Segunda-feira, 29 de Fevereiro de 2016

luckylupe.jpg

 

 

Lucky Lupe é um duo instrumental com influências do Indie Rock, Post Rock e Experimental. Seu repertório é construído com a utilização de loopstations, pedais que permitem sobrepor sonoridades à medida que os instrumentos são tocados. Isto permite ao duo criar um mosaico de sonoridades extremamente complexas que, sem o uso desta tecnologia, teriam que ser executadas por uma banda de 4 ou 5 elementos.

Lançaram seu disco de estréia em janeiro de 2016 com shows em São Paulo e em Lisboa, local de origem da banda.Inicialmente compostos por David Ferreira e Tiago Salsinha, Lucky Lupe nasceu em Portugal entre 2012 e 2013. Durante esse período a banda participou de festivais e outros shows no país. Em abril de 2014 David Ferreira mudou-se para São Paulo onde continuou o projeto com um novo baterista. 

Já tendo realizado diversos shows em São Paulo em locais como o Centro Cultural São Paulo e participado da Semana Internacional da Música (SIM) a banda vem recebendo excelente repercussão pela crítica especializada.

Atualmente estão promovendo o disco de estreia e compondo novos temas para um novo álbum que tem data prevista de edição para final de 2016. 

 

Disco de Estreia: 
www.soundcloud.com/luckylupe 
 
Vídeos da banda:
https://www.youtube.com/watch?v=0uLD9V1rcxU
https://www.youtube.com/watch?v=c-4e4DMcaj8
https://www.youtube.com/watch?v=vgeaYQuLMG0
https://www.youtube.com/watch?v=i5FZi7maHqs


publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

O Sol
A brilhar 
A sorrir
E a brincar
Para nós
Fim de tarde a sonhar

Um búzio
A contar
Uma lenda
Do mar
Um naufrágio
E um barquinho a passar

Deitados na areia
Desenhamos os sons
Com tons de Verão
Que em ondas se vão
E assim, nosso sonho voou...

A noite
Ao chegar
Trás com ela
Uma estrela
Melodia
Que convida a dançar...

Dá cor
Ao luar
A paixão
Que se sente
Ilusão
De um sonho
Ao poente

[instrumental]

Deitados na areia
Desenhamos canções
Com tons de Verão
Que em ondas se vão
E assim, o Universo cantou...

A cor
Do luar
Ao sentir a paixão
Ilusão
De um sonho
(A) acabar


* Cristina Branco – voz
Fernando Alvim – guitarra
Ricardo Toscano – clarinete
Produção musical e direcção artística – Fernando Alvim
Concepção e idealização – Fernando Alvim
Produção executiva – Rosário Worisch Alvim
Gravação (voz e instrumentos) – Samuel Nascimento, no Estúdio Alvalade, Lisboa
Mistura – Samuel Nascimento, no Estúdio Alvalade, Lisboa
Masterização – Fernando Nunes, no Estúdio Pé-de-Vento, Salvaterra de Magos

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

fernandoAlvim.jpg

 


FERNANDO ALVIM

No primeiro aniversário da morte de Fernando Alvim, um novo vídeo com Cristina Branco.



Após o primeiro aniversário do desaparecimento de Fernando Alvim, dia 27 de Fevereiro, ficou hoje disponível o videoclip de "Fim De Tarde A Sonhar" que conta com a colaboração de Cristina Branco. 

Tema com música de Fernando Alvim e letra do fadista e de Rosário Worish, encontra-se no seu álbum, "Os Fados e as Canções do Alvim", onde se destacam as participações de Carlos do Carmo, Rui Veloso, Carminho, Marco Rodrigues, Ana Moura, Camané, Rui Veloso, António Zambujo, Pedro Jóia, Rão Kyao, Filipa Pais, Raquel Tavares, Pedro Moutinho, entre outros notáveis. 

O disco de 2011 marcou a merecida homenagem ao guitarrista que acompanhou Carlos Paredes durante 25 anos e procurou resumir o trabalho de um dos músicos mais importantes da história da música portuguesa. 

Fernando Alvim foi um nome incontornável, não só do Fado mas também da arte de tocar viola. Com um percurso que foi recolhendo influências do jazz e da bossa-nova, o músico haveria de encontrar-se com o Fado ainda em tenra idade. E de todas as viagens, de todas as parcerias, de todas as noites, de toda a vida, Fernando Alvim foi sempre retirando fortes laços de amizade, sendo este novo vídeo mais um testemunho intenso e emotivo da sua grandiosidade.
 

 



publicado por olhar para o mundo às 20:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Se amanhã quando acordares
Não te vir ao pé de mim
O sol nunca mais brilhará
Que vai ser do meu jardim

O céu nunca mais vai ser azul
Os dias vão ser noites sem luz
Se amanhã te vou perder
Diz-me ao menos como vais

Aqui fico a sofrer
E os dias são sempre iguais
Não há nada igual a esta dor
Só contigo este céu tem outra cor

E então os meus olhos hão-de ver
Outras cores que eu nunca vi
O sol que no céu se escondeu
Finalmente vai sair

Assim é tão bom amanhecer
A vida tem mais sabor
Lá fora o arco-íris vai nascer
Tem as cores deste amor

E o céu finalmente é mais azul
Já foi negro mas agora tem mais luz

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

owan.jpg

 

“PRETEND” É O NOVO SINGLE DE OWAN

 

“Pretend” é o título do novo single dos OWAN. Retirado do seu álbum de estreia “And Now You”, este tema, traz-nos mais uma canção com uma sinceridade e maturidade impar, digna do que de melhor se faz no campo da Pop/Rock e Indie Europeu.

 

OWAN (Out With A New) é um projeto musical criado e liderado por Danniel Boone (Autor, compositor, vocalista e multi-instrumentista). Em 2007 os OWAN editam um EP homónimo “Out With A New” ainda com os anteriores músicos, EP esse que trouxe alguns showcases em locais como as lojas FNAC e alguns concertos. Depois veio um período de paragem na produção da banda, devido a diferentes caminhos pessoais que levaram a uma fase de grande composição por parte de Danniel Boone.

 

Como cantor, compositor e guitarrista este foi o momento para o autor experimentar e procurar novos ambientes. Esta vontade de fazer música já havia começado vários anos antes desde que compôs a sua primeira música com 13 anos de idade.

 

Neste período (2007/2011) ele desenvolveu uma maturidade que possibilitou materializar algumas das suas ideias musicais num álbum. A pré-produção do álbum, que haveria de chegar, “And Now You” começou em 2012 feita por Mike More (Baterista e produtor do EP) gravando e produzindo maquetas de cerca de 30 músicas nos estúdios FreakCastle, algumas das quais chegaram a ser tocadas em concertos.

 

Em 2013 os OWAN tiveram a oportunidade de trabalhar com o produtor Quico Serrano e decidiram gravar um single. A partir deste trabalho no estúdio da Aguda com a colaboração de Inês Vicente (“voice coach” e “lyrics advisor”) mais músicas da fase de pré-produção e de outras músicas novas foram trazidas à vida no presente álbum “And Now You”. One day you will realize foi o tema escolhido  para primeiro single e primeiro vídeo realizado pelo Alberto Almeida em Março de 2014.



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

flor de sal.jpg

 

Os Flor de Sal são Ana Figueiras na voz e flautas de bisel e Zé Francisco na voz, guitarra acústica e bandolim.
 
O primeiro disco dos Flor de Sal contém dez temas originais e cinco versões, anuncia a esperança de um novo recomeço. Eles trazem-nos uma música cintilante como os cristais da flor do sal colhidos diariamente durante o Verão nas salinas do sotavento algarvio. Flor de Sal têm como músicos convidados Rui Afonso nas percussões tradicionais portuguesas e do Norte de África e Nuno Faria no contrabaixo, que juntos, marcam os ritmos exóticos e dançantes do Magreb e do Médio Oriente, complementados ainda pelas paisagens planantes da guitarra elétrica de Johan «Zilverzurf» Zachrisson.
 
03 Março | Teatro Figuras | Faro
21:30H


publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Domingo, 28 de Fevereiro de 2016

flak.jpg

 

FLAK
Café-concerto



Por motivos alheios à programação da ACERT, O Martim, cancelou o café-concerto, sendo substituído pelo FLACK em duo.

FLAK (João Pires de Campos), músico com uma longa carreira ligada a grupos como Rádio Macau e Micro Audio Waves, regressou em 2015 aos trabalhos a solo, apresentando um novo disco chamado Nada Escrito. Este foi o seu primeiro trabalho a solo desde o lançamento do há muito esgotado álbum homónimo, de 1998 – que incluía temas como"Sei onde me vou perder" e "Imenso Adeus" e que será relançado em formato digital ainda este ano.

FLAK (vozes e guitarras), acompanhado por Zé Guilherme Vasconcelos Dias (teclas, sintetizadores e segundas vozes), apresenta um espectáculo cujo repertório abarca as diversas fases da sua carreira, incluindo temas dos seus dois discos a solo e dos Rádio Macau, novas composições e ainda temas de outros projectos mantidos em paralelo por FLAK ao longo dos anos.

 

Local:  Bar ACERT
Data/Hora:  Sáb, 5 mar'16 às 23:00


Ficha Técnica


FLAK - vozes e guitarras
Zé Guilherme Vasconcelos Dias - teclas, sintetizadores e segundas vozes



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letar desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

    

 

 

DUETOS DA SÉ - Restaurante Café Bar

Alfama | Lisboa

"Onde a arte e a gastronomia se encontram"

MÚSICA & GASTRONOMIA

 
 

AGENDA DE CONCERTOS DE MARÇO 2016

 

Domingo & Segunda-feira - CONCERTOS "IN FADO" – 21h30

 

Terça-feira - CONCERTOS "ALFAMA JAZZ" - 21h30

 

Quinta-feira - CONCERTOS - 21h30

 

Sexta-feira & Sábado - CONCERTOS - 22h00

 

 

 

 

PROGRAMAÇÃO DE CONCERTOS

MARÇO - 2016

 

 

SEMANA 1

  

TERÇA-FEIRA 1 DE MARÇO - 21h30

CONCERTOS ALFAMA JAZZ

André Fernandes (guitarra), Nelson Cascais (contrabaixo) & João Pereira (bateria)

 

QUINTA-FEIRA 3 DE MARÇO - 21h30

CONCERTO:

MAGANO

Sofia Ramos (voz), Nuno Ramos (guitarra) & Francisco Brito (contrabaixo)

 

SEXTA-FEIRA 4 DE MARÇO - 22h00

CONCERTO:

HOMENAGEM A TOM JOBIM

Silvia Nazário (voz) & Cláudio Kumar (guitarra)

 

SÁBADO 5 DE MARÇO - 22h00

CONCERTO:

HALF NOTE

André Viamonte (voz) & Pedro Brito (guitarra)

 

DOMINGO 6 DE MARÇO - 21h30

CONCERTOS IN FADO

Sofia Ramos (voz) & Bruno Fonseca (guitarra)

 

SEMANA 2

 

SEGUNDA-FEIRA 7 DE MARÇO - 21h30

CONCERTOS IN FADO

FADO INVERSO

Ana Roque (voz) & João David Almeida (guitarra)

 

TERÇA-FEIRA 8 DE FEVEREIRO - 21h30

CONCERTOS ALFAMA JAZZ

GUILHERME AGUIAR TRIO

Guilherme Aguiar (piano), João Fragoso (contrabaixo) & Guilherme Melo (bateria)

 

QUINTA-FEIRA 10 DE MARÇO - 21h30

CONCERTO:

CATMAN AND THE BLUES DOOZERS

Catman (voz, teclas, harmónica), José Luis Ferreira (guitarra) & Luis Varatojo (bateria)

 

SEXTA-FEIRA 11 DE MARÇO - 22h00

CONCERTO:

ALMA – “O Outro Lado da Rua”

Teresa Macedo (voz), Júlio Vilela (guitarra), Zeca Neves (contrabaixo), Vitor Apolo (acordeão) & Diogo Melo de Carvalho (percussão)

 

SÁBADO 12 DE MARÇO - 22h00

CONCERTO:

Rogério Godinho (voz e piano) & Joana Lobo Anta (voz)

 

DOMINGO 13 DE MARÇO - 21h30

CONCERTOS IN FADO

QUASE UM FADO

Nadine Brás (voz), Diogo Martins (piano) & Artur Mendes (saxofone)

 

SEMANA 3

 

SEGUNDA-FEIRA 14 DE MARÇO - 21h30

CONCERTOS IN FADO

TERTÚLIA

Joana Amendoeira (voz) & Bruno Fonseca (guitarra)

 

QUINTA-FEIRA 17 DE MARÇO - 21h30

CONCERTO:

Pedro Limpo (voz), Diogo Santos (piano), André Ferreira (contrabaixo) & André Mota (Bateria)

 

SEXTA-FEIRA 18 DE MARÇO - 22h00

CONCERTO:

“INÊS E OS NUNOS”

Inês Sousa (voz) , Nuno Ferreira (guitarra) & Nuno Lucas (baixo)

 

SÁBADO 19 DE MARÇO - 22h00

CONCERTO:

PETIT GATÔ

Ricardo Torres (clarinete), Vitor Nunes (acordeão) & Pedro F. Sousa (contrabaixo)

 

DOMINGO 20 DE MARÇO - 21h30

CONCERTOS IN FADO

FADO ENREDO

Daniela Mendes (voz) & André Marques da Silva (guitarra)

 

SEMANA 4

 

SEGUNDA-FEIRA 21 DE MARÇO - 21h30

CONCERTOS IN FADO

Cristina Andrade (voz) & Jon Luz (voz e guitarra)

 

TERÇA-FEIRA 22 DE MARÇO - 21h30

CONCERTOS ALFAMA JAZZ

Zé Soares Trio “Nine Ways” convida Johannes Krieger

Zé Soares (guitarra), André Rosinha (contrabaixo) & Bruno Pedroso (bateria) + Johannes Krieger (trompete)

 

QUINTA-FEIRA 24 DE MARÇO - 21h30

CONCERTO:

Mirza (voz) & André Mendes (piano)

 

SEXTA-FEIRA 25 DE MARÇO - 22h00

CONCERTO:

RAIZ

Bruno Fonseca (guitarra), Inês Vaz (acordeão) & Miguel Menezes (contrabaixo)

 

SÁBADO 26 DE MARÇO - 22h00

CONCERTO:

Sónia Oliveira (voz), Zé Vieira (guitarra) & André Ferreira (contrabaixo)

 

DOMINGO 27 DE MARÇO - 21h30

CONCERTOS IN FADO

TIZZANA

Zana (voz) & Domingos Silva (piano)

 

SEMANA 5

 

SEGUNDA-FEIRA 28 DE MARÇO - 21h30

CONCERTOS IN FADO

FADO PONTUAL

Fernanda Paulo (voz) & Múcio Sá (guitarra)

 

TERÇA-FEIRA 29 DE MARÇO - 21h30

CONCERTOS ALFAMA JAZZ

Pedro Branco (guitarra), João Custódio (contrabaixo) & Jorge Moniz (bateria)

 

QUINTA-FEIRA 31 DE MARÇO - 21h30

CONCERTO:

THE TUMBLE REEDS

Catarina Cardoso (voz, guitarra, baixo), Xuxu Repas (voz, guitarra, baixo), Pedro Barbosa (contrabaixo) & João Luís (Bateria)

 

 

CONCERTOS: 5 € (Euro 5) 


 

Duetos da Sé - Restaurante Café Bar

 

Travessa do Almargem nº 1 B/C

ALFAMA, Santa Maria Maior

1100-019 LISBOA

 

**Encerrado à QUARTA-FEIRA / Closed on WEDNESDAYS

 



publicado por olhar para o mundo às 20:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Tumble out of bed
And stumble to the kitchen
Pour myself a cup of ambition
And yawn and stretch and try to come to life

Jump in the shower
And the blood starts pumpin'
Out on the streets, the traffic starts jumpin'
For folks like me on the job from 9 to 5

Workin' 9 to 5
What a way to make a livin'
Barely gettin' by
It's all takin' and no givin'

They just use your mind
And they never give you credit
It's enough to drive you
Crazy if you let it

9 to 5
For service and devotion
You would think that I
Would deserve a fat promotion

Want to move ahead
But the boss won't seem to let me
I swear sometimes that man is
Out to get me, hmmm

They let you dream
Just a watch 'em shatter
You're just a step on the boss man's ladder
But you got dreams he'll never take away

In the same boat with a lot of your friends
Waitin' for the day your ship'll come in
And the tide's gonna turn
And it's all gonna roll you away

Workin' 9 to 5
What a way to make livin'
Barely gettin' by
It's all takin' and no givin'

They just use your mind
And you never get the credit
It's enough to drive you
Crazy if you let it

9 to 5
Yeah, they got you were they want you
There's a better life
And you think about it, don't you?

It's a rich man's game
No matter what they call it
And you spend your life
Putting money in his wallet

9 to 5
Oh, what a way to make a livin'
Barely gettin' by
It's all takin' and no givin'

They just use your mind
And they never give you credit
It's enough to drive you
Crazy if you let it

9 to 5
Yeah, they got you where they want you
There's a better life
And you dream about it, don't you?

It's a rich man's game
No matter what they call it
And you spend your life
Putting money in his wallet

9 to 5

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

nelsonfreitas.jpg

 


NELSON FREITAS

ESTREIA "BREAK OF DAWN" COM RICHIE CAMPBELL



Ainda com o enorme sucesso de "Miuda Linda", cujo vídeo já ultrapassou os 12 milhões de visualizações, Nelson Freitas acaba de estrear "Break of Dawn", com a participação de Richie Campbell. O vídeo pode já ser visto aqui.
 
Numa colaboração inesperada, "Break of Dawn" junta dois estilos distintos e dois dos mais influentes nomes nesses mesmos géneros. As imagens de estúdio testemunham este momento único e a cumplicidade de ambos ao longo do processo criativo.
 
Em simultâneo, o single chegou a todas as plataformas digitais, para download e streaming, e está disponível através deste link. 
 
Este é o novo avanço para o disco de Nelson Freitas, que deverá sair nos próximos meses, e onde o artista mistura a sua sonoridade de assinatura, com uma vontade de assumir riscos e construir uma nova história.
 
A história de Nelson Freitas começou, curiosamente, como break-dancer. Depois de uma passagem pelo grupo Quatro, lançou-se a solo para misturar as suas raízes Cabo-Verdianas com géneros como o hip hop, r&b e house, num estilo que se tornou a sua assinatura pessoal. 
 
O álbum de estreia, "Magic", vendeu mais de 70 mil cópias em todo o Mundo, seguido de uma digressão de 2 anos. O segundo disco, "My Life", elevou a parada, vendendo mais de 90 mil cópias, e dali extraíram-se singles como "Rebound Chick". Depois, "Elevate": o terceiro trabalho é sinónimo do mega sucesso "Bô Tem Mel" ou "Something Good". Aí, Nelson Freitas trabalhou com artistas e produtores de Angola, Cabo Verde, Congo, Holanda e Marrocos. Mais tarde, em Novembro de 2014, encheu o MEO Arena com um espectáculo recheado de surpresas. Entretanto está em estúdio, mas está ao mesmo tempo a apresentar espectáculos em diversos países, como França e Angola.


publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

donaelvira.jpg

 

 

Dona Elvira

Primeiro álbum editado nas plataformas digitais dia 26 de Fevereiro

 

“Histórias e Segredos” é o título do álbum de estreia dos Dona Elvira que estará disponível no dia 26 de Fevereiro em formato digital. Doze temas carregados de sentimento que contam muitas histórias em português... e revelam uns quantos segredos.

 

O disco não faz nada para esconder a sua essência: é Rock Português. Muitas são as influências, todas entrelaçadas para criar uma sonoridade própria e original; do mais puro Rock alternativo a devaneios pela música tradicional portuguesa e Folk Punk.

Histórias e Segredos”brinca com sentimentos colectivos contando doze histórias com que todos se relacionarão e que deixam escapar alguns segredos mais pessoais mas sempre comuns a tanta gente.

“Histórias e Segredos” reflecte o sentimento português traduzido na paixão, a inconformidade, a devoção e a sempre presente boa disposição que puxa tantas vezes para a picardia popular.

Uma amálgama musical de pura diversão!

 

Fizemos este disco a pensar nas pessoas, não nos focámos apenas nas nossas vivências pessoais, quisemos tocar o que todos temos em comum: amores correspondidos e outros menos, alegrias pontuais e algumas malandrices, sonhos cumpridos e outros por cumprir” explica Paulo Lawson, vocalista e o principal responsável pelas letras dosDona Elvira.

 

“Devoção” é o single de apresentação.

 

 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Se eu um dia não voltar 
Desenha o meu nome no chão 
Pede um desejo ás ondas do mar 
E guarda na tua mão 
Sempre que a noite vier, quando nao houver luar 
Dá o desejo a uma onda qualquer e pede-lhe para eu voltar 

Trago o destino das águas 
No aguardar dos rochedos 
Dizem que o tempo á que apaga as máguas 
Quem será que apaga os medos? 

O mar não e de ninguem 
Ninguem e dono do mar 
Nem aqueles que la sabem navegar 
O mar não e de ninguem 
Ninguem e dono do mar 
Nem aqueles que la sabem navegar 

E se depois eu vier 
Foi porque o mar te escutou 
Deixa os sorrisos correrem pela praia 
Que o temporal acabou 
E havemos nós de fazer 
Se a sorte está decidida 
As mãos que nos teem presos a morte 
São de quem nos prende à vida 

Trago um coral de ansiedades 
Por te querer saber deitada 
Maior que a dor que vem nas tempestades 
Ter de esperar pela chegada 

O mar não e de ninguem 
Ninguem e dono do mar 
Nem aqueles que la sabem navegar 
O mar não e de ninguem 
Ninguem e dono do mar 
Nem aqueles que la sabem navegar 

Vou embalado pelo vento 
Ando sem hora marcada 
Na barca anda um lamento 
Que nem eu sei de onde vem 
Andam rezas pela praia 
A aguardar pela chegada 
Faz-se o destino cinzento 
Sempre que a barca não vem 
De ninguem... de ninguem... 

O mar não e de ninguem 
Ninguem e dono do mar 
Nem aqueles que la sabem navegar 
O mar não e de ninguem 
Ninguem e dono do mar 
Nem aqueles que la sabem navegar 
O mar não e de ninguem 
Ninguem e dono do mar 
Nem aqueles que la sabem navegar

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sábado, 27 de Fevereiro de 2016

deolinda.jpg


DEOLINDA

Novo disco aclamado pela crítica nacional



"Outras Histórias" é um dos melhores álbuns da música popular portuguesa da última década."

5***** Gonçalo Frota in Ípsilon, Público a 12 de fevereiro, 2016

"São um dos maiores fenómenos da música pop portuguesa, ao quarto álbum contam Outras Histórias, mas continuam a fundir ou confundir elementos da música tradicional portuguesa com outros do pop-rock."

Manuel Halpern in Jornal de Letras a 17 de fevereiro, 2016

"Outras Histórias", o quarto álbum do grupo, é o baile de sempre mas com novos passos, vindos de recantos distintos e sempre escolhidos a dedo. 

4**** Tiago Pereira in Observador a 19 de fevereiro, 2016

 "O quarto álbum da banda de Lisboa traz várias 'deolindas' dentro, da veraneante à que dança o funaná."

Lia Pereira in Revista E, Expresso a 20 de fevereiro, 2016

"Quarto álbum dos Deolinda, terceira reinvenção... E em várias direcções, todas certas. (…) As letras (mais crónicas de costumes ou mais colunas de opinião politica) continuam certeiras. E as músicas ainda mais."

5***** António Pires in Time Out a 24 de fevereiro, 2016

Editado há menos de uma semana, "Outras Histórias" tem recebido largos elogios dos meios de comunicação nacionais e tem sido amplamente divulgado, não como mais um disco dos Deolinda, mas como um dos melhores discos nacionais editados em Portugal na última década. Tudo graças à capacidade de se reinventarem de álbum para álbum, experimentando neste diferentes recursos musicais e parcerias, arriscando nos arranjos e interpretação, sempre sem perder de vista as histórias do quotidiano com que nos identificamos, crónicas de costumes narradas com fina ironia. 

O disco será apresentado ao vivo já este fim de semana semana em Famalicão, onde os Deolinda iniciam a nova digressão com dois concertos, dias 26 e 27. Muitas datas e cidades se seguem em Portugal e além-fronteiras, para consultar aqui. Em Lisboa, os Deolinda actuam no Teatro Tivoli BBVA, dia 22 de Abril, e no Porto, dia 6 de Maio, na Casa da Música. A primeira amostra do que serão estes concertos foi revelada no showcase que a banda fez, nos estúdios da TVI: aqui.


publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

Participação Especial: Quim Barreiros
Música e Letra: Roberto Leal e Márcia Lúcia
Produção Musical: Rodrigo Leal
Realizador: Ricardo Reis

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

robertoleal.jpg

 

 

Após 45 anos de carreira, já cantei Portugal de todas as maneiras. Já cantei as saudades e a tristeza da partida de cada imigrante, cumprindo a mesma trajectória de cada português por este mundo. Mas também já cantei as alegrias e as festas de um povo que insiste em ter esperança, de um povo que abre o seu coração e explode de alegria, bastando o estopim do toque de uma concertina, uma caneca de bom tinto, nos serões regados a recordações da Pátria e dos amigos distantes.

"Arrebenta a Festa" é o resumo de uma obra, de uma vida, é o desenrolar da história do Roberto Leal. Canto hoje, neste disco, a minha própria história... canções que saíram da minha própria alma, como Minha Gente, Bate o Pé, Trás os Montes, Casa de um Português, Canto da Terra, mas também canções que fizeram história em Portugal: Arrebita, Tiro Liro, Canção do Mar, O Pastor, Casa Portuguesa, Verde Vinho, Bailinho da Madeira, Cirigoça...


E, quando o trabalho ficou pronto, percebi que triste ou alegre, saudosa, grandiosa ou popular, essa é a música portuguesa: a que traz o coração à boca. Que chora, de olhos fechados e a mão no peito, a intensa agonia da dor do fado, mas que rodopia e salta de alegria, ao som rasgado e vibrante do seu folclore. Tudo explode. Tudo tem alma, tudo vem do fundo, vem de dentro. Não se fala por falar, não se canta sem sentir, não se baila sem se entregar de corpo e alma, num mergulho profundo em cada sentimento. Esta é a alma portuguesa. Isto é "Arrebenta a Festa"!

Roberto Leal

 

 



publicado por olhar para o mundo às 19:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

No comboio dos atrasos vai gente que a gente esquece
 
Logo pela madrugada vai o sinal de um bocejo
Vai a noite acordada vai a lembrança de um beijo
Vai quem perdeu quase tudo e quem não tem nada a perder
Vai alguém com um ar sisudo por não ter nada a dizer
Vai uma lágrima solta num olhar desamparado
Um bilhete de ida e volta que nunca foi usado
Um caso de amor secreto com perfume de abandono
Vais um olhar indiscreto e por resposta um olhar de sono
 
No comboio dos atrasos vai gente que a gente esquece
Vai quem nunca chega a horas e às vezes nem aparece
Devagar devagarinho eu conheço tantos casos
De quem passa a vida inteira não comboios dos atrasos
 
Logo pela madrugada vai quem já vai atrasado
Quem nem se quer deu por nada e vai dar ao destino errado
Vai quem quer andar no centro e do centro nunca sai
Vai quem não quer ir lá dentro mas não sabe onde va

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

TIAGO BETTENCOURT

lança novo video da canção "Sara"



O tema faz parte do último álbum do cantor, "Do Princípio"

O mais recente álbum de originais de Tiago Bettencourt, "Do Princípio" (2014), continua a ser uma autêntica caixa de surpresas. Depois de grandes sucessos como"Morena", "Aquilo Que Eu Não Fiz" e "Maria", é desvendada pela Rádio Comercial uma nova canção deste disco, "Sara", com um vídeo surpreendente e que dificilmente deixará os seus fãs indiferentes.

Sob a direção de André Gaspar, realizador do vídeo, a canção fala-nos de perdão e de regeneração. Filmado do fim para o principio, o movimento circular da câmara transposta-nos para um loop narrativo onde a realidade se confunde com a memória.    
A escrita e interpretação de Tiago Bettencourt já não necessitam de apresentações, mas com o vídeo de "Sara" é-nos proposta uma autêntica viagem visual, centrando-se na intensidade das emoções, dos gestos e da própria fraqueza humana.

"Do Princípio" é um dos trabalhos mais bem-sucedidos da carreira a solo de Tiago Bettencourt, tendo contado com colaborações de Mário Laginha e Fred Pinto Ferreira (Orelha Negra). O disco foi apresentado com grande sucesso no final do ano passado nos palcos dos coliseus do Porto e de Lisboa, ao lado de convidados comoMárcia, Pedro Abrunhosa ou Paulo Gonzo


publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Fazes no dia que nasce
A manhã mais bonita
A brisa fresca da tarde
A noite menos fria
Eu não sei se tu sabes
Mas fizeste o meu dia também

Esse bom dia que dás é outro dia que nasce
É acordar mais bonita
Trabalhar com vontade
É estar no dia com pica
É passar com a vida e desejar-te um bom dia também
Um bom dia para ti
Não que apenas passa não que pesa e castiga
Não que esqueças mais tarde
Mas o dia em que me digas
Ao ouvido baixinho ai tu fizeste o meu dia também tão bom também

Faz também o dia de alguém
Faz também o dia de alguém
Faz também o dia de alguém
Faz também o dia de alguém

Fazes no dia que nasce
A manhã mais bonita
A brisa fresca da tarde
A noite menos fria
Eu não sei se tu sabes
Mas fizeste o meu dia também

Um bom dia para ti
E para o estranho que passa
Para aquele que se esquiva
Para quem se embaraça e se cala na vida
Mesmo que não o diga
Ai tu fizeste o meu dia também tão bom também

Faz também o dia de alguém
Faz também o dia de alguém
Faz também o dia de alguém
Faz também o dia de alguém

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

duarte.jpg

 

 
Duarte editou o seu último disco em França “Sem dor nem piedade” no dia 20 de Fevereiro. Esgotou as 3 salas onde actuou, Théâtre​ de la Ville |Théâtre des Abbesses  no dia 20 fevereiro e La Courroie nos dias 21 e 22.

Conquistando o público francês com a sua forma original e pessoal de se apresentar no fado.
 
No próximo sábado dia 27 de Fevereiro pelas 21:30h o fadista actua no Centro Cultural do Redondo cuja lotação está esgotada.
 
Facebook oficia


publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2016

luisalbertobettencourt.png

 

Luís Alberto Bettencourt
19 Março · 21h30 · Cineteatro Municipal D. João V   

No dia 19 de Março, Luís Alberto Bettencourt sobe a palco no Cineteatro Municipal D. João V para uma curiosa e inventiva viagem por sons e temáticas universais, onde as suas raízes insulares repousam numa atmosfera acústica e apetecida.

Acompanhado por cinco músicos em palco - António Feijó (contrabaixo), Paulo Bettencourt (guitarra de aço), Eduardo Botelho (guitarra de nylon), Pedro Silva (teclas), Ricardo Reis (bateria) - e pelas convidadas, Filipa Pais e Bia, Luís Alberto Bettencourt irá interpretar algumas das suas canções que são atualmente referências importantes da música açoreana contemporânea e de expressão universal.
 
 
 

Natural de Ponta Delgada, é membro da Sociedade Portuguesa de Autores com mais de 70 obras registadas, e está representado em diversas colectâneas, entre as quais “XX Melodias, XX Poemas, XX Pinturas do Século XX” (Direcção Regional da Cultura), “L’Éxpedition de Jules Vernes” (editado em França), “7 Anos de Música” (RTP/A) e “Ilha dos Amores” (TVI).

Em 1987, a partir de um texto de António Melo e Sousa, e a convite de Zeca Medeiros, compôs o tema “Chamateia”, hoje considerado uma referência da música açoriana contemporânea e gravada por mais de 25 formações musicais. Musicou também os temas “Boi do Mar” e “História de um Vulcão” de Victor Rui Dores.

A sua música transpira a essência e o aroma das ilhas, onde o amor emerge num sentido de pura contemplação e alerta, perpetuada em diversos discos e bandas sonoras como “O Barco e o Sonho”, “Balada do Atlântico”, “Ilhas de Bruma”, “Os Últimos Baleeiros”, “A História de um Vulcão”, “Ilha dos Amores” (TVI), etc.


Banda revelação (jornal O Tempo 1982) banda Construção.
Prémio Melhor compositor ( 1994)
Prémio Prestigio (2006)
Prémio Carreira (Açores 2007)

 

 



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Sou imune ao teu charme
Excepto quando te ris
Excepto quando me olhas
E engelhas o nariz
Sou imune ao teu charme
Excepto quando te vejo
Mas se tu estiveres quieta
Lá bem longe, não me afecta
Eu controlo o meu desejo
Já longe vão os dias
Em que as tuas manias
Me tiravam do sério
Porque hoje eu
Sou imune ao teu charme
Já deu bem p'ra perceber
Desde que não apareças
Nem respires ou te mexas
Eu consigo te esquecer
Desde que não apareças
Nem respires ou te mexas
Eu consigo te esquecer
Sou imune ao teu charme
Excepto quando te ris
Excepto quando me olhas
E engelhas o nariz
Sou imune ao teu charme
Excepto quando te vejo
Mas se tu estiveres quieta
Lá bem longe, não me afecta
Eu controlo o meu desejo
Já longe vão os dias
Em que as tuas manias
Me tiravam do sério
Porque hoje eu
Sou imune ao teu charme
Já deu bem p'ra perceber
Desde que não apareças
Nem respires ou te mexas
Eu consigo te esquecer
Desde que não apareças
Nem respires ou te mexas
Eu consigo te esquecer
Desde que não apareças
Nem respires ou te mexas
Eu consigo te esquecer

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

ricardoazevedo.jpg

 

 

O ano de 2015 é um ano de celebração de 15 anos de carreira, de nostalgia e futuro.


Brevemente será lançado o primeiro avanço do próximo disco, uma retrospectiva de carreira em formato acústico, desde os tempos de EzSpecial até aos temas mais recentes a solo.

 

Música
Dia 11
21:30H | 8€



publicado por olhar para o mundo às 19:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

the ramblers.png

 

The Ramblers em Matosinhos e Espinho este fim-de-semana


O Mary Spot Vintage em Matosinhos e o Doo Bop em Espinho recebem, no próximo fim de semana, The Ramblers, que continuam na estrada desde Outubro.


A tour de promoção de "Wet Floor" continua. Depois de, na passada  semana, a banda ter actuado no IV Festival de Blues do Porto, a digressão passa agora por dois espaços de eleição de música ao vivo em Matosinhos (dia 26) e Espinho (dia 27).


publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

O Blog Mudou de casa

Fado Insulano - José Mede...

Cantiga da terra - Zeca M...

"Aprendiz de Feiticeiro -...

Milhafre das Ilhas - Luis...

Sara Tavares - Ter Peito ...

Banho Maria - Não Há Amor...

Sara Tavares - Fitxadu ft...

JUNGLE EVA - TT SYNDICATE

João Granola estreia vide...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Adorei esta versão da original de Silvio Rodriguez...
Música sempre atual
Muito obrigado pela informação, já actualizei o po...
Os créditos da Praia dos Lilases são do próprio Si...
Fico muito contente pela Carolina, há muito que me...
Amei😍💝
Muito bonita a música 😍
Essa letra me faz viajar, sonhar me encanta e a mu...
Grandas rappers
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds