Sexta-feira, 18.04.14

 

 

Letra

 

Grito ao mais alto som 
Viajo sem saber onde vou 
Grito ao mais alto som 
Viajo sem saber quem sou 
(hummmmm) 
Viajo...sem saber onde vou 
Viajo...sem saber quem sou 

Ao acordar senti estar longe daqui 
Sonho veloz... Que não teve um fim 
Quero voltar e continuar a sonhar 
Quero ir pra aquele outro lugar 

(Instrumental / Coros)



olhar para o mundo às 17:02 | link do post | comentar

ÁLBUM DE ESTREIA DOS LIKE US VAI SER EDITADO DIA 28 DE ABRIL

 

O ALBUM ESTÁ DISPONÍVEL EM PRÉ-VENDA NO iTUNES, COM EXTRAS E DOIS DOWNLOADS IMEDIATOS

Medley dos Like Us já estreou no Canal Biggs

«Like Us», o álbum de estreia da banda pop portuguesa vai ser editado pela Universal Portugal, no próximo dia 28 de Abril. Mas, até lá, o álbum está disponível para pré-venda, no iTunes, a um preço especial e recheado de surpresas – além de se tratar de uma edição exclusiva, com uma canção-extra, «Ela Sabe», e o e-vídeo do seu primeiro single, «You Mean The World To Me», inclui, também, dois downloads imediatos – «You Mean The World To Me» e «Longe».

O álbum de estreia ainda não chegou às lojas mas os Like Us têm estado imparáveis: na banda sonora de «Sol de Inverno», a novela campeã de audiências transmitida pela SIC, é possível encontrar duas canções do quarteto, «Assim Não Consigo Viver» e «The Signs», dois momentos que mostram a versatilidade da banda e que abrem o apetite para a chegada do seu primeiro longa-duração.

Cientes, no entanto, da ansiedade que tem rodeado a sua estreia, os Like Us prepararam um medley que levanta um pouco do véu sobre o que está por vir, já estreou no canal Biggs, onde o grupo deu os primeiros passos, seguindo-se as restantes redes de apoio do quarteto – a da banda, a Rádio Cidade e a Universal Music.

O Francisco tem 15 anos, o David tem 16, o Daniel tem 17 e o João 18 – e, juntos, formam os Like Us. Os quatro cantores, que chegam de vários pontos do país, foram os grandes vencedores de um casting organizado pelo canal Biggs. Aí, provaram ser os melhores e, agora, estão determinados a conquistar o lugar que lhes pertence.

Os Like Us estão cá para ficar. Por isso, em «Like Us», cantam as suas histórias, provando que vale a pena lutar pelos sonhos. Eis quatro personalidades distintas, reunidas num projecto único – fazer música que marca pela diferença.

O álbum de estreia homónimo dos Like Us vai ser editado pela Universal Portugal no dia 28 de Abril.



olhar para o mundo às 12:55 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Procura por mim
Quando for já logo à noite na praia
Com o sol a derreter-se enfim
Procura por mim
Com o vento por saia
E em lugar de suor o sargaço.

Eu estarei quieto e assim sozinho
Cheio das dúvidas do universo
À tua espera
A desenhar o caminho
Para te escrever em verso
No meu regaço.

O abraço.





olhar para o mundo às 08:00 | link do post | comentar

Quinta-feira, 17.04.14

Helena Caspurro

 

«Navegar», «Chorinho», «Foge Rato!», «Coisa Preta», «Menino com Bicho»... são estas e mais histórias que Helena Caspurro cria, conta e (en)canta neste seu novo álbum, 'Paluí', um CD Antena 1 que celebra os 40 anos da Universidade de Aveiro - em espectáculo pela primeira vez no Porto na Casa da Música próximo dia 24 maio às 21:30.

 

Com sonoridades quentes, mescladas com balanços jazzísticos interpretados ao piano pela autora, num formato desta vez instrumentalmente diversificado, Paluí, mais uma palavra inventada, é uma viagem pelo imaginário da infância, para os adultos, podendo ser visualizado num filme feito também por crianças.

 

Afinal, sobre o Paluí, diz a Mulher Avestruz: ... só se chega lá de ouvido. Se queres saber o que é o Paluí ... põe o teu dedo aqui. Aqui!

 

Um concerto para se experimentar.

Casa da Música - Sala 2 - 24 Maio - 21:30
Helena Caspurro (piano e voz)
Brendan Hemsworth (bateria e arranjos)
António Aguiar (contrabaixo)
Arnaldo Fonseca (acordeão)
Pedro Lima Pereira (guitarra acústica e eléctrica)
Diana Basto e António Miguel (back-vocals)

Convidados especiais:
Pedro Almeida (teclados electrónicos)
Mário Santos (saxofones)
Sara Rodrigues (voz)

 

 

HELENA CASPURRO // Casa da Música // 24 Maio:
Preço do bilhete: 12 €
Preço do bilhete + jantar: 29,5€(Descontos com Cartão Amigo: 25 %)



olhar para o mundo às 21:32 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Durante um ano gigs podes contar activa
Com 50000 limpos numa conta activa
Boy tu conta à diva que eu sou uma lenda viva
Ou queres que eu viva no pensamento numa tenda sirva
My nigga yo get up
Vocês só m'enchem os ouvidos com cera
É assim que eu estou vestido
E o cash que eu tenho está todo bem investido

Já, já tinha dito que eu não tou oh renas boy
Por isso tu não venhas com essas merdas boy
O.J. O homem das cavernas
Mas estica-te e vais ver como um bago nas pernas doi

Eu assino cheques, tenho datas à minha espera
Qualquer espetaculo é só grandes chapas com a minha gera
Pois à porta do banco a dar uns tapas na pantera
A pensar oh meu Deus quando puser as patas num panamera

Queres ser igual ao que a Maria Alice tem no base
Compara-te a ter o capital que o houdini tem no save
Não é ratisse eu sei, põe as mãos no cake
Nós ficamos todos gordos como disse o Ace

(?)

Base base do arame
À base do arame
Boy estou me a cagar
senão for a base do arame
Base base do arame
À base do arame

Nem vale a pena ligares
senão for à base do arame
Base base do arame
À base do arame

Eu falo com os meus compadres
só à base do arame
Base base do arame
À base do arame

Sem arame criámos impérios
Discos sem iscos, com riscos sérios
E agora não há arame não há palhaço
Eu passo, senão passa lá no meu espaço
Eu faço um desconto se pagares a pronto
Pico o ponto, até já tenho mais pronto
Fala sério Fred, vê um red nesse led
O imposto exede, rouba um gajo e nem sequer pede
Desculpa mas a gente diz no recibo
Contas em chibo, cash e tass peh bro
As platinas na parede já não pagam contas
É preciso liquidez para se cuidar as pontas

Paga-me o que deves, ou pode ser que leves
Com 90 Kilos, Carlos Nobre Neves
Comida na mesa não falta à minha filha
Nem que eu tenha de assaltar um banco mais a minha pandilha (2x)

Base base do arame
À base do arame
Boy estou me a cagar
senão for a base do arame
Base base do arame
À base do arame

Nem vale a pena ligares
senão for à base do arame
Base base do arame
À base do arame

Eu falo com os meus compadres
só à base do arame
Base base do arame

À base do arame



olhar para o mundo às 17:36 | link do post | comentar

Frankie Chavez

 

«HEART & SPINE» ESTÁ EM PRÉ-VENDA NO iTUNES

Frankie Chavez actua no Rock In Rio Lisboa a 29 de Maio

Frankie Chavez, um dos mais aplaudidos novos talentos da música portuguesa, está de regresso aos álbuns: «Heart & Spine» vai chegar às lojas a 5 de Maio.

Com o seu segundo álbum na bagagem, Frankie Chavez tem viagem marcada para a «cidade do rock» em dia de grande celebração – o autor de «Heart & Spine» vai actuar no Palco Vodafone, no Rock In Rio Lisboa, a 29 de Maio, porventura, a data maior da celebração dos dez anos do evento em Portugal, já que será o serão onde o público português vai voltar a encontrar a tenacidade e o rock eterno dos Rolling Stones!

Até 5 de Maio, no entanto, continua a pré-venda de «Heart & Spine», no iTunes: este formato, exclusivo, está disponível a um preço especial e inclui quatro downloads imediatos e semanais em todas as pré-compras e um extra, «Good Intentions». Depois de «Fight», a primeira amostra retirada do novo registo de Frankie Chavez, os downloads imediatos continuaram com «Sweet Life», estando, hoje, reservada a chegada da canção que dá nome ao álbum, «Heart & Spine». «Don’t Leave», o derradeiro e último download imediato desta pré-venda, vai ser revelado a 21 de Abril.

Gravado por Nélson Carvalho e Pedro Cruz, «Heart & Spine» conta com uma série de convidados: Erica Buettner, com quem registou um dueto, Selma Uamusse, João Correia, Nuno Lucas, Daniel Lima, Pedro Pinto e Fred Martinho, além dos Groove Quartet, em formação completa.

«Heart & Spine» vai ser editado pela Universal Portugal no dia 5 de Maio.



olhar para o mundo às 12:15 | link do post | comentar

www.bbbluesfest.com.pt

 

BLUES NIGHT BY BBBF | 03 DE MAIO

 

Warm-up com PUGSLEY BUZZARD E OS TERRAPLANE

 

 Fórum cultural Jose Manuel Figueiredo 

Baixa da Banheira

 

 

Noite de apresentação da III Edição do BB Blues Fest. Revelação do cartaz final e todas as novidades da edição deste ano que decorrerá nos dias 20 a 28 de Junho. Para este warm-up está prometida uma grande noite de Blues.

PUGSLEY BUZZARD

 

O multifacetado pianista Australiano PUGSLEY BUZZARD abre a noite no auditório e promete surpreender tudo e todos. Vencedor de um e World Music Award na categoria Blues/Jazz, os seus espectáculos são excitantes e electrizantes. Com uma poderosa e hipnotizante voz, faz soar o seu piano por ambientes de vaudeville, dark hoodoo blues, rollicking boogie, piano romps, classic R& B, Jazz, Barrelhouse, Boogie e New Orleans funk.

TERRAPLANE
Para terminar a noite em ambiente acústico, Jonny Moscão e João Luz apresentam o seu projecto Terraplane, no espaço Café Concerto.


Bilhetes: 6 euros 

 

BB BLUES FEST | 20 A 28 DE JUNHO

 

O BB Blues Fest é organizado pela Associação BB Blues Portugal em parceria com a CMM e UFBBVA.

 

www.bbbluesfest.com.pt



olhar para o mundo às 10:20 | link do post | comentar

 

Letra

 

Esses tropas tão malucos
(E nós os duques)
Esses tropas tão malucos
(E nós os duques)

Uso, abuso, viramos as garrafas
Uso, abuso, mandamos umas bafas
Uso, abuso, é melhor parar um pouco
Com o uso, abuso, é melhor parar um pouco

Abrimos mais um saco
Deitamos tudo em cima da mesa
O nariz não pára de sangrar
Não posso dizer que isso seja uma surpresa
Dou-lhe uma chapada com força na nalga
Deixo-a marcada e sobe-me a galga
O alarme é falso, a tenda não monta
Piso um vidro descalço, cabeça tonta
O corte foi profundo, benvindo ao meu mundo
Onde a noite vira manhã num segundo
Onde a noite vira manhã num segundo

Uso, abuso, viramos as garrafas
Uso, abuso, mandamos umas bafas
Uso, abuso, é melhor parar um pouco
Com o uso, abuso, é melhor parar um pouco

Mas tu ainda queres mais um shot
Junta-te ao resto já tás com a visão tão torta
Manel Damásio no teu copo
Charro aqui, charro ali em budapeste com os mão morta
Os adultos apostam forte com grana na mesa
Enquanto os mais putos já andam com pratas acesas
E no meio disto tudo quem acarta com as despesas
É uma mulher qualquer que trabalha nas limpezas

Vi a tua chavala muito magra
Dizes que ela tem a língua tão amarga
Tu já não vais lá nem com viagra
Na não te aguentas à jarda
e não tarda já ninguém se aguenta à carga
Desapareceu o que ela tinha de estética, passou a anorética
Boy, ela está péssima, gramas diárias já vai na sétima
E para quem criticava, tu tornaste-te numa boa réplica

Agora andas tipo baratas no meio das ruas
Com umas quantas quartas e umas meias luas
Não pilho a fruta, o perigo da gruta
Mas com a vida entalada no meio dessas duas
Tendências, para quem estava a dar milho aos pombos
Hoje, andas atrás de quem andam com o saco de milho aos ombros
Já nem tens forças para andar com o teu filho aos ombros
Já nem tens forças para andar com o teu filho aos ombros

Lambemos mais um saco
Já não há nada em cima da mesa
Bateu o corte da moca
Não posso dizer que não foi uma limpeza
Dou-lhe uma palmada nervosa no braço
Chamo-a gulosa e peço regaço
Ela não tá nessa faz mais uma chamada
Parada na pressa, em nóia calada

O Corte foi profundo, benvindo ao meu mundo
Onde a manhã vira noite num segundo
O Corte foi profundo, benvindo ao meu mundo
Onde a manhã vira noite num segundo

Uso, abuso, viramos as garrafas
Uso, abuso, mandamos umas bafas
Uso, abuso, é melhor parar um pouco
Com o uso, abuso, é melhor parar um pouco

Esses tropas tão malucos
(E nós os duques)
Esses tropas tão malucos
(E nós os duques) (3x)

...

As tuas pernas são
das minhas mãos (2x)

As tuas pernas são das minhas mãos
São as minhas mãos
Elas pertecem-se, querem-se, tocam-se
Com uma habilidade própria
de dois cortesão
Ninguém tem nada haver com isso
Nem sequer eu e tu bebé
A adoração começa na coxa
Prolonga-se e só acaba no pé
Na verdade é mentira
que talvez a coisa termine
O ciclo renova-se
Perpetua-se numa viagem lânguida e sublibe
Elas partilham o trigo, sem pressas
Sem estrilho, com promessas de brilho
Ultrapassando facilmente a presença

de qualquer empecilho


Arquivado em: , , , , ,

olhar para o mundo às 08:34 | link do post | comentar

Quarta-feira, 16.04.14

MusicAddMe A start up que vai dar que ouvir

 

Já conhecem a MusicAddMe? O conceito é simples e inovador: juntar pessoas que querem ensinar qualquer tipo de instrumento ou arte musical a pessoas que querem aprender.

 

A ideia surgiu de Marta Velez, co-fundadora, que dá aulas de guitarra privadas há alguns anos e identificou no mercado uma oportunidade que tem muito por onde ser explorada, o que acabou por resultar no inicio do projeto. A promessa é forte: arranjar uma fonte de rendimento em regime part-time para qualquer um que esteja qualificado a dar aulas (não é requerido diploma profissional) e permitir a qualquer um que queira aprender ter aulas de qualidade a preços mais baixos que os praticados no mercado, horários flexíveis, local acordado entre as duas partes e conteúdo totalmente personalizado.

 

MusicAddMe quer tornar a aprendizagem de musica acessível a todos enquanto ajuda aqueles que fazem da musica arte.


Fica a conhecer este projecto em: www.musicaddme.com ou https://www.facebook.com/musicaddme

 



olhar para o mundo às 23:02 | link do post | comentar

 

“Músicos da Nossa Terra” projeta a vida musical da região

 

80 músicos do Concelho de Estarreja, com idades entre os 7 e os 53 anos, iniciam hoje a jornada de uma semana de estágio de Banda Sinfónica e Orquestra de Cordas, em preparação do concerto do próximo sábado, 19 de abril, às 21h30, no Cine-Teatro de Estarreja. A 3ª edição do projeto “Músicos da Nossa Terra” conta com a presença do violinista Sergej Bolkhovets.
 
O projeto Músicos da Nossa Terra reúne músicos do concelho de Estarreja durante uma semana de estágio. Com o apoio da Câmara Municipal de Estarreja, esta atividade surgiu em 2012 pela vontade da jovem maestrina Renata Oliveira que levou centenas de músicos a participarem nesta iniciativa e a elevarem-na a momento musical indissociável do programa cultural do município. Sucesso e qualidade são garantia na edição de 2014. O concerto de encerramento da III Edição do Músicos da Nossa Terra com banda sinfónica, solistas, orquestra de cordas e direção musical de Renata Oliveira, mostra o melhor da música produzida em solo estarrejense.

A III Edição conta ainda com o solista internacional Sergej Bolkhovets no violino. Natural de Estocolmo e radicado em Berlim, o músico quis associar-se a este projeto. Sergej Bolkhovets acompanha o estágio da Orquestra de Cordas e orienta a masterclass de violino, além de ser um dos solistas do grande concerto de sábado.

Encerramento do “Músicos da Nossa Terra” na noite que precede a Ressurreição

O alinhamento do concerto que encerra a III Edição do projeto Músicos da Nossa Terra revisita compositores do século XIX, como Richard Wagner e Johannes Brahms, e dos séculos XX e XXI, como Jean Sibelius, Alfred Reed, Mark Camphouse e o jovem Luís Cardoso. Com arranjos para banda sinfónica e orquestra de cordas, direção de Renata Oliveira e os solistas Sergej Bolkhovets (violino), Nuno Silva (trompete) e Vasco Valente (requinta), o concerto de 19 de abril no Cine-Teatro de Estarreja (CTE) dá voz à dinâmica musical estarrejense, assinalando também a quadra pascal.

Participantes das masterclasses em concerto no Bar CTE

Além dos estágios de banda sinfónica e orquestra de cordas, o projeto Músicos da Nossa Terra contempla ainda masterclasses de instrumento. Nesta edição, de 14 a 17 de abril, decorrem masterclasses de violino, com Sergej Bolkhovets, de trompete, com Nuno Silva, e de percussão, com Sandro Andrade. O Bar do CTE recebe o concerto de encerramento das masterclasses às 18h30 de quinta-feira, dia 17 de abril. Uma novidade do projetoMúsicos da Nossa Terra, promovida no âmbito do Laboratório de Aprendizagem Criativa do Município de Estarreja.
SAB 19 ABR 21H30
III Edição Músicos da Nossa Terra

Renata Oliveira direção musical
Nuno Silva
 trompete
Sandro Andrade
 percussão
Vasco Valente
 requinta
Sergej Bolkhovets
 violino
Município de Estarreja
 coprodução

PROGRAMA
[ORQUESTRA SINFÓNICA]ABERTURA TANNHÄUSER R. WagnerCONCERTO PARA VIOLINO Jean Sibelius | Sergej Bolkhovets solistaDANÇAS HUNGARAS (Nº1) J. Brahms [BANDA SINFÓNICA]A ILHA Luís CardosoVARIAÇÕES DO CARNAVAL DE VENEZA arr. Alexandre Almeida | Vasco Valente solistaODE FOR TRUMPET Alfred Reed | Nuno Silva solistaYOSEMITE AUTUMN Mark CamphouseI GOT RHYTHM Gershwin / arr. Kunio Fujisaki
[MUSICA] Auditório 2€
+http://www.cineteatroestarreja.com
http://www.facebook.com/cinestarreja
http://twitter.com/CTE__


olhar para o mundo às 21:09 | link do post | comentar

 

The Ramblers

 

 

 

Os THE RAMBLERS voltam ao norte com participação garantida no JAMESON BEATZMARKET, novo Festival que chega ao Porto pela primeira vez este ano.
Os The Ramblers atuam no palco JAMESON.
DIA 19 DE ABRIL no ARMAZÉM DO CHÁ  ás 15H @ PORTO

 

SOBRE A BANDA
Os lisboetas The Ramblers formaram-se  em Fevereiro de 2007, influenciados pelo Rock 'n' Roll, Blues, Soul, Ska, Gospel ou Funk dos anos 50's, 60's e 70's.

Já abriram para o Norte-Americano B.B King, tocaram na Queima das Fitas de Coimbra, Arraial do Técnico, Lisbon Blues Fest, Noites de Jazz & Blues de Gaia, Casino Lisboa, Musicbox, Festa do Avante entre muitos outros concertos e festas em vários pontos do país. O seu último EP «Yer Vinyl» (2012) editado pela Mobydick Records levou a uma tour nacional que, em 3 meses e com mais de 30 datas, passou por 16 cidades diferentes do país em todos os tipos de palco e formato: Festivais, Clubes, Bares, Salas de Espectáculo ou Teatros. O nome "The Ramblers" surge de uma velha música dos Rolling Stones, “Midnight Rambler”, e tem sido sob este nome que a banda se tem apresentado desde sempre.



olhar para o mundo às 17:51 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Volta, 
Fica só mais um segundo.
Espera-te um abraço profundo,
Nele damos voltas ao mundo,
No amor mergulhamos a fundo.
Quero-te só mais um momento
Para pintar o teu céu cinzento,
Marcar o teu rosto no meu peito,
Recrearmos um dia perfeito.
Volta para bem dos meus medos,
Preciso de ti nos meus dedos,
De acordar-te sempre com segredos...
Com um sorriso paravas o tempo!
Volta porque não aguento,
Sem ti tudo ficou cinzento.
Prefiro ter-te com todos os defeitos
Do que não te ter no meu peito.
Porque sem ti não consigo,
Volta para me dar sentido.
Sou apenas um corpo perdido,
Por isso só te peço que voltes.

Volta. Volta. Volta. Volta. Volta.

Mas tu não voltas,
Partiste para outro mundo,
Deixaste-me aqui bem no fundo,
Só peço por mais um segundo...
Volta só por um segundo.



olhar para o mundo às 17:47 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Rapper's hoje em dia são como a pornografia
Nem todos dão tusa porque há uma oferta em demasia
Ofensa à filosofia da nossa imensa minoria
Um puto plagia, fotocopia pirataria
E unir à varial quem tira a magia original
Yoo reflecte e repete comigo eu agi mal
Só tu sabes o que usaste e quando o bolso tiver gasto
Do topo vai cair que não és bem-vindo como um
Padrasto
É aí que me afasto logo pra baixo com pára-quedas
Não te curto como um payador não curto moedas
Boy ouve:
Eu não preciso de regressos com sucessos
Eu faço poesia a maioria faz versos
Esquece os outros mete os pontos nos "I's",
Mete os contos no lixo
Ou sons bons no disco, Ouviste?!
Consistência integridade longevidade na essência
Tens de ter paciência
EU, pus-me na bixa, preenchi a ficha, ganhei uma
T-Shirt
Quando ouvi chamar um bi chamado
artista 
À 1ª vista era fixe ter a profissão
Sou vocalista de outra lista dos que pensam que são
É relativo todo o título, toda a afirmação
Sou criativo e digo-lo com toda a estimação
Digressão é importante mas a tua e ficção
Como dj's que eu vejo nos pratos mandam "mixão"
Sem convicção,
Sinto-me à frente de gente que tem como influencia
uma
Só referência, uma só canção...
São imitação da escrita que limita a direcção
Solicitação evitam, necessitam correcção...


Refrão:

Dizem que cantam hip-hop, mas não dizem nada, vêm
com
Poesia mas é só fachada
O português não tá cansado eles vêm com o inglês,
Eu pratico praticando a nossa língua outra vez
Seja hip-hop, seja rock são poetas de karaoke
Dá um stop se não faz block pros poetas de karaoke,
No teu block no teu stock
são poetas de karaoke, poetas de karaoke, são poetas de
karaoke...



Põe a gramática em prática,
Didáctica ou Dramatica mentes citando técnicas
Poéticas com estéticas
Fonéticas de sempre atento ao surpreendente
Com métricas à frente, pra mentes cépticas
exigentes
Isto é pa todos, não e só pa Mc's
Isto é pa tugas que nunca escrevem na língua raiz
Querem ser internacionais mas tão cá no país
E nunca são originais são Nova york ou Paris
Sempre fui D. Diniz vocês são de onde der mais jeito
Onde houver mais fama e proveito
E se houver mais grana é aceite
E se houver uma dama com bom peito pensam que isso dá
respeito...
Confere e confirma a afirmação?vocês não acordam
Que eu condeno a vossa causa falsa que vocês abordam
Contractos são assinados com condições que não
Concordam
E as gravatas ficam gratas
Pelos escravos que as engordam
não há credibilidade na performance
O microfone não tá ligado isso pra mim é no sence
Não percebo o vosso ponto no meu som, eu ponho censo
Porque eu escrevo como falo, como sonho, e como
penso...



Refrão:

Dizem que cantam o hip-hop, mas não dizem nada, vêm
com
Poesia mas é só fachada
O português não tá cansado eles vêm com o inglês,
Eu pratico praticando a nossa língua outra vez
Seja hip-hop, seja rock são poetas de karaoke
Dá um stop se não faz block pros poetas de karaoke,
No teu block no teu stock
São poetas de karaoke, poetas de karaoke, são poetas de
karaoke... (2X)




Dois palermas: Yehhhhh ouviste aquele som? Ridículo
pah....que nojo pah, que...eu passo-me com aqueles
gajos
é pah...estes gajos "Sam the kid, Sam the kid"...é
Sempre a mema coisa..e depois vêm com aquelas letras
"Tec te tec te? é pah...não percebo nada
pah...Nunca gostei de rap pah...de certeza que não
Foram
À escola...pois não, não sabem escalas...não sabem
escalas...não sabem nada e depois vêm com...é a
musica
É you know, you think...you are?!?
E só o nome dele é contraditório...pois...SAM THE
KID....o que e aquilo pah...aquilo é inglês, é
americano
E kem é ele para me criticar...não é ninguém
pah....ohh
pahh...devias era ouvir musica pah... devias era
ouvir
Musica
Eles nem escrever sabem pah...o "a e i o u" não? Eles
Nem tem a 4ª classe...é o que faço-te que te
aconteço-te...
Que eles não percebem nada disso...eles não sabem
escrever


Sam the kid: Ohhh pessoal...pessoal, é assim, vocês
tão aí
a falar a toa mas eu digo-vos já, olha..o meu
português...





Não é correcto e sou mais poeta que vocês,
Todos voz do rock pop hip-hop é escrito em inglês,
Com a desculpa que foi a musica que ouviram ao
crescer
Nunca precisei de ouvir hip hop tuga pró fazer
Isso é o que dá mais prazer o meu idioma exploração
Vocês tentam outra língua pra tentar exportação
Querem ser os "moonspell" querem novos horizontes
Mas aqui o Samuel é madre Deus é Dulce Pontes
Porque há uma identidade vocês são todos idênticos
SÃO autênticos mendigos vendidos por cêntimos
NÃO compreendem o meu sentimento e mentem
Tentem jornalismo mas não comentem
Vocês fazem turismo de emoções que os outros sentem
Eu faço culturismo de expressões que todos sentem
E ou tão sempre a param, e não param com novo
reportório
O vosso não é actual é revista num consultório
E é notório que a história não quer a vossa presença
No relatório de Apolo a rejeição foi a sentença
Eu sei, no que é que eu vi do típico inox duro
Mais que fotocopias obvias que eu chamo de xerox puro
Vais ver com'é sais a pontapé,
Porque eu subo tipo hoofer?s tu cais tipo sudré
És um café sem SportTV, com o spot vazio
Não se pode evoluir ao ignorar o desafio
È SO PREGUIÇA!!!!





olhar para o mundo às 17:32 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letradesta música



olhar para o mundo às 17:23 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Poema: Guerra Junqueiro — Excertos de “Musa em Férias”
Música: Fernando Tordo
Orquestrações: Lino Guerreiro
Voz: Fernando Tordo

 

“Acendem-se na rua à noite os candeeiros,
Coloca-se um “gendarme” à porta dos banqueiros,
A Polícia fareja os becos e as vielas,
Dobram-se as precauções, dobram-se as sentinelas,
E apesar d’isto tudo há feras pela rua,
O vício não acaba, o roubo continua,
E é cada vez mais a criminalidade.


Pois bem, iluminai por dentro a sociedade.

Ponde o trabalho e a honra onde estiver a esmola,
Uni o amor ao berço e uni o berço à escola,
Acendei uma luz em cada coração.
Dai terra aos camponês que emigra; a emigração
É. como em Portugal presentemente a vejo,
Um esgoto da fome, um cano de despejo


Da miséria. Aboli dois grandes sorvedoiros:
Cadeias-tremedais e hospícios-matadoiros.

Forjai da redenção a esplêndida alvorada,
Libertai a oficina e libertai a enxada.


Fazei o bem, fazei a paz, fazei a glória.
Proclamai a instrução gratuita obrigatória,
Ter direito à ignorância é ter direito ao mal,
Alevantai o povo ao nível da moral,
A escola é para isso a única alavanca.

Vamos! Emancipai a escravatura branca.

 

E depois de ter dado enfim estas lições,
Podereis suprimir os vossos esquadrões,
Entregar à lavoira os braços dos soldados,
E caminhar na rua à noite,desarmados,
Deixando sem receio a vossa casa aberta;


Um polícia estará continuamente alerta,
Um polícia gratuito, universal, austero,
Vigiando e guardando assim como um cerbero,
Desde o melhor palácio à última choupana;
Esse polícia é Deus – a consciência humana.

 

Se acaso pretendeis sinceramente dar,
Uma grande lição austera e salutar,
Um exemplo viril e bom que frutifique,
Um exemplo que seja uma barreira, um dique


Ao cancro que nos mata, Às lepras que nos mordem,
À fome, à estupidez, aos vícios, à desordem,
então olhai; é este o exemplo imaculado:

Revogai a ignorância; a velha lei do Estado!”



olhar para o mundo às 08:11 | link do post | comentar

Terça-feira, 15.04.14

 

Letra

 

A Troika diz que vem para ajudar 
Num País duvidoso pra governar 
Vejam os nosso estado 
Está mais que acabado 


São Santos os que cá querem ficar 
Num País destinado a pagar 
Este é o nosso fado 
Somos putos de recado 


Canalha e vampiro cruel 
Falam e só falam pro papel 
Nas ruas vamos multidão 
Aclamar a ordem da nação 

Lalarara 


Quando aparecem na Tv 
Dão música pro pobre que não vê 
Vejam os nosso estado 
Está mais que acabado 


Canalha e vampiro cruel 
Falam e só falam pro papel 
Nas ruas vamos multidão 
Aclamar a ordem da nação 


R E P E T E: 
REFRÃO 
LALARARA



olhar para o mundo às 17:20 | link do post | comentar

 

Letra

 

A princípio é simples anda-se sozinho
passa-se nas ruas bem devagarinho
está-se bem no silêncio e no borborinho
bebe-se as certezas num copo de vinho
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

Pouco a pouco o passo faz-se vagabundo
dá-se a volta ao medo e dá-se a volta ao mundo
diz-se do passado que está moribundo
bebe-se o alento num copo sem fundo
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

E é então que amigos nos oferecem leito
entra-se cansado e sai-se refeito
luta-se por tudo o que se leva a peito
bebe-se e come-se se alguém nos diz bom proveito
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

Depois vem cansaços e o corpo frequeja
molha-se para dentro e já pouco sobeja
pede-se o descanso por curto que seja
apagam-se duvidas num mar de cerveja
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

E enfim duma escolha faz-se um desafio
enfrenta-se a vida de fio a pavio
navega-se sem mar sem vela ou navio
bebe-se a coragem até dum copo vazio
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

Entretanto o tempo fez cinza da brasa
outra maré cheia virá da maré vaza
nasce um novo dia e no braço outra asa
brinda-se aos amores com o vinho da casa
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida




olhar para o mundo às 08:17 | link do post | comentar

Segunda-feira, 14.04.14

 

Letra

 

Marcha de Abril 

No aroma de Abril 
Ao sol um cantor chorou 
Nem o tempo, esquece o passado 
Que nunca naufragou 

E ao toque do tambor o povo gritou 
Os capitães em luta cercam o domador 
E ao som do tambor a glória voltou 
A marcha é de vitória a ditadura acabou 

Foi o juízo de loucos contra a liberdade 
Foram trouxas os homens 
Do estado novo de falsidade 

E ao toque do tambor o povo gritou 
Os capitães em luta cercam o domador 
E ao som do tambor a glória voltou 
A marcha é de vitória a ditadura acabou 

E agora está tudo igual 
Ninguém entende este país actual 
La la la la la 
Ainda há cravos de coragem 
Pra espinhos de rosa selvagem



olhar para o mundo às 17:14 | link do post | comentar

 

Letra

 

Tudo o que vês é um país sem sentido 
O Sul é Norte o Norte é Sul invertido 
Dançam o Swing de palavras demitidas 
No parlamento a corja perdeu-­se em avenidas 

Partido A, B, C, D ou E 
Fazem do povo sempre a ralé 

Tudo o que tens é a voz para gritar 
E um jogo de anca, sempre pronto pra lutar 
Dançam o Swing de indecisões temporais 
No parlamento a corja sofre de efeitos colaterais 

Partido A, B, C, D ou E 
Fazem do povo sempre a ralé 

(haaa haaa haaa) 
Acordo mais um dia 
O jornal tem a mesma notícia 
Canto mais uma canção 
O Swing da Corja então 

INSTRUMENTAL 

Partido A, B, C, D ou E 
Fazem do povo sempre a ralé...



olhar para o mundo às 08:10 | link do post | comentar

Domingo, 13.04.14

 

Letra

 

He was standing tall to the mirror
When she came to warn him of the jailors
And then he saw the tears rolling down her face
“surrender my dear...” he schemed a plan
He took a step, one single step outside and then he spoke

You behind the oak tree
You behind the oak tree, you’d better leave or die.

From the bushes, curled up behind the fear in their eyes,
With fright, they asked for his head
So he ran back, through the house, the hills, the wind and the rain.
There was led in the rain.

He left a bullet behind,  He left a bullet behind

Oh you never had a chance, did you? ROOFTOP JOE!
Oh you never had a chance, did you? ROOFTOP JOE!
Oh you never had a chance, did you? ROOFTOP JOE!

He left a bullet behind, It muffled more than pride

You behind the oak tree,
You behind the oak tree, you’d better leave or die.

Oh you never had a chance, did you? ROOFTOP JOE!
Oh you never had a chance, did you? ROOFTOP JOE!
Oh you never had a chance, did you? ROOFTOP JOE!

They found him, alone on a boat, waiting by the sea
But he never had a chance, Rooftop Joe



olhar para o mundo às 17:05 | link do post | comentar

 

Letra

 

Letra: Ary dos Santos/Joaquim Pessoa
Música: Paulo de Carvalho
1978


Por montes e vales com frio de rachar, vai o lenhador trabalhar
E põe no machado a força do braço que torna mais leve o cansaço
Por pouco dinheiro, pinheiro a pinheiro vai-se o lenhador sustentando
Cortando, cortando, sofrendo e suando, vai o lenhador trabalhando

Vai vai vai
O Machado vai e vem
Cai cai cai
Um pinheiro para alguém
Quem abate o pinheiro do natal
É alguém que trabalha e ganha mal

É o lenhador que diz ao pinheiro, perdoa cortar-te companheiro
Aqui está tão frio, vais sentir calor, uma casa quente é melhor
Quando está na sala o pinheiro fala e diz lenhador obrigado
Bendito o teu braço que fez do cansaço a festa do amor partilhado

Vai vai vai
O Machado vai e vem
Cai cai cai
Um pinheiro para alguém
Quem abate o pinheiro do natal
É alguém que trabalha e ganha mal

Quando está na sala o pinheiro fala e diz lenhador obrigado
Bendito o teu braço que fez do cansaço a festa do amor partilhado
Quando está na sala o pinheiro fala e diz lenhador obrigado
Bendito o teu braço que fez do cansaço a festa do amor partilhado

Vai vai vai
O Machado vai e vem
Cai cai cai
Um pinheiro para alguém



olhar para o mundo às 08:01 | link do post | comentar

Sábado, 12.04.14

 

Letra

 

Postcards From Hell
(B-Side of "Drunken Sailors & Happy Pirates" - Words & Melodies by a Jigsaw)

All of you of whom I now sing
Uninvited I carried your heart in my hands
And often I did let you slip through my fingers
But in the end, when you were staring at me from the waves beneath my feet
I was left alone to my enemies

I took your every advice and I set my eyes over yonder
You knew the truth has two sides and both of them are lies, ah didn't you?

So I began writing this postcard for you
While there’s enough light,  while I remember you right.
And the years had their deserved weight, but not on you.

You with whom I drank in my vessel, 
you’re all gone , and time left me alone
I Hear your whispers now, coming from the splinters
Where I hurt my hands in the harbour

I took your every advice and I set my eyes over yonder
And if this never reaches you
That’s ‘cause they don’t send postcards from hell
This is what I've become, a truth with two sides
if this never reaches you
That’s ‘cause they don’t send postcards from hell, no they don’t
if this never reaches you
That’s ‘cause they don’t send postcards from hell
This is what I've become, a truth with two sides

 

 

Video of the song "Postcards From Hell"
B-Side of a Jigsaw's album "Drunken Sailors & Happy Pirates"
http://www.ajigsaw.net
Video Directed by Maria Inês Afonso.
Music Recorded, Mixed and Mastered by a Jigsaw at the Blue House.
Lyrics: http://ajigsaw.blogspot.pt/2014/02/po...
http://www.ajigsaw.net



olhar para o mundo às 17:58 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Have you ever watched kids on the merry go round?
I'll listen to the rain slapping on the ground
Ever follow the butterflies' erratic flying?
I'll even gaze out the sun into the fading night


You better slow down, don't you dance so fast
Time is short, and this music won't last


Do you run through each day on the flight?
When you ask how are you do you still reply?
When the day is done do you lie in your bed
With the next hundred choruses running through you head?


You better slow down, don't you dance so fast
Time is short, and this music won't last


Ever told your blood we'll do it tomorrow
And in your haste not see his sorrow?
Have you ever lost touch, let a good friend die?
'Cause you never had time to call and say hi


You better slow down, don't you dance so fast
Time is short, and this music won't last
You better slow down, don't you dance so fast
Time is short, and this music won't last



olhar para o mundo às 08:55 | link do post | comentar

Sexta-feira, 11.04.14

Compositores Portugueses da década de 70

 

Na continuação dos programas de Março esta edição de Música Hoje é mais uma vez dedicada à música de Compositores Portugueses da Geração de 70, cujas partituras são editadas e distribuídas online pelo Centro de Investigação & Informação da Música Portuguesa em www.mic.pt. Neste contexto vamos visitar a música de Hélder Gonçalves, José Carlos Sousa e Ricardo Ribeiro.


Na segunda parte do programa daremos atenção ao novo CD duplo do Sond’Ar-te Electric Ensemble cujo lançamento previsto para breve, vem afirmar a excelência deste agrupamento e o seu empenho no fomento da criação musical portuguesa com uma edição que inclui a primeira gravação mundial de obras de 11 compositores portugueses.

 

Helder Gonçalves – Paralelepípedo (2010)
José Carlos Sousa – Contemplação I (2003)
Ricardo Ribeiro – In Nuce (2011)
Sond'Ar-te Electric Ensemble - Volume 2 & 3 (excertos)
      Ricardo Ribeiro – In Limine (2011)
      Ângela Lopes - Gárgulas d'Arga (2013)
      Luís Tinoco - O Silêncio e as Pedras (2008)




com interpretações de Ricardo Pires, Paula Sobral, Manuel Tavares, Gilberto Bernardes, Sond'Ar-te Electric Ensemble, Franck Ollu, Laurent Cuniot e Jean-Sébastien Béreau.


olhar para o mundo às 19:51 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 17:52 | link do post | comentar

 

Trim

 

 

 

TRIM - O trio formado por Luís PeixotoFernando Barroso e Pedro Fariñas junta a gaita galega com cordofones. O projecto mostra uma abordagem própria sobre a música instrumental actual, tendo inevitavelmente um legado sobre música tradicional da Galiza e de Portugal. 


A trajectória individual de cada músico, pelos projectos e estilos por onde já passaram, faz deste trio um grupo com uma sonoridade única no panorama da música folk actual.
CD+DVD
Este trabalho discográfico será apresentado também em formato DVD. 

O estúdio 'A Ponte' de Tomás Ageitos, é o palco onde o grupo vai estar nos próximos dias em gravações.
Será editado um vídeo que mostra a gravação dos temas do disco, para além de entrevistas e alguns extras do processo de produção.
David Ramos da "Animaxes AV" e Marta Guijarro da "The Poca Monta Company", são a equipa técnica na realização de video e design gráfico.


OS MÚSICOS

Luis Peixoto (Coimbra), é multi-instrumentista de cordofones portugueses. Na sua carreira musical encontramos projectos como Dazkarieh, Sebastião Antunes & Quadrilha, Realejo, Assembly Point, Anxo Lorenzo Band, Companhia Clara Andermatt ou Júlio Pereira, passando também por colaborações em estúdio e ao vivo a nível internacional como Korrontzi, Kepa Junkera, Fernando Barroso, Riu, Fetén Fetén ou Flook. Cabe ainda referir o prémio melhor tema original 2011 dos "XI Premios Opinión"com Assembly Point, grupo que arrecadou o prémio "Mejor grupo de folk" Cáceres Irish Fleadh 2011 e "Melhor Álbum Revelação 2011" - Prémios sopa da pedra da R.U.A.
Fernando Barroso (Ferrol), músico galego que integra as bandas: Xosé Manuel Budiño, Os Cempés e Riobó. Na sua trajectória tem colaborado com numerosas formações e artistas. Entre eles Anxo Lorenzo Band, Ardentía, Malvela, Uxía Senlle, Sebastião Antunes, Josep María Ribelles, RIU, Coanhadeira e colaborações especias com Korrontzi, DRD, Kepa Junkera ou Danú. No seu trabalho como compositor e produtor musical, podemos descatar os trabalhos com Assembly Point (Assembly Point 2011), o grupo catalão RIU, (Amb Canya 2012), Luís Peixoto (Pop 2012) e o disco do acordeonista Andrés Penabad (2014).
Pedro Fariñas (Vigo), jovem gaiteiro mas já várias vezes premiado e com grande bagagem de experiência, saxofonista de prestigiosas bandas de música Reggae da península ibérica, como Transilvanians e Zamaramandi, que acabam de editar o seu novo LP "Howling Around". No seio da música tradicional foi membro fundador de Anacos de Buxo, membro do quarteto Canle Dadá e membro e solista da Banda de Gaitas Xarabal (Vigo). Realizou gravações para o cd dos premios David Russel (2006), para o Musgafol(2009), e para o libro-cd Gaita 2.1 (2010), sem esquecer o álbum Semprevirente (2004) do quarteto Anacos de Buxo. Entre os seus inumeráveis premios em certames para quartetos e solistas, cabe destacar o 1º premio no Trophée Maccrimmon para Gaita no Festival Interceltique de Lorient, 2011 (França).
 

Arquivado em: , , ,

olhar para o mundo às 12:15 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Nananananaaa... (Repeat)
[Refrao :]
Sente a boa vibe
O feeling positivo a pairar no ar
Quando algum transmite a paz e o amor
boa vibe, boa vibe ( boa vibe)
Sente a boa vibe (ya)
O feeling positivo a pairar no ar
Quando algum transmite a paz e o amor
boa vibe, (Esta para ti) boa vibe
[Boss AC]
Yo, senti a tua vibe, acho que podes sentir a minha
Vim falar contigo, porque te vi aqui sozinha
'Tas em linha? Espero que 'teja tudo bem contigo
Sera que ha espaco para mais um amigo?
Nao 'tou aqui para engatar, apenas falar
'Tar contigo a chillar, podemos conversar
Se nao quiseres, no stress, normal
Deves ouvir tanto coro, quase nenhum original
Esquece isso, conta coisas, fala-me de ti
Como que te chamas? Eu sou o AC
Acredita, gosto de uma boa conversa
Nao penses que a minha mente perversa (Ta bem...)
Posso saber quantos anos tens ou indelicado?
Nao me pecas para adivinhar, porque bato sempre ao lado
A empatia mutua e a vibe natural
O teu sorriso bom sinal... boa vibe
[Refrao]
Sente a boa vibe
O feeling positivo a pairar no ar
Quando algum transmite a paz e o amor
boa vibe, boa vibe ( boa vibe)
Sente a boa vibe
O feeling positivo a pairar no ar
Quando algum transmite a paz e o amor
boa vibe, boa vibe
[Boss AC]
Acreditas no destino, tudo pode mudar num momento
Sabes o que queres ou segues ao sabor do vento
Tens tempo ou tens algum compromisso?
Ainda vives com os teus pais ou nem por isso?
O que que fazes? Estudas? Trabalhas?
Preferes saltos altos ou calces e sandalias?
Quando sais noite, vais aonde? Onde que paras?
Saia muitas vezes, mas agora sao raras
Acreditas nos signos, no Zodiaco
Qual para ti o maior afrodisiaco?
Sinto o teu style, o teu look
Deixas-me tonto sem me tocar, qual o truque?
boa vibe...
[Refrao]
Sente a boa vibe
O feeling positivo a pairar no ar
Quando algum transmite a paz e o amor
boa vibe, boa vibe ( boa vibe)
Sente a boa vibe
O feeling positivo a pairar no ar
Quando algum transmite a paz e o amor
boa vibe, boa vibe
[Boss AC]
Ainda bem que nao fumas, eu tambm nao
Gostas mais de comdias ou filmes de accao
Fica com o meu numero, gostava de te ver outra vez
Estar contigo outra vez, o que que preves? Talvez? (Ok...)
(...) se tiver de ser, tem de ser
Sem forcar, deixar a vibe acontecer
bom saber que temos coisas em comum
Espero nao ser, apenas mais um
engracado, sinto-me tao bem ao p de ti
Queres ir dar uma volta e andar por ai?
Parece que ja te conheco bu, nem sei porque
A vibe qualquer coisa que se sente mas nao se ve
Mesmo sem querer, tu seduzes
Posso dar-te boleia ou conduzes?
Queres comer qualquer coisa, 'tas com fome?
O meu mail, manda-me uma fotografia
Espero que nao te esquecas deste dia
Vou ficar espera do teu telefonema
Liga para irmos ao cinema, um dia destes e quem sabe... (Quem sabe...)
[Refrao]
Sente a boa vibe (ya)
O feeling positivo a pairar no ar ( boa vibe, ya)
Quando algum transmite a paz e o amor
boa vibe, boa vibe ( boa vibe)
Sente a boa vibe
O feeling positivo a pairar no ar
Quando algum transmite a paz e o amor
boa vibe, boa vibe
Yo, nao preciso falar para sentir a boa vibe
Olhos nos olhos e sentes a boa vibe, ya
boa vibe
Yo, liga-te cidade e sente a boa vibe
Cidade FM, sente a boa vibe...
[Refrao]
Sente a boa vibe
O feeling positivo a pairar no ar
Quando algum transmite a paz e o amor
boa vibe, boa vibe
Sente a boa vibe
O feeling positivo a pairar no ar
Quando algum transmite a paz e o amor
boa vibe, boa vibe



olhar para o mundo às 08:52 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



olhar para o mundo às 08:42 | link do post | comentar

Quinta-feira, 10.04.14

Vatsun

Novo: Vatsun EP

Está agora disponível para download no Bandcamp

O primeiro EP apresenta uma colecção de 5 canções escritas e gravadas entre o final de 2013 e o princípio de 2014. Apesar da presença de guitarras e baixos analógicos, a programação de baterias e teclados electrónicos é a corrente principal. A intenção deste disco é iniciar o trabalho discográfico de Vatsun, apresentando-o sob um espectro alargado de sonoridades experimentais, em canções eléctricas e electrónicas.

"Os versos correm numa voz cheia de ecos, aos quais se juntam loops recortados de melodias e paisagens. Vatsun faz canções embaladas na brisa estival."

Facebook

 

 

Link para Bandcamp do EP:
http://vatsun.bandcamp.com/album/vatsun-ep

Ouça aqui a última música do disco:Vatsun - Alguém

Uma edição da Grado

 



olhar para o mundo às 20:51 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música


Arquivado em: , , , ,

olhar para o mundo às 19:54 | link do post | comentar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Artigos recentes

Flávio Torres - Sonho Vel...

ÁLBUM DE ESTREIA DOS LIKE...

Mafalda Veiga - Procura p...

Helena Caspurro - Casa da...

5-30 (Pacman, Regula & Fr...

FRANKIE CHAVEZ - «HEART &...

BB Blues Fest - Warm-up c...

5-30 (Pacman, Regula & Fr...

MusicAddMe - A start up q...

“Músicos da Nossa Terra” ...

Arquivo

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Arquivado em

todas as tags



links
comentários recentes
A música é fixe. Tu és meu id...
Gosto muito da tua musica teresa
Refrao:Ela cheira, a vicio,quero leva-la para a ca...
Refrao:Ela cheira, a vicio,quero leva-la para a ca...
Anonimo Adoro esta musica viva a liberdade
Deus è que lhe envia as letras?
我要休息了,你也早点休息吧。晚安
Tigerman a mostrar porque é considerado por muitos...
Adoro-te e tu cantas voe bem gosto muito de...
Adoro-te e tu cantas voe bem gosto muito de...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds