Quarta-feira, 8 de Janeiro de 2014

Júlio Pereira assinala 2014 como «o ano do cavaquinho» e apresenta livro/CD

O músico Júlio Pereira assinala 2014 como “o ano do cavaquinho”, com a edição de um livro/CD, a apresentação da Associação Museu do Cavaquinho e o respetivo sítio na internet.

 

Júlio Pereira regressa ao cavaquinho com o livro/CD “Cavaquinho.pt”, que é publicado no próximo dia 20. O álbum revela novas composições e conta com a participação de, entre outros, Uxía, Sara Tavares e Luanda Cozetti.

 

A musicóloga Salwa Castelo-Branco, no texto que acompanha o CD, refere-se ao disco como “uma proposta musical inovadora” de Júlio Pereira, “pioneiro da revitalização, atualização e difusão dos cordofones portugueses”. A catedrática da Universidade Nova de Lisboa chama a atenção para o facto de neste CD estar contemplada a Galiza, região espanhola que “partilha a mesma fronteira, matriz linguística e cultural com o Minho”, assim como a integração de outras linguagens musicais, como jazz e o fado.

 

O “digibook”, que integra o CD, é constituído por 112 páginas ilustradas e conta com “um texto sobre os tempos, modos e lugares em que o pequeno tetracórdio [o cavaquinho] se foi revelando”, explicou Júlio Pereira à Lusa.

 

O cavaquinho, instrumento tipicamente minhoto, é “hoje protagonista da música de todo o mundo”, conhecendo-se versões do cavaquinho noutras latitudes, com mais de 120 modelos diferentes, como os modelo cabo-verdiano e brasileiro, o ukulele nos Estados Unidos e o keroncong na Indonésia.

 

Paralelamente, o músico de 60 anos salienta que “é tempo de mostrar ao mundo uma das grandes riquezas que temos” e, neste sentido, lança o portal na internet www.cavaquinhos.pt. Segundo Júlio Pereira “é o sítio na internet que percorre o universo internacional deste instrumento e dos seus descendentes, através de um exaustivo acervo documental e fotográfico”. “O principal objetivo é mostrar aos portugueses e ao mundo o universo do cavaquinho, nomeadamente os seus mais de 120 modelos diferentes, os seus construtores e tocadores”, explicou.

 

Segundo o músico, que trabalhou, entre outros, com José Afonso, Augusto Boal, Águeda Sena e João Perry, este espaço na internet reunirá “uma comunidade que ascende aos 200 milhões de pessoas e que engloba os vários cavaquinhos existentes por esse mundo fora desde o cavaquinho continental português ao keroncong na Indonésia”. “O sítio na internet será rico de exemplos musicais onde poderemos ver e ouvir os melhores tocadores de cavaquinho, aprender as técnicas, os acordes e consultar os estudos sobre ele”, acrescentou o músico.

 

Criada no ano passado, a Associação Cultural, em Lisboa, é dada a conhecer este mês, assim como o Museu Cavaquinho.pt, acessível no mesmo endereço digital e na rede social facebook. “Para saber o que temos precisamos de saber quem somos e o que fazemos”, disse à Lusa o músico, que salientou ser este “o principal mote da Associação Cultural e do Museu Cavaquinho.pt”.

 

O objetivo desta associação é a investigação, divulgação e preservação de todo o património material e imaterial referente ao cavaquinho. Desde a sua criação, em julho do ano passado, a associação “tem vindo a trabalhar no Inventário Nacional da Prática do Cavaquinho em Portugal, que inclui a referenciação dos seus construtores, músicos, grupos de cavaquinhos e dos locais de ensino”. Manuel Morais, Salwa Castelo-Branco, António Zambujo, Rui Vieira Nery, Nancy Vieira, Manuel Lisboa, Jon Luz, são algumas das personalidades que fazem já parte da associação.

 

A associação prevê a edição de novos discos, realização de parcerias, encontros, “workshops”, abertura de escolas e concertos, que “ajudarão a cimentar a documentação e organização de tudo o que faz parte da prática deste instrumento essencial na nossa identidade coletiva, o cavaquinho”, frisou.

Júlio Pereira começou a tocar aos sete anos e editou o primeiro álbum inteiramente dedicado ao cavaquinho em 1981.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:14 | link do post | comentar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

ZUUZA E O SUBTERFÚGIO ROC...

Anselmo Ralph - playboy c...

O RECREIO DA ANITA no Cin...

Marco Rodrigues - Fado Do...

Viagem pela Disney com o ...

Wet Bed Gang - Pagode

Cuca Roseta - "Avé Maria"...

MARCO RODRIGUES REGRESSA ...

Sampladélicos - Mali do M...

RITCHAZ CABRAL APRESENTA ...

arquivos

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
A letra deste música refere-se à vida de uma crian...
Gostei
Gostei
Uma boa iniciativa com muito boa música!
Claro que foi, este individuo tem um ego do tamanh...
Boa noite, o texto foi enviado exactamente como es...
O encontro entre o cavaquinho português e o ukulel...
"Será o primeiro disco profissional que deixará o ...
Alguém com os acordes?
Ó filha: muda de ramo!
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds