Domingo, 19.02.17

 

Letra

 

pro2da
Isso é só pra minhas gangsters
DopeMusik


A caminho do cúbico um gajo já sabe que vai encontrar problema
Fui visto com Deezy e duas pequenas no cinema
A essa hora ja te devem ter ligado
A essa hora ja te devem ter xibado
Como eu não presto e sou armado em esperto
Chego no cúbico chateado

Ela luta ela grita ela diz que vai se embora
Pega nas coisas mas não baza ela só chora
Ela diz que eu não presto mas mesmo assim me adora
E ela nem sabe porque que a gente namora

Se eu te disser onde tava canuca vais te chatear comigo
Se eu te contar onde tava meus Niggas vão me chamar de Xibo
Porque eu vivo tipo um playa
Pausado tipo um playa
Rodeado de gostosas tipo um playa
playa
Tambem não sei porque que eu faço o teu tipo

Ela diz que não sabe porque que gosta do meu tipo
Mas eu nao tenho tipo
Quer dizer eu sou doutros tipos
Pausado tipo um playa
Carro mal estacionado tipo um playa
Tipo de nigga que trata a tua amiga tipo um nigga
Mas se a tua amiga vacilar eu limpo a tua amiga
Por isso diz a tua amiga nas calmas não liga
Ou transformo o vosso círculo num grupo de inimigas

Se eu papo a todas nao é minha culpa
Eu ja te disse eu não peço desculpa
Se elas me querem não é minha culpa
Se eu me contradizer te peço desculpa

Se eu te disser a verdade canuca vais te chatear comigo
Se eu te contar onde estava meus Niggas vao me chamar de Xibo
Porque eu vivo tipo um playa playa
Pausado tipo playa um playa
Rodeado de gostosas tipo playa playa playa
Tambem não sei porque que eu faço o teu tipo

Ela luta ela grita ela e diz que vai se embora Ela diz que eu nao presto mas mesmo assim me adora
E ela nem sabe porque que a gente namora

Se eu te disser onde tava canuca vais te chatear comigo
Se eu te contar onde estava meus Niggas vao me chamar de Xibo
Porque eu vivo tipo um playa playa
Pausado tipo playa playa
Rodeado de gostosas tipo playa playa
Tambem nao sei porque que eu faco o teu tipo

Vais-te chatear comigo
Vão-me chamar de xibo

 

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sábado, 18.02.17

 

Letra

 

Eu...Sei que se falar ,
tu não vais ouvir...
E tu... se me fores falar
sei que me vais esconder...

mas tudo o que eu quis era só ser feliz
e as coisas que eu fiz foram todas a pensar em ti

e agora que tu foste embora e fechaste a porta n ha forma
deu voltar a chorar por ti...

ate pq eu tou farto de...

dramas desculpas mentiras , mossas
se eu tentar falar tu viras costas
boas memorias são rosas mortas
e n se falam la fora são cenas nossas

será que tudo isto é um pesadelo...
as ruas onde eu passo viraram pistas de gelo
eu disse que te amava e tu bazaste
eu acho é que tu tavas farta de me ouvir dizê lo

e eu tento..

não ser o mau da fita, e dar o braço a torcer
mas hj em dia ja nem sei com quem tu andas
ou o que andas a fazer
imagino te a procura doutro homem que te cubra
noite e dia mas so eu te dou prazer

e hooo agra ja n da
palavras feias foram ditas
hj em dia eu quero paz
e hooo ate podes vir atrás
palavras feias foram ditas
hj em dia eu quero paz




pq

Eu...Sei que se falar ,
tu não vais ouvir...
E tu... se me fores falar
sei que me vais esconder...

mas tudo o que eu quis era só ser feliz
e as coisas que eu fiz foram todas a pensar em ti

e agora que tu foste embora e fechaste a porta n há forma
deu voltar a chorar por ti...

ate pq eu reparo que...

o nosso laço é um laço misterioso ,
pq... por mais que esteja roto
voltamos a tar um co outro
como um ciclo vicioso mas este mata
quando acabamos eu fico bue ansioso e isso mata ,
eu compro mais um maço e fumo todo e isso mata
fico fechado no meu quarto e sem rumo e isso mata
e quando chega a noite eu já nem durmo e isso mata
mas o que mata mais e a tua presença nesta faixa

mas o que vale a pena esta diante dos teus olhos
tou a falar da tua família n ha quilo que tens nos bolsos
ao futuro dar no duro eu sei que doi
mas depois, a felicidade dura mais do que esse gajo nos lençóis

e hooo agra ja n da
palavras feias foram ditas
hj em dia eu quero paz
e hooo ate podes vir atrás
palavras feias foram ditas
hj em dia eu quero paz

pq

Eu...Sei que se falar ,
tu não vais ouvir...
E tu... se me fores falar
sei que me vais esconder...

mas tudo o que eu quis era só ser feliz
e as coisas que eu fiz foram todas a pensar em ti

e agora que tu foste embora e fechaste a porta n ha forma
deu voltar a chorar por ti...

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

daniel moon.jpg

 

 

DANIEL MOON EM ÓRBITA COM “BE DIFFERENT”, O NOVO EP

 

Depois do radioso “Give More” nos ter colocado na órbita pop luminosa de Daniel Moon, é tempo do cantautor lisboeta dar a conhecer as restantes canções que compõem “Be Different”, o segundo EP do seu percurso que chega com a chancela da Music For All.

 

Composto por cinco temas que exploram o potencial da canção pop em formato jazzístico, num harmonioso diálogo de sopros, metais e teclas, o registo já se encontra disponível para pré-venda em formato digital.

 

A aventura de Daniel Moon no atribulado e exigente mundo da música inicia-se sete anos após o seu nascimento. Foi precisamente com essa tenra idade que começou a ter aulas de piano, um instrumento tão complexo quanto encantador e tão desafiante quanto versátil.

 

Apenas dois anos mais tarde entra na Escola de Música do Conservatório Nacional, mais concretamente para o 1º Grau. O seu esforço e paixão pela música permitiram-lhe concluir com mérito oito graus, obtendo assim o merecido, e recompensador, diploma.

É neste fase que a Escola de Jazz do Hot Clube de Portugal entra na sua vida. Durante os dois anos seguintes dedica-se afincadamente ao piano e à voz, perseguindo o objectivo de entrar no Ensino Superior de Jazz. E se até então o objectivo parecia de difícil concretização tudo viria a mudar quando, em pleno ano de 2010, começa a frequentar a Licenciatura de Jazz, na Variante de Piano, na Universidade de Évora. É por entre as arrebatadoras paisagens alentejanas, e o seu característico calor, que conclui com sucesso a referida licenciatura, concretizando assim uma das suas maiores ambições pessoais.

A fase inicial da sua carreira é marcada pela participação em diversos eventos musicais. Do Dia Mundial da Voz a celebrações de matrimónios, de membro de projectos de escola a parte integrante de bandas com os seus próprios originais e até de pianista num hotel a autor de música ambiente para espaços públicos, passou por de tudo um pouco, tornando este num período fervilhante e marcado por uma aprendizagem constante. 

A recta final de 2014 marca o nascimento do seu projecto musical a solo assim como dos primeiros temas originais. O segundo mês do ano seguinte, Fevereiro de seu nome, ficará para sempre associado à gravação das suas primeiras cinco músicas, em quarteto, assim como o penúltimo mês de 2015 foi testemunha da divulgação, e promoção nas plataformas digitais, do seu EP de estreia (sendo de destacar o single “Precious Love” que conquistou mais de cinco mil visualizações no YouTube).

Dito isto chegamos ao presente e à actual fase da sua carreira: este ano assinou contracto com a Music For All e abraçou uma vez mais a composição de temas originais. Os novos temas possuem uma maior diversidade, e riqueza, instrumental e preparam-se para integrar o seu primeiro EP a ser distribuído já no primeiro semestre de 2017.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Quantas bocas sabes ouvir?
Amavas ser calma mas não és assim
Alvalade chama por mim

Nunca esquecer que a mocidade para nós chegou ao fim
Nunca esquecer que a mocidade para nós chegou ao fim
Já não tens idade, baby
A que a ti própria não precisas de mentir
E por isso vou repetir

Nunca esquecer que a mocidade nunca mais nos vai servir
Nunca esquecer que a mocidade nunca mais nos vai servir
Sábado à tarde eu acordo a pensar
Que ontem eu já não te podia ver

E se eu te conto o que penso é só por te amar
És o amor que eu não quero perder
Quantas mais estão p'ra vir?
Nesta cantiga umas quantas vais ouvir
É por bem que escrevo p'ra ti
P'ra te lembrar que ao fim do dia cada um cuida de si
P'ra te lembrar que ao fim do dia cada um cuida de si
Já não tens idade, baby
Amavas ser calma mas não és assim
Alvalade espera por mim

Nunca esquecer que a mocidade para nós chegou ao fim
Nunca esquecer que a mocidade para nós chegou ao fim
Sábado à tarde eu acordo a pensar
Que ontem eu já não te podia ver
E se eu te conto o que penso é só por te amar
És o amor que eu não quero perder

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

desafio.jpg

 

 

“DESAFIO”, DE PAULO BASTOS – O PORTUGUÊS COM MUNDO NA VOZ

 

Paulo Bastos é o verdadeiro “homem do mundo”. Embora tenha uma ligação inquebrável à nossa língua, hábitos e costumes é perceptível que tem mundo na ponta dos dedos e na voz, tamanhas são as influências musicais, e sonoridades, que encontramos na sua música.

 

É neste caldeirão onde o passado e o presente criam uma inesperada, e viciante, relação que surge o tema que dá o título ao seu álbum de estreia. Naquele que é o seu primeiro lançamento sob o selo da Music For All Paulo Bastos edita “Desafio” – tema cujo ritmo nos transporta para os trópicos mas onde a letra insiste em colocar-nos os pés, bem assentes, neste país a que chamamos de Portugal.

 

Paulo Bastos faz jus ao ditado popular “De pequenino é que se torce o pepino”. É que se os seus dotes na cozinha são um mistério, já o seu talento para a música é sobejamente conhecido desde tenra idade. Contava apenas com nove anos de vida quando iniciou a sua

 

actividade musical e um ano depois já se tinha iniciado no estudo da guitarra, começando aí a trilhar um percurso que se adivinhada pródigo em sucessos e conquistas.

 

A sua estreia como solista de orquestra aconteceu tinha Paulo apenas vinte anos. O concerto para guitarra clássica e orquestra de Vivaldi em Ré M, com a Filarmónica das Beiras, no Teatro Aveirense, tornar-se-ia na primeira de muitas vezes em que dominaria por completo o palco e arrebataria o coração, e o espírito, do público presente!

 

Do seu extenso e completo percurso fazem parte o curso de guitarra clássica do Conservatório de Música de Coimbra e, posteriormente, o complemento no Conversatório de Música de Aveiro Calouste Gulbenkian, onde terminou o 8º Grau/Ano; a Licenciatura em Engenharia Electrónica e Telecomunicações, na Universidade de Aveiro; a Licenciatura em Ensino de Música na vertente de Guitarra Clássica, também em Aveiro; mais de uma dezena de cursos de aperfeiçoamento de Guitarra Clássica, muitos deles orientados por professores de renome internacional; diversos workshops de Jazz com profissionais, de reconhecido talento, das mais variadas nacionalidades.

 

Paralelamente dedicou-se, ainda que de forma autodidata, ao estudo de instrumentos tradicionais portugueses, como o Cavaquinho, a Gaita-de-Foles e a Guitarra Portuguesa, por exemplo, enriquecendo ainda mais o seu já de si extenso léxico de sonoridades.

 

Entre as diversas vezes que subiu a palco destaca a partilha de momentos únicos com nomes da música internacional como Siri Svegler, Stee Downes ou Hubert Tubbs.

 

Os seus espectáculos a solo incluem uma vertente tradicional, nas influências, sonoridades e instrumentos que o acompanham, e outra mais contemporânea e que se liga de forma directa à world music e às danças do mundo. É por entre temas originais, e alguns da música tradicional portuguesa, que Paulo Bastos percorre Portugal de lés-a-lés. 

 

Em 2015 Paulo Bastos dá um passo crucial na sua carreira – avança para a composição, e gravação, do seu primeiro álbum a solo. “Desafio” é uma junção perfeita do cancioneiro popular com músicas originais, sendo ainda possível encontrar sonoridades pop/rock facilmente reconhecíveis, mas com uma roupagem completamente inesperada. Aqui o tom é meio de convite, meio de provocação, num misto de emoções e sentimentos que arrebatam todos os que partilham o gosto por esta arte a que chamamos de música.

 

Actualmente Paulo Bastos frequenta o Mestrado em Cavaquinho Português na vertente de Performance, na Universidade de Aveiro. De notar que este Mestrado é o primeiro, e único, a nível nacional, dedicado apenas e só a este instrumento, sendo completamente inovador por permitir desbravar caminho na vertente da investigação académica.

 

Este é um passo importante que vai permitir ao instrumento evoluir bastante e que valoriza de forma incontornável a cultura e tradição portuguesa.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 17.02.17

hora do planeta.JPG

 

 

Hora do Planeta reúne Raquel Tavares, Tiago Bettencourt, Matias Damásio, André Sardet, Samuel Úria, Tito Paris, entre outros, em concerto solidário à luz das velas em Lisboa

 

A Hora do Planeta, promovida pela WWF, reúne no próximo dia 25 de Março pelas 20h00 no Parque Eduardo VII em Lisboa vozes bem conhecidas dos portugueses para um concerto único e solidário à luz das velas. Raquel Tavares, Matias Damásio, Tiago Bettencourt, André Sardet, Tito Paris, Samuel Úria, Enoque e Janeiro celebram em concerto a Hora do Planeta em Portugal, uma iniciativa global ambiental da WWF, que visa alertar e sensibilizar indivíduos, empresas, governos e comunidades a assumirem compromissos e hábitos mais sustentáveis.

 

Os bilhetes encontram-se à venda nas bilheteiras das lojas FNAC e na BOL com um custo de 10€ e entrada gratuita para crianças até aos 12 anos, desde que acompanhadas por adulto pagante.         Os lucros deste concerto revertem para a WWF, uma das mais respeitadas ONG ambientais que tenta travar a degradação do ambiente natural do planeta.

 

Ângela Morgado da WWF, refere que “É fantástico ver os artistas que se juntaram a uma causa que é de todos nós, para celebrar o nosso planeta e passar uma mensagem forte de que os portugueses querem mais e melhores hábitos e compromissos sustentáveis. A luta contra as alterações climáticas toca-nos a todos nós em Portugal e pelo mundo e a 25 de Março teremos a oportunidade de celebrar, cantar e sensibilizar para a urgência de mudança. Contamos que sejam muitos a juntar-se a esta iniciativa que reúne alguns dos melhores músicos de língua portuguesa.”

 

A Hora do Planeta é hoje a maior campanha ambiental do mundo, mobilizando milhares de milhões de pessoas em mais de 8.000 cidades e vilas em 178 países e territórios incluindo Portugal. No último ano, em Portugal foram mais de 110 municípios que participaram nesta iniciativa, com particular destaque para os inúmeros monumentos a desligar as luzes, entre eles encontram-se por exemplo a Ponte 25 de Abril, a Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos, o Palácio Nacional da Pena, o Palácio Nacional de Sintra, o Palácio de Monserrate, o Castelo dos Mouros, o Castelo de S. Jorge, o Museu da Eletricidade, as Muralhas de Miranda do Douro, o Castelo de Porto de Mós, o Monumento dos ex-Combatentes do Ultramar de Santa Comba Dão, o Castelo e a Igreja dos Agostinhos em Vila Viçosa, as Muralhas de Serpa, a Ponte de São Roque e a Torre de Menagem em Chaves, a Igreja Matriz do Alvito, e o Mosteiro de S. Dinis em Odivelas, entre muitos outros.

 

 

 

 

Sobre a Hora do Planeta

A Hora do Planeta é uma iniciativa global ambiental em parceria com a WWF. Indivíduos, empresas, governos e comunidades são convidados a desligarem as suas luzes durante uma hora no sábado, dia 25 de Março de 2017 às 20:30 para mostrarem o seu apoio à ação ambientalmente sustentável. Como uma das primeiras campanhas acerca das alterações climáticas, a Hora do Planeta tem crescido a partir de um evento simbólico numa única cidade para o maior movimento do mundo em defesa do ambiente. A Hora do Planeta em 2016 chegou mais de 170 países e territórios, a mais de 8000 cidades e vilas. Em Portugal, 110 municípios aderiram e centenas de monumentos emblemáticos nacionais ficaram às escuras, como a Ponte 25 de Abril, o Mosteiro dos Jerónimos, o Cristo Rei, em Lisboa e o Convento de Cristo, em Tomar. Em 2017, a Hora do Planeta pretende aproveitar o poder dos seus milhões de adeptos em todo o mundo para mudar o rumo das alterações climáticas.

 

Sobre a WWF

A WWF é uma das maiores e mais respeitadas organizações independentes de conservação do mundo, com quase cinco milhões de apoiantes e uma rede global ativa em mais de 100 países. A missão da WWF é travar a degradação do ambiente natural do planeta e construir um futuro no qual os seres humanos vivam em harmonia com a natureza, pela conservação da diversidade biológica do mundo, garantindo que a utilização dos recursos naturais renováveis seja sustentável e promovendo a redução da poluição e do desperdício.



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Música e Letra : O Martim


Com olhos desse tamanho
Eu mergulho no castanho
E afogo no verde sem querer
Tens um sorriso sincero
Que é vivido e sabido
E é malandro sem o ser

Deixas o tempo ao deitar
Do mundo sabes descansar

Fazes isso tão bem
Deixas-me ser e crescer também
Fazes isso tão bem
E eu não quero saber de mais ninguém

Cada vez que te vejo
Eu derreto em desejo
Não consigo esconder
A mesa já está vazia
E nada mais me sacia
A fome de te morder

E tu deixas-me andar
Começo e já não sei parar

Fazes isso tão bem
Deixas-me ser e crescer também
Fazes isso tão bem
E eu não saber de mais ninguém
Fazes isso tão bem
Nem dou pelo tempo, contigo ele passa e eu nem sei bem
Fazes isso tão bem
E eu não quero saber de mais ninguém
Eu não quero saber de mais ninguém...

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

vatsun.jpg

 

 

As actuações de Vatsun estão agendadas para dia 28 de Abril na Livraria Ler Devagar e 13 de Maio noTeatro Praga.

28 de Abril (Sexta-Feira): Livraria Ler Devagar Facebook | Site
13 de Maio (Sábado): Teatro Praga Facebook | Site

As novas canções de Vatsun estreiam-se assim pela primeira vez ao vivo. Vatsun é um projecto independente de música electrónica com canções em português. No seu estilo, tenta ser original assumindo que tal é impossível. No fim, o que importa mesmo é cantar outra vez.

 

Vídeo de GPS

 

 



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

patricia candoso.jpg

 

 

PATRÍCIA CANDOSO AO VIVO NA FNAC COLOMBO

 

Numa altura em que “Frenética” chega por fim às lojas em formato físico, é tempo de Patrícia Candoso apresentar o seu novo álbum perante o público, apresentando-se agora ao vivo em algumas FNAC portuguesas.

 

O primeiro showcase será já este Domingo, dia 19 de Fevereiro, pelas 17h na FNAC Colombo. Oportunidade perfeita para escutar este seu novo trabalho editado com a chancela da Music In My Soul e produzido pelo cantor/compositor Mikkel Solnado, do qual já foram extraídos os singles “Ready For It” e “Só Sei Que Nada Sei”.

 

Patrícia Candoso, cantora e atriz de 34 anos, é licenciada em Ciências da Comunicação e fez formação de música e teatro.

A sua carreira começou ao interpretar “Catarina” na telenovela da TVI, “Sonhos Traídos”, em 2001. Depois disso integrou a primeira temporada da famosa série juvenil “Morangos com Açúcar”, onde começou a cantar, tendo acabado por lançar dois álbuns – “O Outro Lado” (2004) e “Só Um Olhar” (2006) - que contêm vários sucessos. A partir daí, Patrícia nunca mais parou e tem trabalhado continuamente em televisão, teatro, cinema, publicidade e música.

Apesar do gosto pela área da comunicação e do jornalismo, os convites e o talento têm falado mais alto, e foi este o rumo que Patrícia escolheu dar à sua vida. “Mundo Meu”, “Casos da Vida”, “Um Lugar Para Viver” e “Louco Amor” são exemplos de projetos que marcaram o seu percurso.

Atualmente concentra as suas forças no regresso à música, tendo produzido o terceiro álbum em estúdio na companhia do cantor, compositor e produtor Mikkel Solnado, a ser lançado em Dezembro com o selo da Music In My Soul. 



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Yeah
Se calhar havia maneira mais simples de dizer isso
Mas tu não és simples, tu és especial
Então vou procurar uma maneira especial de dizer isso

Eu quero te ver de véu e grinalda (yah)
Vestida de branco a entrar pra igreja, (yaah)
O fim da melodia tipo tan tan taram
A banda sonora do nosso amor
Tan tan taram

Eu não sei se estamos a ir cedo demais
Mas esse amor que queima no meu peito arde demais
Está difícil respirar
Sem o teu aroma no ar
Eu não sei se é sorte ou azar
Miúda só sei

Que teu toque em mim
Faz sucesso, quando encostas em mim, sim
É um espetáculo, eu tiro chapéu bebé
Pois o que tu me fazes é show
Quero por o teu nome comprido
Miúda casa só, comigo

Porque só tu me pões inteiro
Ouve, de janeiro a janeiro
Ah ah ouve
Não me prives do teu beijo
Porque eu não vou sair do teu lado
Até ter o cabelo grisalho... não

Eu não sei se estamos a ir cedo demais
Mas esse amor que queima no meu peito arde demais
Está difícil respirar
Sem o teu aroma no ar
Eu não sei se é sorte ou azar
Miúda só sei

Que o teu toque em mim
Faz sucesso, quando encostas em mim, sim
É um espetáculo, eu tiro chapéu bebé
Pois o que tu me fazes é show
Quero por o teu nome comprido
Miúda casa só, comigo

(Tan tan taram)
Ai vem a noiva mais bonita do mundo, (tan tan taram)
Eu quero ser o dono do anel no teu dedo (tan tan taram)
Para sempre ser teu, vou dizer aceito (tan tan taram)
A partir de hoje tu e eu formamos um

Que o teu toque em mim
Faz sucesso, quando encostas em mim, sim
É um espetáculo, eu tiro chapéu bebé
Pois o que tu me fazes é show
Quero por o teu nome comprido
Miúda casa só, comigo

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

musicaerudita.jpg

 

 

17 de Fevereiro | sexta-feira | 21h30 | Sala José Afonso

 

Ciclo de Música Erudita

 

ANGELICUS DUO

Soprano e Harpa

 

A Música é a linguagem dos anjos…. A voz entrelaça-se suavemente no delicado som da Harpa, resultando numa junção harmoniosa de timbres, num concerto angelical com repertório instrumental e litúrgico de Vivaldi, Händel, Mozart e Schubert, entre outros nomes da música clássica.

Colegas desde os tempos de estudantes na Escola de Música do Conservatório Nacional de Lisboa, Filipa Lopes (Soprano) e Emanuela Nicoli (Harpa) trabalham em conjunto há́ vários anos, não só́ neste Angelicus Duo onde se têm apresentado em vários locais do país, mas também em concertos sinfónicos em Lisboa, integradas no Coro do Teatro Nacional de S. Carlos e Orquestra Sinfónica Portuguesa, respectivamente.

 

Entrada: € 3,00

Reservas até ½ hora antes do início do espectáculo: 265 236 168 | casacultura@mun-setubal.pt

Organização: CMS



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Nã oencontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 16.02.17

ritchaz.jpg

 

 

RITCHAZ CABRAL EDITA EP “MAL FAMADU”

 

De Portugal, e Cabo Verde, para o mundo. É assim, com a dose certa de ambição, que se apresenta Ritchaz Cabral no lançamento do seu mais recente EP. O EP “Mal Famadu” é um autêntico mergulho na cultura africana ao ritmo de uma leve brisa lusitana, mesclando ritmos, sonoridades e culturas de forma subtil e arrebatadora.

 

O primeiro single do EP, “Kabalindadi”, é portador de uma mensagem forte e actual, já estando a ser destacado por diversas rádios e sites especializados. A Music For All faz assim chegar às principais plataformas digitais mais um promissor músico português!

 

Ricardo Cabral, de nome artístico Ritchaz Cabral, nasceu em Lisboa, no profícuo ano de 1988, e é filho de pais cabo-verdianos, imigrantes em Portugal há várias décadas.

 

Com apenas 13 anos, começa a dar os seus primeiros passos na música. O passaporte para aquilo que, anos mais tarde, se transformaria na sua vida profissional foi um velho gravador de cassetes, propriedade do seu progenitor, e um microfone inventado e construído pelo próprio utilizando pequenas colunas modificadas. Na altura, cantava letras conhecidas de autores cabo-verdianos e gravava brincadeiras com as irmãs e amigos.

Entre 2003 e 2012, fez parte da dupla Ritchaz & Keky que se apresentava com uma sonoridade mestiça onde o Kuduro se encontrava com a Kizomba e onde o Techno e o Reggae se fundiam com o Funaná e o Hip-Hop, num autêntico caldeirão de influências e sonoridades. A partir de 2007, a dupla trabalhou com a agência cultural Filho Único (Lisboa), com quem tiveram atuações regulares dentro e fora do país e através da qual participaram na coletânea de CD’s Novos Talentos da Fnac e da Antena 3 (2008).

Entre 2009 e 2011, Ritchaz frequenta dois cursos relacionados com a criatividade, produção e marketing musical na Restart (Lisboa), passando a fazer com frequência trabalhos de gravação, produção, mistura e masterização de música para diversos artistas na Europa e África. Nascia assim uma faceta diferente e complementar na carreira de Ritchaz Cabral!

Em 2011, e nos dois anos que se seguiram, Ritchaz integrou a banda de Reggae Luso United, sediada na Amadora, assumindo-se como teclista.

Paralelamente, o artista envolve-se em diferentes projetos ligados à música. Foi co-criador do Estúdio SomGráfico (estúdio de música comunitário), no bairro Outurela (Oeiras), juntamente com outros amigos e músicos; deu aulas de viola na escola básica local; e fez a co-produção e o lançamento do álbum musical independente Proghetto, que contou com a presença de vários artistas.

Em 2012, o artista junta-se ao grupo Raboita como vocalista, guitarrista e baixista. É nesta altura que passa a ter mais contacto com a música tradicional de Cabo Verde, adicionando ao seu leque de sonoridades as Mornas, Batukus, Funanás, Coladeiras e Mazurcas.

Chegamos, enfim, a 2014. Esta foi a altura em que Ritchaz decidiu dedicar-se a uma carreira a solo, começando a preparar aquele que se tornaria no seu primeiro EP. Neste trabalho são bem audíveis as suas raízes cabo-verdianas através dos Funanás lentos, dos Batuques com letras que retratam a simplicidade da vida e os valores do amor e respeito assim como os temas de cariz social, vertente que Ritchaz sempre prezou bastante. Em simultâneo, Ritchaz integra o grupo Skopeofonia, um projeto de investigação académica em Etnomusicologia, da Universidade de Aveiro com a Fundação para a Ciência e Tecnologia, que tem recolhido e analisado as práticas musicais no bairro da Cova da Moura, na Amadora.

É por entre um leve sorriso, um ritmo quente e pegadiço e uma letra que nos transporta para as sinceras e profundas paisagens africanas que encontramos este primeiro trabalho de Ritchaz Cabral.

 

O menino que Portugal viu nascer e crescer é hoje um homem que não esquece as suas origens, homenageando-as em “Mal Famadu”, o seu primeiro EP a solo.



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Amor eu não vou mudar,
Tantas guerras já sessei
Procurei-te em vão eu sei
Mas por hoje não vai dar

Pensar que tudo terminou
E mim nada ficou
E eu duvidei

Que este dia chegaria
E sem receio ou cobardia
Nem hesitei

Hoje sou livre
Livre
E hoje sou livre
Livre

Sou livre para dizer basta
Livre como quem se afasta
De um sentimento que me arrasta
Para longe do que eu quero dar

Versus 2

Encontrei o meu lugar
Distante do teu olhar
Das juras do vou mudar
Bem longe vou respirar

Pensar que tudo terminou
E mim nada modificou
Duvidei

Que este dia chegaria
E sem receio ou cobardia
Nem hesitei

E hoje sou livre
Oh Livre
E hoje sou livre
Livre

Sou livre para dizer basta
Livre como quem se afasta
De um sentimento que me arrasta
Para longe do que eu quero dar

Ser livre para dizer basta
Livre como quem se afasta
De um sentimento que me arrasta
Para longe do que eu quero dar

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

bowie70.jpg

 

“BOWIE 70”

Disponível em todas as lojas e plataformas digitais a 17 de Fevereiro

Encontro na FNAC do Chiado – 17 de Fevereiro, 18h30 -com David Fonseca e Nuno Galopim

Já disponível em pré-venda no iTunes e na FNAC


“…aplaudimos especialmente o facto de este disco poder levar tão belas canções a uma geração que já não cresce a ouvi-las.”

Blitz, Fevereiro 17 4****

“David por David. Fonseca tocou Bowie de memória”

DN, 11.02

“Não é fácil pegar num legado assim, mas David Fonseca deu o peito às balas e atirou-se às canções imortais de David Bowie para, com a ajuda de amigos, as tornar made in Portugal”.EXPRESSO, Revista E, 11.02

“É uma forma de David Fonseca continuar a celebrar a vida de David Bowie, negando-lhe a morte”.

Público, Ípsilon, 10.02

Com produção artística de David Fonseca e um elenco muito especial, “BOWIE 70” celebra um nome maior da história da música: David Bowie. “STARMAN”, cantado por Aurea, é o primeiro avanço deste disco muito especial, disponível em todas as lojas a partir de dia 17 de Fevereiro.

 

Nas palavras de David Fonseca: "Quando se começou a desenhar a possibilidade deste álbum acontecer, foram muitas as dúvidas que me assolaram. Como fazer um disco de versões de um dos meus artistas preferidos? Seria possível homenageá-lo sem alterar a beleza intrínseca das suas canções? Comecei timidamente a desenhar algumas ideias com diversos instrumentos e depressa comecei a pensar em nomes que pudessem entrar neste projecto e torná-lo mais ambíguo e envolto em contrastes, um pouco à imagem do próprio Bowie.”

 

O disco conta com um elenco de luxo: Afonso Rodrigues (Sean Riley), Ana Moura, Aurea, António Zambujo, Camané, Catarina Salinas (Best Youth), Márcia, Marta Ren, Manuela Azevedo, Rita Redshoes, Rui Reininho e o próprio David Fonseca, emprestam a sua voz a alguns dos temas mais emblemáticos de David Bowie.

Chama-se ”BOWIE70”, e chega precisamente no ano em que Bowie completaria 70 anos. A coordenação artística e ainda a interpretação de todos os instrumentos musicais tem a assinatura de David Fonseca.

“Uma versão de uma canção é, antes de tudo o resto, uma declaração de amor ao que ela representa e uma transformação à imagem de quem a interpreta. Foi através de todas estas reinterpretações que estive mais perto do génio de David Bowie e, ao mesmo tempo, pude descobrir de novo o que estas canções representavam para mim e o que me diziam ao ouvido de forma tão pessoal. Obrigado Bowie, por tanto.” David Fonseca

“BOWIE 70” uma Edição SONY Music Portugal / Universal Music Portugal | Distribuição SONY MUSIC Portugal.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

ronda dos cuatro.jpg

 

 

Ronda dos Quatro Caminhos lança novo álbum

 

A Ronda dos Quatro Caminhos, lança "Sopas do Espírito Santo", um novo trabalho dedicado à música tradicional dos Açores, com edição da Ocarina. É o 14º disco da carreira da Ronda, na continuação das últimas grandes produções editoriais - Terra de Abrigo e Tierra Alantre.


O disco foi composto e pensado com base na Orquestra Regional Lira Açoriana, uma orquestra de instrumentos de sopro e percussão, que integra jovens músicos das Bandas Filarmónicas das várias Ilhas e que participa em todos os temas, todos eles populares, com orquestrações dos músicos da Ronda. Além da Orquestra, participam no disco vários Coros Polifónicos e músicos populares e eruditos de todas as Ilhas do Arquipélago, num total de mais de 300 músicos e cantores.

 

Neste trabalho, a música regional dos Açores é vista sob a perspectiva das Bandas Filarmónicas e da harmonia coral religiosa e pagã.


As Bandas Filarmónicas têm um papel de grande relevo e destaque na vida comunitária dos Açores, quer pela formação musical que proporcionam à juventude, quer pela participação nas festividades religiosas e populares. O mesmo acontece com os Coros Polifónicos, geralmente ligados à celebração litúrgica, mas também com um repertório clássico e popular, tendo-lhes sido dada neste trabalho, a par com a Orquestra, a relevância que na verdade têm e certamente merecem. 


Depois a Viola da Terra, com as suas variações e diferentes maneiras de tocar,  certamente o instrumento mais representativo da tradição popular, participa por direito próprio neste disco. 


Problema maior foi em relação aos vários grupos e formações de danças e cantares populares, guardiães maiores do cancioneiro popular, dos cantadores dos vários estilos e canções populares, dos tocadores de instrumentos também relevantes na música tradicional, como o violino, o bandolim, o violão, etc., que pessoas e agrupamentos convidar, numa terra de brilhantes músicos e instrumentistas? 


Já sobre o repertório, como escolher uma dúzia de cantigas numa terra onde se respira música popular e com um cancioneiro tradicional tão vasto e variado? A escolha foi assim, como certamente podería ter sido outra dúzia diferente e mais outra e outra.


Quantos discos haveria que fazer?

 

RONDA DOS QUATRO CAMINHOS: Mário Peniche, Pedro Fragoso, António Prata, Carlos Barata, João Oliveira, Pedro Pitta Groz

 


Participaram neste trabalho: de São Miguel,  o Coral de São José e os tocadores de viola da terra Ricardo Melo e Ricardo Carvalho; da Ilha Terceira, o Coro Feminino Practis e o tocador de viola da terra Lázaro Silva; do Faial, o Grupo Coral da Horta; do Pico, o Grupo Coral das Lajes do Pico; da Graciosa, o Grupo Coral da Matriz da Graciosa; de Santa Maria, músicos da Ronda da Madrugada e do Grupo Sol Baixo; das Flores e Corvo, músicos populares  de vários agrupamentos filármónicos e ainda das Flores, o tocador de viola da terra Agostinho Serpa.



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Música e Letra: Paulo Zé Pimenta


Olá! Tudo bem? Tudo fixe?
Olá! Tudo bem contigo?

Olá! Tudo bem, tudo fixe.
Olá! Sai da minha vida.

Olá! Tudo bem? Tudo fixe?
Olá! Queres ser meu amigo?

Olá! Tudo bem? Tudo fixe?
Olá! Sai da minha vida.

Espera aí que tenho que acabar isto,
tenho que fazer isto,
tenho que acabar isto.

Espera aí que tenho que atender isto,
tenho que fazer isto,
tenho que acabar isto.

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

kika.png

 

“Love Letters”, o novo álbum da Kika, já disponível em pré-venda

“Take Me To The Other Side” é o terceiro single de “Love Letters” 

 

“Love Letters”, o muito aguardado segundo álbum de estúdio da jovem estrela pop Kika já está disponível em regime de pré-venda em todas as plataformas digitais, sendo que será editado no próximo dia 24 de fevereiro. Acaba também de ser revelado o terceiro single deste “Love Letters”, intitulado “Take Me To The Other Side”.

 

“Take Me To The Other Side” sucede-se assim a dois êxitos que criaram um grande entusiasmo em torno deste regresso de Kika aos álbuns de originais. “If This Is Love” foi o primeiro single retirado de “Love Letters”, tendo sido composta em parceria com Vicky Montiel e Aleena Gibson, que a cantora conheceu através do produtor RedOne (Lady Gaga, Nicki Minaj), com quem já tinha trabalhado no single “Guess It’s Alright”. “Colorblind” é o título do segundo single, sendo uma das canções mais tocadas nas rádios atualmente. 

 

Os vídeos oficiais dos singles “If This Is Love” e “Colorblind” já ultrapassaram 1 milhão de visualizações no YouTube, confirmando o fenómeno de popularidade em torno de Kika, além de terem integrado, respetivamente, as bandas sonoras das telenovelas “Massa Fresca” e “Amor Maior”.



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 15.02.17

toques do caramulo.png

 

Toques do Caramulo, ao vivo e em direto, na Antena 1!
quinta-feira 16 fevereiro, 15h00
Teatro da Luz, Lisboa

A emissão online poderá ser escutada em http://www.rtp.pt/play/popup/antena1


Toques do Caramulo são os próximos convidados de Armando Carvalhêda a subir ao palco da rádio, em mais uma emissão do Viva a Música, na Antena 1. O concerto em direto terá lugar no Teatro da Luz, em Lisboa, esta quinta-feira, 16 de fevereiro, a partir das 15h00.

Durante cerca de uma hora, os ouvintes da Antena 1 e o público presente no Teatro da Luz vão poder ouvir alguns temas do novo álbum “Mexe!”, que foi lançado a 16 de janeiro. O concerto é de entrada livre, mas limitado à lotação da sala. As portas abrem às 14h30.

Depois de Lisboa, “Mexe!” apresenta-se a 10 março no Cine-Teatro São Pedro, em Águeda, no âmbito das Sextas Culturais, com convidados muito especiais. Os bilhetes já estão à venda no Espaço d’Orfeu, Piscinas Municipais e Biblioteca Municipal.


http://www.dorfeu.pt/toquesdocaramulo
http://www.facebook.com/toquesdocaramulo



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

nixfea.jpg

 

Nixfea é um projecto a solo de um musico amador autodidata que foi acumulando temas originais inacabados de projectos/bandas que foram desaparecendo.

 

Foi essa a fonte de ignição deste projecto a solo e completamente independente onde estes temas são recuperados e onde existe espaço para novas aventuras musicais.

 

Nixfea (pheonix+feather) é o nome do projecto, e simboliza todo esse processo relativo ao renascer dos temas e da vontade de fazer musicas novas. 

 

Este ano em janeiro foi criado no seu homestudio com os recursos possíveis o primeiro single/demo intitulado "shades" com dois temas “Rainy Landscape"(intro instrumental) e “Shade" que foram disponibilizados gratuitamente em formato digital.

 

Estilo musical: Rock de contornos melancólicos

Principais influências: Anathema, Paradise lost

 

Será possível seguir este projecto nos seguintes links:

https://soundcloud.com/user-389973324

https://www.jamendo.com/album/165458/shade

https://www.facebook.com/nixfea/

https://www.youtube.com/channel/UCFeHGEdXgUMLxZVAJRTd7Rg

 

 



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Garganta, tu não me afrontes!
Movo serras, movo montes,
Rios e também as fontes
E louvo a toda a multidão!

Movo as águas cristalinas
E as cidades mais finas,
Pedreiras e bagacinas
E também o teu coração.

[instrumental]

A morte é uma ceifeira,
Uma feia traiçoeira:
Mata de qualquer maneira,
Mata alegre e mata triste.

Mata velho, mata novo,
Mata sem maior estrovo
Que é a desgraça do povo
Que neste mundo existe.

[instrumental]

Bendito, louvado seja
Aqui ou na igreja,
Ou em qualquer lugar que esteja,
É a Santíssima Trindade.

E é a Virgem Maria,
Nossa mãe e nossa guia,
Que é a nossa companhia
P'ra toda a eternidade.

[instrumental]

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

raokyao.jpg

 

 

RÃO KYAO
11 DE MARÇO | IGREJA MOSTEIRO DA BATALHA

 

Apresentamos o talentoso músico e compositor português Rão Kyao, bem como o seu espectáculo litúrgico de autores portugueses "Sopro de Vida".

Neste projecto, Rão Kyao recolheu temas de acordo com a progressão do ano litúrgico e procurou, simultaneamente, ordenar os temas ao ritmo da celebração eucarística, com temas que nos tocam pela sua simplicidade, profundidade devocional e riqueza melódica, através de uma flauta de bambu e acompanhado pelo órgão de Renato Silva Júnior.

Através deste espectáculo, que consiste na versão instrumental de um conjunto de cânticos marianos, Rão Kyao transmite uma mensagem de fé, esperança e amor .
As características únicas deste projecto e espectáculo estão fortemente ligadas ao turismo religioso e cultural proporcionando assim, um momento de reflexão e alegria ímpar na assembleia.
 
 11 Março 2017 | 21:00H

Igreja Mosteiro da Batalha ( Mosteiro Santa Maria da Vitória )

Entrada livre


publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

“Cupido”
Music and Lyrics by Luísa Sobral

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

omundo da sara.png

 

MUNDO DA SARA

ESTREIA AO VIVO

VÍDEOS ULTRAPASSAM OS 12 MILHÕES DE VISUALIZAÇÕES

Nº 1 DO TOP DE DVD’s HÁ 16 SEMANAS CONSECUTIVAS

O Canal Panda e a Universal Music Portugal apresentam a estreia ao vivo do grande fenómeno da música infanto-juvenil “O Mundo da Sara”. Estas são as primeiras datas para os espectáculos:

19 de Março – Leiria - Teatro José Lúcio da Silva

26 de Março – Açores – São Miguel - Coliseu Micaelense

2 de Abril – Portimão Centro de Congressos do Arade

21 de Maio – Caldas da Rainha – Centro Cultural Caldas da Rainha

No espectáculo “O Mundo da Sara” haverá muita música e diversão. Sara e os seus amigos vão viver aventuras fantásticas e inesquecíveis. Uma oportunidade única para os mais pequenos conhecerem de perto “O Mundo da Sara”. 

Os vídeos de “O Mundo da Sara”, para além do grande sucesso que têm feito no Canal Panda, já somam mais de 12 milhões de visualizações e são presença nas Trends do YouTube: “Um Mundo Perfeito” e “Pirata” já ultrapassaram os 3 Milhões de visualizações, enquanto “Alô Alô”, o mais recente lançamento, ultrapassou as 700.000 em apenas 2 semanas.

Estes e outros vídeos podem ser encontrados no DVD e CD “O Mundo da Sara” que lidera o TOP de DVD’s desde o seu lançamento, há 16 semanas consecutivas e é disco de Platina.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

Prodígio - NGA

Prodígio - Já não Gosto (...

Ruivo - Rosas Mortas

DANIEL MOON EM ÓRBITA COM...

Capitão Fausto - Alvalade...

“DESAFIO”, DE PAULO BASTO...

Gapura - Piensa Verde

Hora do planeta reúne mús...

O Martim - Fazes Isso Tão...

Vatsun vão estar na Livra...

arquivos

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
http://luisasobral.com/pt/aqui tem as letras! :)
Adoro Cristina Branco :)
Muito fixe
Gostei da musica da Telma Lee (https://canalkizomb...
olha so parece que bebes mt agua
"Anel de noivado comprado"
Versão do Bruno de Carvalho:Eu queria jogar à bola...
Fantástico blog!Parabéns pelo trabalho!
Nao acaba assim... Segue se:Reza a historia que a ...
Adoro esta música faz pensar na vida como ela é
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds