Segunda-feira, 31 de Agosto de 2015

lisboanarua.jpg

 

Os principais jardins e praças da capital vão acolher propostas de música, cinema e artes visuais de 20 de agosto a 20 de setembro.

Desde 2009 que o “Lisboa na Rua” transforma, durante o verão, os espaços ao ar livre da capital em “lugares de usufruto cultural, valorizando a riqueza patrimonial”, referiu fonte da Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC), responsável pela organização.

O Jardim do Arco do Cego, o Parque da Quinta das Conchas, o Largo da Estação do Rossio, o Largo de São Carlos, o Jardim das Esculturas do MNAC - Museu do Chiado e a Ribeira das Naus são alguns dos palcos desta programação cultural ao ar livre, que proporciona espetáculos de jazz, fado, cinema ao ar livre, teatro, exibição de filmes clássicos e instalações de artes visuais como a videoarte e a fotografia.

A 7.ª edição do “Lisboa na Rua” abre na quinta-feira, 20 de agosto, às 19:00, no Jardim do Arco do Cego, com um concerto da Orquestra AngraJazz integrado no ciclo ‘A Arte da Big Band’, que apresentará todas as quintas-feiras “dezenas de músicos que compõem cinco grandes orquestras de jazz”, informou a organização, destacando a ‘big band’ alemã Thoneline Orchestra.

De acordo com o programa, às sextas-feiras vão decorrer as ‘Noites de Verão’ com concertos no Jardim das Esculturas do MNAC – Museu do Chiado, e aos sábados ‘Clássicos na Rua’, em diversos espaços da cidade com “o estilo ‘ragtime’, contando ainda com um concerto em homenagem a Frank Zappa”.

O 'Fitas na Rua' vai projetar ao ar livre nove filmes sobre Lisboa, aos sábados e domingos, às 22:00, começando com um filme de 1949, “Heróis do Mar”, de Fernando Garcia.

Este ano, o “Lisboa na Rua” tem uma parceria com o Teatro Nacional D. Maria II, o ‘Entrada Livre’ com atividades diversas dentro e fora do teatro, de 11 a 13 de setembro, desde conversas, concertos na varanda, leituras na fachada do Palácio da Independência e a estreia de cinco peças de teatro.

A ‘Cidade das Tradições’, um programa dedicado às famílias com jogos, cinema, folclore, brinquedos, artesanato, dança e exposições, integra pela primeira vez o “Lisboa na Rua” para “valorizar e difundir as práticas culturais tradicionais e do património português”, comunicou a organização.

O fado volta a integrar a programação do “Lisboa na Rua”, em parceria com o Museu do Fado, apresentando cinco fadistas: Raquel Tavares, Amélia Muge, Katia Guerreiro (na foto acima), António Chainho e Jorge Fernando.

O festival parisiense ‘Kiosquorama’, o 'Fuso' - festival anual de vídeo arte internacional de Lisboa e o ‘Flâneur’, um projeto de arte no espaço público, estão também inseridos na programação cultural do “Lisboa na Rua”, disponível no ‘site’ www.lisboanarua.com.

Segundo fonte da EGEAC, o “Lisboa na Rua” recebeu “cerca de 20.300 espectadores” em 2014, pelo que a expectativa para esta 7.ª edição é de “continuar a contar com o interesse e entusiasmo de um público seguidor e muito diverso: famílias, casais, grupos de jovens, portugueses, estrangeiros”.

Organizado pela EGEAC, em parceria com o Turismo de Lisboa e o Turismo de Portugal “pela importância que tem para o fluxo turístico nesta época do ano”, a programação cultural resulta de um investimento “no valor de 250 mil euros”.

 

Retirado de Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

ritchaz.png

 

 

Ricardo Cabral, de nome artístico Ritchaz, nasceu em Lisboa, em 1988, filho de pais imigrantes cabo-verdianos em Portugal.

 

Com 13 anos, começa a dar os seus primeiros passos na música através de gravações num velho gravador de cassetes do pai usando um microfone inventado e construído pelo próprio utilizando pequenas colunas modificadas. Na altura cantava letras conhecidas de autores cabo-verdianos e gravava brincadeiras com as irmãs e amigos.

 

Entre 2002 e 2012, fez parte da dupla Ritchaz & Keky que se apresentava com uma sonoridade mestiça que passava pelo Kuduro, Kizomba, Techno, Reggae, Funaná e Hip-Hop. A partir de 2007, a dupla trabalhou com a agência cultural Filho Único (Lisboa), com quem tiveram atuações regulares dentro e fora do país e através da qual participaram na coletânea de CD’s Novos Talentos da Fnac (2008).

 

Sentindo a necessidade de aprofundar os seus conhecimentos musicais, Ritchaz frequenta dois anos de cursos relacionados com música na Restart em Lisboa, passando a fazer com frequência trabalhos de gravação, produção, mistura e masterização de música para diversos artistas localizados na Europa e África.

 

Em 2011 e nos dois anos que se seguiram, Ritchaz integrou a banda de Reggae Luso United, sediada na Amadora, como teclista.

 

Paralelamente, o artista envolve-se em diferentes projetos ligados à música. Foi co-criador do Estúdio SomGráfico (estúdio de música comunitário), no bairro Outurela (Oeiras), juntamente com outros amigos e músicos; Deu aulas de viola na escola básica local; e fez a co-produção e o lançamento do álbum musical independente Proghetto, que contou com a presença de vários artistas.

 

Em 2012, o artista junta-se ao grupo Raboita como vocalista, guitarrista e baixista. É nesta altura que passa a ter mais contacto com a música tradicional de Cabo Verde, tocando Mornas, Batukus, Funanás, Coladeiras e Mazurcas.

 

Por fim, em 2014, Ritchaz decide dedicar-se a uma carreira a solo para começar a preparar o seu primeiro EP com Funanás lentos e Batuku como música predominante, e que vai contar com a participação de vários artistas.

 

Em simultâneo, Ritchaz integra o grupo Skopeofonia, um projeto de investigação em Etnomusicologia da Universidade de Aveiro com a Fundação para a Ciência e Tecnologia, que tem recolhido e analisado as práticas musicais no bairro da Cova da Moura em Lisboa.

 

Antes do lançamento do EP, cuja divulgação está prevista para 2016, o artista já lançou dois singles “Pa Libra-M” (Batuku) e “Ka Pursi” (Funaná).

 

 



publicado por olhar para o mundo às 19:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

QUIXOTE-ONE.png

 

 

Quixote One dá 2 concertos em Lisboa

 

A FNAC do Centro Comercial Vasco da Gama recebe Quixote One no próximo dia 6 de setembro, para um showcase a partir das 17h00. Já no dia 11, o músico dá um concerto no EKA Palace, também em Lisboa, pelas 22h30, integrado na primeira edição do RAPresenta Fest. Quixote One tem estado a promover o seu álbum de estreia, “Palpita-me”, editado em maio pela Music In My Soul e que tem “Sativa” como single de apresentação.

 

Depois de lançar a Mixtape “The One” em 2013 e o EP “Respect Riddim” no princípio de 2014, Quixote One lança o seu primeiro álbum. O jovem artista natural de São Tomé e Príncipe promete, com este trabalho, levar o seu público numa viagem ao som de Reggae, passando por estações de Dance Hall, Soul, Jazz e Hip Hop, acompanhado pela originalidade que o caracteriza.

 

O seu percurso musical teve início em 2000, com o grupo NDG – Negros Do Gueto, passando por outros projetos tais como G. Flow e Nações Diversas. Desde então, começou a fazer os seus instrumentais, a compor canções e a frequentar concursos de freestyle, onde obteve êxito e reconhecimento pela destreza irónica no microfone, como MC “Mestre de Cerimónia” com o cognome Dom Quixote.

 

Em 2005, fez uma pausa para terminar os seus estudos – fase durante a qual nunca deixou de compor, fazendo canções apenas para amigos e familiares que o incentivavam a seguir carreira. Mais à frente, já em 2008, iniciou um estudo intensivo em produção e edição musical, que lhe permitiu desenvolver aquilo que acredita ser o seu maior talento. 2013 trouxe a primeira Mixtape, “The One”, produzida e masterizada pelo próprio, resultado da experiência adquirida ao longo do tempo.

 

Já como Quixote One, editou em 2014 o EP “Respect Riddim”, trabalho que surgiu de uma fase mais madura da sua carreira e refletiu mais a identidade do artista do que em trabalhos anteriores. Foi nesta altura que teve a proposta da Music In My Soul para edição do seu trabalho. Com essa mais-valia, Quixote One resolveu abrir os seus horizontes, trabalhando com grandes produtores mediáticos como Scarecrow Beats, Ej Rams-Records, EasyHits, Jim Rockford e Ace Beatz.



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar | ver comentários (1)

 

Letra

 

Hoje eu acordei para sorrir mostrar os dentes
Hoje eu acordei para matar o presidente
Hoje tem festa ela vai tá
Eu vou, vai ser perfeito
Eu vou fazer o que você jamais teria feito

Hoje eu acordei feliz
Sonhei com ela a noite inteira
Eu sempre quis
Hoje eu acordei feliz
Sonhei com ela a noite inteira
Eu sempre quis
Só não quero acordar

Chegou, ficou do lado não parou de olhar pra mim
Eu sinto lhe dizer mas sou um cara que era afim
O sexo é bom, amor melhor
Os dois então perfeito
Eu vou fazer o que você jamais teria feito

Hoje eu acordei feliz
Fiquei com ela a noite inteira
Eu sempre quis
Hoje eu acordei feliz
Fiquei com ela a noite inteira
Eu sempre quis
Só não quero acordar

Chegou, ficou do lado
Já sentiu um pouco daquele efeito
Eu vou fazer o que você jamais teria feito
Não quero acordar não [4x]

 



publicado por olhar para o mundo às 09:54 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Domingo, 30 de Agosto de 2015
joaocouto.jpg

 

João Couto é o novo Ídolo de Portugal, tendo conquistado no passado domingo a preferência do público com a maioria dos votos na final do programa, e garantindo desde logo a edição de um single com a Universal Music Portugal.
 
O single "Chama por Mim", tema inédito com música e letra de Diogo Piçarra, foi lançado esta segunda-feira, pouco depois da vítória no programa, e garantiu já o terceiro lugar de vendas no iTunes.
 
O jovem João Couto destacou-se ao longo do programa pela diversidade de temas que tocou tendo imprimido sempre o seu cunho pessoal, onde se destacam influências de Paul Simon, António Zambujo, Rui Veloso, Miguel Araújo, ou mesmo Queen. 
 
Nesta tema escrito e composto pelo vencedor dos Ídolos em 2012, é igualmente notório o toque e registo singulares de João Couto, sendo esta música mais uma agradável surpresa deste artista de apenas 19 anos.


publicado por olhar para o mundo às 21:49 | link do post | comentar

 

Letra

 

Como fui amar-te assim?
Sem promessas nem certezas?
Será por confiar em ti?
Ou por te querer a vida inteira?
Onde tu vais eu já lá estou
Onde tu estás eu sei que vou
Tudo em ti chama por mim
oh oh oh oh oh oh
Tudo em ti chama por mim
oh oh oh oh oh oh
Como soubeste de mim?
Sem vida na tua natureza
E agora ter-te só aqui
É melhor que qualquer riqueza
Onde tu vais eu já lá estou
Onde tu estás eu sei que vou
Tudo em ti chama por mim
oh oh oh oh oh oh
Tudo em ti chama por mim
oh oh oh oh oh oh
Onde tu vais eu já lá estou
Onde tu estás eu sei que vou
Tudo em ti chama por mim

 

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar | ver comentários (1)

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sábado, 29 de Agosto de 2015

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Vuelvo al sur
Como se vuelve siempre al amor
Vuelvo a vos
Con mi deseo, con mi temor
Llevo al sur
Como un destino del corazon
Soy del sur
Como los aires del bandoneon
Sueño el sur
Inmensa luna, cielo al reves.
Vuelvo al sur
El tiempo abierto y su despues
Quiero al sur.
Su buena gente, su dignidad.
Siento al sur.
Como tu cuerpo en la intimidad.
Te quiero, sur . . .
Te quiero, sur . . .

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 28 de Agosto de 2015

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Não sei
Não sabe ninguém
Porque canto o fado
Neste tom magoado
De dor e de pranto
E neste tormento,
Todo o sofrimento
Eu sinto que a alma
Cá dentro se acalma
Nos versos que canto

Foi Deus
Que deu luz aos olhos
Perfumou as rosas
Deu o oiro ao Sol
E prata ao luar
Foi Deus
Que me pôs no peito
Um rosário de penas
Que vou desfiando
E choro a cantar

E pôs as estrelas no céu
E fez o espaço sem fim
Deu luto as andorinhas
Ai, deu-me esta voz a mim

Se canto
Não sei o que canto
Misto de ventura
Saudade, ternura e talvez amor
Mas sei que cantando
Sinto o mesmo quando,
Se tem um desgosto
E o pranto no rosto
Nos deixa melhor

Foi Deus
Que deu voz ao vento
Luz ao firmamento
E deu o azul às ondas do mar
Foi Deus
Que me pôs no peito
Um rosário de penas
Que vou desfiando
E choro a cantar

Fez poeta o rouxinol
Pôs no campo o alecrim
Deu as flores à Primavera
Ai, deu-me esta voz a mim

 

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 27 de Agosto de 2015

 

Letra

 

Say something, I'm giving up on you
I'll be the one, if you want me to
Anywhere, I would've followed you
Say something, I'm giving up on you

And I am feeling so small
It was over my head
I know nothing at all

And I will stumble and fall
I'm still learning to love
Just starting to crawl

Say something, I'm giving up on you
I'm sorry that I couldn't get to you
Anywhere, I would've followed you
Say something, I'm giving up on you

And I will swallow my pride
You're the one that I love
And I'm saying goodbye

Say something, I'm giving up on you
And I'm sorry that I couldn't get to you
And anywhere, I would have followed you
Oh-oh-oh-oh say something, I'm giving up on you

Say something, I'm giving up on you
Say something

 

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Oito e meia, o fim chegou de manha
Ver-te partir, encontrar-me outra vez
Há quem diga que eu não vi
Há quem pense que eu fugi
Hoje eu não sei como lidar
Descansa em paz noutro lugar
Hoje eu não sei, tudo é diferente
Um dia rei, outro dicidente
Digo adeus, contigo foi até ao fim
Os dias passam, um vazio no ar


Há quem diga que eu não vi
Há quem pense que eu fugi
Hoje eu não sei, como lidar
Descansa em paz, noutro lugar
Hoje eu não sei, tudo é diferente
Um dia rei, outro dicidente

Hoje eu não sei, como lidar
Descansa em paz, noutro lugar
Hoje eu não sei, tudo é diferente
Um dia rei, outro dicidente
Hoje eu não sei, como lidar
Descansa em paz, noutro lugar
Hoje eu não sei, tudo é diferente
Um dia rei, outro dicidente.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 26 de Agosto de 2015

 

 

Letra

 

Quanto tempo passa
E as histórias ficam
Quantas vezes tenho eu que te dizer
Acreditas nas promessas que são divinas
Mas no fim é o mesmo a perder
Quantas vezes tenho eu que dizer
Vou querer idealizar
Até ao fim
Não quero entender
Não me vou baixar
A luta é assim
Sinto o tempo a prescrever


Quanto tempo passa e nada muda
Quanto tempo falta para perceber
Que hoje é a vida não é nada
Sem ir à luta
E no fim não quero ser eu a perder
Quantas vezes tenho eu que dizer
Vou querer idealizar
Até ao fim
Não quero entender
Não me vou baixar
A luta é assim
Sinto o tempo a prescrever
Sinto o tempo a prescrever


Vou querer idealizar
Até ao fim
Não quero entender
Não me vou baixar
A luta é assim
Quero viver, acreditar
Até ao fim
Não quero perder
Só quero ganhar
Eu sou assim
Quantas vezes tenho eu que dizer

 

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 25 de Agosto de 2015

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 24 de Agosto de 2015

 

Letra

 

Desavindos dias maus
que nos levam para a cama
com a cabeça a latejar
e a esperança presa à lama

Por mais que tente só sei errar
acho que do chão não passo
quero um novo dia sim
para dar fim ao meu fracasso

Fecho os olhos e acredito
que amanhã consigo

Vou vencer esta barreira
a primeira derradeira
para mim o desafio é morrer
sem querer tentar

Acordei, desliguei
a ficha da covardia
vesti a vida
o sol do meio dia

Hoje o mundo é minha casa
peguei fogo aos papeis
já não escondo a minha cara
e os dedos com anéis

Abro os olhos e já sei
que hoje acertei

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Please dont let the Oceans
watch your dreams away
dreams away
'cause we can build tomorrow
with the dreams of yeasterday
yeasterday
like castles in the sand
like castles in the sand
so please just hold my hand
just hold my hand

And will be

like castles in the sand

Please dont let the Oceans
watch your dreams away
dreams away
'cause we can build tomorrow
with the dreams of yeasterday
yeasterday
like castles in the sand
like castles in the sand
so please just hold my hand
just hold my hand
And will be
like castles in the sand

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Domingo, 23 de Agosto de 2015

 

Letra

 

ABD: To bem acompanhado a dama não cria stress
Não faz do telemóvel uma coleira wireless
Eu sou o maior problema da minha sogra
Me tarracha meu amor yo voy sacar la pistola

Fabious: Deus te fez com régua transferidor e compasso
I dont see nobody to sempre no espaço
E andas tão doce que o açúcar pede atentos
Deviam te chamar chocolate em andamento

Anselmo Ralph: Antes eu andava por aí
E Depois tu chegaste aqui
E Depois a minha vida logo deu uma volta de 360 graus
Pois tu mudaste este negro
Agora eu já não sou o mesmo
Pois tu deste mais estilo, deste mais swagg, deste mais shyne
Tu me enfeitas bem, me fazes bem
Baby olha só oh, Baby olha só oh oh oh
Poliste-me e tiraste-me todo pó
Baby olha só oh, baby olha só

Refrão: Da pra ver que eu sou sortudo
Eu sou mais homem quando estas aqui
Eu reconheço que eu sou um homem sortudo
Só tu pra cuidar de mim
Da pra ver que eu sou sortudo
Vê só como puseste brilho em mim
Eu reconheço que eu sou um homem sortudo
Só tu pra cuidar de mim assim

GM: Eu sou um homem sortudo por te ter
Oui mon amour dans mon coeur tu a touché
Estou a trabalhar na campanha do amor
All night long
Fazer amor em orbita de baixo dos lençóis
Minha sexy love és o meu O2
Tens a chave do meu coração B não faças copia
Encontrei a mulher dos meus sonhos mesmo com insónia

Obie: E eu também sou sortudo
Porque da maneira que ela me pega na minha cama mais nenhuma girl só pega
E da maneira que ela fica quando me encostam numa dama aqui parece uma (golpeira)
Pior que uma fera só o andar dela parece é pantera
E quando eu cumprimento outra amiga dela
Se ela surgir apanha tontura
Xééé e o meu swagg se completa quando beijo a minha dama na boca
Feel this só o fenómeno que acontece quando o meu (kiombo) se tirar a roupa
Parece feitiço este teu bife molho a champignon
Please tu queres que eu bise quase a noite toda baby girl
Só tu pra cuidares de mim assim

Refrão: Da pra ver que eu sou sortudo
Eu sou mais homem quando estas aqui
Eu reconheço que eu sou um homem sortudo
Só tu pra cuidar de mim
Da pra ver que eu sou sortudo
Vê só como puseste brilho em mim
Eu reconheço que eu sou um homem sortudo
Só tu pra cuidar de mim assim

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Away, away, away, away, away, away, away, away
The sun
The sun is rising
Starts another day yeye
Still
Still the magic x2
of the night
Did I blow away x2

Chorus:
I want to live in ibiza
Kiss the night and
embrace the day
I want to live in ibiza
Feel your body and everybody
That's the game we will play x2

The sexiest island
The powerful one
If you don't have the spirit
Then you can´t return...

Chorus x2

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sábado, 22 de Agosto de 2015

 

 

Letra

 

Deixa acordar-te agora
Pois tu estás a confundir
O que se passou entre nós
Já virou passado

Nós, sempre soubemos que tu tens o teu men
E eu tenho a minha lady
Estava claro que esse nosso caso
Era passageiro

E agora vens te armar em vítima
Dizendo que eu te magoei
Mas enxuga as tuas lágrimas
Pois eu nunca te menti

Que, eu tenho o meu amor
E não a vou deixar
Sempre soubeste que...ooo

O plano entre nós
Era só uma curtição
E era proibído amar
Ou falar de paixão

O plano entre nós
Era uma noite e nada mais
Agora não me venhas dizer-me que eu te usei
Eu não,

(4x)
Eu não te usei

Nenhum de nós dois é criança
Pois nós sabiamos bem
O que estavamos a fazer e olha
Ninguém obrigou ninguém

Mas se vens cá dizer-me que eu te usei
Então me usaste também
Fica calma
Eu acho melhor acabarmos bem

Pois eu descobri que eu
Eu tenho um grande amor e eu
Vou aprender a lhe dar valor

REFRÃO

É que depois do prazer so resta culpa
Eu tou cansado de pedir 'amor desculpa'
Eu quero ser um homem que saiba dar amor
Ela merece ter um amor fiel

Por isso vai no teu homem
Que eu vou para a minha mulher
Fica com o teu homem
Que eu vou ficar com a minha mulher
Ama o teu homem
Que eu vou amar, também a minha mulher
Trata bem o teu homem
Que eu vou tratar, também da minha mulher

Está errado (do do do)
Está errado
Magoar quem ama, magoar quem ama
Deus me ajude, que me perdoe
Por magoar quem ama
Magoar quem ama

(4x)
Ela não merece

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Nã oencontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 21 de Agosto de 2015

 

 

Letra

 

Sexta-feira em Albufeira;
O mundo esteve p'ra acabar
E era tal a bebedeira
Ninguem sabia onde era o mar,
E falta a tua confissão
Falta o teu á beija-mão
E no Domingo, na Ribeira
Em Cascais ou no Funchal
As sondagens la da feira
Era o bem contra o mal
Mas falta a tua confissão
Falta o meu á beija-mão

Refrão

Já não dá, ja não dei
Já nem sei em quem votei
Já não há, ja não sei
Ja nem dou com o D'J
Ja não há, ja nem é
Ja nem sei onde fiquei
Ja não esta, ai nem sei
Ja nem dou com quem falei

E falta a tua confissão
Falta o teu á beija-mão

Refrão

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Felizmente que a noite sai
Ainda bem que há névoa por aí
Estou contente se a luz se esvai
E uma sombra invade este lugar

Se um amanhã perdido for
metamorfose de horror

As trevoas não vão demorar estou contente se a luz se esvai
Se o céu se fecha sobre nós desprende-se uma rouca voz

Se o amanhã perdido for
overdose de pavor

Directa sim eu declaro morte ao sol
Directa não e a quem o apoiar
Directa sim eu declaro morte ao sol
aí vem a luz !!!

Se o céu não fecha já sobre nós
Revela-se esta imagem atroz

Directa sim eu declaro morte ao sol
Directa não e a quem o apoiar
Directa sim eu declaro morte ao sol
Directa não e a quem o apoiar

 

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 20 de Agosto de 2015

 

 

Letra

 

"leve levemente como quem chama por mim"
Fundido na bruma no nevoeiro sem fim

Uma ideia brilhante cintila no escuro
Um odor a tensão do medo puro

Salto o muro, cuidado com o cão
Vejo onde ponho o pé, iço-me a mão

Encosto ao vidro um anel de brilhantes
É de fancaria a fingir diamantes

Salto a janela com muita atenção
Ponho-me à escuta, bate-me o coração

Sabem que me escondo na Bellevue
Ninguém comparece ao meu rendez-vous

Porta atrás porta pelo corredor
O foco de luz no ultimo estertor

No espelho um esgar, um sorriso cruel
Atrás da ultima porta a cama de dossel

Salto para cima experimento o colchão
Onde era sangue é só solidão

Os meus amigos enterrados no jardim
E agora mais ninguém confia em mim

Era só para brincar ao cinema negro
Os corpos no lago eram de gente no desemprego

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Tarde de chuva, a península inteira a chorar
Entro numa igreja fria com um círio cintilante
Sentada, imóvel, fumando em frente ao altar
Silhueta, esboço, a esfinge de um anjo fumegante

Há em mim um profano desejo a crescer
Sinto a língua morta e o latim vai mudar
Os santos do altar devem tentar compreender
O que ela faz aqui fumando
Estará a meditar?

Ai, ui, atirem-me água benta
Ajoelho-me, benzo-me, arrependo-me, esconjuro-a
Atirem-me água fria
Por ela assalto a caixa de esmolas
Atirem-me água benta
Com ela eu desço ao inferno de Dante
Atirem-me água fria

Ai, ui, atirem-me água benta
Por parecer latina suponho que o nome dela
É Maria
É casta, eu sei, se é virgem ou não depende
Da nossa fantasia

Por parecer latina calculo que o nome dela
É Maria
É casta, eu sei, se é virgem ou não depende
Da nossa fantasia

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 19 de Agosto de 2015

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

Ana Bacalhau “Nome Própr...

Ana Bacalhau - Leve Como ...

Cine Teatro São João - Pa...

Cire & Joana Diniz - Não ...

Ricardo de Sá apresenta o...

"Penélope" - João Farinha...

Fado ao Centro " De Coimb...

Peste & Sida no Titanic

A.M.A. - Eu Não Sei

A.M.A. apresentam o singl...

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Essa letra me faz viajar, sonhar me encanta e a mu...
Grandas rappers
ObrigadoTodos oos músicos deveriam acompanhar os v...
Letra e Música:Rodrigo Serrão Obrigado :)
Mas que maravilha de letra, de melodia! A voz! Con...
Já actualizei o Post, muito obrigado
O tempo não espera pela gente mas eu espero por ti...
sou teu fà loony johnson
A letra está malDeviam arranjar
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds