sei
Não te quero fugir
Tanto que me enganei
Tanto em ti vi menti
Tanto que acreditei

Não desviei nem corrompi
Por ti marchei, e defendi
Não contestei não compreendi
Mas não julguei já me esqueci
Mas lembro - me de ti
Como em mim te marquei
O que chorei por ti
E o que por ti deixei

Há deriva no teu bote
Bafejaste a minha sorte
O teu mar que me faz forte
Aperta-me o garrote
Minha bússola sem norte
Que me guia até a morte
O diabo que me arrote
Aperta -me o garrote

Há deriva no teu bote
Bafejaste a minha sorte
O teu mar que me faz forte
Aperta-me o garrote
Minha bússola sem norte
Que me guia até a morte
O diabo que me arrote
Aperta, aperta -me o garrote

Há deriva no teu bote
Bafejaste a minha sorte
O teu mar que me faz forte
Aperta-me o garrote
Minha bússola sem norte
Que me guia até a morte
O diabo que me arrote
Aperta -me o garrote

Há deriva no teu bote
Bafejaste a minha sorte
O teu mar que me faz forte
Aperta-me o garrote
Minha bússola sem norte
Que me guia até a morte
O diabo que me arrote
Aperta, aperta -me o garrote

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

joana rios.jpg

 

 

Joana Rios |Há Fado no Cais
Museu do Fado | 20 Abril - 21:00h

 

Fugindo ao fado fugia de mim”. Esta frase do célebre “Que Deus me perdoe” resume o percurso artístico de Joana Rios que nasceu em Lisboa e começou a cantar profissionalmente aos 16 anos. Muito cedo Fernando Maurício desafiou-a a seguir um caminho como fadista. Os estudos musicais levaram-na a percorrer vários géneros que fizeram parte da sua formação: da música clássica ao Jazz, passando pela composição, Joana Rios teve um percurso eclético até regressar ao fado. Foi pela mão do mestre da guitarra portuguesa António Parreira, que finalmente se deu esse reencontro que marcou definitivamente a sua carreira.

 

Luís Coelho - Guitarra Portuguesa
Carlos Fonseca - Viola de Fado

20 Abr, quinta-feira
Museu do Fado, Auditório, 21h
Preço 7,50€ | Bilhetes à venda na loja do Museu do Fado
Reservas: 218 823 470 Reservas válidas até 48h antes do início do concerto


Coprodução Museu do Fado e CCB


Próximas datas:

20 Abril | Ciclo "Há Fado no Cais" Museu do Fado - Lisboa - 21h

06 Maio | Centro Cultural das Caldas da Rainha | 21:30h

19 Maio | Cine-Teatro Garrett - Póvoa de Varzim | 21:30h

27 Maio | Casa da Música - Porto - 21.30h

03 a 05 Junho | Dinamarca | TBA



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

[Refrão]
Eu só queria acordar assim
Na casa que eu construí
Todas as águas que movi
Dão vida ao nosso jardim

Iria morrer a tentar
Porque eu vivi aprendendo
Sou um louco apaixonado
E é sobre isso que eu escrevo
Eu só queria acordar assim
Na casa que eu construí

[Verso 1]
Se é para descer à realidade
Não te deixo à espera
Eu fugi da terra
Ainda era puto, mas já era Bera
Fera, em cada barra, berra
O flow arrepela
Como frio da capela
A vontade nunca mudou
Intenção foi sempre sublime
Até que a oportuna batesse
E começasse a viver o que eu via nos filmes
Então grava isto
Se for outro a contar não vão acreditar
Baby grava isto
Que eu tenho uma história para completar
Baby grava isto
Juro que o livro é escrito sem apanhar pó
Dormi a pensar em dias melhores
E fi-lo por nós
Baby

[Refrão]
Eu só queria acordar assim
Na casa que eu construí
Todas as águas que movi
Dão vida ao nosso jardim

Iria morrer a tentar
Porque eu vivi aprendendo
Sou um louco apaixonado
E é sobre isso que eu escrevo
Eu só queria acordar assim
Na casa que eu construí

[Verso 2]
O caso está a ficar grave
É claro como water
Eu vou subindo a classe
Tenho o lugar marcado
E não é para abrir bottle
É para abrir o mercado
Já tenho o dia de amanhã pensado
E não parece muito complicado
O passado foi aproveitar
Mãe arranjei trabalho
E tudo o que eu fiz
Só agora vai fazer sentido
Aprendi a lidar comigo
O meu pior inimigo
E eu nunca quis
Que o barco abarcasse na foz
Seguir o caminho contigo
Sem perder o Nó
Baby

[Refrão]
Eu só queria acordar assim
Na casa que eu construí
Todas as águas que movi
Dão vida ao nosso jardim

Iria morrer a tentar
Porque eu vivi aprendendo
Sou um louco apaixonado
E é sobre isso que eu escrevo
Eu só queria acordar assim
Na casa que eu construí

[Bridge]
Então grava isto
Se for outro a contar não vão acreditar
Baby grava isto
Que eu tenho uma história para completar
Baby grava isto

Eu só queria acordar assim!

 

"Acordar Assim"
Letra/Lyrics: Valas
Musica/Music: Lhast

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

VALAS está de volta com dois novos singles: “Acordar Assim” e “Alma Velha”

O rapper é um dos grandes fenómenos do hip hop nacional e em 2018 lançará o seu primeiro álbum

Amanhã, dia 12 de abril vai ser dia VALAS. Vamos “Acordar Assim” às 8h da manhã, e às 8h da noite chegará “Alma Velha”, em parceria com Slow J e Lhast. Estes são os dois novos temas do rapper, que farão parte do álbum de estúdio, a ser lançado no início de 2018.

Tanto “Acordar Assim” como “Alma Velha” foram produzidos por Lhast, sendo que neste último tema VALAS convidou o rapper Slow J para uma participação.

Sobre os novos singles Johnny Valas diz:

O “Acordar Assim” fala sobre conquistar os objectivos, é o reflexo de concretizar aquilo que sempre sonhei fazer profissionalmente, acordar na "casa" que construí durante estes anos

O “Alma Velha” é um tema muito especial.  Eu e o Lhast começámos a criar esta música há 3 anos atrás, demos muitas voltas até encontrarmos o caminho, a nós juntou-se o Slow J, que trouxe a sua visão ao tema, ambos estávamos em sintonia e sentíamos que era um tema forte e com o qual nos identificávamos bastante. Fala sobre a nossa passagem pelo Mundo e como às vezes parece que já vivemos algo que estamos a viver pela primeira vez nesta vida.

Amanhã serão também revelados os dois vídeos para estas canções, ambos realizados por Made in Lx.

“Acordar Assim” e “Alma Velha” sucedem-se a “As Coisas”, o single que no ano passado transformou VALAS num dos maiores fenómenos do hip hop nacional da atualidade. O vídeo conta com mais de 2,4 milhões de visualizações no YouTube, além de ter atingido o 2.º lugar do top viral no Spotify, sendo que a canção também foi produzida por Lhast.

 

Desde que lançou “As Coisas” os concertos têm sido uma constante de norte a sul do país, a tour arrancou em Dezembro no Vodafone Mexefest, tendo mais de 30 datas marcadas para 2017, onde se destacam os concertos no Primavera Caparica Surf Fest, já esta semana, a 14 de Abril, onde vai estrear pela primeira vez ao vivo os dois novos singles, e o concerto no Sumol Summer Fest, dia 1 de Julho.

Depois de todo o sucesso de “As Coisas”, VALAS prepara-se para conquistar de novo o hip hop com “Acordar Assim” e “Alma Velha”.



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

Não encontrei a letra desta música

 

Musica e letra: João Dias Nobre

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 17.04.17

diogo piçarra.png

Diogo Piçarra

Entrada direta para o n.º 1 do TOP de vendas nacional, nº1 no Top Digital e n.º 5 no Top Spotify

Ao segundo disco, Diogo Piçarra repete a proeza: "do=s", o novo álbum, entra directamente para o 1.º lugar do TOP de Vendas na sua primeira semana, ocupando também o 1.º lugar do top de vendas digital e entrando directamente para o n.º 5 do TOP dos discos mais ouvidos no Spotify, com mais de 446 mil streams numa semana. Aliás, todos os temas do disco estiveram no Top Viral do Spotify na semana de lançamento e Diogo Piçarra é o artista nacional mais relevante no serviço de streaming em Portugal, só ultrapassado pelos recordistas internacionais Drake e Ed Sheeran.

 

Esta é também a semana que Diogo Piçarra tem 3 singles no TOP de Airplay: o recentemente editado “Já Não Falamos”, que em 3 semanas atingiu 1 milhão de visualizações no Vevo; “História”, o single editado em Janeiro que conta com 3 milhões e 700 mil visualizações; e o mais antigo “Dialeto” que está quase a chegar à estrondosa marca das 10 milhões de visualizações e recentemente galardoado com o Single de Ouro.

Este é o ano de Diogo Piçarra.

Mais de 60 concertos já confirmados para 2017, a culminar com a estreia nos Coliseus, no Porto a 27 de outubro, em Lisboa a 3 de novembro

Mais de 50 milhões de visualizações nos seus vídeos . Seguido por centenas de milhares de fãs nas redes sociais: mais de 313 mil fãs no Facebook, mais de 140 mil seguidores no Instagram, mais de 41 mil no Twitter.



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Faz falt'a canção
Que nos vá roubar
A imaginação

Que vá gritar ao Mundo
Pregar de prego a fundo
Quixote de emoção

Hesse e Cervantes
Jovens estudantes
Bebem cerveja com Rimbaud

Wilde e espumante
Tão petulante
Nu na cabana de Thoreau

Só escrev'a canção
Se for p'ra apontar
A contradição

De querer mudar o Mundo
E ao crescer esquecer
Tamanha ambição

Hesse e Cervantes
Jovens estudantes
Bebem cerveja com Rimbaud

Wilde e espumante
Tão petulante
Nu na cabana de Thoreau

E contigo nos meus braços
Vivo o amanhã
Que julgámos tão diferente
P'ra nós e para toda a gente...

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

mocho2.jpg

 

FESTA DAS CRUZES BARCELOS

Está lançada a TOUR2017, agora com paragem em Barcelos, para aquela que é uma das maiores festas do País, a FESTA das CRUZES. 

Este ano os MOCHO são cabeças de cartaz juntamente com nomes como Amor Electro e Michael Carreira. 

Podemos dizer que o Rock está de volta à cidade.

=MOCHO=

 



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Se a noite é nossa, dançamos nesse club
Como mexes é fora do comum

Quero fugir daqui contigo, para a praia mais perto

Acender uma fogueira, eu e tu

Deixa-mos tudo para trás

Fugimos de qualquer maneira

e se o carro avariar

vemos as estrelas a noite inteira

e eu dou, dou

tudo que tenho é para te ter

e eu dou, dou

tudo o que tenho é pra te oferecer

e eu dou, dou

tudo o que tenho é para te ter

Só Quero mais não posso esconder




Eu só quero mais
Dá-me os teus sinais
Tu já sabes que eu só quero mais
E a noite é nossa
Porque eu só quero
Porque eu só quero mais ( 2x )




Hoje eu tenho tempo

solta o cabelo dança ao sabor do vento

E mesmo se ele levantar a tua saia

Eu prometo nao olhar

mas só até que a noite caia

Vem molhar os pés no mar

dançar na areia até uma onda rebentar

O meu tempo para, para ouvir a tua voz

elas brilham lá em cima, mas

estrelas somos nós

e eu dou, dou

tudo que tenho é para te ter

e eu dou, dou

tudo o que tenho é pra te oferecer

e eu dou, dou

tudo o que tenho é para te ter

Só Quero mais não posso esconder




Eu só quero mais
Dá-me os teus sinais
Tu já sabes que eu só quero mais
E a noite é nossa
Porque eu só quero
Porque eu só quero mais ( 2x )

Porque eu só quero mais ( x3 )

e eu dou, dou

tudo q tenho é para te ter

e eu dou, dou

tudo o que tenho é pra te oferecer

e eu dou, dou

tudo o que tenho é para te ter

Só Quero mais não posso esconder




Eu só quero mais
Dá-me os teus sinais
Tu já sabes que eu só quero mais
E a noite é nossa
Porque eu só quero
Porque eu só quero mais ( 2x )

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

capotefest.jpg

 

 

Capote Fest -  4, 5 e 6 de Maio na S.O.I.R - Joaquim António de Aguiar e na Sociedade Harmonia Eborense.

 

Uma iniciativa Capote, ​um colectivo independente de  Évora que apoia a  criação e ​produção musical.

 

O Capote Fest promove a nova música portuguesa criando oportunidade a bandas emergentes e promissoras de apresentar o seu trabalho na capital alentejana e de partilhar o palco com bandas já estabelecidas no panorama musical nacional.

 

Este ano o Festival estende-se à Sociedade Harmonia Eborense (SHE) somando mais um dia de programação.

 

O cartaz é formado por 9 bandas que aceitaram o convite para representar o melhor do talento nacional nesta 2ª edição!

 

O arranque do Capote Fest é na SHE no dia 4 de Maio e fica à responsabilidade de Cassete Pirata. A 5 e 6 de Maio as portas da S.O.I.R - JAA, parceira do Capote Fest, abrem às 22h e pelo seu palco concertos de Riding Pânico, Sequin, Bicho do Mato, Madrepaz, Bom Marido, Surreal Prisma, Baleia Piloto e Cassete Riscada.

 

4 de Maio :: Sociedade Harmonia Eborense, Praça do Geraldo | 23h Entrada livre para sócios da SHE | 3€ para sócios temporários

 

5 e 6 de Maio :: S.O.I.R – Joaquim António de Aguiar, Pateo do Salema, Évora Abertura de Portas :: 22h | Início dos Concertos :: 22h30 Bilhetes SOIR :: 1 dia > 7 € :: 2 dias > 10 € | Na compra do passe de 2 dias oferta de 2 cervejas

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Por ti eu crio som
Por ti eu mudo o nome
Sou Mikkel Sol

Por ti mergulho fundo
Por ti eu mudo o mundo
Só pra ser o teu sol

Eu subi montanhas
Saí das entranhas
da terra
Só pra te olhar

Saltei precipícios
Usei artifícios
Só pra
poder te encontrar

Só pra te ver... assim

Por ti eu vou além
Por ti, por mais ninguém
Sou de sal e sol

Posso perder a cor
Posso morrer de amor
Se apagar o teu sol

Eu subi montanhas
Saí das entranhas
da terra
Só pra te olhar

Saltei precipícios
Usei artifícios
Só pra
poder te encontrar

Faço, tudo
Pra te ver sorrir
Peço ao mundo
Pra sorrir pra ti
Me entrego, me mudo,
Pra caber em ti

Eu subi montanhas
Saí das entranhas
da terra
Só pra te olhar

Saltei precipícios
Usei artifícios
Só pra
poder te encontrar

Só para te ver... assim

 

Música e Letra: Mikkel Solnado, Alex Alvarenga, Daniel Lima, Davide Rossi

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Domingo, 16.04.17

omiri.jpg

 

OMIRI foi escolhido para apresentar um showcase na EXIB Música - Expo Iberoamericana de Música que se irá realizar em Évora de 7 a 10 de Junho próximo.


A EXIB é uma Conferência Internacional que está inserida no circuito das chamadas "Músicas do Mundo" congregando programadores e agentes culturais de todo o Mundo, porém com enfoque em Portugal, Espanha e  Continente Americano.


A escolha de OMIRI por parte do Juri desta prestigiada conferência, avaliza o trabalho de este que é um dos projectos artísticos mais singulares do panorama português, constituindo mais um passo na sua estratégia de internacionalização.
 
http://exibmusica.com/pt/activity/omiri-2/

O novo disco de OMIRI, "Baile Electrónico" será editado no dia 21 de Abril e nesse mesmo dia, Vasco Ribeiro Casais fará o concerto de apresentação no Teatro da Luz em Lisboa  às 22h. (para reservas: reservas@tradballs.pt)

O disco conta com as participações de duas convidadas: "País Colmeia" (ver video abaixo), primeiro single de "Baile Electrónico", conta com a rapper Capicua, que através da sua letra interventiva e de crítica social nos remete para a questão do País adiado sobretudo por questões de ordem económica. E conta também com  Celina da Piedade que nos brinda participando no tema "Fado em Picadinho". A maior parte das recolhas usadas no disco foram gravadas por Tiago Pereira (A Música Portuguesa a Gostar dela Própria).

 

O novo disco de Omiri "Baile Electrónico" já se encontra em pré-venda em http://omiri.eu/pt.html e até dia 20 quem comprar o disco físico tem direito a 2 temas extras. A versão digital do disco também se encontra em pré-venda em todas as plataformas.

 

 

 

Próximos concertos:

21 de Abril 22h - Teatro da Luz - Lisboa - Portugal
06 de Maio - Electrónic Folk Music Festiva - Viljandi - Estónia
20 de Maio - Festival Islâmico de Mértola - Mértola - Portugal
9/10 Junho - Exib - Évora - Portugal
12 de Julho - TBA
13 de Julho - TBA
14 de Julho - TBA
15 de Julho - TBA
21 de Julho - Magualde, Portugal
22 de Julho - TBA
5 de Agosto - Festival Dranouter - Bélgica



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Bridge:
Eu tou focus pa que o sucesso seja longo,
Podes tentar mas não tombo,
Eu não tombo,
O meu grupo tá no topo,
Tu vê bitchs tão no ponto,
Conta aos niggaz que eu tou dope,
Sabes que eu já nasci pronto

1° VERSO
- Escuta eu sou filho da Guida, sou
Faço-me á pista de obriga, memo
Conheces bem qual é a batida, yah
Tu não me vês com quem chiba, nah
Música e bitchs pá vida, yah
Sempre com uma nova amiga,
Miúda tá a dar pa atrevida,
Derrapo nas curvas da querida, skrt
Elas já conhecem o rapaz, nasty
Não há rosas nem chocolates, mercy
Não alimento esperanças nem boatos, thats it
É verdade que ele fala como age?, é sim,
Não me apanhas tu tás lá atrás, messi,
Duvidavas que eu era capaz? É fodido,
Agora tás com medo que eu te rebaixe?, É possível,
Por isso tu não mexas com um gajo, Pepsi.
tás te a dar pa forte boy tu queres o que?
Dá pa esperto no meu block levas UFC,
Tu bateres no meu spot isso é LSD,
Tás a ver não tens sorte pa essas putas eu sou god,
Tanta pussy no meu cock eu sou RP,
No meu insta seguem logo tipo PSP,
cada vez que eu dropo é TNT,
Não esperes love que o meu copo não tem MD, Naah
Putos a dar a deles,
Tás a ver eu mega tchill ao pé do bar a vê-los,
Acredita não vais ver no meu lugar aqueles,
Aproveitem o vosso tempo quando eu chegar adeus,
tu agora pede a alguém pa rezar a deus,
Boy eu deixo qualquer rapper a puxar cabelos,
Aqui eu vim pa cuspir não foi pa dar apelos,
por isso é que eu (cuspo) na cara deles.

Bridge:
Eu tou focus pa que o sucesso seja longo,
Podes tentar mas não tombo,
Eu não tombo,
O meu grupo tá no topo,
Tu vê bitchs tão no ponto,
Conta aos niggaz que eu tou dope,
Sabes que eu ja nasci pronto

Refrão:
Tudo porque eu sou,
Filho da Guida,
Filho da Guida,
Filho da Guida, ya
Por mais que até se matem boy todas elas sabem que eu sou,
Filho da Guida
Filho da Guida
Filho da Guida
Tudo porque eu sou
Quem?
Filho da Guida.

2° VERSO:
- G, vês claramente quanto é que a paka aqui vale,
Sadofa os rappers escuta nada me equivale,
Puto criado no meio de prata e cavalo,
Guida acredita pariste um ganda animal,
Podes ter a certeza que o teu filho é mau,
Tu passas te os 9 meses a rezar pa que eu me enforca-se naquele cordão umbilical, "bitch"
Agora, até falam do roupeiro acreditas?,
Parece ilegal gastar dinheiro na adidas,
enquanto isso eu passo o dia inteiro com queridas,
A chanfurdar feio ya
A chanfurdar feio tu és um rafeiro pa pitas
"Rafeiro pa pitas",
tanta puta na minha life que eu podia ser olheiro da kikas,
Vocês todos tão no memo saco,
Por isso é que nós não podemos tar no memo barco,
Boy a nós ninguém nos corta quando o vento bate,
Ouviste bitch ass nigga dou te o memo papo,
Como a gang pega elas só a gente sabe,
acredita não há espigas nem o agente sabe,
O ****** também as quer mas a gente sabe, depois de nós pa sentir a que é que a gente sabe,
"Uuuuuuh não faz isso"
meninos de casa querem ser vadios
mas donde eu vim não pode haver vacilos,
Quanto a esses niggas não vai haver desvios,
Eu vejo bué rappers mas todos vazios,
Muitos meteram água tão a ver navios,
Só falam daquilo que não vivem o que me leva a crer que as mentiras coincidem com as views,
Jellous dizem que eu só rimo em prol do guito,
Eu disse a cota se voltar eu volto rico,
tu vês a fome da forma que eu esfolo o beat,
Um monte de amigas todas coloridas na rua é sem espigas é só no crib,
mais uma dama nova no lencol do tipo,
não fico panco da dama acredita só fico panco da forma que ela engole o dick.

Bridge:
Eu tou focus pa que o sucesso seja longo,
Podes tentar mas nao tombo,
Eu nao tombo,
O meu grupo tá no topo,
Tu vê bitchs tão no ponto,
Conta aos niggaz que eu tou dope,
Sabes que eu ja nasci pronto

Refrão:
Tudo porque eu sou,
Filho da Guida,
Filho da Guida,
Filho da Guida, ya
Por mais que até se matem boy todas elas sabem que eu sou,
Filho da Guida
Filho da Guida
Filho da Guida
Tudo porque eu sou
Quem?
Filho da Guida.

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

doqueromais.png

 

D8 APRESENTA NOVO SINGLE "QUERO MAIS"

Depois do sucesso do single “Só Mais Um Dia”, com uma nova sonoridade mais pop e ‘dançável’, D8 lança agora mais um tema de avanço do seu próximo álbum, com edição prevista para o mês de Maio. 

“Quero Mais” destaca-se pelo ritmo fresco e contagiante, que nos cativa do primeiro ao ultimo minuto, e que, decerto, irá agitar as rádios nacionais e as pistas de dança.

A maioridade fez emergir uma nova dinâmica na música de D8; uma sonoridade com uma nova roupagem, liricamente mais despudorada, mas com a mesma intensidade e garra de sempre, e que espelha bem o crescimento do seu projeto.

Bastante acarinhado pelo público português desde a sua excelente prestação na primeira edição nacional do programa de TV X- Factor, o artista ganha agora um novo fôlego, mantendo-se fiel à qualidade, carisma e genuinidade a que habituou o seu público.

Atualmente a finalizar o seu segundo álbum de originais, a editar pela Sony Music, D8 promete dar mais um passo seguro na consolidação da carreira que já fez dele uma das grandes promessas do panorama musical português. Quase, quase aí. 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sábado, 15.04.17

manuel furia.jpg

 

 

MANUEL FÚRIA & OS NÁUFRAGOS
Café Concerto

Local:  Bar ACERT
Data/Hora:  Sáb. 29 de abril de 2017 às 23:30


Preço: 0 €

Apresentação do CD Viva a Fúria, um álbum que tem merecido digno reconhecimento pela singularidade da proposta musical

Manuel Fúria, artista português, um quase cantor, do mesmo modo que poderíamos qualificar o Padre António Vieira como um quase escritor. Começa a sua actividade pública como cabeça d’Os Golpes e da Amor Fúria, Companhia de Discos do Campo Grande, fundada em 2008, uma das grandes responsáveis pelo ressurgimento do pope roque cantado em português. Dessa fase destacam-se canções como “A Marcha dos Golpes” ou “Vá Lá Senhora”, que incluiu dueto com Rui Pregal da Cunha, dos Heróis do Mar. O seu percurso mais ou menos a solo, porque na companhia dos Náufragos, conta com várias edições, com destaque para o denso e conceptual Manuel Fúria Contempla Os Lírios do Campo, de 2013. Já existe novo álbum, Viva Fúria, lançado em Março. Desse disco já saíram as canções “Nova”, “20.000 Naves” e, mais recentemente, “Aquele Grande Rio”. Inventor por vocação, ladrão por imperativo moral, purista do impuro, patriota do impossível, ou nas generosas palavras de Nuno Miguel Guedes, “um subversivo (...) para ele, tudo se poderia resumir num único vocábulo indizível que tem urgência de partilhar. E essa urgência é a razão de ser da sua arte e da extrema necessidade de fazer.”   

Entrada Gratuita


Ficha Técnica


Manuel Fúria: voz e guitarra
Carolina Bernardo: voz
Tiago Brito: guitarra
Tomás Gonçalves: teclas e voz
Tomás Cruz: baixo e voz
Vasco Magalhães: bateria



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 14.04.17

ivoflores.jpg

 

IVO FLORES
Café Concerto

 

Local:  Bar ACERT
Data/Hora:  Seg. 24 de abril de 2017 às 23:30



Canto Livre para celebrar a revolução de Abril

Um cantautor que, desde 1974, persiste em dar um cunho próprio às músicas dos compositores que o inspiram para novas abordagens musicais, para além das suas próprias composições com poemas de autores portugueses.
O repertório deste concerto irá incluir temas celebrizados por inúmeros autores nacionais e estrangeiros relevantes da música de intervenção: José Afonso, Manuel Freire, Adriano Correia de Oliveira, José Mário Branco, Georges Moustaki, Mercedes Sosa, Chico Buarque, Victor Jara, Quilapayún, entre outros.

Entrada Gratuita


Ficha Técnica


Sobre Ivo Flores

Em 1974, com o advento da Revolução Portuguesa, percorre o circuito do “Canto Livre” pelo norte do país.
A poesia de Vinícius de Moraes lhe revela-lhe o gosto pela Bossa Nova e, durante sete anos, com este repertório, e posteriormente com a Música Popular Brasileira (MPB) em geral e os temas dos cantautores, percorre o circuito dos bares, de norte a sul, chegando até à TVG - Televisión de Galicia.
Nesta continuidade, em 1996 começa a compor para o seu projeto “Ensaio Sobre a Poesia Portuguesa Contemporânea”, a partir de poemas de alguns dos mais representativos poetas portugueses. É neste ano que a Acert, com a ANIMAR, inclui um dos seus temas no disco MANIFestaSONS.
Com estes recitais apresenta-se duas vezes no Centro Cultural de Belém, faz diversas aparições na RTP e percorre diferentes universidades, bibliotecas, espaços culturais…
Em Setembro de 2002 radica-se em Paris e, quatro anos depois, em Poitiers. Assim, em França, continua a apresentar-se em múltiplos concertos por várias cidades.
Desde outubro último, de regresso ao país, permanece criativamente a reinventar novas composições e a revisitar os cantautores da sua predileção.



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

1º Verso:

Pensavas que não ia dar
Mas eu vim para te provar
Eu consegui eu estou onde sempre quis
Agora já não te ris porque eu estou-te a chatear
Não era suposto eu ter vencido
Eles só me queriam caído
Confiei tanto em amigos
Que nunca foram meus amigos
Andei perdido meio escondido
Mas é pelo o que passei que hoje posso gritar
Eu venho para partir isto tudo
Venho com a força do meu publico
Mesmo quando não acreditei
Eles sempre acreditaram
Onde eu for vai haver barulho
Tenho os mais fiéis do mundo
Vocês queriam-me parar
Mas falharam

Bridge:

Eu estava preso
Dentro de mim
Não conseguia sair dali
Eu só pensava
Dentro de mim
Que não ia dar
Mas eu consegui

Refrão:

Hoje eu sonho
Hoje eu tenho
Faço aquilo que quero

Hoje eu brinco
Hoje eu canto
Faço aquilo que quero

(x2)

E a ti
O que é que te impede
Se não vais atrás
Daquilo que queres
É um pouco de ti
Que se vai apagando
Sai da caixinha
Vive o teu ano
Mostra quem és
Não tenhas medo
Esquece quem fala
Vive o momento
Mostra quem és
Com toda a vontade
Tu vais sentir
O que é liberdade

2º Verso:

Eles queriam-me calar
Mas continuei a sonhar
Não queriam que eu conseguisse
Porque eles nunca conseguiram
Queriam que eu desistisse
Só se me mandarem matar
Pus a minha vida nisto
Está em tudo o que tenho escrito
Acreditei todos os dias
Que podia viver disto
Não foi fácil
Mas eu venci
O mais difícil nisto
Foi mesmo lutar contra mim
Hoje tenho fãs em todo o lado
Que têm os sons decorados
A todos muitos obrigado
Isto é tudo por vocês
Quando me pedem um abraço
Ou dizem que amam o que eu faço
Sinto-me realizado
Desde a primeira vez

Bridge:

Eu estava preso
Dentro de mim
Não conseguia sair dali
Eu só pensava
Dentro de mim
Que não ia dar
Mas eu consegui

Refrão:

Hoje eu sonho
Hoje eu tenho
Faço aquilo que quero

Hoje eu brinco
Hoje eu canto
Faço aquilo que quero

(x2)

E a ti
O que é que te impede
Se não vais atrás
Daquilo que queres
É um pouco de ti
Que se vai apagando
Sai da caixinha
Vive o teu ano
Mostra quem és
Não tenhas medo
Esquece quem fala
Vive o momento
Mostra quem és
Com toda a vontade
Tu vais sentir
O que é liberdade

Hoje Hoje
Faço aquilo que quero

(x4)

 

Letra: Yellow G ; Andrew One

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

Refrão:

Eu não durmo
Não durmo não não
Eu não durmo
Não durmo não

(x2)

1º Verso:

Às vezes sinto que eu enlouqueci eu penso em coisas
Que ninguém pensa dava tudo para não ser assim
Eu penso demais em tudo sofro por antecipação
Eu tenho medo de quase tudo não consigo ter uma relação

Sinto que estou sozinho que ninguém me compreende
Eu quero lutar contra isto mas não tenho força suficiente
Enquanto tomo um comprimido eu sinto as minhas mãos dormentes
Está tudo a andar a roda e eu só queria ir em frente

Não acredito em mim eu deixo tudo por acabar
Desejo demais a perfeição sou demasiado bipolar
Só queria ser normal deixar-me de sentir assim
Conseguir-me ver ao espelho e conseguir gostar de mim

Eu queria ser mais forte mas o meu corpo não pára
E enquanto fico sem ar o meu coração dispara
Eu queria não ter medo mas ele não sai da minha mente
Não me consigo controlar e ele vence

Refrão:

Eu não durmo
Não durmo não não
Eu não durmo
Não durmo não

(x2)

2º Verso:

Não quero fingir mais eu sinto que não tenho amigos
Sou a razão do meu fracasso sou o meu pior inimigo
Já nem sei quem eu sou perdi toda a imaginação
Não quero sair de casa nem a minha depressão

Será que eles reparam na minha cara que não estou bem
Será que se partir amanhã eles sabem que os amei
Será que não gostam de mim será que pensam mal de mim
Que não gostam do que eu disse eu não consigo viver assim

Estou a sentir falta de ar o meu coração está a acelerar
Preciso de falar com alguém mas a esta hora ninguém me atende
Tenho as mãos a suar acho que vou desmaiar
Vou ter um ataque cardíaco mesmo a qualquer momento

Vou à cozinha depressa para ir buscar um comprimido
E enquanto o vou engolindo vou ficando triste comigo
Não queria tomar mais isto mas sinceramente não consigo
Tenho medo de viciar nisto eu tenho medo

Refrão:

Eu não durmo
Não durmo não não
Eu não durmo
Não durmo não

(x2)

 

Letra: Yellow G ; Andrew One

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

RITCHAZ CABRAL LANÇA NOVO...

TREVO - Face Meu, Face me...

FIMUV - Festival Internac...

Berg - We Can Dance

#WECANDANCE - O NOVO SING...

MÁRCIA - MAL MENOR

Espetáculo "Cantar o Fado...

Dillaz - Remetente

ACERT - IVO FLORES , Can...

Panado - D. João

arquivos

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Essa musica é muito bonita e para além de mais me ...
Queria ser -ÁTOAEu não aguento Ficar assim Mas pas...
Muito gira esta musica adorei
essa música é super me toca no fundoYouTube
😘💑😚😗🌟😇😍😍😶🎶🎵🎼♩🎙🎤🎧🎸🕭🔔📯🎷🐎🐩🐱🐈
Essa música e muito bunita
maravilhosa!!Adorei!
ynossa amei a musica Quem dera se aparecesse um ho...
Gostooo💜💜
Once you found mejust a stranger in the crowdcould...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds