Sexta-feira, 31.10.14

abrunhosaviagens.jpg

 


PEDRO ABRUNHOSA

"Viagens" vai ter reedição comemorativa 20 anos depois de se ter quebrado o silêncio

A reedição chega às lojas a 8 de Dezembro, no ano em que se comemoram os 20 anos da sua edição original.É a celebração de uma data redonda, editada num ano em que Pedro Abrunhosa tocou para mais de 200 mil pessoas, na tour sempre esgotada de "Contramão" (o mais recente álbum editado em 2013) e em que anunciou "INTEIRO", o novo espetáculo, agendado para o início de 2015 nas maiores salas do país: Coliseu do Porto (30 e 31 Janeiro), Meo Arena (7 de Fevereiro) e Multiusos Guimarães (14 de Fevereiro). A digressão "INTEIRO" começa no mítico Olympia, em Paris, a 16 de Janeiro e no dia seguinte, no Rockhal, no Luxemburgo.
 
Escreve Nuno Galopim, no texto que acompanha "Viagens 20 Anos": "O disco é um marco na história da música portuguesa. Nasce no mesmo ano em que ohip hop made in Portugal chega aos discos – não só com Viagens, mas também com o EP de estreia dos Da Weasel, um CD single de General D e a antologia Rapública. Estabelece pontes não apenas com o jazz (e as suas várias expressões mais recentes, do jazz hip hop (de É Preciso Ter Calma) ao acid jazz (em Mais Perto do Céu), mas também com o funk (que domina a pulsação irresistível de Não Posso + ou Socorro), assimilações da house(visíveis, por exemplo, em Estrada), uma matriz clássica da canção pop (que se revela em Lua) e um domínio da balada (em Viagens ou Tudo o Que Eu te Dou), mas sempre numa perspetiva cantautoral que deixa evidente a personalidade de quem escreve as canções que canta. A voz assim não é apenas a que se escuta, mas também a que pensou o que nos diz."
 
A reedição "Viagens 20 Anos" chega às lojas no seu formato físico acompanhada por um DVD com um documentário, realizado pela Mínima Ideia, que ao longo de quase 70 minutos entrevista pessoas chave escolhidas por terem acompanhado de perto a criação deste disco, recuperando imagens de arquivo. O CD inclui o álbum "Viagens", e como extras o tema "Talvez Foder" e três remisturas originalmente incluídas no EP F (editado um ano após a edição de ‘Viagens’). Todo o áudio foi remasterizado por Ray Staff, que masterizou álbuns como "Aladdin Sane" e "Ziggy Stardust" do David Bowie, "It´S Only Rock `N Roll´ dos The Rolling Stones ou a edição comemorativa do 25º aniversário do "London Calling" dos The Clash. A edição será em digipack, com artwork revisto, e booklet de 24 páginas.
 
"Quando, na primavera de 94, É Preciso Ter Calma e Não Posso + chegaram às rádios, transportavam um sabor a descoberta de algo de novo que aqui acontecia. Pela sonoridade inédita entre nós, pela própria força das canções, pelo técnico que a produção afinara havia ali algo que fazia a diferença. Quando o álbum chegou, pouco depois, a surpresa começou a fazer-se familiaridade. E chegados a dezembro aquelas canções tinham definido a banda sonora do seu tempo. Vinte anos passados recordam um episódio com estatuto de "clássico", que ganhou voz naquele momento em que uma visão estética e uma consciência ética se juntaram com vontade de partilhar", escreve ainda Nuno Galopim, concluindo: "E quebrou-se o silêncio."


publicado por olhar para o mundo às 19:33 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:08 | link do post | comentar

solnado.jpg

 

 

“Daisy Chains” o segundo disco de Mikkel Solnado é editado dia 10 de Novembro.

O Sucessor de “It’s only love, give it away”, é nas palavras de Mikkel, bastante diferente – “Sonoramente é mais “escuro”, mas também mais alternativo e pessoal, emocional e melancólico.”

 

“E Agora?”,  primeiro single  em dueto com Joana Alegre, arrisca Mikkel a cantar e compor em Português – “já tinha um tema, “Como um fado”, no primeiro disco e esta vai ser cada vez mais a minha realidade, é bem possível que o próximo disco seja cantado 100 % em Português”.

 

Para além do dueto com Joana Alegre, e de uma incrível versão acústica do tema de dança do ano “Get Up”, “Daisy Chains” tem ainda a participação de Ana Free, Elisa Wagner e de Davide Rossi, habitual colaborador dos Coldplay.

 

Mikkel Solnado, nasceu na Dinamarca, mas a infância e a adolescência foram passadas em Portugal. Aos 20 anos regressou a Copenhaga, onde criou uma banda que funcionou também como empresa criadora de jingles. Em 2010 o músico deixou a produtora e começou a escrever canções para si mesmo.

 

Nos dias de hoje, Mikkel divide o seu tempo, entre a sua própria carreira e a produção e composição para outros artistas.

 

“DAISY CHAINS” está nas lojas dias 10 de Novembro.

        

 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:38 | link do post | comentar

 

Letra

 

Can't they understand that the freak that they see is as normal as you and me?
Can't they understand that if they stab him he'll bleed just like you and me
I've got a dirty mind

Heavily burnt

Can't they seem to know that from the minute he shows the whole thing explodes
Can't they seem to know that I am a savage?
The spotlight is calling me

Heavily burnt

All the things that make you cry are the ones that make me smile

 



publicado por olhar para o mundo às 08:06 | link do post | comentar

Quinta-feira, 30.10.14

Contornos - o single de estreia de Fia já disponível no iTunes

 

Fia - Contornos no iTunes

Contornos - o single de estreia de Fia já disponível no iTunes 

Após lançamento do vídeo oficial do tema, Contornos, single de estreia da artista aveirense Fia, está agora disponível no iTunes

Pré-venda a partir de 29 de Outubro 2014 | Lançamento oficial a 4 de Novembro 2014

 

 



publicado por olhar para o mundo às 23:33 | link do post | comentar

OcultoDaAjuda_informacaosss.jpg

 

 

ENCONTROS SOBRE MÚSICA E PERFORMANCE

Nos dias 30 e 31 de Outubro de 2014 inaugura o O’culto da Ajuda situado na Travessa das Zebras, nº 25/27 (à calçada da Ajuda em Belém). O’culto da Ajuda é um novo espaço da Miso Music Portugal para a pesquisa, a experimentação, a comunicação e a partilha de criações artísticas, que fomentam relações entre música e espaço, entre música e poesia, entre música e teatro, entre música e movimento, entre música e design; sendo a nova ópera com meios tecnológicos o nosso foco principal.

 



publicado por olhar para o mundo às 19:22 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:04 | link do post | comentar

cucaroseta.jpg

 


CUCA ROSETA

Canta no disco de homenagem a Nelson Motta

Cuca Roseta participa no disco de celebração e homenagem a Nelson Motta, intitulado "Nelson 70". O disco, para além de outras iniciativas tais como um programa de televisão e concertos, celebra o 70.º aniversário de um dos maiores compositores da MPB e figura fundamental na cultura pop brasileira das últimas décadas.

Cuca Roseta e o uruguaio Jorge Drexler são as únicas participações estrangeiras no disco, que conta para além destes, com nomes como Marisa Monte, Ed Motta, Maria Gadú, Daniel Jobim, entre muitos outros.

Gravado pelos quatro cantos do país e também no exterior, o disco apresenta versões emocionantes da trajetória musical da vida de Nelson Motta, trazendo novas versões de sucessos assinados por ele e parceiros, de 1967 a 2014, interpretadas por artistas de diversos estilos

Para Nelson Motta, a participação de Cuca Roseta no disco Nelson 70 «foi uma surpresa encantadora: nunca imaginei uma música minha cantada como um fado, com tanta paixão e entrega, como pede a letra da canção que ela gravou: "Apaixonada", uma parceria com Ed Motta - que geralmente não gosta de nada - mas que se apaixonou pela gravação da Cuca.»

Cuca Roseta não esconde também o entusiasmo da gravação deste tema e diz que "o facto de ter sido convidada a entrar neste disco deixou-me honradíssima. Poder participar na celebração dos 70 anos de vida de uma pessoa como o Nelson Motta, para além de ser a única representante do nosso país ao lado de grandes artistas do Brasil, é muitíssimo gratificante. Tentei dar o meu melhor, sem desvirtuar o que já tinha sido feito primorosamente por Ed Motta. Entreguei-me ao poema e à melodia, com toda a minha alma".

Nelson Motta é jornalista, escritor, produtor e diretor musical e será igualmente o produtor do próximo disco de Cuca Roseta, com edição prevista para Março de 2015. 


publicado por olhar para o mundo às 12:16 | link do post | comentar

 

 

 

Letra

 

quebro a ponta do lápis quando o telefone começa a tocar
labuta está interrompida, e eu estava mesmo a adivinhar
a mensagem de imagem promove a desconcentração
a vontade até que era boa, mas isso não perdoa a intenção

e esse assento não ajuda a produção

tem que haver sempre um rabo de saia qualquer
para não deixar acontecer
tem que haver sempre um rabo de saia qualquer
razão da distração só pode ser mulher

deixas que seja o convite a rasgar a folha de papel
e o mal que já está feito, é tinta onde não há pincel
evades o ofício, sem dizer nada ao patrão
a vontade até que era boa, mas isso não perdoa a intenção

e esse assento não ajuda a produção

tem que haver sempre um rabo de saia qualquer
para não deixar acontecer
tem que haver sempre um rabo de saia qualquer
razão da distração só pode ser mulher

lava-se a vergonha em chuveiro por água,
enquanto da camisa se aperta o botão
por trás da cara lavada à luz do dia,
fica a cama desfeita de colchão
e hora que passou de repente,
deixou pernas de cueca na mão
a vontade até que era boa,
mas isso não perdoa a intenção

tem que haver sempre um rabo de saia qualquer
para não deixar acontecer
tem que haver sempre um rabo de saia qualquer
razão da distração só pode ser mulher
só pode ser mulher



publicado por olhar para o mundo às 10:27 | link do post | comentar

 

Letra

 

sabes que não é crime ir para casa antes das 3
não tens que beber os copos todos de uma vez

faz o que tens a fazer,
faz tu que eu hoje não vou querer
hoje eu não nasci só para morrer

a desculpa que agora usas é a mesma que usaste da ultima vez
aprendes a lição todos os dias, mas dás-te ao erro outra e outra vez

faz o que tens a fazer,
faz tu que eu hoje não vou querer
agora é tudo tão lindo
mas quando chegar o amanhecer
nem o teu amigo espelho te vai querer ver

faz o que quiseres fazer
por mim podes fazê-lo até morrer
um mês a juntar dinheiro
pra dar tudo ao cozinheiro
que é teu amigo mas de ti não quer saber

 



publicado por olhar para o mundo às 08:01 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29.10.14

renascença.JPG

 

 

A Renascença lança esta semana uma nova campanha para reforçar notoriedade e afirmar o seu posicionamento de rádio generalista.  “É tudo o que precisa de ouvir”, como sublinha a assinatura.

 

Presente em rádio, televisão, imprensa, internet, outdoor, a campanha pretende mostrar a diversidade de conteúdos que diariamente a Renascença apresenta. Um desafio para que as pessoas se deixem surpreender com uma marca que aposta numa oferta ampla e completa de conteúdos em diferentes plataformas.

 

A campanha institucional assenta na Música desde os anos 80 até à actualidade, que tem vindo a ganhar cada vez mais fãs; na Informação rigorosa e de qualidade, que se pode ver, ler e ouvir – através da rádio, da televisão por subscrição, na internet (site, redes sociais e Web TV Renascença V+) e nos dispositivos móveis – e no programa da manhã da Renascença. O Olá Manhã completou recentemente 1 ano, com muitos convidados, reportagens e histórias surpreendentes, com os animadores Dina Isabel, Óscar Daniel em estúdio e Renato Duarte e Miriam Gonçalves diariamente em reportagem pelo país.

 

Para João Lobo, director de marketing da Renascença, “esta campanha mostra como a Renascença tem uma combinação perfeita de música, informação e uma grande equipa de animadores, que dá às pessoas tudo o que precisam para ter um excelente dia!”  



publicado por olhar para o mundo às 23:14 | link do post | comentar

budda.jpg

 

 
BLUES GARAGE @ Insernhagen  
 
HANNOVER - Germany
 
Depois de se apresentarem no passado Sábado no Lisbon Blues Fest ao lado da cantora Maria João, os Budda Power Blues seguem para Alemanha para atuarem num dos mais conceituados bares de Blues da Europa, o BLUES GARAGE.

Os bilhetes com boas promoções podem ser comprados no site da banda www.buddapowerblues.com


publicado por olhar para o mundo às 21:11 | link do post | comentar

 

Letra

 

ance above the water, and when the time is coming he´s just beneath the end
it's when he´s going down that folks falls apart
it's when he´s growing up that something is not right
he ran more than one July
he had 24 and died
i would go there, go there and fight with him
he didn't reach the 29
but he tried seven or eighty times
i would go there, go there and fight with him
dance across the water, and when the time is coming he´s just beneath the end
he keep walking and talking alone
and when he stops, all the rest become as one
this is a story of a guy
who had a dream and that's alright
Don't feel sorry, sorry this time again
he didn't reach the 29
but he tried seven or eighty times
i would go there, go there and fight with him

 



publicado por olhar para o mundo às 17:57 | link do post | comentar

As 3 Marias - "No teu Poema"  com participação de Simone de Oliveira

 

Lançado há cerca de um ano, o segundo álbum do grupo portuense As 3 Marias, “Bipolar”, é agora reeditado com um surpreendente tema-bónus, “No Teu Poema”, que conta com a voz de Simone de Oliveira, uma das melhores cantoras portuguesas de sempre e uma das primeiras pessoas a interpretar esta maravilhosa canção assinada por José Luís Tinoco.

Mas, se o dueto de Simone de Oliveira com As 3 Marias é surpreendente, o processo que levou à sua gravação não é propriamente uma surpresa. Por um lado, a época de ouro da canção ligeira portuguesa (entre 1965 e 1975), os seus intérpretes (Fernando Tordo, Paulo de Carvalho, a própria Simone de Oliveira…) e os seus compositores e poetas (José Luís Tinoco, Nuno Nazareth Fernandes, José Carlos Ary dos Santos…) são uma importante referência na música d’As 3 Marias, ao lado do tango, do fado e das outras músicas que fazem a música do grupo. Por outro, As 3 Marias deram no início deste ano alguns concertos em que tiveram como convidada especial Simone de Oliveira, que interpretou com o trio um original d’As Três Marias, “Tango Maria” e também, precisamente, “No Teu Poema”. A química entre as quatro funcionou tão bem que rapidamente resolveram juntar-se em estúdio para registar o encontro. Esta é também uma forma encontrada pelo grupo de homenagear essa época de ouro da canção portuguesa, e logo na companhia de um dos seus símbolos maiores.

 

“Bipolar” mostra o trio de Cristina Bacelar (voz, guitarra, letras e composição), Fátima Santos (acordeão) e Ianina Khmelik (violino) no pico da sua maturidade enquanto compositoras e instrumentistas. E se o álbum de estreia, “Quase a Primeira Vez” (2009), serviu essencialmente como laboratório de experiências musicais e tinha como matriz principal o tango (embora com desvios), o segundo é já uma excelente montra dos vários caminhos sonoros que o grupo tem trilhado mais recentemente. O tango continua lá, sempre (oiça-se a fabulosa versão de “Libertango”, de Astor Piazzolla), mas estão lá também o fado, a bossa-nova, o jazz, o flamenco, o rock ou o kitsch assumido do divertidíssimo “Maryjoana”, em dueto com Alberto Almeida, dos Cabaret Fortuna.

 

Alinhamento:

 

1 - Tango dos Desesperados
2 - La Jolie
3-  Corpete Vermelho
4 - Libertango
5 - Musa
6 - Tango Maria
7 - Bipolar
8 - Maryjoana
9 - La Poderosa
10 - Diz-me tu.

11 – No Teu Poema (faixa-bónus com Simone de Oliveira)

 

https://www.facebook.com/pages/As-3-Marias/169603863055299?fref=ts

 

Libertango -http://www.youtube.com/watch?v=CnFF8TdflrM

Corpete Vermelho -   http://www.youtube.com/watch?v=aMyR9RB8CnM

Tango Maria - http://www.youtube.com/watch?v=lMFZz1cfTmE

Maryjoana - http://www.youtube.com/watch?v=fo9MoattPm8



publicado por olhar para o mundo às 12:04 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

O Crato 

vem decretando alegremente

quem quem quem

coisas contra a classe docente

quem

armada em saliente

o bandido é pra já vê lá bem

 

O tanso

era um coelho e disse assim

amém amém

olhou pro Crato e disse muito bem

o desgoverno é de quem tem um amigo em belém

 

e lá no ministério

esforçam-se a tramar

matam-se a lixar

os professores que ainda há

 

a voz do Crato ai é mesmo desacato

jogo de cena com  o tanso

ai é mato

mas o costado final

quando cairem todos

temos peru no natal

 

quem quem quem

em belém cai também

ai cai

cai o chato

cai o chato de Belém

 

quem quem quem quem

em belém cai também

cai o chato

cai o chato de Belém

 

o chato

do lado certo da oposição

quem quem

olha pró Crato e manda-lhe um não

acha molhas a ninguém

de lado meu bem

 

O tanso

era um coelho e disse assim

amém amém

olhou pro Crato e disse muito bem

o desgoverno é de quem tem um amigo em belém

 

e lá no ministério

esforçam-se a tramar

matam-se a lixar

os professores que ainda há

 

a voz do Crato ai é mesmo desacato

jogo de cena com  o tanso

ai é mato

mas no estado final

quando cairem todos

temos peru no natal

 

quem quem quem

em belém cai também

ai cai

cai o chato

cai o chato de Belém

 

quem quem quem

em belém cai também

ai cai

cai o chato

cai o chato de Belém

cai o chato de belém

 



publicado por olhar para o mundo às 11:46 | link do post | comentar

 



publicado por olhar para o mundo às 08:32 | link do post | comentar

liberdade.jpg

 

 

SÉRGIO GODINHO

"Liberdade" nas lojas esta semana

É esta semana que o novo disco ao vivo de Sérgio Godinho - "Liberdade" - chega às lojas antecedendo a sua estreia em palco na cidade do Porto, no Rivoli, nos dias 1 e 2 de Novembro.
 
Captado em Abril passado quando da passagem do espectáculo pelo São Luiz Teatro Municipal, Cine-Teatro Louletano e Centro de Arte de Ovar, "Liberdade" celebra através da obra de Sérgio Godinho, os 40 anos de Portugal democrático, e reúne, numa só edição, algumas das canções mais emblemáticas do cantautor, todas elas tendo como denominador comum o conceito de "Liberdade", título aliás do tema publicado em 1974 no álbum “À Queima Roupa”.
 
Em disco e no palco, Sérgio Godinho revisita a sua obra de forma dinâmica e actual encontrando ainda espaço para a estreia de um original "Tem o seu preço"; a recuperação de "Foi aos 25 dias de Abril", tema composto em parceria com Jorge Constante Pereira; e a gravação de "Na Rua António Maria", tema da autoria de Zeca Afonso nunca antes gravado.
 
O próximo fim-de-semana será dedicado ao Porto para duas apresentações no Rivoli, sala carismática da cidade e à qual Sérgio Godinho regressa passados que estão mais de 15 anos desde que aí gravou parte de "Rovolitz". Inicialmente com apenas uma apresentação prevista, rapidamente houve a necessidade de anunciar uma nova data face à procura do público nortenho, ficando a sessão extra de "Liberdade" agendada para uma matinée, às 17H00 do dia 2 de Novembro.
 
Com Sérgio Godinho, para além dos seus "Assessores", estará, na qualidade de "convidada especial", Capicua.
 
Entretanto circula pelas redes sociais o teledisco do tema "Liberdade" montado a partir da memorável passagem de Sérgio Godinho pelo Festival Bons Sons e aqui imortalizada.
 
 
      01 NOV / 21H30 - TM RIVOLI / PORTO
      02 NOV / 17H00 - TM RIVOLI / PORTO
      22 NOV / 22H00 - COLISEU / LISBOA
 
SÉRGIO GODINHO voz, guitarra / NUNO RAFAEL guitarras, percussões, coros / MIGUEL FEVEREIRO guitarras, coros / NUNO ESPIRITO SANTO baixo / JOÃO CARDOSO teclado, coros / SÉRGIO NASCIMENTO bateria, percussões
 
CONVIDADA - CAPICUA
 
Os bilhetes para as apresentações ao vivo encontram-se à venda nos locais habituais e em www.bilheteiraonline.pt com valores compreendidos entre os 11,5 euros e os 30 euros.
 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 07:44 | link do post | comentar

Terça-feira, 28.10.14

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

Novo Single do próximo Álbum a sair em Novembro. Hino da luta contra a leucemia. Toda a receita deste novo disco reverte para a APCL (Associação Portuguesa contra a Leurcemia).
Letra e Música: Maria Ana Bobone/Rodrigo Serrão

New single of the next Album to be released in November. A Hymn for the fight against leukaemia. Revenues from this album will be fully donated to APCL (Portuguese association against leukaemia).
Lyrics and music: Maria Ana Bobone/Rodrigo Serrão

https://itunes.apple.com/us/album/my-...

 



publicado por olhar para o mundo às 17:55 | link do post | comentar

márcia.jpg

 

 

8 DE NOVEMBRO | AMAC

 

CONCERTO - MÁRCIA

 

O Auditório Municipal Augusto Cabrita, no Barreiro, recebe, no dia 8 de novembro, o Concerto com Márcia. Neste espetáculo, marcado para as 21h30, vai ser apresentado o mais recente trabalho “Casulo”.

 

8 de novembro | 21h30 | Auditório Municipal Augusto Cabrita

MÁRCIA

Apresenta “Casulo”

"Casulo" sucede ao aclamado álbum de estreia "Dá". Editado originalmente em novembro de 2010, "Dá" teve uma nova edição em novembro de 2011, na qual, ao alinhamento original, se juntou o tema "A pele que há em mim (quando o dia entardeceu)" em dueto com JP Simões. Um tema que se mantém desde a sua edição entre os mais vendidos nas plataformas digitais, que no YouTube já ultrapassou largamente um milhão de visualizações e que valeu a Márcia uma nomeação para os Globos de Ouro.

"Casulo" promete seguir-lhe os passos com excelentes críticas da imprensa e aceitação do público. No palco, Márcia contará com a participação de Filipe Monteiro (guitarras e teclados), Rui Freire (bateria), Manuel Dordio (guitarras) e David Santos (baixo).

Público-alvo - Maiores de 6 anos

Ingressos – 10,00€ plateia | 7,50€ frisa

Venda de bilhetes:

Auditório Municipal Augusto Cabrita | Parque da Cidade | Barreiro | Contatos 21 214 74 10 | bilheteira@cm-barreiro.pt

Posto de Turismo | Largo do Mercado 1º de Maio | Barreiro | Contato | 21 099 08 37

 

CMB 2014-10-27



publicado por olhar para o mundo às 12:50 | link do post | comentar

 



publicado por olhar para o mundo às 08:49 | link do post | comentar

Segunda-feira, 27.10.14

luisa sobral.jpg

 


LUÍSA SOBRAL

"Lu-pu-i-pi-sa-pa" já disponível, em exclusivo, no MEO Music

"Lu-pu-i-pi-sa-pa", está disponível, a partir de hoje, em exclusivo, no MEO Music. O novo disco de Luísa Sobral pode, assim, ser ouvido na íntegra aqui, a uma semana de chegar às lojas. 

"Este álbum fala sobre episódios da minha infância, alguns vividos por mim, outros por amigos ou crianças da minha escola. Todas as canções têm uma imagem associada: O recreio, a hora de almoço, a porta da escola, o campo de futebol onde jogávamos ao "mata", e várias outras que me ficaram na memória", explica Luísa a propósito de "Lu-Pu-I-Pi-Sa-Pa", acrescentando: "Só gostava que  fosse um disco para as famílias ouvirem juntas."

"Lu-Pu-I-Pi-Sa-Pa" foi gravado no Atlântico Blue Studios e contou com a participação de Luís Figueiredo (co-produtor do disco e pianista), João Hasselberg (contrabaixo) e Carlos Miguel Antunes (bateria). 

O MEO Music é o primeiro serviço de streaming com milhões de músicas sem mensalidade, sem anúncios e sem pagar tráfego móvel, que também disponibiliza videoclips. Disponível na TV, tablet, smartphone e PC.


publicado por olhar para o mundo às 20:47 | link do post | comentar

 

Letra

 

Saturday morning
Jumped out of bed
And put on my best suit
Got in my car
Raced like a jet
All the way to you

Knocked on your door
With heart in my hand
To ask you a question
Cause I know that you're
An old fashioned man

Yeah, yeah

Can I have your daughter
For the rest of my life?
Say yes, say yes, cause
I need to know
You say I'll never
Get your blessing till
The day I die

Tough luck my
Friend, but the
Answer is
No!

Why you gotta be so rude
Don´t you know I'm human too
Why you gotta be so rude
I'm gonna marry her anyway

Marry that girl
Marry her anyway
Marry that girl
No matter what you say
Marry that girl
And we'll be a family

Why you gotta be so rude?

I hate to do this
You leave no choice
I can't live without her
Love me or hate me
We will be boys
Standing at that altar

Or we will run away
To another galaxy you know
You know she's in love with me
She will go anywhere I go

Can I have your daughter
For the rest of my life?
Say yes, say yes, cause
I need to know
You say ill never
Get your blessing till
The day I die

Tough luck my
Friend, cause the
Answer still

No!

Why you gotta be so rude
Don´t you know I'm human too
Why you gotta be so rude
I'm gonna marry her anyway

Marry that girl
Marry her anyway
Marry that girl
No matter what you say
Marry that girl
And we'll be a family

Why you gotta be so rude?

Can I have your daughter
For the rest of my life?
Say yes, say yes, cause
I need to know
You say I'll never
Get your blessing till
The day I die

Tough luck my
Friend, but no
Still means
No!

Why you gotta be so rude?
Don't you know I'm human too?
Why you gotta be so rude?
I'm gonna marry her anyway

Marry that girl
Marry her anyway
Marry that girl
No matter what you say
Marry that girl
And we'll be a family

Why you gotta be so rude?

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

manuela_azevedo.jpg

 

O Centro Cultural de Belém, em Lisboa, deu “carta branca” à cantora Manuela Azevedo, que partiu da palavra “Coppia” (parelha ou dupla, em italiano) para unir um reportório variado com dança, no dia 1 de novembro.

Além da vocalista dos Clã, vai estar em palco outro elemento da banda, o guitarrista Hélder Gonçalves, além dos bailarinos Joana Castro e Valter Fernandes, sob direção cénica de Victor Hugo Pontes, outro colaborador de longa data do grupo.

“Fui buscar dois cúmplices para as duas coisas. Para a parelha musical, o Hélder, com quem me entendo muito bem há muitíssimos anos e em quem confio absolutamente nas escolhas que faz, na maneira como estica a corda nesses desafios, e o Victor Hugo Pontes, que é nosso cúmplice já desde 2004, em várias vertentes”, disse à Lusa Manuela Azevedo.

Quando do convite por parte do Centro Cultural de Belém, a artista decidiu que havia uma coisa que “não podia fazer” e outra que “não queria fazer”: “A que eu não podia fazer era envolver os Clã aqui, porque nós tínhamos acabado de sair de um processo de gravar um disco novo, de preparar uma digressão nova e era muito injusto estar a pegar neles e a pô-los num processo criativo. (…) A que eu não queria fazer tinha que ver com a ideia de construir um espetáculo que fosse mais previsível, as canções da minha vida, a cantora Manuela Azevedo”.

Depois da escolha do conceito e dos seus “cúmplices”, o próximo passo passou a ser a escolha de repertório, que teria de estar ligado ao tema a desenvolver e ao som “bastante minimal” a ser criado em palco, despido de banda.

“Ainda não está completamente fechado o repertório. Eventualmente teremos duas canções dos Clã, há algumas canções em português inevitavelmente. Para nós era muito importante passar a ideia do conceito às pessoas e a melhor maneira é também através da compreensão do texto e, se for em português, é mais fácil”, explicou a artista.

De um total de 50 canções selecionadas passou-se para menos de metade, tendo sido descartados temas tão distintos como “They are in Love”, do ex-Talking Heads David Byrne, ou “Amor de Parceria”, de Noel Rosa.

“Algumas foram retiradas porque falavam ambas da mesma coisa, e havia uma que era mais clara; outras ficaram pelo caminho, porque esse exercício de as tornar mais cruas não funcionava. E, depois, também foi uma escolha feita um bocado a três, pensar com o Victor e com o Hélder o que é que eles achavam mais interessante”, disse Manuela Azevedo, que, durante o ensaio pediu à Lusa - entre risos - para não divulgar o nome das canções todas, para que as surpresas ainda fossem possíveis aos eventuais espectadores.

Para Manuela Azevedo, o “trabalho em parceria é das coisas mais maravilhosas e mais ricas”, o que a levou a usar a ideia de “Coppia”, uma palavra que chegou a estar numa lista de nomes para álbuns dos Clã, para “usar esse conceito (…), tendo duas ‘coppias’ em cena, que pudessem servir de eco uma da outra, de sombra uma da outra, de complemento, até de oposto uma da outra”.



publicado por olhar para o mundo às 12:53 | link do post | comentar

 

letra

 

There are secrets hidden in silence
Feelings I'm dying to share
I know I never want you to leave me
I don't know why I'm so afraid (2x)

Não tenhas medo de me quereres em segredo
De pensar que não resulta porque ainda é muito cedo
De tirares a tua escuta porque ainda não entendes
De me dares muito mais luta
Porque eu não sou de sentimentos
Mas percebe que contigo é diferente
Que apesar da minha fama eu estou pronto e consciente
Para enfrentar os teus traumas
Abraçar as tuas causas
Quero-te 24 horas sem te usar qualquer pausa

E por isso baby perde essa timidez
De me quereres mas ter medo
Vê se me queres de uma vez
Porque eu quero e sinto
Só que tu não avanças
Só achas que te minto
E estou com falinhas mansas
E às tantas eu não sei o que faça
Roubo as estrelas do céu
E te as entrego numa taça
QUero que respondas
E não oiço os teus segredos
Não preciso que te escondas
Preciso que não tenhas medo

There are secrets hidden in silence
Feelings I'm dying to share
I know I never want you to leave me
I don't know why I'm so afraid (2x)

Queria dar-te tudo
Mas tu não sabes o que queres
Levantas o escudo
E mando aquele SMS que eu sei que curtes
E ficas desorientada
Quando o clima surge
Baby eu sei que consigo
Mas tu consegues?
Esquecer todos os teus medos e mostrar que me queres
Eu sei os teus segredos
Porque é que não cedes
Sei que ainda é cedo
Mas vê lá se percebes

Que eu quero mais e tudo o resto sabe a pouco
Podemos ser uma obra de arte e não passamos de um esboço
Por isso não me descartes nem a tudo o que é nosso
Se precisares de provas tu sabes que eu posso mover mundos
Para sentires que és aquela
Roubo as cores do arco-iris para pintares aguarelas
lembras-te, lembras-te?Sabes que sou capaz
Só quero perceber-te mostra-me como se faz

There are secrets hidden in silence
Feelings I'm dying to share
I know I never want you to leave me
I don't know why I'm so afraid (2x)
Reaching for you my hands are shaking
I'm stepping far from fall
I'll never know
I'm letting go of all the chases of the past
and starting new with you

There are secrets hidden in silence
Feelings I'm dying to share
I Know I never want you to leave me

I don't know Why I'm so afraid (2x)

 



publicado por olhar para o mundo às 08:10 | link do post | comentar

Domingo, 26.10.14

Ricardo Ribeiro com “Largo da Memória” no Cine-Teatro de Estarreja

 

Ricardo Ribeiro com “Largo da Memória” no Cine-Teatro de Estarreja

 

A voz robusta de Ricardo Ribeiro vai preencher o auditório do Cine-Teatro de Estarreja. O fadista regressa ao espaço cultural no próximo dia 1 de novembro, para apresentar o segundo trabalho discográfico: “Largo da Memória”.

 

Aos 33 anos, Ricardo Ribeiro é dono de uma das melhores vozes do fado masculino. Os críticos da área não lhe poupam elogios e o público rende-se ao seu talento. O génio artístico de Ricardo Ribeiro está consolidado, com o lançamento de “Largo da Memória” a dar todas as justificações.

A música que liberta nos palcos que pisa (acompanhado da guitarra portuguesa, viola e viola baixo) é “imponente e arrepiante” – escreveu o jornalista Mário Lopes (Jornal Público, 17 de agosto). O “Melhor Intérprete Masculino” (2011), segundo o galardão da Fundação Amália Rodrigues, dono de uma voz imensa e de um fado que apaixona a alma, preferiu caminhar pelas tradições deste género musical português Património Imaterial da Humanidade. O fado bairrista de Ricardo Ribeiro, também vincado em “Largo da Memória”, foi relevante para a revista Songlines dar 4 estrelas (em 5) ao trabalho do jovem fadista lisboeta: "Com 'Largo da Memória', Ribeiro confirma-se como um dos artistas mais distintos da nova era de fadistas. Enquanto que muitos dos seus contemporâneos optaram por atualizar o fado com sonoridades de escuta fácil e elementos 'pop' ou 'lounge jazz', Ribeiro seguiu o seu próprio caminho (...)", nas palavras de Michael Macaroon da referida revista britânica.

Por tudo isto e muito mais, é essencial ouvir Ricardo Ribeiro e “Largo da Memória”. O transporte para as vielas da Mouraria será natural.

Os bilhetes para o concerto no Cine-Teatro de Estarreja, dia 1 de novembro, às 21h30, encontram-se à venda na Bilheteira local, no site da Bilheteira Online e nas lojas Fnac, CTT e El Corte Inglés. Descontos com Cartão Amigo, Cartão Sénior Municipal e Cartão Jovem Municipal.

Concerto com babysitting
O serviço de babysitting do Cine-Teatro de Estarreja acolhe crianças entre os 4 e os 10 anos. É gratuito e requer marcação até dois dias úteis antes do evento. Com lotação limitada a 8 crianças, o serviço não é garantido caso não existam inscrições dentro do prazo referido. Usufrua do serviço de babysitting e tire o máximo partido do espetáculo. Ficha de inscrição Babysitting


SÁB 01 NOV 21H30
Ricardo Ribeiro - Largo da Memória

Ricardo Ribeiro voz
Pedro de Castro guitarra portuguesa
Jaime Santos 
viola de fado
Francisco Gaspar 
viola baixo
[MUSICA] 10€ / 8€ (Cartão Amigo, Cartão Sénior e Jovem Municipal)

+

http://www.cineteatroestarreja.com
http://www.facebook.com/cinestarreja
http://twitter.com/CTE__



publicado por olhar para o mundo às 20:45 | link do post | comentar

 

Letra

 

Eu tive um cavalo ruço
Que se chamava gingão
De uma capona bravia
Que eu queria, sentia
Como um bom irmão

Era o cavalo mais lindo
Que nasceu no ribatejo
E eu nunca tive outro assim
Tão manso que enfim
Ainda o desejo

Saltava que era um primor
Tudo fazia com graça
Era bom a tourear
A derribar sem vacilar
No campo ou na praça

Corria lebres com gosto
E nenhum galgo o passava
Quando o viam correr
com prazer sem sofrer
A todos pasmava

A brincar lá na lezíria
O íam admirar
Inda parece que o vejo
À beira do Tejo
A correr a saltar

Foi um touro que o matou
Num dia de infelicidade
E eu nunca mais montei
Nem sei se o farei
Tal é a saudade

 



publicado por olhar para o mundo às 17:57 | link do post | comentar

teiasdeseda.jpg

 

 

Caixa de Pandora

apresenta-se publicamente em 2013, com diversas atuações em Portugal e no estrangeiro, mas é em 2014 que definitivamente se afirma com o lançamento do seu 1º CD - Teias de Seda.

 

Os membros que integram este Pandórico trio, já com uma sólida relação musical de 10 anos, inspiram e conspiram por entre o clássico e a world music, assinalado pelo talento e a criatividade na composição dasTeias de Seda.  Sem que possa ser rotulada, a sua música é proporcionadora de uma amplificação-emocional, no sentido que promete suscitar as mais recônditas e tímidas emoções, e transportá-las até onde o espectro criativo, de quem ouve esta música, o permitir.

 

Os músicos:

 

Rui Filipe Reis

Pianista/multi-instrumentista/compositor/produtor musical

 

Começou a estudar música no Instituto Gregoriano e aos 20 anos tornou-se músico profissional.

 

Realizou um vasto trabalho de composição e direção desde a 2ª metade da década dos anos 90, altura em que colaborou com Dulce Pontes - participação em 4 CDs e espectáculos ao vivo - mas é a partir de 2006 que lhe é conferida uma nova etapa artística com os projetos XaileRosaNegra, este último laureado com o prémio Carlos Paredes. Outras colaborações tiveram lugar no seu percurso - Paulo Gonzo, Maria João, entre muitos outros - assim como em programas de TV, música para bailado e peças de teatro.

 

O seu trabalho de composição é cada vez mais premente, e Teias de Seda é prova disso mesmo ao apresentar 16 temas, todos eles originais da sua autoria. Caixa de Pandora revela o lado mais emocional do autor que se deixa levar livre e criativamente para conduzir o seu público a estados de contemplação oníricos versus momentos de pura catarse.

 

                                                                                 

Cindy Gonçalves

Violinista

Nascida em França, de pais portugueses, aos 7 anos inicia estudos musicais ainda em Tourcoing, sua terra natal. Mais tarde, e já em Portugal, ganha o concurso “Juventude Musical”, o que lhe permite continuar e terminar os seus estudos musicais na Academia Metropolitana de Lisboa e, ao mesmo tempo, frequentar um curso de Formação Teatral na Universidade Lusíada.

 

Violonista e performer de rara sensibilidade e curiosidade, Cindy tem diversificado as suas atividades, entre os quais se destacam projetos ligados à dança, ao teatro e teatro de marionetas.

 

Foi membro integrante de RosaNegra, um projeto musical que cruza o fado e as origens mediterrânicas sefarditas, mas é em Caixa de Pandora que se sente em casa, lugar onde expõe a sua ousadia e que acolhe a sua arte.

 

Sandra Martins 

Violoncelista/clarinetista

 

Sandra começou a estudar clarinete aos 5 anos e violoncelo aos 7, na Academia Luísa Todi, tendo mais tarde continuado os seus estudos na Escola Superior de Música do Porto.

 

Muito cedo a música tornou-se o seu modo de vida, e as suas intervenções como violoncelista têm sido muitas e variadas com diversos artistas, entre os quais Rodrigo Leão, Júlio Pereira, entre outros.

 

Integrou também o projeto RosaNegra, espaço musical onde o trinado do fado e a ornamentação moçárabe revelaram-se-lhe desafiantes.Sempre ligada a projetos de linguagem folk tradicional, danças europeias de abrangência world music, Sandra, depois de muitas viagens, tem na Caixa de Pandora um lugar que é seu, um papel único e original feito à medida do seu talento e capacidade artística.

 

www.caixadepandora.com.pt

 

http://youtu.be/n5Zs8r0Wy7w

 

https://www.facebook.com/pages/Caixa-de-Pandora/641109972572878?fref=ts



publicado por olhar para o mundo às 12:25 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 08:51 | link do post | comentar

Sábado, 25.10.14

mikebrandle.jpg

 

 

"Maneiras de Ser (Contrariedades)"  já está disponível nas plataformas online iTunes, Spotify e Amazon, e nas rádios nacionais. Vê o vídeo e partilha nas redes sociais.

 

 

Links:

 

Facebook

Twitter 

Youtube 

Soundcloud 



publicado por olhar para o mundo às 20:17 | link do post | comentar

 

Letra

 

Se eu amo e não posso dizer
E sei que com esta canção tu nunca vais saber
Porque não ouves a rádio que eu oiço
É um pouco marginal

Se eu amo e sei que não é correto
Mas o amor não escolhe o que está certo
Eu não escolhi tanto esquecer
Sem saber como esconder

Mas fui eu quem forçou tudo a
Tudo a terminar
Sinto tua falta aqui
Sinto tua falta aqui

Sei que estás a escrever sobre nós
Não sabes falar, preferes escrever
E fá-lo tão bem, mas elas ficam aquém
Porque não saem da tua boca

O problema é que te achas superior
Em coisas tão simples como a dor
A tua é sempre mais forte
O teu cansaço militante
E isso é tão frustrante

Mas fui eu quem forçou tudo a
Tudo a terminar
Sinto a tua falta e não quero ser
Mais uma estranha para ti
Sinto tua falta aqui
Sinto tua falta aqui

Mas fui eu quem forçou tudo a
Tudo a terminar
Sinto a tua falta aqui e não quero ser
Mais uma estranha para ti
Para ti
Para ti

Sei que nós ficamos por aqui

 



publicado por olhar para o mundo às 17:47 | link do post | comentar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

PEDRO ABRUNHOSA - "Viage...

Hold on - Stereossauro fe...

“Daisy Chains” o segundo ...

Moe's Implosion - Savage

Contornos - o single de e...

Inaguração de O'culto da ...

Blind Charge - The Buzzer

Cuca Roseta: canta no dis...

O Martim - Razão da Distr...

O Martim - Faz o que tens...

arquivos

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
a primeira vez que ouvi.. super interessante!!!
Muito obrigado
Há dias em que o tempo nos embalae fala mesmo sem ...
Voem, voem... Para bem longe
Deve ser o mesmo número de ingleses que cantam em ...
Outra envergonhada da língua materna. Alguém me di...
Se você gosta de violão o grupo é este: "Fingersty...
Olá, já cá está.
eu ja procurei em todo o sítio e n encontrei a let...
A tríade saloia do Casino Estoril com o seu chefe ...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds