Segunda-feira, 26.01.15

Brigada_Victor_Jara.jpg

 

 

A Brigada Victor Jara, fundada em 1975, lança em finais de março a discografia completa em CD para comemorar 40 anos de carreira “a divulgar e a reinventar a música tradicional portuguesa”.

Para a edição da caixa comemorativa, que vai contar com os dez álbuns do grupo e um livro, foi criada uma campanha de recolha de fundos (disponível em ppl.com.pt/pt/prj/brigada-vitor-jara-40-anos), a 21 de janeiro, por uma "questão financeira, devido aos custos elevados da edição", mas também como uma forma de fazer "mexer as pessoas", explicou à agência Lusa Arnaldo Carvalho, membro da Brigada desde 1977, ano da edição do primeiro álbum, "Eito fora".

No sítio da campanha, quem apoiar com 40 euros recebe como oferta a edição comemorativa, a inclusão do nome como apoiante na edição, um poster autografado pelo grupo e uma garrafa de vinho do Porto, sendo que a oferta varia dependendo do contributo, que pode ir de 10 a 250 euros.

Com esta campanha, o grupo pretende angariar até 2 de março 7.500 euros, metade do orçamento para o lançamento da caixa comemorativa.

A edição comemorativa vai contar com um livro onde vão estar depoimentos de nomes como Manuel Freire, Janita Salomé, Vitorino ou Carlos do Carmo, um historial da Brigada e dos álbuns que lançou e ainda todas as letras das músicas que foram editadas.

A Brigada Victor Jara começou em 1975, na Lousã, quando jovens ligados à União dos Estudantes Comunistas (UEC) participavam na abertura de uma estrada, no âmbito das Campanhas de Dinamização Cultural do MFA.

Segundo Arnaldo Carvalho, o grupo fez "uma nova abordagem à música tradicional", retirando-lhe a imagem criada pelo Estado Novo de "um povo pobre, mas feliz" e recuperando formas "mergulhadas na ignorância", dando-lhe "uma roupagem urbana".

Com essa alteração na forma de apresentar a música tradicional, a Brigada Victor Jara "conseguiu desmistificar junto da juventude que o canto tradicional era foleiro".

Em 40 anos, a cooperativa, com sede em Coimbra, viu "mais de 40 músicos" passarem pelo grupo, que, tendo a sua "génese na política" e "intervenção na sua atitude", explorou a variedade da música tradicional, em que as vivências dos artistas que por lá passaram se refletem no caminho seguido, explanou Luís Garção, membro que entrou em 1981.

"Num país tão pequeno, há diferenças rítmicas, vocais e instrumentais" que foram exploradas pelo grupo, que acabou por criar "uma miscelânea" dos diferentes registos tocados e cantados de norte ao sul do país, incluindo também instrumentos não tradicionais, contou.

De 1977 a 2006, editaram "Eito fora", "Tamborileiro", "Quem sai aos seus", "Marcha dos foliões", "Contraluz", "10 anos a cantar Portugal", "Monte Formoso", "15 anos", "Danças e folias", "Por sendas, montes e vales" e "Ceia louca".

Para além da caixa comemorativa, o grupo pretende ainda fazer uma série de espetáculos pelo país e lançar uma fotobiografia no fim de 2015.

 

retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:25 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:43 | link do post | comentar

Domingo, 25.01.15

 

Letra

 

I'm literally longing for a place to start
Releasing all the voices from within
I've been seeking all the awnsers
Till the day I won't doubt

I'm clearly avoiding all those concrete things
That could make this road feel safe to me
Excuse me for having flaws I don't work on
But I don't know how to give in

This is my heart crying out for your love

Sometimes it gets hard to still believe yourself
When everyone insists on letting you down
But I know for all that matters
You're not alone in your beliefs

Let the music play
Forget the words they say cause everyday it means a chance for us to start over again
We'll make it on repeat
Until it feels complete

 



publicado por olhar para o mundo às 22:20 | link do post | comentar

darko2.jpg

 

 

Darko apresenta o videoclip do tema "Crying Out”, um primeiro avanço para o segundo disco de originais, que será editado em Maio deste ano.

 

"Crying Out" é um dueto com a estreante Iolanda Costa e fala-nos “das diversas provações que tantas vezes é necessário ultrapassar para que possamos partilhar a nossa arte. Duas linhas paralelas que quando se cruzam permitem a conquista desse ideal. A busca de realização pessoal e a luta constante pela concretização de um sonho incontornável. A necessidade de sermos fiéis à nossa vocação e de por ela nos excedermos e encontrarmos sempre novos caminhos para que a honremos”, refere o cantor e compositor.

 

“Crying Out" é acima de tudo amor e música, mas também um novo dia para uma voz que merece ser acreditada. “Obrigado Iolanda Costa pela partilha de talento e António Medeiros por registares a nossa metragem”. O videoclip foi gravado na Fábrica do Braço de Prata e na 39 Concept Store. 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 21:18 | link do post | comentar

 



publicado por olhar para o mundo às 17:40 | link do post | comentar

 

 

Rita Guerra regressa ao palco do Coliseu do Porto no próximo mês de março.

 

“Cumprindo a tradição de celebrar o mês da Mulher no Norte”, a cantora sobe, a 27 de março, ao palco do Coliseu, onde vai estrear o espetáculo “Volta”, no qual estará em destaque o seu novo álbum, com o mesmo nome.

 

“É quase um talismã, o Porto e o Coliseu dão-me sorte. Há uma generosidade e entusiasmo no público que me comove e me deixa feliz para o resto da tour. Todos os locais são únicos, mas o Porto recebe-me de uma forma muito especial”, revelou Rita Guerra sobre o facto de ter escolhido, de novo, o Coliseu do Porto para a estreia da sua nova digressão.

 

Na Invicta, serão também revisitados os maiores clássicos da carreira da cantora, entre “canções inesperadas”.

 

Os bilhetes para o concerto, já à venda nos locais habituais, custam entre €12,50 e €25.

 

“Volta” – o primeiro disco de originais de Rita Guerra em quatro anos – conta com a produção de Mikkel Solnado, “que conferiu ao disco um toque muito atual, próximo de sonoridades mais eletrónicas e R’n B”.

 

Retirada de Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:37 | link do post | comentar

 



publicado por olhar para o mundo às 08:37 | link do post | comentar

Sábado, 24.01.15

cherry.jpg

 

 


CHERRY

"What If It Rains?" em destaque nas rádios e no digital

Depois de "Five Knives", a voz revelação Cherry volta a chamar-nos a atenção para o seu álbum de estreia "London Express".
 
O novo single "What If It Rains?" acaba de chegar às rádios e a todos os parceiros digitais. O vídeo em formato Live Session, gravado em Sintra, estreia já no próximo dia 2 de Fevereiro.
 
Apesar do título e de falar sobre medo (de viver, de arriscar, de se libertar), esta é uma canção solarenga. Como pista, a cantora diz que "é uma metáfora para aquelas pessoas que querem ter tudo sobre controlo, com tanto medo que têm de sofrer". Como está escrito no booklet:

We feel fear because we need to
We feel guilt because we have to
Fear and guilt are just tools
But sometimes we mistake them as rules.
 
Editado pela Universal Music Portugal, em parceria com a Blim Records, "London Express" já está nas lojas, e é uma colecção de canções que revelam histórias sobre mulheres (reais e do nosso imaginário), contadas e cantadas numa pop melódica e recheada de momentos. Descoberta em palco, o ambiente em que se sente mais livre, Cherry nasceu em Lisboa mas vive e trabalha actualmente em Londres.
 

 



iTunes
Spotify 
MEO Music
Google Play (download) 
Google Play (streaming) 
Deezer 
Rdio 


publicado por olhar para o mundo às 20:31 | link do post | comentar

 



publicado por olhar para o mundo às 17:31 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 11:24 | link do post | comentar

aneditura.jpg

 

 

Espectáculo de Paulo Sanches, com Vanessa e Alexandre, Máxima Dias e Luís Rosa Dias, sobrinho de Fernando Pessoa.

Natural de Lisboa há cinco décadas, Paulo Sanches é o autor de "Anéditura", onde evoca a obra e a genialidade do nosso grande e intemporal poeta Fernando Pessoa, com a leitura de alguns poemas, e outros musicados por si ao sabor de melodias, que o sentimento lhe dita.

Sereno, e de umaforma informal, aproxima-nos de um mundo "Pessoa" através da palavra e da sua música simples e despretensiosa, acompanhado de viola.

 

13 de Fevereiro Às 21 horas

 

Capela Grande do Convento da  Madre de Deus da Verderena



publicado por olhar para o mundo às 11:15 | link do post | comentar

 



publicado por olhar para o mundo às 08:29 | link do post | comentar

Sexta-feira, 23.01.15

banda.jpg

 

 

Dia da Cidade: Banda Visconde de Salreu canta os parabéns a Estarreja

 

O concerto comemorativo do 10º aniversário da elevação de Estarreja a cidade é já no próximo dia 24 de janeiro, pelas 21h30, no Cine-Teatro de Estarreja. A Banda Visconde de Salreu assume o comando e, ao lado de conterrâneos convidados, dá os parabéns a Estarreja, numa noite de celebração.

 



A convite da Câmara Municipal, será a Banda Visconde de Salreu (BVS) a protagonizar o concerto que assinala o 10º aniversário da elevação de Estarreja a cidade. Desafio ao qual a coletividade, com quase 9 décadas de existência, responde à altura. Nas palavras de Raquel Jesus, presidente da direção da banda, o concerto incorre “numa viagem musical, onde a BVS percorre os caminhos dos que ousaram, que a natureza dispôs e que a memória coletiva preservou, contribuindo para o reconhecido mérito duma vila que se fez Cidade.

Dezenas de músicos vão encher o palco do Cine-Teatro de Estarreja (CTE) no sábado, dia 24 de janeiro. Aos instrumentos da BVS somam-se o Órfeão da mesma coletividade e o Grupo Coral da Senhora do Monte. O programa conta ainda com a soprano Inês Soares da Costa e a presença e participação de escolas de samba do concelho, inserindo nesta “viagem” uma visita ao Carnaval, festa soberana em Estarreja.

Com direção musical a cargo do maestro Afonso Alves, o alinhamento dedica-se à história da cidade e de todo o município. A entrada é gratuita, sujeita à lotação do auditório. O levantamento dos ingressos deve ser realizado na Bilheteira do CTE.

À semelhança do que aconteceu em 2014, com a Banda Club Pardilhoense, as comemorações da elevação de Estarreja a cidade incluem o trabalho das associações locais que, a convite do Município, encontram no seu próprio concelho de origem lugar privilegiado para divulgação e fruição da qualidade dos seus projetos artísticos.

SÁB 24 JAN 21H30
Concerto comemorativo do 10º aniversário da Elevação de Estarreja a Cidade

[Banda Visconde de Salreu]
Afonso Alves
arranjos e direção musical
Inês Soares da Costa
soprano
Orfeão da BVS, Grupo Coral da Senhora do Monte, Bruno Henriques, Grupos de Samba do concelho
colaboração
Joana Marinha locução
Sérgio Miguel Valente multimédia
[MÚSICA] ENTRADA GRATUITA (SUJEITA À LOTAÇÃO DA SALA)

+

http://www.cineteatroestarreja.com
http://www.facebook.com/cinestarreja
http://twitter.com/CTE__



publicado por olhar para o mundo às 20:54 | link do post | comentar

 

Letra

 

Do fundo se liberta
suspiro, chama, vem
Candeio brilha ao longe
Flor de luz, casa, mãe...

A terra molda o corpo
que a força abandonou
Candeio brilha ao longe
também para lá eu vou

Fica comigo chama ténue não me deixes frio
Vem ter comigo, mão de vida enche este vazio
Não se pergunta , sempre soube o que é sentido
Foi apagado mas em mim nunca foi esquecido

Quando mais fundo , mais a luz é forte
Quanto mais escuro mais te sinto aí!
Sonhos negros, vales de medo e sombra
Candeio brilha, puxa-me para ti!

contacto :candeiomusica@gmail.com
Candeio-"Candeio"
Musica e Letra-Pedro Ataíde (aka Sarrufo)
Voz-Hugo Claro e Tiago D. Marques
Bateria-Ricardo L. Rações
Guitarras,Baixo,Teclados e outros-Pedro Ataíde
Produção ,Mistura e Mastering -Pedro Ataíde
Gravado em: Estúdio Crossover e Pedro Ataíde Homestudio em 2013

 



publicado por olhar para o mundo às 17:36 | link do post | comentar

 

Letra

 

Ela é como ninguém, ela sabe bem,
Por mais que eu resista
Ela me deixa sempre on fire
Ela é como ninguém, ela sabe bem,
Por mais que eu não queira
Ela me deixa sempre on fire

Não há comparação, és uma num milhão
E quem procura acha e eu procurei,
mas acho que não apareceste tu com essa atitude
De mulher esclarecida com carisma de hollywood
Primeiro amigo e depois amigo e meio
Depois para meio amigo eu fiz-me teu companheiro
Porque és diferente, miss independente
porque não te deixas conquistar com meia dúzia de presentes

Essa arrogância natural quando falas
Que a segurança não se vê nas curvas, vê se nas palavras
Tu sabes que na verdade só há um que te pode ter
Cego de amor, a única que os meus olhos veêm
Fazer parte dos que venceram
e conquistar sem pensar que outros tantos te perderam
Vou levar-te comigo e não me digas que não
Na vida tudo é passageiro, motorista é que não

Ela é como ninguém, ela sabe bem,
Por mais que eu resista
Ela me deixa sempre on fire
Ela é como ninguém, ela sabe bem,
Por mais que eu não queira
Ela me deixa sempre on fire

Não quero simular, mas quero vê-la a assimilar
Que ela não tem igual nem mesmo similar
Provoca-me para que eu reaja
E fico com a cabeça mais confusa que uma carteira de gaja
Esquece o passado todos temos bagagens
Estou mais preocupado em preencher molduras com viagens
Mas fora do país, bora para Paris,
Para tratar de fazer um Tomás ou uma Beatriz

No mar de água cristalina
Beber água de coco em praias de areia fina
Passar a noite em branco
E ter o corpo em chamas
E para acabarmos os dois às cambalhotas na cama
Ver te sorrir em noites sem sono
E gritares até os vizinhos decorarem o meu nome
Deixa que o tempo passe fica o meu apelo
Até o sol nascer e nos deitarmos com ele

Ela é como ninguém, ela sabe bem,
Por mais que eu resista
Ela me deixa sempre on fire
Ela é como ninguém, ela sabe bem,
Por mais que eu não queira
Ela me deixa sempre on fire

 



publicado por olhar para o mundo às 16:47 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

 



publicado por olhar para o mundo às 15:43 | link do post | comentar

avôcantigas.jpg

 

 

Diga 33! – é o que nos pedem, para atestar a nossa boa saúde. Quem está bem e se recomenda, é o Avô Cantigas! Mais ainda em vésperas de celebrar o 33º aniversário da sua carreira como o avô mais querido de Portugal!

 

A efeméride tem lugar já no próximo dia 24 de Janeiro. É neste dia que passam 33 anos desde que o Avô Cantigas apareceu, pela primeira vez, com “A Cantigas do Avô Cantigas”.

 

Parabéns ao Avô e que venham muitos mais!



publicado por olhar para o mundo às 12:26 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 10:33 | link do post | comentar

 

Letra

 

VER MAIOR

DIANTE A NÓS SE ESTENDE
ATÉ AO FIM DO OLHAR
CAMINHO POR FAZER
ETERNAMENTE

AOS NOSSOS PÉS ABERTO
LIVRO SEM NADA ESCRITO
APENAS INFINITO
Á NOSSA FRENTE

NÃO HÁ QUEM TENHA FEITO
O TRILHO POR ONDE VAIS
É TEU ,É NOVO
NÃO HÁ DOIS DIAS IGUAIS

PESADO É O SENTIMENTO
QUE SE INSTALA COM O TEMPO
SE BOM PORTO PERMANECE
OCULTO E NÃO APARECE

AO LARGO NO HORIZONTE
HÁ SONHOS QUE ANDAM A MONTE
E SORTE QUE É DOS AUDAZES
TORNA MIRAGENS REAIS

Música e Letra -Pedro Ataíde (aka Sarrufo)



publicado por olhar para o mundo às 08:35 | link do post | comentar

Quinta-feira, 22.01.15

musica.jpg


Músico português com projecto na Polónia
 

O músico vilacondense João Almas, que integrou o projecto "Alma Divina" de 2000 a 2004 e ainda fez parte do grupo britânico Something Good Will Come Of This, lança-se com um novo projecto directamente de Cracóvia, Polónia. É um projecto duo (guitarra e voz) com a russa Alisa Koshkina e numa fusão de sons que retratam a influência do Country Blues, Pop e Jazz. O duo já realizou concertos ao vivo, tendo actuado no passado mês de Setembro no Chicago Club, em Cracóvia e no qual pode ser visualizado um excerto do mesmo no Youtube.

 

www.myspace.com/joaoalmas



publicado por olhar para o mundo às 21:28 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 21:25 | link do post | comentar

Strange Beats Cartaz.jpg

 

 

Das ruas mais escuras chegam as pessoas mais desconfortantes. Das pessoas mais desconfortantes chegam os sons mais inóspitos.

Dos sons mais inóspitos chega Strange Beats, um apanhado de sonoridades e conceitos subversivos, para trazer à noite alfacinha o melhor que se prepara no circuito alternativo da música urbana portuguesa. O ponto de partida reparte-se entre o Rap, o Trip Hop e a Electrónica, onde DarkSunn, Tilt, Sarcasmo e mcf fazem as honras da casa.  Dia 28 de janeiro, no Tokyo em Lisboa, a partir das 23:30.

 

Strange Beats on Facebook

  ________________________________

Contactos:

Sofia Marques | We Bring The Noise

booking@wbtnoise.com



publicado por olhar para o mundo às 19:46 | link do post | comentar

 



publicado por olhar para o mundo às 17:22 | link do post | comentar

i want you2.jpg

 


“I want you” é o nome do primeiro avanço do EP homónimo do jovem produtor transmontano, e conta com a participação da voz de Vanessa Marques.

 

No dia 20 de janeiro foi lançado, oficialmente, o primeiro avanço do novo EP de mcf. Chama-se I want you e conta com a colaboração de Vanessa Marques, a voz de OneWeek Project. O tema, que dá o nome ao disco, pode ser ouvido nas páginas de Facebook e de Youtube do artista.



O jovem produtor transmontano, conhecido por imensas colaborações com nomes de peso do Hip Hop Underground Português como Puro L, Sarcasmo, Tilt, ORTEUM, AVC e Osiris, tem-se focado na sua carreira a solo e enveredado por sonoridades Trip Hop e Downtempo desde finais do ano de 2014, em que editou o tema Thinkin’ Late, a título independente.

 

O EP I want you, tem data marcada para o dia 26 de janeiro, e estará disponível para download gratuito na página da editora No Karma. mcf estará também em concerto no próximo dia 28, no Tokyo Lisboa, em conjunto com DarkSunn, Tilt e Sarcasmo, na primeira edição do festival Strange Beats.

 

 

 

SOBRE MCF

MCF nasceu Rui Trigo no mesmo dia de Fernando Pessoa, ainda que em anos diferentes. Assume que chorou pela mãe no seu primeiro dia de escola da mesma forma que se assume efebófilo, afirma que as mulheres se fazem aos 16. Entre semana deambula por Coimbra, onde foi tirar um curso que não tenciona acabar. É mais provável encontrá-lo entre cafés, whiskys e taças de vinho num qualquer tasco da cidade. Faz vida de Bukowski, que lê para poder participar nas conversas quando o assunto são livros. Também gosta de Camus e acha que João César Monteiro é o único cineasta que se aproveita, nas suas palavras “todos os outros são gajos que de vez em quando fazem filmes bons”.

 

E que tem tudo isto a ver com a sua música? Aparentemente, muito pouco. O próprio assume que a música se calhar não interessa assim tanto, é só um meio para chamar à atenção. No entanto, todas estas pequenas irrelevâncias acabam por espelhar aquilo que é o seu trabalho. MCF é um artista sexual, cru, amargo, imoral, mas sobretudo humano, e cada uma das músicas que produz conta-nos um pouco da sua visão contaminada do mundo, veiculada em ritmos de Trip Hop, Hip Hop e Downtempo. Se o faz para chamar à atenção, está a resultar.



publicado por olhar para o mundo às 12:09 | link do post | comentar

 

 



publicado por olhar para o mundo às 08:19 | link do post | comentar

Quarta-feira, 21.01.15

usthebear.jpg

 

 

US THE BEAR é Bruno Julião.

 

Este multi-instrumentista da cidade da Marinha Grande decidiu agora abraçar um novo projeto e tirar músicas guardadas na gaveta há largos anos.

 

No seu passado, contam-se participações em diversas bandas de originais , como os MonoMonkey, The V-Men, 2&500, Eight Rockin’Shoes, Sir B Baubuskas…

 

Compositor de vários temas das bandas de que fez parte, Bruno Julião viu no nascimento do seu filho Vasco, em Janeiro de 2015, o momento ideal para mostrar ao mundo US THE BEAR e o seu primeiro single “HOLD YOU”.


“HOLD YOU” tem um instrumental intenso, criado com a ajuda de alguns amigos e com uma letra incrivelmente pessoal, mas que nos toca a todos.


Este tema foi gravado e misturado por Carlos Martins
(A Caruma / UmpleTrue)e teve a participação de Maria Ivone, Tomás e Ana Santo ( A Caruma / PunkModaFunk)nas vozes, de Adelino Oliveira ( Bússola )no contrabaixo e Zé Carlos ( Dapunksportif / A Caruma)nas percussões. A masterização esteve a cargo de Tiago Granja.

 

Depois do showcase realizado em 2014 no espaço FABRICA.cowork, 2015 será o ano de apresentação de US THE BEAR no formato que melhor se adequa à sua música >> espaços intimistas, acolhedores, onde as canções toquem directamente no público.

 

 


Links:

“HOLDYOU” - Official Music Video
facebook
bandcamp



publicado por olhar para o mundo às 22:58 | link do post | comentar

 

Letra

 

hold you

i will hold you
in my arms
i will take you
away from harm

cause you'll be
the light
in my eyes

And i will
guide your
litlle steps
trough this world, of love and hate

i will teach you
the ABC
i will give you
only the best in me

we´re just
a few months away
of looking at each others
face

And
i
will
guide your
litlle steps
trough this world, of love and hate

and
every time
you fell
down
i'll be there to pick you up

i ll try to do it right

And i will give, only the best in me

 



publicado por olhar para o mundo às 22:02 | link do post | comentar

nun.jpg

 

 

NU:N, (Nothing Unveils Nothing), a mais recente obscura banda de gothic rock, prepara-se para lançar o seu homónimo álbum de estreia. Gravado em 2014 no Vulcanalia Studios, NU:N presenteia o público com uma sonoridade clássica polido por electrónica. O álbum é composto por sete temas originais e uma interpretação do tema "In April of 1984" da banda Vestigia. O vídeo de preview do álbum tem sido bem recebido pelo público, tendo já suscitado interesse em vários países

 

 

 

A sonoridade dos NU:N inspira-se no universo alternativo do goth rock, tendo como bandas de referência Sisters of Mercy, Bauhaus, Fields of Nephilim, Love Like Blood, The Mission, Rosetta Stone, Suspiria, entre outros.

 

A data de lançamento do albúm ocorrerá durante a Saturnália de 2014, a 22.12.14, numa primeira fase em formato digital.

 

Posteriormente, durante a primeira quinzena de Janeiro de 2015, será lançado o albúm em formato CD, numa edição de coleccionador limitada a 500 cópias, na qual serão incluidas duas versões remix, dos temas "Scorpion Rising: flesh mix" produzida por Tom Simons (This Veil of Tears) e "Dance to the Sun: nihilistic version".

 

Complete NU:N Track List:
01. Entrance to Illumination
02. In April of 1984
03. Under Your Stars Above
04. Scorpio Rising
05. Dawn of Terrestrial Birth
06. Elysium for the Weak
07. Dance to the Sun
08. This City This Woman
09. Scorpion Rising: flesh mix by Montimoss (TVoT)
10. Dance to the Sun: nihilistic version


A versão digital do álbum encontrar-se-á disponível ao público para download através da página da banda: https://nu-n.bandcamp.com

 



publicado por olhar para o mundo às 20:52 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 17:05 | link do post | comentar

rui massena.jpg

 

 

RUI MASSENA

Primeiro disco do maestro chama-se "Solo" e sai a 02 de fevereiro

Álbum já em pré-venda no iTunes

"Solo" é o nome do disco de estreia do músico Rui Massena. Conhecida figura do panorama cultural nacional, que ajudou a transformar Guimarães 2012 - Capital Europeia da Cultura num estrondoso caso de sucesso, por exemplo, chega agora a hora de ser conhecido o primeiro apanhado de canções escritas para piano. 

Rui Massena apresenta assim o seu "Solo": "São peças ao piano, onde espelho o meu mundo interior, seja um momento ou um amor. Quis que no seu conjunto construíssem um disco que me transmita tranquilidade", revela. 

O disco "Solo" está em pré-venda no iTunes e Google Play a partir de terça-feira e o concerto de apresentação será a 31 de janeiro na Casa da Cultura de Alfândega da Fé, onde o músico gravou o disco. 

Fora de portas, foi maestro convidado principal da Orquestra Sinfónica de Roma, durante as temporadas 2009/2011. Foi também o primeiro maestro português a dirigir no Carnegie Hall em Nova Iorque, o que se deu em 2007. Em Portugal, já trabalhou, num registo mais próximo da pop, com nomes como Expensive Soul ou Da Weasel.

Massena foi diretor artístico e maestro titular da Orquestra Clássica da Madeira entre 2000 e 2012, tendo trabalhado nomes como José Carreras, Ute Lemper, Wim Mertens, Ivan Lins, José Cura ou Mário Laginha e Bernardo Sassetti. Agora, Rui Massena apresenta-se num outro desafio: o do piano solo.

Um nevão, uma janela, uma inércia, uma musa, um futuro português, uma família – tudo se integra, de forma harmoniosa, num disco que surpreende. Que volta a dar razão a Mário Laginha, pianista de primeira água, que disse um dia que Rui Massena "é um dos poucos Maestros que não tem medo de arriscar". Com "Solo", vale a pena ir mais longe: Rui Massena não tem medo de ser feliz. E de nos fazer felizes a todos, com estas apaixonantes bandas sonoras para os filmes que havemos de fazer.


publicado por olhar para o mundo às 12:43 | link do post | comentar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

Brigada Victor Jara assin...

Divina Santa Cruz - Seiva

Darko - Crying Out Feat. ...

DARKO lança novo videocli...

Toulouse - Paloma

Rita Guerra estreia novo ...

Toulouse - Tero!

Cherry - “What If It Rain...

Imploding Stars - Close Y...

Meu e Teu - Indecisão

arquivos

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Muito ObrigadoJorge Soares
http://sinaisdotempo-mariomata.blogspot.pt/
01 - AI DEUS DO CÉU ...
Meu Caro Amigo, sou amigo pessoal do Sebastião des...
Obrigado pelo aviso, peço desculpa pela minha falt...
Não, o interprete diz "morra aqui" -> ele quer ...
Qualquer letra relativa aos cityspark é só pedir p...
Essa letra não tem nada a ver com a musica!!!
Adorei
Gostogohp244935309870Gosto muito das vossas música...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds